gazeta de varginha - 09/04/2014

Download Gazeta de Varginha - 09/04/2014

Post on 19-Mar-2016

216 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Edição 8.964

TRANSCRIPT

  • PGINA 02

    PONTO DE VISTA

    xodo 19

    Mx: 32 / Mn: 17

    Deus fala com Moissno monte Sinai

    Tarifa do transporte coletivo vaisubir para R$ 2,80 neste domingo

    EDIO 8.964R$ 1, 00 VARGINHA, 09 DE ABRIL DE 2014

    DEUS FIEL

    Familiares de vtimas de acidenterealizam protesto e pedem justia

    LOCAL/PGINA 04

    Reajuste foi anunciado nesta tera-feira pela Prefeitura de Varginha; preo atual R$ 2,60

    LOCAL/PGINA 03

    Familiares e amigosdas vtimas que morreramdepois de serem atropela-das por uma viatura daPolcia Militar Rodoviriafizeram um protesto nes-ta segunda-feira (7), emVarginha. Muitos mani-festantes seguiram de mo-tocicleta pelas ruas da ci-dade, fazendo barulhopara chamar a ateno

    dos moradores. Com car-tazes e fotos das vtimas,eles pediam justia. A ma-nifestao terminou naesquina onde aconteceu oacidente, no dia 16 demaro, quando uma via-tura da PM Rodoviriasubiu a calada e atrope-lou quatro pessoas.

    LOCAL/PGINA 05

    Leandro Acayaba deixa aSecretaria de Governo

    Conta deenergia

    fica 14,2%mais caranas casas

    PGINA 09

    Em carta enviada aoprefeito Antnio Silva, Le-andro Acayaba comunicaque est deixando o car-go de secretrio munici-pal de Governo.

    Confira a justificati-va: Justifico o meu pedi-do com o fato de que estpara ser concludo Proces-so Licitatrio para contra-tao de uma Agncia dePublicidade pela Prefeitu-ra.

    Antes mesmo de quea Licitao seja encerra-da, com a conse-quentecontratao de rgos daImprensa local, considero-me impedido para conti-

    nuar no exerccio do hon-roso e importante cargoa que fui conduzido pelaconfiana de V.Excia,pois, sou Scio e DiretorComercial da Radio Van-guarda FM, Empresa quepossivelmente prestarservios remunerados noSetor de Publicidade.

    No uso de suas atri-buies legais, consubs-tanciado no artigo 89, in-ciso I, alnea i, da Lei Or-gnica do Municpio, o Pre-feito Antnio Silva baixouDecreto n 6.830/2014,autorizando a reviso datarifa do transporte cole-tivo urbano, que passar,a partir do dia 13 de abril,de R$2,60 para R$2,80.

    Ao baixar o Decreto,o Prefeito Antnio Silvalembrou ser o transportecoletivo de responsabilida-de do municpio, que atra-vs de concesso transfe-re empresa concession-

    ria a prestao do referi-do servio, atendendoprincipalmente s pessoasque trabalham e que nopossuem condies de sedeslocarem atravs detransporte prprio. Por-tanto, cabe ao Chefe doPoder Executivo Munici-pal a fixao de tarifas quesejam razoveis e compa-tveis com o poder aquisi-tivo dos usurios, mas queassegurem justa remune-rao empresa respon-svel pela prestao do ser-vio.

    gazetadevarginha@gmail.com

    www.jornalgazetadevarginha.com

    facebook.com/gazetavga

  • 1 - AO terceiroms da sada dos filhosde Israel da terra doEgito, no mesmo diachegaram ao desertode Sinai,

    2 - Porque parti-ram de Refidim e en-traram no deserto deSinai, onde se acam-param. Israel, pois, alise acampou em frenteao monte.

    3 - E subiu Moi-ss a Deus, e o SE-NHOR o chamou domonte, dizendo: Assimfalars casa de Jac,e anunciars aos fi-lhos de Israel:

    4 - Vs tendes vis-to o que fiz aos egpci-os, como vos levei so-bre asas de guias, evos trouxe a mim;

    5 - Agora, pois,se diligentemente ou-virdes a minha voz e

    guardardes a minha ali-ana, ento sereis a mi-nha propriedade peculi-ar dentre todos os povos,porque toda a terra minha.

    6 - E vs me sereisum reino sacerdotal e opovo santo. Estas so aspalavras que falars aosfilhos de Israel.

    7 - E veio Moiss, echamou os ancios dopovo, e exps diante de-les todas estas palavras,que o SENHOR lhe ti-nha ordenado.

    8 - Ento todo opovo respondeu a umavoz, e disse: Tudo o queo SENHOR tem falado,faremos. E relatou Moi-ss ao SENHOR as pa-lavras do povo.

    9 - E disse o SE-NHOR a Moiss: Eis queeu virei a ti numa nuvemespessa, para que o povo

    oua, falando eu contigo,e para que tambm tecreiam eternamente.Porque Moiss tinhaanunciado as palavrasdo seu povo ao SE-NHOR.

    10 - Disse tambmo SENHOR a Moiss: Vaiao povo, e santifica-oshoje e amanh, e lavemeles as suas roupas,

    11 - E estejamprontos para o terceirodia; porquanto no tercei-ro dia o SENHOR desce-r diante dos olhos detodo o povo sobre o mon-te Sinai.

    12 - E marcars li-mites ao povo em redor,dizendo: Guardai-vos,no subais ao monte,nem toqueis o seu termo;todo aquele que tocar omonte, certamente mor-rer.

    13 - Nenhuma mo

    CNPJ: 21.535.075/0001-47

    A redao no se responsa-biliza por conceitos emitidosem artigos assinados, mesmo

    sobpseudnimos, que so de

    inteira responsabilidade deseus autores.

    Dirio de CirculaoRegional - Diretora

    Administrativa:Ana Maria Silva Piva -Jornalista Responsvel:

    Lanamara Silva -MTB -8304 JP - Editor:

    Rodrigo S. Fernandes Sindjori- MG 312/99 - Administra-o/Reviso: Lanamara Silva

    - Paulo Ribeiro da SilvaFernandes

    (Jornalista e superintenden-te de redao-

    M.T.TB.16.851) - Horriode funcionamento das08:00hs s 18:00hs

    ABRAJORI - AssociaoBrasileira de Jornais do

    InteriorSINDJORI - Sind. Prop. de

    Jornais e Revistas doInterior

    ADJORI - Associao dosJornais do Interior

    ADI - Associao dosJornais do interior de

    Minas Gerais

    ENDEREO:Redao e Departamentode Publicidade Av. dosImigrantes, 445 - Santa

    Telefones(35)3221-4668(35)3221-4845

    Maria - CEP 37022-560 -VARGINHA/MG

    E-mail: gazetadevarginha@gmail.com

    gazetacomercial2@yahoo.com.br

    Endereo eletrnico:www.gazetavarginha.com.br

    Palavras de Vida

    09 DE ABRIL DE 201402 | GAZETA DE VARGINHAPONTO DE VISTA

    Deus fala com Moiss no monte Sinaixodo 19

    te nada seja investiga-do. Acham que vivemno em uma democra-cia, mas em um Estadounitrio onde pode oPoder Executivo fazertudo o que quiser, e nopode.

    Hoje, vamos espe-rar, portanto, a decisodo presidente RenanCalheiros. Converseiontem noite com ele,falei que ele tem umaresponsabilidade enor-me, porque no pode sergovernista nesse ins-tante. Ele tem que serpresidente do Congres-so Nacional. A CPIapresentada pelas opo-sies, que apresentaquatro itens de denn-cias sobre a Petrobras,tem fatos correlatos,porque todos eles ocor-reram sobre a adminis-trao da Petrobras.

    Mas, se houveruma deciso no sentidode no instalar a CPIda Petrobras, paraatender ao interesse dogoverno, e ser isso,para atender ao inte-resse do governo, esta-mos preparando j eprotocolaremos imedia-tamente uma CPI parainvestigar exclusiva-mente o caso de Pasa-dena, porque no hjustificativa para queessa CPI no se instale.

    Quem quer essa apura-o no oposio, asociedade brasileira queest indignada com aforma com que o gover-no do PT vem adminis-trando as nossas em-presas.

    Sobre pesquisas re-centes de inteno devotos para a Presidn-cia da Repblica e que-da na avaliao do go-verno.

    Fizemos esse cruza-mento, 70% daquelesque querem mudanastotais e mudanas pro-fundas no conseguemespontaneamente dizerquais nomes que seriamalternativas a essa mu-dana, quais as poss-veis candidaturas daoposio. Isso compre-ensvel, porque no hainda nos veculos demassa a exposio ne-cessria desses pr-can-didatos. Isso ocorrer, ameu ver, a partir do fi-nal da Copa do Mundo.

    Temos agora queclarear as nossas pro-postas, dizer com abso-luta clareza como seriaessa mudana, o queefetivamente ocorreriacom vitrias de partidosda oposio. No tenhodvidas de que vivemosos estertores, para obem do Brasil, desse

    Sobre manobra do go-verno para tentar invi-abilizar a CPI da Petro-bras.

    importante dizerque essa uma ao de-sesperada da base go-vernista e que no hon-ra o Parlamento. Nosomos contra qualquertipo de investigao e ogoverno tem maioriapara fazer CPI sobre oque quiser. O que temosdito o seguinte: que-rem investigar Alstom,querem investigar ou-tras denncias, e soinmeras, em relao acartis se formando noBrasil. Querem investi-gar a Eletrobras, o sis-tema eltrico, o BN-DES, que investiguem.O que queremos quepermitam que as gra-vssimas acusaes quepairam sobre a Petro-bras possam tambmser investigadas. Essa a questo central.

    No somos contra,at porque no poder-amos ser. No temosmaioria para isso, queoutra CPI se instale.Mas a ao do governono essa. Eles noquerem outra investi-gao. Ao apresenta-ram essa proposta deuma CPI que englobainmeros temas, elesquerem que exatamen-

    governo que abdicou deum projeto de pas e secontentou e se conten-ta em ter exclusiva-mente um projeto depoder. No h sentidoem mais quatro anos degoverno do PT. Paraqu? Para ampliar essecondomnio de poder?Para fazer que refor-mas? Para impor queconduo na polticaeconmica? O Brasilest hoje vendo as prin-cipais conquistas quenos trouxeram at aqui,da estabilidade, da cre-dibilidade do Brasil, deuma poltica fiscal aus-tera e transparente, co-locadas em risco. Esta-mos vendo, como jamaisantes na histria dessepas, um governo deses-perado.

    Nesse episdio daPetrobras dizia issoaos meus pares ontemno Senado no huma voz sequer do PTse levantar para dizer:"Olha, foi um bom ne-gcio sim", como disse latrs o presidente Ga-brielli: "No, isso jus-tificvel pela situaode mercado". Nada, ab-solutamente nada. Elessabem que, infelizmen-te, a Petrobras foi colo-cada a servio de umgrupo. Foi privatizadapor interesses menores.

    Entrevista do presidente do PSDB, senador Acio Neves, Rdio Jovem Pan (SP) Assunto: CPI da Petrobras

    tocar nele; porque cer-tamente ser apedrejadoou asseteado; quer sejaanimal, quer seja ho-mem, no viver; soan-do a buzina longamen-te, ento subiro ao mon-te.

    14 - Ento Moissdesceu do monte ao povo,e santificou o povo; e la-varam as suas roupas.

    15 - E disse aopovo: Estai prontos aoterceiro dia; e no voschegueis a mulher.

    16 - E aconteceuque, ao terceiro dia, aoamanhecer, houve tro-ves e relmpagos sobreo monte, e uma espessanuvem, e um sonido debuzina mui forte, demaneira que estremeceutodo o pov