gazeta de varginha - 24/04/2015

Download Gazeta de Varginha - 24/04/2015

Post on 21-Jul-2016

217 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Edição 9.218

TRANSCRIPT

  • Mx: 28 / Mn: 19

    Mais de 800 eleitores poderoter ttulo cancelado em Varginha

    EDIO 9.218R$ 1, 00 VARGINHA, 24 DE ABRIL DE 2015

    Prazo para regularizao termina em maio; em Minas, 155.398 eleitores esto faltosos

    gazetadevarginha@gmail.comwww.jornalgazetadevarginha.com facebook.com/gazetavga

    pgina 02

    PONTO DE VISTA

    DEUS FIEL

    Nasce Samuel e consagrado a Deus

    Implantaodo Cultivando

    gua Boaser debatidanesta sexta

    Em Varginha e Carmoda Cachoeira, 822 eleito-res podem ter seus ttulosde eleitor cancelados por-que no votaram e nemjustificaram a ausncia nosltimos trs pleitos eleito-rais. O prazo final para a re-gularizao 4 de maio.Em Minas Gerais 155.398eleitores so consideradosfaltosos.

    Segundo informaesdo Chefe do Cartrio Elei-toral de Varginha, Rai-mundo Nonato Silva, nes-ta situao esto 752 elei-tores em Varginha, e 70em Carmo da Cachoeira.As duas cidades compema 281 Zona Eleitoal.Feriado de Tiradentes: 30 mortes

    so registradas nas estradas de MG

    49ANOS

    Revelando Verdades

    local/pgina 04

    Samuel 01local/pgina 03local/pgina 03

    A Polcia MilitarRodoviria divulgou,nesta quarta-feira (22),que registrou 16 mor-tes nas estradas que fis-caliza em Minas Gerais,durante o feriado pro-longado de Tiradentes.O nmero de feridosem acidentes chegou a

    Jovens sopresos portentativa dehomicdio

    em Varginha

    Termina hoje prazopara inscrio no

    estgio da Cmara

    local/pgina 03

    local/pgina 03local/pgina 03

    TEMPO

    pgina 09

    local/pgina 05local/pgina 03

    287.J a Polcia Rodovi-

    ria Federal (PRF) re-gistrou 14 mortes nasBRs que passam peloestado. O total de aci-dentes nas rodoviasmineiras foi de 561.

  • 24 DE ABRIL DE 201502 | GAZETA DE VARGINHAPONTO DE VISTA

    Gazeta de Varginha LtdaCNPJ: 21.535.075/0001-47

    Telefones(35) 3221-4668

    (35) 3221-4845 (fax)

    Dirio de circulao regionalHorrio de funcionamento:

    8h s 18h

    Diretora administrativa:Ana Maria Silva Piva

    Jornalista responsvel:Lanamara Silva (MTB: 8304 JP)

    Editor:Rodrigo S. Fernandes(Sindjori-MG: 312/99)

    Administrao / reviso:Lanamara Silva

    Jornalista e superintendentede redao:

    Paulo Ribeiro da SilvaFernandes (MTB: 16.851)

    Endereo:Av. dos Imigrantes, 445 - Santa

    Maria - CEP: 37022-560 Varginha

    E-mail:gazetadevarginha@gmail.com

    (redao)gazetacomercial2@gmail.com

    (comercial)

    Site oficial:www.jornalgazetadevarginha.com

    ABRAJORI AssociaoBrasileira de Jornais do

    InteriorSINDJORI Sind. Prop. De

    Jornais e Revistas doInterior

    ADJORI Associao dosJornais do Interior de

    Minas GeraisADI Associao dosJornais do Interior de

    Minas Gerais

    A redao no se responsa-biliza por conceitos emitidosem artigos assinados, mes-mo sob pseudnimos, queso de inteira responsabili-dade de seus autores.

    Reinaldo Gomes

    Pnico! Tirei frias equando voltei minhacadeira pertencia a ou-tra pessoa. Muitos psi-clogos, especialistasem RH e gestores insis-tem em dizer que no sedeve temer as friaspara garantir o empre-go. Porm, a realidade outra. O medo das f-rias ainda assusta mui-ta gente, principalmen-te os que conseguiramsubir alguns degrausda pirmide corporati-va.

    Em conversa comalguns executivos debaixo, mdio e alto es-calo, pude observarque nenhum tira os 30dias corridos de friasdurante um perodo de12 meses de trabalho,como prev a legislaotrabalhista brasileira.Todos, sem exceo, sedesligam por uma se-mana ou, no mximo,15 dias esses so maisraros. Porm, nenhumadmite que por medode perder o posto detrabalho. Por outrolado, estudos revelamque quanto mais alto oexecutivo est na pir-mide corporativa maisdifcil uma recoloca-o, caso haja o impre-visto de demisso. Essaspesquisas mostram

    tambm que um dosmedos alis, para amaioria dos executivos que decises impor-tantes podem ser toma-das dentro das corpo-raes durante sua au-sncia. Para eles, noparticipar dessas deci-ses seria uma grandeperda.

    Tirar uma semanade frias, esse o tem-po ideal, de acordo coma maioria dos executi-vos. O cansao e a co-brana da famlia for-am um perodo curtode afastamento das ati-vidades dirias. No en-tanto, a competio domercado e a concorrn-cia interna, entre outrasexigncias, pesam nadeciso do executivosobre qual o melhor pe-rodo para gozar algunsdias de descanso. Mes-mo assim, quando vmas frias, a chavinhano desligada. O exe-cutivo leva a tiracolo onotebook, o celular e, svezes, um pendrive comtodos os arquivos do es-critrio para, nas horasde folga das frias,continuar trabalhando.

    Isso faz bem para asade? claro que no!Mas, eles no tm esco-lha. Um amigo execu-tivo sempre me per-gunta qual o seu pla-no B? e afirma que to-

    Frias e demisso: o que fazer?

    17 - Ento respon-deu Eli: Vai em paz;e o Deus de Israel teconceda a petioque lhe fizeste.

    18 - E disse ela:Ache a tua serva gra-a aos teus olhos. As-sim a mulher foi o seucaminho, e comeu, eo seu semblante jno era triste.

    19 - E levantaram-se de madrugada, e

    adoraram perante o SE-NHOR, e voltaram, echegaram sua casa,em Ram, e Elcana co-nheceu a Ana sua mu-lher, e o SENHOR selembrou dela.

    20 - E sucedeu que,passado algum tempo,Ana concebeu, e deu luz um filho, ao qualchamou Samuel; por-que, dizia ela, o tenhopedido ao SENHOR.

    Palavras de Vida

    Nasce Samuel e consagrado a DeusSAMUEL 01Parte II21 - E subiu aquele

    homem Elcana comtoda a sua casa, a ofe-recer ao SENHOR osacrifcio anual e a cum-prir o seu voto.

    22 - Porm Ana nosubiu; mas disse a seumarido: Quando o me-nino for desmamado,ento o levarei, paraque aparea perante oSENHOR, e l fiquepara sempre.

    23 - E Elcana, seumarido, lhe disse: Fazeo que bem te pareceraos teus olhos; fica atque o desmames; entosomente confirme oSENHOR a sua pala-vra. Assim ficou a mu-lher, e deu leite a seufilho, at que o desma-mou.

    24 - E, havendo-odesmamado, tomou-oconsigo, com trs be-

    zerros, e um efa de fa-rinha, e um odre de vi-nho, e levou-o casa doSENHOR, em Sil, eera o menino aindamuito criana.

    25 - E degolaramum bezerro, e trouxe-ram o menino a Eli.

    26 - E disse ela: Ah,meu senhor, viva a tuaalma, meu SENHOR;eu sou aquela mulherque aqui esteve contigo,

    para orar ao SE-NHOR.

    27 - Por este me-nino orava eu; e o SE-NHOR atendeu minha petio, que eulhe tinha feito.

    28 - Por isso tam-bm ao SENHOR euo entreguei, por to-dos os dias que viver,pois ao SENHOR foipedido. E adorou aliao SENHOR.

    dos temos de ter esteplano. Executar umplano B para os profis-sionais com salrios dealto escalo, mantendoo mesmo nvel, bemmais difcil do que paraos que tm salrios me-nores. Essa neurose sentida em todos osambientes corporativosde mdio e alto escalo.Na parte inferior da pi-rmide, l na base, a si-tuao j diferente: asfrias so de 30 dias ebem gozadas.

    Na opinio de al-guns profissionais dealto escalo, os funcio-nrios de reas opera-cionais so facilmentesubstitudos durante asfrias, diferentementedo alto executivo. Nin-gum faz o trabalhodele durante sua au-sncia. Quando voltadas frias, h trabalhoacumulado. um dosmotivos para no tirarum perodo longo dedescanso. At tem lgi-ca!

    claro que todoesse pavor das friasno deveria existir. Oprofissional no preci-saria temer se ausentarpara o seu merecidodescanso. Geralmente,as demisses no acon-tecem por causa das f-rias e sim por outrosmotivos como reduo

    de custos, mudanasestratgicas, ou at mes-mo por causa do de-sempenho e histricodo profissional. Se eletiver de ser demitido,no sero suas frias quevo segur-lo no cargo.s vezes o profissional to competente quechega a ser uma amea-a ao seu chefe e issopoder provocar o seuafastamento. fato!Aconteceu com um exe-cutivo prximo a mimque, ao voltar das fri-as, encontrou sua sala jocupada por outra pes-soa. Sem justificativa, elehavia sido dispensado.

    Mesmo assim, oacontecido um fatoisolado. Todos precisamtirar frias sim, inde-pendentemente das ra-zes que levam a deci-ses contrrias. Os mo-tivos para isso vo almdo ambiente de traba-lho. Nas grandes me-trpoles comprovadoque os nveis de estres-se aumentam por causada violncia, do trnsi-to e da velocidade dasinformaes que che-gam pelos veculos decomunicao e que in-fluenciam diretamenteno mercado corporati-vo. O profissional devese valer do bom senso eentender que as friasrenovaro suas energi-

    as, seu bom nimo e suacapacidade de discerni-mento na tomada dedecises, melhorandosua produtividade e tra-zendo resultados para asua corporao. claro,alm de proporcionarmelhor qualidade devida.

    Da mesma formaisso vale para alertar oempregador. funda-mental cuidar do prin-cipal capital de sua em-presa, o capital huma-

    no. Grandes corpora-es j reconheceramque o profissional, umavez satisfeito, desempe-nha muito melhor suasatividades o que equi-vale a resultados positi-vos. As frias so umaforma de cuidar do ca-pital humano. Isso gesto de pessoas.

    *Reinaldo Gomes jornalista com especia-lizao em Gesto Cor-porativa.

  • LOCALGAZETA DE VARGINHA | 0324 DE ABRIL DE 2015

    Feriado de Tiradentes: 30 mortesso registradas nas estradas de MG

    Rua Santa Margarida, 760Bom Pastor - Varginha

    35 3221-5360 / 9119-6990

    geometricamoveis@gmail.com

    www.geometricamoveis.com.br

    facebook: geometricamoveis

    A Polcia Militar Ro-doviria divulgou, nestaquarta-feira (22), que re-gistrou 16 mortes nas es-tradas que fiscaliza emMinas Gerais, durante oferiado prolongado de Ti-radentes. O nmero deferidos em acidentes che-gou a 287.

    Os dados da polciamostram que, em relaoao ano passado, houve re-duo na quantidade debitos e de pessoas feri-das queda de 5,9% e19%, respectivamente.

    Neste ano, de acordo

    com a corporao, foramregistrados 312 aciden-tes. Entre as principaiscausas, esto falta atenoao volante (37%) e pre-sena de animal na pista(28%)