gazeta de varginha - 05/04/2013

Download Gazeta de Varginha - 05/04/2013

Post on 13-Mar-2016

219 views

Category:

Documents

4 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Edição 8.714

TRANSCRIPT

  • Sade pblica de Varginha passarpor mudanas no final deste ms

    VARGINHA , 05 DE ABRIL DE 2013R$ 1,00 EDIO - 8.714

    Vende-se

    Casa no Bairro Cidade NovaPreo da Ocasio

    Tel. 3221-4845

    Pgina 2

    PONTO DE VISTAPONTO DE VISTAPONTO DE VISTAPONTO DE VISTAPONTO DE VISTA

    Joo 21Jesus aparece a sete discpulos

    Mx: 28C / Mn: 18C

    O sistema deve come-ar a funcionar no final doms de abril e faz parte daimplantao do novo mode-lo do programa Rede Res-posta do Governo de Mi-nas Gerais. Com a mudan-a, o Hospital Bom Pastor

    UPA ficar com emergncias, pronto-socorro do Bom Pastor, com traumas, e Regional, com AVC e infartos

    Concorra a ingressos

    Recorte este cupom e concorra ao sorteiode 4 ingressos para o espetculo

    O cupom dever ser entregue na sede do Jornal Gazeta deVarginha, que fica na Avenida dos Imigrantes, 445, Santa Maria

    Nome:.................................................Telefone:..............................................

    vai passar a atender ape-nas casos de traumascomo vtimas de aciden-tes de trnsito, quedas eleses provocadas por ti-ros ou facas, alm dos pa-cientes oncolgicos.

    LOCAL/PGINA 03

    Fundao Culturalrealiza hoje encontro

    com empresrios

    Concurso do INSSabrir 500 vagas para

    o cargo de analista

    Remdiosvo subirat 6,3%

    LOCAL/PGINA 05

    Um salrio de R$4.500 para um cargo

    de nvel tcnico no de se desprezar,

    assim como umaoportunidade de R$ 9

    mil para nvel superior.

    A autorizao para rea-juste considera trs faixasde medicamento, com maisou menos participaes degenricos. O reajuste se-gue a lgica de que nas ca-tegorias com mais genri-cos a concorrncia maiore, portanto, o reajuste au-torizado pode ser maior.

    LOCAL/PGINA 06

    PGINA 09

    LOCAL/PGINA 05

    Maiores empresasde Varginha conhe-cero o Plano deDesenvolvimentoCultural Sustentvel.

  • CNPJ: 21.535.075/0001-47

    A redao no se responsabilizapor conceitos emitidos em artigos

    assinados, mesmo sobpseudnimos, que so de inteira

    responsabilidade de seus autores.

    Dirio de CirculaoRegional - Diretora

    Administrativa:Ana Maria Silva Piva -Jornalista Responsvel:

    Lanamara Silva -MTB -8304 JP - Editor:Rodrigo S. Fernandes

    Sindjori - MG 312/99 -Administrao/Reviso:Lanamara Silva - Paulo

    Ribeiro da Silva Fernan-des

    (Jornalista e superinten-dente de redao-

    TB.16.851) - Horrio defuncionamento das08:00hs s 18:00hs

    ABRAJORI - AssociaoBrasileira de Jornais do

    InteriorSINDJORI - Sind. Prop. de

    Jornais e Revistas doInterior

    ADJORI - Associao dosJornais do Interior

    ADI - Associao dosJornais do interior de

    Minas Gerais

    ENDEREO:Redao e Departa-mento de Publicidade

    Av. dos Imigrantes,445 - Santa Maria -

    CEP 37022-560 -VARGINHA/MG

    E-mail: gazetade-varginha @gmail.com ga-z e t a c o m e r c i a l 2@ y a h o o . c o m . b rEndereo eletrnico:www.gazetavarginha.com.br

    Telefones (35)3221-4668(35)3221-4845

    GAZETA DE VARGINHA, 05/04/2013

    PONTO DE VISTA02 PONTO DE VISTA02

    JOO 21

    Palavras de VidaPalavras de VidaPalavras de VidaPalavras de VidaPalavras de Vida

    Jesus aparece a sete discpulosJesus aparece a sete discpulosJesus aparece a sete discpulosJesus aparece a sete discpulosJesus aparece a sete discpulos

    1-Depois distomanifestou-se Jesusoutra vez aos disc-pulos junto do mar deTiberades; e mani-festou-se assim:

    2-Estavam jun-tos Simo Pedro, eTom, chamado Ddi-mo, e Natanael, queera de Can da Gali-lia, os filhos de Ze-bedeu, e outros doisdos seus discpulos.

    3-Disse-lhes Si-mo Pedro: Vou pes-car. Dizem-lhe eles:Tambm ns vamoscontigo. Foram, e su-biram logo para obarco, e naquela noi-te nada apanharam.

    4-E, sendo jmanh, Jesus seapresentou na praia,mas os discpulosno conheceram queera Jesus.

    5-Disse- lhes,pois, Jesus: Filhos,tendes alguma coisade comer? Respon-deram-lhe: No.

    6-E ele lhes dis-se: Lanai a redepara o lado direito dobarco, e achareis.Lanaram-na, pois, ej no a podiam tirar,pela multido dospeixes.

    7-Ento aquelediscpulo, a quem Je-sus amava, disse aPedro: o Senhor. E,quando Simo Pedroouviu que era o Se-nhor, cingiu-se com atnica (porque estavanu) e lanou-se aomar.

    8-E os outrosdiscpulos foram como barco (porque noestavam distantes daterra seno quaseduzentos cvados),levando a rede cheiade peixes.

    9-Logo quedesceram para terra,

    viram ali brasas, e umpeixe posto em cima, epo.

    10-Disse-lhes Je-sus: Trazei dos peixesque agora apanhastes.

    11-Simo Pedrosubiu e puxou a redepara terra, cheia decento e cinqenta e trsgrandes peixes e, sen-do tantos, no se rom-peu a rede.

    12-Disse-lhes Je-sus: Vinde, comei. Enenhum dos discpulosousava perguntar-lhe:Quem s tu? sabendoque era o Senhor.

    13-Chegou, pois,Jesus, e tomou o po,e deu-lhes e, seme-lhantemente o peixe.

    14-E j era a ter-ceira vez que Jesus semanifestava aos seusdiscpulos, depois deter ressuscitado dentreos mortos.

    15-E, depois deterem jantado, disse Je-sus a Simo Pedro: Si-mo, filho de Jonas,amas-me mais do queestes? E ele respon-deu: Sim, Senhor, tusabes que te amo. Dis-se-lhe: Apascenta osmeus cordeiros.

    16-Tornou a dizer-lhe segunda vez: Si-mo, filho de Jonas,amas-me? Disse-lhe:Sim, Senhor, tu sabesque te amo. Disse-lhe:Apascenta as minhasovelhas.

    17-Disse-lhe ter-ceira vez: Simo, filhode Jonas, amas-me?Simo entristeceu-sepor lhe ter dito terceiravez: Amas-me? E dis-se-lhe: Senhor, tu sa-bes tudo; tu sabes queeu te amo. Jesus disse-lhe: Apascenta as mi-nhas ovelhas.

    18-Na verdade, naverdade te digo que,quando eras mais

    moo, te cingias a timesmo, e andavaspor onde querias;mas, quando j foresvelho, estenders astuas mos, e outro tecingir, e te levarpara onde tu noqueiras.

    19-E disse isto,significando com quemorte havia ele deglorificar a Deus. E,dito isto, disse-lhe:Segue-me.

    20-E Pedro, vol-tando-se, viu que oseguia aquele disc-pulo a quem Jesusamava, e que na ceiase recostara tambmsobre o seu peito, eque dissera: Senhor,quem que te h detrair?

    21-Vendo Pedroa este, disse a Jesus:Senhor, e deste queser?

    22-Disse-lhe Je-sus: Se eu quero queele fique at que euvenha, que te impor-ta a ti? Segue-me tu.

    23-Divulgou-se,pois, entre os irmoseste dito, que aquelediscpulo no haviade morrer. Jesus, po-rm, no lhe disseque no morreria,mas: Se eu quero queele fique at que euvenha, que te impor-ta a ti?

    24-Este o dis-cpulo que testificadestas coisas e asescreveu; e sabemosque o seu testemu-nho verdadeiro.

    25-H, porm,ainda muitas outrascoisas que Jesus fez;e se cada uma dasquais fosse escrita,cuido que nem aindao mundo todo poderiaconter os livros quese escrevessem.Amm.

    Quando a Percepo vira Realidade!O produto que uma empresa vende aquele

    que seus clientes dizem estar comprando

    Uma das maioresverdades quando seestuda o mundo de ne-gcios que a percep-o mais importanteque a realidade porqueela torna-se a nova re-alidade.

    Uma das grandesempresas, conhecidaem todo o mundo, aSwiss Army, fabricantedo famoso canivetesuo que todo mundoconhece, certa vez fezuma pesquisa comseus clientes tradicio-nais e essa pesquisaconsistia em reuniescom grupos de clientes.

    Logo na fase deaquecimento com osprimeiros grupos, opessoal da empresaperguntava s pessoasque produtos eles sabi-am que a empresa fa-bricava alm do famo-so canivete suo e aquase unanimidadedas pessoas afirmavaque a empresa fabrica-va relgios.

    Ocorre que a em-presa nunca fabricaraum relgio na vida. Emvez de contar a essaspessoas a verdade, isto, que nunca fabricaraum relgio em toda asua existncia, decidiu

    respeitar a manifesta-o dos clientes, trans-formando as suas per-cepes em realidade,ou seja, passou a fazero que jamais fizera an-tes, ou seja, fabricarrelgios porque seusclientes acreditavamque ela j fazia.

    Logo no primeiroano, as mesmas lojasque compravam o ca-nivete suo venderam1,2 milho de relgiosgarantindo ao fabrican-te um faturamento anu-al adicional de 64 mi-lhes de dlares.

    A concluso queo sucesso ver o quetodo mundo v, masenxergar de uma formadiferente. Sucesso destruir obstculosmentais e construiruma nova realidade.

    Meu caro amigo!Sucesso no criar ta-bus para voc mesmo. ouvir a opinio do seucliente e se este disserque voc faz o que nofaz, possvel at quevoc pense que eleest delirando, mas elepode estar construindouma marca poderosapara o seu negcio,para a sua vida, dandoo seu aval para novos

    produtos e servios quevoc ou sua empresajamais haviam imagina-do fazer.

    Assim como navida, no mundo de ne-gcios existem fatos,verses, impresses,palpites, conjecturas,hipteses, mas, dife-rente at da prpriavida, existe uma verda-de nica que se sobre-pe a todas as demais,ou seja, o produto queuma empresa vende aquele que seus clien-tes dizem estar com-prando, tudo o mais fantasia.

    Pense nisso, umforte abrao e estejacom Deus!

    Por Gilclr Regina

  • GAZETA DE VARGINHA, 05/04/2013

    LOCAL 03

    Sade pblica de Varginha passarpor mudanas no final deste ms

    Seu consultrio dispe de equipamentos modernos de diag-nsticos, cabine para audiometria e realizao de exames porvdeo, para melhor atender os pacientes em suas consultas eexames especializados, com horrio previamente agendado.

    - Audiometria- Impednciometria- Videonasofibroscopia- Tratamento com vacina Intra Nasal Dr. Nelson Rodrigues do Prado

    Junior, mdico otorrinolaringologistaem Varginha esteve no 42 Congresso

    Brasileiro de Otorrinolaringologia ecirurgia crvico-facial em Recife-PE

    nos dias 13 a 17 de novembro,atualizando e trazendo novos meios de

    diagnsticos e tratamentos.Avenida So Jos, 317 - Sala 05 - (35) 3221-5366

    Estacionamento exclusivo para clientes na Rua Santa Cruz, 757Subsolo, Centro - Varginha. Pea a secretaria!