gazeta de varginha - 30/10/2014

Download Gazeta de Varginha - 30/10/2014

Post on 06-Apr-2016

227 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Edição 9.103

TRANSCRIPT

  • Mx: 32 / Mn: 16

    Samu: falta de mdicos adiaa inaugurao em Varginha

    EDIO 9.103R$ 1, 00 VARGINHA, 30 DE OUTUBRO DE 2014

    Nota of icial do consrcio responsvel diz que adiamento por tempo indeterminado

    49ANOS

    Revelando Verdades

    gazetadevarginha@gmail.comwww.jornalgazetadevarginha.com facebook.com/gazetavga

    pgina 02

    PONTO DE VISTA

    DEUS FIEL

    1965 - 2014

    local/pgina 04

    Centro de Oncologia fecha OutubroRosa com atividades esta semana

    Empresascomearoa realizarCadastro

    Ambiental

    Rural

    A inaugurao doSamu do Sul de Minas pre-visto para esta sexta-feira(31) foi novamente adiadapor prazo indeterminado.A Nota Oficial do Cissul/Samu diz que faltam m-dicos para a Central de Re-gulao e para as ambuln-cias.

    Chamado pelo Con-srcio Intermunicipal deSade da Macro Regio doSul de Minas Cissul,como o maior do Brasil,o Samu sofre agora seu se-gundo adiamento. A im-plantao comeou em2010 com a chegada de 15ambulncias em Varginhaque acabaram ficando trsanos paradas e foram de-volvidas.

    Toda a estrutura estpronta, desde a central emVarginha at as 42 basesem outras cidades do Sulde Minas. A previso atender 153 municpiospelo telefone 192.

    local/pgina 03Escritor varginhense lanaprimeiro livro na prxima

    semana em Belo Horizonte

    local/pgina 05

    Encerrando as ativi-dades do Outubro Rosa,ms dedicado a luta con-tra o cncer de mama, oCentro de Oncologia do

    Bom Pastor, promovediversas atividades du-rante esta semana.

    local/pgina 04

    Cemig alertapara consumo

    de energia

    em aparelhosem stand by

    local/pgina 04

    Deuteronmio 01

    Doze homens foram enviados paraespiar a terra de Cana

    Ciacci pedeampliaode pontos

    de venda de rea Azul

    local/pgina 05

  • CNPJ: 21.535.075/0001-47

    A redao no seresponsabiliza por

    conceitos emitidos emartigos assinados, mesmo

    sobpseudnimos, que so deinteira responsabilidade

    de seus autores.

    Dirio de CirculaoRegional - Diretora

    Administrativa:Ana Maria Silva Piva -Jornalista Responsvel:

    Lanamara Silva -MTB -8304 JP - Editor:Rodrigo S. Fernandes

    Sindjori - MG 312/99 -Administrao/Reviso:Lanamara Silva - Paulo

    Ribeiro da Silva Fernan-des

    (Jornalista e superinten-dente de redao-

    M.T.TB.16.851) - Horriode funcionamento das

    08:00hs s 18:00hs

    ABRAJORI - AssociaoBrasileira de Jornais do

    InteriorSINDJORI - Sind. Prop.de Jornais e Revistas do

    InteriorADJORI - Associaodos Jornais do InteriorADI - Associao dosJornais do interior de

    Minas Gerais

    ENDEREO:Redao e Departa-mento de Publicidade

    Av. dos Imigrantes, 445- Santa Maria - CEP

    37022-560 -

    Telefones(35)3221-4668(35)3221-4845

    VARGINHA/MGE-mail: gazetade

    varginha@gmail.comgazetacomercial2@yahoo.

    com.brEndereo

    eletrnico:www.gazetavarginha.com.br

    30 DE OUTUBRO DE 201402 | GAZETA DE VARGINHAPONTO DE VISTA

    18 - Assim naqueletempo vos ordenei todasas coisas que haveis defazer.

    19 - Ento partimos deHorebe, e caminhamospor todo aquele grande etremendo deserto quevistes, pelo caminho dasmontanhas dos amor-reus, como o SENHORnosso Deus nos ordena-ra; e chegamos a Cades-Barnia.

    20 - Ento eu vos dis-se: Chegados sois smontanhas dos amor-reus, que o SENHORnosso Deus nos d.

    21 - Eis aqui o SE-NHOR teu Deus temposto esta terra diante deti; sobe, toma posse dela,como te falou o SE-NHOR Deus de teuspais; no temas, e no teassustes.

    22 - Ento todos vschegastes a mim, e dis-

    sestes: Mandemos ho-mens adiante de ns, paraque nos espiem a terra e,de volta, nos ensinem o ca-minho pelo qual devemossubir, e as cidades a quedevemos ir.

    23 - Isto me pareceubem; de modo que de vstomei doze homens, decada tribo um homem.

    24 - E foram-se, e subi-ram montanha, e chega-ram at ao vale de Escol, eo espiaram.

    25 - E tomaram do frutoda terra nas suas mos, eno-lo trouxeram e nos in-formaram, dizendo: Boa a terra que nos d o SE-NHOR nosso Deus.

    26 - Porm vs no qui-sestes subir; mas fostes re-beldes ao mandado do SE-NHOR nosso Deus.

    27 - E murmurastes nasvossas tendas, e dissestes:Porquanto o SENHORnos odeia, nos tirou da ter-

    ra do Egito para nos entre-gar nas mos dos amor-reus, para destruir-nos.

    28 - Para onde subire-mos? Nossos irmos fize-ram com que se derretes-se o nosso corao, dizen-do: Maior e mais alto estepovo do que ns, as cida-des so grandes e fortifi-cadas at aos cus; e tam-bm vimos ali filhos dos gi-gantes.

    29 - Ento eu vos disse:No vos espanteis, nem ostemais.

    30 - O SENHOR vossoDeus que vai adiante devs, ele pelejar por vs,conforme a tudo o que fezconvosco, diante de vossosolhos, no Egito;

    31 - Como tambm nodeserto, onde vistes que oSENHOR vosso Deus nelevos levou, como um ho-mem leva seu filho, portodo o caminho que andas-tes, at chegardes a este lu-

    Palavras de Vida

    Doze homens foram enviados para espiar a terra de CanaDeuteronmio 01 - Parte II

    gar.32 - Mas nem por isso

    crestes no SENHOR vos-so Deus,

    33 - Que foi adiante devs por todo o caminho,para vos achar o lugar ondevs devereis acampar; denoite no fogo, para vosmostrar o caminho poronde haveis de andar, e dedia na nuvem.

    34 - Ouvindo, pois, oSENHOR a voz das vossaspalavras, indignou-se, ejurou, dizendo:

    35 - Nenhum dos ho-mens desta maligna gera-o ver esta boa terra quejurei dar a vossos pais.

    36 - Salvo Calebe, filhode Jefon; ele a ver, e aterra que pisou darei a elee a seus filhos; porquantoperseverou em seguir aoSENHOR.

    37 - Tambm o SE-NHOR se indignou contramim por causa de vs, di-

    zendo: Tambm tu l noentrars.

    38 - Josu, filho de Num,que est diante de ti, ele alientrar; fortalece-o, por-que ele a far herdar a Is-rael.

    39 - E vossos meninos,de quem dissestes: Porpresa sero; e vossos fi-lhos, que hoje no conhe-cem nem o bem nem o mal,eles ali entraro, e a eles adarei, e eles a possuiro.

    40 - Porm vs virai-vos,e parti para o deserto, pelocaminho do Mar Verme-lho.

    41 - Ento respondestes,e me dissestes: Pecamoscontra o SENHOR; nssubiremos e pelejaremos,conforme a tudo o que nosordenou o SENHOR nos-so Deus. E armastes-vos,cada um de vs, dos seusinstrumentos de guerra, eestivestes prestes para su-bir montanha.

    42 - E disse-me o SE-NHOR: Dize-lhes: Nosubais nem pelejeis, poisno estou no meio devs; para que no sejaisferidos diante de vossosinimigos.

    43 - Porm, falando-vos eu, no ouvistes; an-tes fostes rebeldes aomandado do SENHOR,e vos ensoberbecestes, esubistes montanha.

    44 - E os amorreus,que habitavam naquelamontanha, vos saram aoencontro; e persegui-ram-vos como fazem asabelhas e vos derrotaramdesde Seir at Horma.

    45 - Tornando, pois,vs, e chorando peranteo SENHOR, o SE-NHOR no ouviu a vos-sa voz, nem vos escutou.

    46 - Assim permane-cestes muitos dias emCades, pois ali vos demo-rastes muito.

    Alessandra VieiraMartins

    O fim do ano estchegando e, com ele,muitas oportunidadesde conquistar ou mu-dar de emprego. Cha-mar a ateno dos sele-cionadores o primei-ro desafio dos candida-tos. E, para isso, umcurrculo bem elabora-do abre caminho paraentrevistas. como umcarto de visitas e deveser feito de forma clarae objetiva.

    A aparncia do do-cumento to impor-tante quanto o conte-do. A forma como as in-formaes ficaro dis-ponibilizadas e tambmo que ficar destacado. preciso organizar asinformaes de formacronolgica, fazendocom que o recrutadoridentifique facilmenteas informaes.

    Outro ponto im-portante separar in-

    formaes pessoais, daformao e experinciaprofissional. Vale apena destacar o seu ob-jetivo, para que a em-presa avalie se est deacordo com suas neces-sidades para a vaga emquesto.

    Muitas empresasdo preferncia a pes-soas que moram perto.Por isso, importantecolocar o bairro em evi-dncia. Se o seu bairrono estiver entre osmais conhecidos da ci-dade, destaque a re-gio, facilitando a an-lise do recrutador.

    Algumas pessoascolocam informaescomo RG e CPF, masisso no importantenum primeiro momen-to. Informaes comodata de nascimento ouidade, so bem mais re-levantes, porque mos-tram em que estgio davida o candidato se en-contra.

    Geralmente os pro-

    cessos de seleo somuito dinmicos e umcurrculo mal feitopode diminuir e muitoas chances do candida-to ser convidado paraparticipar do processoseletivo. Um currculomais detalhado, pormsem excessos, atrai mui-to mais a ateno doselecionador do queum que apresente ape-nas o nome da empre-sa e o cargo que a pes-soa ocupava. Falta deinformaes ou infor-maes incompletastambm podem difi-cultar o entendimentodo selecionador.

    Outro fator quecomplica e muito a vidados candidatos colo-car no currculo infor-maes que no so ver-dadeiras. A veracidadedas informaes serochecadas, ento novale a pena lotar o cur-rculo de falsas infor-maes na tentativa dechamar ateno. Mes-

    mo que o recrutadorno tenha o cuidado dechecar, as mentiras cer-tamente aparecero nodia a dia do trabalho.

    Muitos candidatosno tm conhecimentode todos esses detalhese no entendem o mo-tivo de no serem pro-curados pelas empre-sas. Para garantir opor-tunidades de entrevis-tas basta preparar umcurrculo simples, cominformaes verdadei-ras e bem elaborado.

    simptico levar ocurrculo impresso naentrevista. Isso de-monstra ateno e inte-resse. Entretanto, tomemuito cuidado para nodobrar, sujar ou amas-sar o documento. Colo-que-o num envelope.Nesse momento, outrofator decisivo pesqui-sar sobre a empresa.Demonstrar conheci-mento sobre o seu fu-turo empregador oprimeiro passo para

    Como preparar um bom currculo?despertar a ateno dorecrutador. Boa sorte!

    Alessandra VieiraMartins gestora de

    recursos humanos e ge-rente comercial na Per-fil Humano RH, em-presa especializada emrecrutamento e seleo.

  • LOCALGAZETA DE V