gazeta de varginha - 30/04/2013

Download Gazeta de Varginha - 30/04/2013

Post on 12-Mar-2016

229 views

Category:

Documents

6 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Edição 8.731

TRANSCRIPT

  • Dois acidentes deixam um morto e trsferidos entre Varginha e Trs Pontas

    VARGINHA , 30 DE ABRIL DE 2013R$ 1,00 EDIO - 8.731

    Vende-se

    Casa no Bairro Cidade NovaPreo da Ocasio

    Tel. 3221-4845

    Pgina 2

    PONTOPONTOPONTOPONTOPONTO DEDEDEDEDE VISTVISTVISTVISTVISTAAAAA

    Atos 17Paulo e Silas em Tessalnica

    Mx: 26C / Mn: 11C

    Logo aps o JornalGazeta de Varginha no-ticiar a reunio entre au-toridades regionais eestaduais para discutir areformulao da rodo-via MG-167, no trechoentre Varginha e Trs

    Pontas, dois acidentescausaram uma morte,alm de deixar trs pes-soas feridas. Os dois fa-tos ocorreram no ltimosbado (27).

    gazetadevarginha@gmail.com

    www.jornalgazetadevarginha.com

    facebook.com/gazetavga

    twitter.com/gazetavarginha

    LOCAL/PGINA 05

    LOCAL/PGINA 03

    Fatos ocorreram na semana em que foi discutida a reforma da rodovia, devido ao alto ndice de acidentes

    Juiz eex-professorda Fadivamorre aos42 anos

    vtima deinfarto emVarginha

    Hoje o ltimo diapara declarar o IR

    PM prende estelionatrioque instalou chupa-cabra

    em caixa eletrnicoA Secretaria da Receita

    Federal informou que rece-beu, at as 16h desta se-gunda-feira (29), 20.952.645milhes de declaraes do

    Imposto de Renda 2013. Onmero corresponde a cer-ca de 80,4% do total de de-claraes esperadas esteano pelo Fisco. PGINA 03

    LOCAL/PGINA 05

    Aps um ano e meio,Nedo Xavier volta ao

    comando do BoaESPORTE

    PGINA 16

  • GAZETA DE VARGINHA, 30/04/2013

    PONTO DE VISTA02 PONTO DE VISTA02

    ATOS 17

    Palavras de VidaPalavras de VidaPalavras de VidaPalavras de VidaPalavras de Vida

    CNPJ: 21.535.075/0001-47

    A redao no se responsabilizapor conceitos emitidos em artigos

    assinados, mesmo sobpseudnimos, que so de inteira

    responsabilidade de seus autores.

    Dirio de CirculaoRegional - Diretora

    Administrativa:Ana Maria Silva Piva -Jornalista Responsvel:

    Lanamara Silva -MTB -8304 JP - Editor:Rodrigo S. Fernandes

    Sindjori - MG 312/99 -Administrao/Reviso:Lanamara Silva - Paulo

    Ribeiro da Silva Fernan-des

    (Jornalista e superinten-dente de redao-

    TB.16.851) - Horrio defuncionamento das08:00hs s 18:00hs

    ABRAJORI - AssociaoBrasileira de Jornais do

    InteriorSINDJORI - Sind. Prop. de

    Jornais e Revistas doInterior

    ADJORI - Associao dosJornais do Interior

    ADI - Associao dosJornais do interior de

    Minas Gerais

    ENDEREO:Redao e Departa-mento de Publicidade

    Av. dos Imigrantes,445 - Santa Maria -

    CEP 37022-560 -VARGINHA/MG

    E-mail: gazetade-varginha @gmail.com ga-z e t a c o m e r c i a l 2@ y a h o o . c o m . b rEndereo eletrnico:www.gazetavarginha.com.br

    Telefones (35)3221-4668(35)3221-4845

    Paulo e Silas em TessalnicaPaulo e Silas em TessalnicaPaulo e Silas em TessalnicaPaulo e Silas em TessalnicaPaulo e Silas em Tessalnica1-E passando por

    Anfpolis e Apolnia, che-garam a Tessalnica,onde havia uma sinago-ga de judeus.

    2-E Paulo, como ti-nha por costume, foi tercom eles; e por trs s-bados disputou com elessobre as Escrituras,

    3-Expondo e de-monstrando que convi-nha que o Cristo pade-cesse e ressuscitassedentre os mortos. E esteJesus, que vos anuncio,dizia ele, o Cristo.

    4-E alguns delescreram, e ajuntaram-secom Paulo e Silas; e tam-bm uma grande multi-do de gregos religiosos,e no poucas mulheresprincipais.

    5-Mas os judeusdesobedientes, movidosde inveja, tomaram con-sigo alguns homens per-versos, dentre os vadiose, ajuntando o povo, al-voroaram a cidade, eassaltando a casa deJasom, procuravam tra-z-los para junto dopovo.

    6-E, no os achan-do, trouxeram Jasom ealguns irmos presen-a dos magistrados dacidade, clamando: Estesque tm alvoroado omundo, chegaram tam-bm aqui;

    7-Os quais Jasomrecolheu; e todos estesprocedem contra os de-cretos de Csar, dizendoque h outro rei, Jesus.

    8-E alvoroaram amultido e os principaisda cidade, que ouviramestas coisas.

    9-Tendo, porm,recebido satisfao deJasom e dos demais, ossoltaram.

    10-E logo os ir-mos enviaram de noitePaulo e Silas a Beria; eeles, chegando l, foram sinagoga dos judeus.

    11-Ora, estes fo-ram mais nobres do queos que estavam em Tes-salnica, porque de bomgrado receberam a pala-vra, examinando cadadia nas Escrituras se es-tas coisas eram assim.

    12-De sorte quecreram muitos deles, etambm mulheres gre-

    gas da classe nobre, eno poucos homens.

    13-Mas, logo que osjudeus de Tessalnicasouberam que a palavrade Deus tambm eraanunciada por Paulo emBeria, foram l, e excita-ram as multides.

    14-No mesmo ins-tante os irmos manda-ram a Paulo que fosse atao mar, mas Silas e Tim-teo ficaram ali.

    15-E os que acom-panhavam Paulo o leva-ram at Atenas, e, rece-bendo ordem para queSilas e Timteo fossemter com ele o mais de-pressa possvel, partiram.

    16-E, enquantoPaulo os esperava emAtenas, o seu esprito secomovia em si mesmo,vendo a cidade to entre-gue idolatria.

    17-De sorte que dis-putava na sinagoga comos judeus e religiosos, etodos os dias na praacom os que se apresen-tavam.

    18-E alguns dos fi-lsofos epicureus e esti-cos contendiam com ele;e uns diziam: Que querdizer este paroleiro? Eoutros: Parece que pre-gador de deuses estra-nhos; porque lhes anun-ciava a Jesus e a ressur-reio.

    19-E tomando-o, olevaram ao Arepago, di-zendo: Poderemos nssaber que nova doutrina essa de que falas?

    20-Pois coisas es-tranhas nos trazes aosouvidos; queremos, pois,saber o que vem a ser isto

    21-(Pois todos osatenienses e estrangeirosresidentes, de nenhumaoutra coisa se ocupavam,seno de dizer e ouvir al-guma novidade).

    22-E, estando Pau-lo no meio do Arepago,disse: Homens atenien-ses, em tudo vos vejo umtanto supersticiosos;

    23-Porque, passan-do eu e vendo os vossossanturios, achei tambmum altar em que estavaescrito: AO DEUS DES-CONHECIDO. Esse, pois,que vs honrais, no oconhecendo, o que euvos anuncio.

    24-O Deus que fezo mundo e tudo que neleh, sendo Senhor do cue da terra, no habita emtemplos feitos por mosde homens;

    25-Nem tampouco servido por mos dehomens, como que ne-cessitando de algumacoisa; pois ele mesmo quem d a todos a vida,e a respirao, e todasas coisas;

    26-E de um ssangue fez toda a gera-o dos homens, parahabitar sobre toda a faceda terra, determinandoos tempos j dantes or-denados, e os limites dasua habitao;

    27-Para que bus-cassem ao Senhor, seporventura, tateando, opudessem achar; aindaque no est longe decada um de ns;

    28-Porque nele vi-vemos, e nos movemos,e existimos; como tam-bm alguns dos vossospoetas disseram: Poissomos tambm sua ge-rao.

    29-Sendo ns,pois, gerao de Deus,no havemos de cuidarque a divindade seja se-melhante ao ouro, ou prata, ou pedra escul-pida por artifcio e ima-ginao dos homens.

    30-Mas Deus, notendo em conta os tem-pos da ignorncia, anun-cia agora a todos os ho-mens, e em todo o lugar,que se arrependam;

    31-Porquanto temdeterminado um dia emque com justia h dejulgar o mundo, por meiodo homem que destinou;e disso deu certeza a to-dos, ressuscitando-odentre os mortos.

    32-E, como ouvi-ram falar da ressurrei-o dos mortos, uns es-carneciam, e outros di-ziam: Acerca disso teouviremos outra vez.

    33-E assim Paulosaiu do meio deles.

    34-Todavia, che-gando alguns homens aele, creram; entre osquais foi Dionsio, areo-pagita, uma mulher pornome Dmaris, e comeles outros.

    O absurdo vem de BrasliaEntre os vrios ab-

    surdos do Governo Fede-ral, tem mais estes: Elesquase no anunciam nosveculos de comunicaodo interior de Minas.Quando anunciam, pe-dem descontos e maisdescontos. No do pre-viso de pagamento eesto sempre exigindo. Osistema de cadastro daSecom de Braslia estoagora solicitando at a lis-tagem dos assinantes (amaioria confidencial).Alis a cada ano paraaparecerem tem uma no-vidade . Alm dos assi-nantes querem o seguin-te :

    01 - Cpias dasNotas Fiscais da grfica

    Museu do caf societyO Brasil o nico

    pas da Amrica queteve um rei, dois impe-radores, toda uma no-breza e uma cidadeque, fato nico na his-tria, passou de sede decolnia do Imprio o Rio. Aqui, entre 1808e 1831, deram-se os fa-tos que levaram inde-pendncia do pas, manuteno da unidadeterritorial, sua primei-ra Constituio e con-tinuidade do poderquando o primeiro impe-rador abdicou por seufilho.

    Os EUA no tmessa histria, mas guar-dam um respeito quasereligioso pela que lhes equivalente.

    Cultuam seus paisda ptria George Wa-shington, Thomas Je-fferson, Abraham Linco-ln, conservam suamemorabilia, constro-em-lhes monumentos ededicam-lhes centrosde estudos. Em Sprin-gfield, Illinois, no s acasa em que Lincolnmorou de 1844 a 1861 preservada, como osquatro quarteires intei-ros ao redor.

    V algum seatrever a transformar ocomplexo num museuda msica country paraabrigar as camisas fran-

    jadas de Roy Rogers.No Rio, temos em

    So Cristovo o Museudo Primeiro Reinado,num palacete que o im-perador d. Pedro 1construiu em 1826 parasua amante, Domitila deCastro ou Casa daMarquesa de Santos,como chamada, pelottulo que ele lhe conce-deu. L-se agora nas fo-lhas que ali teremos oMuseu da Moda, comdestaque para os vesti-dos da gr-fina CarmenMayrink Veiga e umapesquisa sobre sand-lias Havaianas.

    Quem me alertoupara esse disparate foio historiador Nireu Ca-valcanti, uma autorida-de em Rio. Por quecomprometer um mu-seu to especfico e seuimportante acervo se oEstado tem imveis va-zios na praa Tiraden-tes (esta, sim, o beroda moda no pas, comos primeiros grandesmagazines, no sculo19), na Lapa ou mesmoem So Cristvo?

    E por que esmae-cer ainda mais a mem-ria do Primeiro Reinado,de d. Pedro 1, a quemo Brasil, de certa forma,tudo deve?

    Ruy Castro

    SINDIJORISindicato dos Proprietrios de Jornais, Revistas e Similares do

    Estado de Minas Gerais