gazeta de varginha - 25/01 a 27/01/2014

Download Gazeta de Varginha - 25/01 a 27/01/2014

Post on 26-Mar-2016

220 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Edição 8.915

TRANSCRIPT

  • PGINA 2

    PONTOPONTOPONTOPONTOPONTO DEDEDEDEDE VISTVISTVISTVISTVISTAAAAA

    Gnesis 28

    Mx: 31 / Mn: 18

    A fuga de Jac

    Azul anuncia que deixar de operarvoos no aeroporto de Varginha

    A empresa Azul Li-nhas Areas anunciou,atravs de seu Diretor dePlanejamento, MarceloPinto, que deixar deprestar o servio areo aomunicpio de Varginha,por motivo de mudanade mercado. Segundo oSecretrio de Turismo,Aristides Ribas, em con-versa com os represen-tantes da Azul, a empre-sa declarou que deixarde fazer as linhas regio-

    Meninode 12 anos

    morreaps perder

    controleda bicicleta

    ESPORTE/PGINA 16

    EDIO 8.915R$ 1, 00 VARGINHA, 25 A 27 DE JANEIRO DE 2014

    DEUS FIEL

    Adiamento de votao pode deixarservidores sem salrio de fevereiro

    Boa estreia contra oVilla Nova neste

    domingo no Melo

    A ausncia de relato-res na reunio extraordi-nria da Cmara Muni-cipal de Varginha, ontem,impediu a aprovao deprojetos, dentre eles o or-amento da Guarda Mu-nicipal e da Secretaria

    Municipal de Habitaoe Desenvolvimento Soci-al Sehad. Caso a apro-vao no acontea, osfuncionrios no recebe-ro salrios em fevereiro.

    LOCAL/PGINA 03

    LOCAL/PGINA 05

    nais, por motivos finan-ceiros e que deixar deatender cidades com me-nos de 500 mil habitan-tes.

    Em detrimento disto,o Secretrio e o Diretordo Aeroporto de Vargi-nha, Rogrio Evaristo, jbuscaram novas alterna-tivas para que os servi-os no deixem de serofertados no municpio.

    LOCAL/PGINA 05

    Segundo o secretrio de Turismo, prefeitura tenta a negociao com outra empresa area

    Acidente ocorreu no bair-ro So Francisco, em Vargi-nha. O garoto pilotava abicicleta em alta velocidade.Sujeira e mato em quadra

    esportiva prejudicamestudantes de Varginha

    LOCAL/PGINA 06

    gazetadevarginha@gmail.com

    www.jornalgazetadevarginha.com

    facebook.com/gazetavga

    twitter.com/gazetavarginha

  • CNPJ: 21.535.075/0001-47

    A redao no se responsabiliza

    por conceitos emitidos em artigos

    assinados, mesmo sob

    pseudnimos, que so de inteira

    responsabilidade de seus autores.

    Dirio de CirculaoRegional - Diretora

    Administrativa:Ana Maria Silva Piva -Jornalista Responsvel:

    Lanamara Silva -MTB -8304 JP - Editor:Rodrigo S. Fernandes

    Sindjori - MG 312/99 -Administrao/Reviso:Lanamara Silva - Paulo

    Ribeiro da Silva Fernan-des

    (Jornalista e superinten-dente de redao-

    TB.16.851) - Horrio defuncionamento das08:00hs s 18:00hs

    ABRAJORI - AssociaoBrasileira de Jornais do

    InteriorSINDJORI - Sind. Prop. de

    Jornais e Revistas doInterior

    ADJORI - Associao dosJornais do Interior

    ADI - Associao dosJornais do interior de

    Minas Gerais

    ENDEREO:Redao e Departa-mento de Publicidade

    Av. dos Imigrantes, 445

    Telefones

    (35)3221-4668

    (35)3221-4845

    - Santa Maria - CEP37022-560 -

    VARGINHA/MGE-mail: gazetade

    varginha@gmail.comgazetacomercial2@yahoo.

    com.brEndereo eletrnico:

    www.gazetavarginha.com.br

    Palavras de Vida

    25 A 27 DE JANEIRO DE 201402 | GAZETA DE VARGINHA

    PONTO DE VISTA

    A fuga de Jac

    1 - E ISAQUEchamou a Jac, eabenoou-o, e orde-nou-lhe, e disse-lhe:No tomes mulher deentre as filhas de Ca-na;

    2 - Levanta-te,vai a Pad-Ar, casade Betuel, pai de tuame, e toma de luma mulher das fi-lhas de Labo, irmode tua me;

    3 - E Deus Todo-Poderoso te abenoe,e te faa frutificar, ete multiplique, paraque sejas uma multi-do de povos;

    4 - E te d a bn-o de Abrao, a ti e tua descendnciacontigo, para que emherana possuas a

    terra de tuas peregri-naes, que Deus deua Abrao.

    5 - Assim despe-diu Isaque a Jac, oqual se foi a Pad-Ar,a Labo, filho de Betu-el, arameu, irmo deRebeca, me de Jac ede Esa.

    6 - Vendo, pois,Esa que Isaque aben-oara a Jac, e o envi-ara a Pad-Ar, paratomar mulher dalipara si, e que, abeno-ando-o, lhe ordenara,dizendo: No tomesmulher das filhas deCana;

    7 - E que Jac obe-decera a seu pai e asua me, e se fora aPad-Ar;

    8 - Vendo tambm

    Esa que as filhas deCana eram ms aosolhos de Isaque seupai,

    9 - Foi Esa a Is-mael, e tomou para sipor mulher, alm dassuas mulheres, a Ma-alate filha de Ismael,filho de Abrao, irmde Nebaiote.

    10 - Partiu, pois,Jac de Berseba, e foia Har;

    11 - E chegou aum lugar onde passoua noite, porque j o solera posto; e tomouuma das pedras da-quele lugar, e a pspor seu travesseiro, edeitou-se naquele lu-gar.

    12 - E sonhou: eeis uma escada posta

    Gnesis 28

    Francisca Paris

    Neste incio deano, todo gestor edu-cacional certamentej est se preparandopara o ano letivo. Fa-zem parte dessa listade aes, provavel-mente, uma semanapedaggica, um curso,um evento, que mar-caro a volta dos pro-fessores e o incio doano letivo.

    Claro, no h nadade errado em realizarmomentos de forma-o como esses. Ocor-re que muitas vezestais semanas aconte-cem de modo inercial,formal, sem muita re-flexo, foco e conexocom a realidade da es-cola. A consequncia que se alocam tempoe recursos que pode-riam ser mais bem uti-lizados.

    Por isso, aqui se-guem algumas dicaspara quem quertransformaes maisefetivas na vida esco-lar. A primeira ques-

    Por uma semana pedaggica de fato transformadorato, que deveria serbvia, sobre o con-texto em que aconte-cem as semanas peda-ggicas. So eventosisolados ou fazem par-te de um plano geralde formao? Se suaescola no tem umapoltica de formaocontinuada, com co-meo, meio e fim, estna hora de comear apensar nisso. No um evento isolado nocomeo do ano que ga-rantir qualquer me-lhoria mais profundaem seu corpo docentee na instituio de en-sino.

    Pense que a sema-na pedaggica deveresponder a questesde sua realidade.Quais so os dilemasque sua instituiovive? O que neces-srio melhorar? Paraque direo voc, ges-tor, gostaria de sina-lizar, escolhendo esteou aquele tema, esteou aquele palestran-te? Essa intencionali-dade deve fazer parteda ao formativa que

    ser proposta aos pro-fessores.

    Uma vez definidoso tema e a abordagemesperada, no se pre-ocupe em contratar ospalestrantes mais re-nomados. Pense noresultado que esperae procure especialis-tas que tenham expe-rincia de sala deaula, que saibam con-ciliar teoria e prtica.

    Pense tambm noformato do evento.Muitas vezes, uma ofi-cina pode ser mais in-dicada que uma pales-tra se o tema for, porexemplo, ligado tec-nologia. Outras vezes,dinmicas so indica-das. Isso tambm de-pende do resultadoque voc espera co-lher: formao, moti-vao, trabalho emequipe etc.

    Lembre-se de quesua escola no com-posta apenas de do-centes. A formaodeve ter um olhar es-pecfico para o corpode gestores (como odiretor, o coordena-

    dor, os orientadores,enfim, as principaislideranas). impor-tante pensar em situ-aes de formao fo-cadas nos gestores,que tm um papel in-substituvel em qual-quer processo de apri-moramento ou mu-dana. Isso pode re-querer ocasies re-servadas, em outrotempo e espao queprecisam ser previs-tas.

    Por fim, lembre-sede que nenhum pales-trante substitui a pes-soa do gestor. pre-ciso haver um dilogofranco, olho no olho,entre os gestores esua equipe. Os edu-cadores esperam umarelao direta com aslideranas, o que cer-tamente se refletirno vnculo que tmcom a instituio.

    Essas so apenasalgumas reflexes, ecada gestor pode es-colher aquelas que seaplicam melhor suaprpria realidade.Mas h algo que diz

    na terra, cujo topo to-cava nos cus; e eisque os anjos de Deussubiam e desciam porela;

    13 - E eis que oSENHOR estava emcima dela, e disse: Eusou o SENHOR Deusde Abrao teu pai, e oDeus de Isaque; estaterra, em que estsdeitado, darei a ti e tua descendncia;

    14 - E a tua des-cendncia ser como op da terra, e esten-der-se- ao ocidente, eao oriente, e ao norte,e ao sul, e em ti e natua descendncia se-ro benditas todas asfamlias da terra;

    15 - E eis que es-tou contigo, e te guar-

    darei por onde querque fores, e te fareitornar a esta terra;porque no te deixa-rei, at que haja cum-prido o que te tenhofalado.

    16 - Acordando,pois, Jac do seu sono,disse: Na verdade oSENHOR est nestelugar; e eu no o sabia.

    17 - E temeu, edisse: Quo terrvel este lugar! Este no outro lugar seno acasa de Deus; e esta a porta dos cus.

    18 - Ento levan-tou-se Jac pela ma-nh de madrugada, etomou a pedra que ti-nha posto por seu tra-vesseiro, e a ps porcoluna, e derramou

    azeite em cima dela.19 - E chamou o

    nome daquele lugarBetel; o nome pormdaquela cidade an-tes era Luz.

    20 - E Jac fezum voto, dizendo: SeDeus for comigo, eme guardar nestaviagem que fao, eme der po para co-mer, e vestes paravestir;

    21 - E eu em paztornar casa de meupai, o SENHOR meser por Deus;

    22 - E esta pe-dra que tenho postopor coluna ser casade Deus; e de tudoquanto me deres,certamente te dareio dzimo.

    respeito a todos: mui-tas vezes, preocupa-mo-nos em trazer for-madores externos enos esquecemos denos certificar se nos-sa equipe conhecebem, pelo menos, oprojeto pedaggico denossa prpria escola.No conhece? Pois,

    ento, a hora esta.

    Francisca Paris pedagoga, mestra emeducao e diretorade solues educacio-nais do tico Sistemade Ensino (www.seja

    etico.com.br), daSaraiva

  • GAZETA DE VARGINHA | 0325 A 27 DE JANEIRO DE 2014LOCAL

    Adiamento de votao pode deixarservidores sem salrio de fevereiroAusncia de vereadores em reunio da Cmara impediu votao do oramento da GM e da Sehad

    A ausncia de rela-tores na reunio ex-traordinria da Cma-ra Municipal de Var-ginha, ontem, impediua aprovao de proje-tos, dentre eles o ora-mento da Guarda Mu-nicipal e da SecretariaMunicipal de Habita-o e Desenvolvimen-to Social Sehad. Casoa aprovao no acon-tea, os funcionriosno recebero salriosem fevereiro.

    Desde a aprovaodo oramento anualque foi detectada naCmara a ausncia dedotao para a Guar-da Mu