gazeta de varginha - 20/04 a 22/04/2013

Download Gazeta de Varginha - 20/04 a 22/04/2013

Post on 07-Mar-2016

222 views

Category:

Documents

6 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Edição 8.725

TRANSCRIPT

  • Mudanas na sade geram polmica eso discutidas em audincia na Cmara

    VARGINHA , 20 A 22 DE ABRIL DE 2013R$ 1,00 EDIO - 8.725

    Vende-se

    Casa no Bairro Cidade NovaPreo da Ocasio

    Tel. 3221-4845

    Pgina 2

    PONTOPONTOPONTOPONTOPONTO DEDEDEDEDE VISTVISTVISTVISTVISTAAAAA

    Atos 11A defesa de Pedro

    Mx: 26C / Mn: 11C

    A Cmara Municipalde Varginha abriu as por-tas, nesta quinta-feira(18), para uma importan-te discusso: as mudan-as propostas pela admi-nistrao municipal paraa sade pblica no mu-nicpio. Representantesde vrias entidades darea da sade, o secre-

    trio municipal de Sade,Jos Antnio Valrio, opresidente da FundaoHospitalar do Municpio(Fhomuv) e vereadoresparticiparam da audin-cia pblica. A populaopresente tambm pdeopinar e dar sugestessobre o assunto.

    gazetadevarginha@gmail.com

    www.gazetavarginha.com.br

    facebook.com/gazetavga

    twitter.com/gazetavarginha

    LOCAL/PGINA 03

    LOCAL/PGINA 07

    Prefeitura faz repassede R$ 40 mil a EscolaAntonette Johnson

    Modificaes propostas pela administrao municipal para a sade devem comear em poucos dias

    Cemig nasEscolas

    vai capacitarmais de 100professoresde Varginhae Sul de MG Varginha pede duplicao

    da MG-167 e de trechoda Contorno ao Estado

    LOCAL/PGINA 05

    Objetivo do encontro treinar para a cultura do

    consumo sustentvel.

    Localizada no bairroBarcelona, a institui-o presta servioseducacionais a valoresacessveis principal-mente populao debaixa renda.

    LOCAL/PGINA 06

    Criminosos usam filtro de guapara aplicar golpes na regio

    Eles se passam portcnicos e oferecemtroca de filtro, quecusta R$ 90,00;polcia acredita queexista um esquema.

    REGIONAL/PGINA 09

  • GAZETA DE VARGINHA, 20 A 22/04/2013

    PONTO DE VISTA02 PONTO DE VISTA02

    ATOS 11

    Palavras de VidaPalavras de VidaPalavras de VidaPalavras de VidaPalavras de Vida

    A defesa de PedroA defesa de PedroA defesa de PedroA defesa de PedroA defesa de Pedro

    1-E ouviram osapstolos, e os ir-mos que estavamna Judia, que tam-bm os gentios ti-nham recebido a pa-lavra de Deus.

    2-E, subindoPedro a Jerusalm,disputavam com eleos que eram da cir-cunciso,

    3-Dizendo: En-traste em casa de ho-mens incircuncisos, ecomeste com eles.

    4-Mas Pedrocomeou a fazer-lhesuma exposio porordem, dizendo:

    5-Estando euorando na cidade deJope, tive, num arre-batamento dos senti-dos, uma viso; viaum vaso, como umgrande lenol quedescia do cu e vinhaat junto de mim.

    6-E, pondo neleos olhos, considerei,e vi animais da terra,quadrpedes, e fe-ras, e rpteis e avesdo cu.

    7-E ouvi umavoz que me dizia: Le-vanta-te, Pedro; matae come.

    8-Mas eu disse:De maneira nenhu-ma, Senhor; pois,nunca em minhaboca entrou coisa al-guma comum ouimunda.

    9-Mas a vozrespondeu-me docu segunda vez:No chames tu co-mum ao que Deuspurificou.

    10-E sucedeuisto por trs vezes; etudo tornou a reco-lher-se ao cu.

    11-E eis que, namesma hora, para-ram, junto da casaem que eu estava,trs homens que meforam enviados deCesaria.

    12-E disse-me o

    Esprito que fosse comeles, nada duvidando;e tambm estes seisirmos foram comigo,e entramos em casadaquele homem;

    13-E contou-noscomo vira em p umanjo em sua casa, elhe dissera: Envia ho-mens a Jope, e man-da chamar a Simo,que tem por sobreno-me Pedro,

    14-O qual te dirpalavras com que tesalves, tu e toda a tuacasa.

    15-E, quando co-mecei a falar, caiu so-bre eles o Espri toSanto, como tambmsobre ns ao princpio.

    16-E lembrei-medo dito do Senhor,quando disse: Joocertamente batizoucom gua; mas vssereis batizados como Esprito Santo.

    17-Portanto, seDeus lhes deu o mes-mo dom que a ns,quando havemos cridono Senhor Jesus Cris-to, quem era ento eu,para que pudesse re-sistir a Deus?

    18-E, ouvindo es-tas coisas, apazigua-ram-se, e glorificarama Deus, dizendo: Naverdade at aos gen-tios deu Deus o arre-pendimento para avida.

    19-E os que fo-ram dispersos pelaperseguio que suce-deu por causa de Es-tvo caminharam at Fencia, Chipre e An-tioquia, no anuncian-do a ningum a pala-vra, seno somenteaos judeus.

    20-E havia entreeles alguns homenscprios e cirenenses,os quais entrando emAntioquia falaram aosgregos, anunciando oSenhor Jesus.

    21-E a mo do

    Senhor era com eles;e grande nmerocreu e se converteuao Senhor.

    22-E chegou afama destas coisasaos ouvidos da igrejaque estava em Jeru-salm; e enviaramBarnab a Antioquia.

    23-O qual,quando chegou, e viua graa de Deus, sealegrou, e exortou atodos a que perma-necessem no Senhor,com propsito de co-rao;

    24-Porque erahomem de bem echeio do Espri toSanto e de f. E mui-ta gente se uniu aoSenhor.

    25-E partiu Bar-nab para Tarso, abuscar Saulo; e,achando-o, o condu-ziu para Antioquia.

    26-E sucedeuque todo um ano sereuniram naquelaigreja, e ensinarammuita gente; e em An-tioquia foram os dis-cpulos, pela primeiravez, chamados cris-tos.

    27-E naquelesdias desceram pro-fetas de Jerusalmpara Antioquia.

    28-E, levantan-do-se um deles, pornome gabo, dava aentender pelo Esp-r i to , que haver iauma grande fomeem todo o mundo, eisso aconteceu notempo de CludioCsar.

    29-E os disc-pulos determinarammandar, cada umconforme o que pu-desse, socorro aosirmos que habita-vam na Judia.

    30-O que elescom efeito fizeram,enviando-o aos anci-os por mo de Bar-nab e de Saulo.

    O Levante de Varsvia ea luta pela dignidade

    Nesse dia 19 deabril comemoraram-seos 70 anos do Levantedo Gueto de Varsvia,um dos mais significa-tivos captulos da lutapela dignidade do serhumano. Nessa data,no ano de 1943, orga-nizaes judaicas inici-aram uma resistnciaarmada contra os na-zistas, que realizavamdeportaes em massade judeus do Gueto deVarsvia para camposde extermnio, comoTreblinka.

    O Gueto de Var-svia foi implantadopelos nazistas em1940, logo depois dainvaso da Polnia,para confinar a popula-o judaica do pas.Entre 1940 e 1943, apopulao do gueto foireduzida de quase 400mil pessoas para 70mil, principalmente emdecorrncia da depor-tao de centenas demilhares de judeuspara os campos de ex-termnio.

    Muitos tambmforam vtimas da fomee de doenas. Sem ilu-ses de vencer a m-quina de guerra nazis-ta, mas dispostos a res-gatar a dignidade dopovo judaico, militantesjudeus sionistas e soci-alistas formaram a Or-ganizao da Luta Ju-daica e a Unio MilitarJudaica.

    Menos de mil ju-deus se armaram comarmas velhas e enfer-rujadas, alguns artefa-tos caseiros para en-frentar trs mil solda-dos bem armados eequipados.

    A revolta durouat 16 de maio, quan-do os ltimos resisten-tes foram cercados.Muitos se suicidarampara no serem depor-tados.

    Depois disso, dosquase 60 mil judeus re-manescentes do Gue-to, sete mil foram fuzi-lados e o restante envi-

    ado para os campos damorte.

    A data nos reme-te a uma reflexo ne-cessria, principalmen-te nos dias de hoje,quando a intolernciavolta a ameaar a todose a vida parece se tor-nar algo cada vez maisbanal.

    verdade quehoje, felizmente, notemos mais regimescomo o nazismo, maso dio racista e antisse-mita, infelizmente, ain-da se manifesta em v-rios pases, principal-mente nestes temposde crise econmica esocial.

    Grupos extremis-tas e xenfobos estocrescendo, minando asconquistas democrti-cas to penosamenteobtidas depois da der-rota do III Reich. Mes-mo no Brasil, pas ondea convivncia de povose culturas enraizada,manifestaes de racis-mo e intolerncia estose tornando cada vezmais frequentes.

    Temos que nospreocupar seriamentecom estas manifesta-es, devemos nos es-forar para educar pelapaz e solidariedade,estabelecendo a confi-ana e respeito entre ecom todos.

    Que o Levante doGueto de Varsvia sejaum alerta sobre a im-portncia da dignidadehumana, mas que nonecessitemos mais pe-gar em armas para lu-

    tar pelos valores univer-sais, como a liberdade,a democracia e a defe-sa dos direitos huma-nos.

    CNPJ: 21.535.075/0001-47

    A redao no se responsabilizapor conceitos emitidos em artigos

    assinados, mesmo sobpseudnimos, que so de inteira

    responsabilidade de seus autores.

    Dirio de CirculaoRegional - Diretora

    Administrativa:Ana Maria Silva Piva -Jornalista Responsvel:

    Lanamara Silva -MTB -8304 JP - Editor:Rodrigo S. Fernandes

    Sindjori - MG 312/99 -Administrao/Reviso:Lanamara Silva - Paulo

    Ribeiro da Silva Fernan-des

    (Jornalista e superinten-dente de redao-

    TB.16.851) - Horrio defuncionamento das08:00hs s 18:00hs

    ABRAJORI - AssociaoBrasileira de Jornais do

    InteriorSINDJORI - Sind. Prop. de

    Jornais e Revistas doInterior

    ADJORI - Associao dosJornais do Interior

    ADI - Associao dosJornais do interior de

    Minas Gerais

    ENDEREO:Redao e Departa-mento de Publicidade

    Av. dos Imigrantes,445 - Santa Maria -

    CEP 37022-560 -VARGINHA/MG

    E-mail: gazetade-varginha @gmail.com ga-z e t a c o m e r c i a l 2@ y a h o o . c o m . b rEndereo eletrnico:www.gazetavarginha.com.br

    Telefones (35)3221-4668(35)3221-4845

    Por AbrahamGoldstein

  • GAZETA DE VARGINHA, 20 A 22/04/2013

    LOCAL 03

    Modificaes propostas pela administrao municipal para a sade devem comear em poucos diasA Cmara Municipal

    de Varginha abriu asportas, nesta quinta-fei-ra (18), para uma impor-tante discusso: as mu-danas propostas pelaadministrao municipalpara a sade pblica nomunicpio. Representan-tes de vrias entidadesda rea da sade, o se-cretrio municipal deSade, Jos Antnio Va-lrio, o presidente daFundao Hospitalar doMunicpio (Fhomuv) evereadores participaramda audincia pblica. Apopulao presente tam-bm pde opinar e darsugestes sobre o as-sunto.

    A audincia foi moti-vada pelo apelo popular,depois que a Prefeiturade Varginha anuncioumudanas nos serviosde urgncia e emergn-cia mdica. Segundo oExecutivo, a partir do fi-nal deste ms, a Unida-de