Gazeta de Varginha - 08/07/2014

Download Gazeta de Varginha - 08/07/2014

Post on 01-Apr-2016

213 views

Category:

Documents

0 download

DESCRIPTION

Edio 9.022

TRANSCRIPT

<ul><li><p>pgina 02</p><p>PONTO DE VISTA</p><p>Levtico 20</p><p>Mx: 26 / Mn: 12</p><p>As penas de diversos crimes</p><p>Samu inicia operaes em agostoe vai atingir 2 milhes de pessoas</p><p>EDIO 9.022R$ 1, 00 VARGINHA, 08 DE JULHO DE 2014</p><p>DEUS FIEL</p><p>local/pgina 05</p><p>Sistema vai utilizar 43 ambulncias distribudas em 34 cidades; 30 hospitais foram credenciados</p><p>esporte/pgina 16</p><p>Aps adiamentos, oServio de AtendimentoMvel de Urgncia Samuvai iniciar suas atividades emagosto de 2014. Mais dedois milhes de pessoas de153 cidades do Sul de Mi-nas sero beneficiadas. Osistema vai utilizar 43 am-bulncias distribudas em 34cidades e 30 hospitais fo-ram credenciados.</p><p>Os concursados queiro operar o Samu Regio-nal (mdicos, enfermeiros,auxiliares administrativos eporteiros) receberam trei-namento no ms passado.Os uniformes, especialmen-</p><p>Alunos do Grupo Unis iniciam curso</p><p>de Instituto Federal de Portugal</p><p>te confeccionados, estoprontos e os computado-res as ambulncias estodisponveis.</p><p>A sede regional que ficano Parque Boa Vista, emVarginha, est pronta. Emandamento a licitao paraa compra de mobilirio in-clusive para as subsedes. Oservio administrado peloConsrcio Intermunicipal deSade do Sul de Minas Cis-sul. O presidente do Con-selho Diretor do Samu oprefeito de Monte Sio,Joo Paulo Ribeiro.</p><p>gazetadevarginha@gmail.com</p><p>www.jornalgazetadevarginha.com</p><p>facebook.com/gazetavga</p><p>local/pgina 03local/pgina 03</p><p>Brasil pegaAlemanhade olho nafinalssima</p><p>A sexta iniciativa de in-ternacionalizao entre oGrupo Educacional Unis eo ISCAP- Instituto Superi-or de Contabilidade e Ad-ministrao do Porto [Por-tugal] teve incio na ltimasegunda-feira, dia 30 ju-nho. Trata-se do curso deContabilidade e Controlode Gesto no formato</p><p>EaD do ISCAP para alunosda Ps-Graduao doGrupo Unis. O objetivo proporcionar conheci-mentos que possibilitemimplementar ou incremen-tar sistemas de contabili-dade e controle de ges-to.</p><p>Mecanizao das</p><p>lavouras de caf reduzoferta de emprego</p><p>Eletricista de 46 anosmorre aps acidente</p><p>em bairro de Varginhalocal/pgina 03</p></li><li><p>Respostas do Caa-Palavrasda edio passada</p><p>CNPJ: 21.535.075/0001-47</p><p>A redao no seresponsabiliza por</p><p>conceitos emitidos emartigos assinados, mesmo</p><p>sobpseudnimos, que so deinteira responsabilidade</p><p>de seus autores.</p><p>Dirio de CirculaoRegional - Diretora</p><p>Administrativa:Ana Maria Silva Piva -Jornalista Responsvel:</p><p>Lanamara Silva -MTB -8304 JP - Editor:</p><p>Rodrigo S. Fernandes Sindjori- MG 312/99 - Administra-o/Reviso: Lanamara Silva</p><p>- Paulo Ribeiro da SilvaFernandes</p><p>(Jornalista e superintenden-te de redao-</p><p>M.T.TB.16.851) - Horriode funcionamento das08:00hs s 18:00hs</p><p>ABRAJORI - AssociaoBrasileira de Jornais do</p><p>InteriorSINDJORI - Sind. Prop.de Jornais e Revistas do</p><p>InteriorADJORI - Associaodos Jornais do InteriorADI - Associao dosJornais do interior de</p><p>Minas Gerais</p><p>ENDEREO:Redao e Departamentode Publicidade Av. dosImigrantes, 445 - SantaMaria - CEP 37022-560 -</p><p>Telefones(35)3221-4668(35)3221-4845</p><p>VARGINHA/MGE-mail: gazetade</p><p>varginha@gmail.comgazetacomercial2@yahoo.</p><p>com.brEndereo eletrnico:www.gazetavarginha.com.br</p><p>08 DE JULHO DE 201402 | GAZETA DE VARGINHAPONTO DE VISTA</p><p>16 - Tambm amulher que se chegara algum animal, paraajuntar-se com ele,aquela mulher mata-rs bem assim como oanimal; certamentemorrero; o seu san-gue ser sobre eles.</p><p>17 - E, quandoum homem tomar asua irm, filha de seupai, ou filha de suame, e vir a nudezdela, e ela a sua, tor-peza ; portanto se-ro extirpados aos</p><p>olhos dos filhos do seupovo; descobriu a nu-dez de sua irm, levarsobre si a sua iniqida-de.</p><p>18 - E, quando umhomem se deitar comuma mulher no tempoda sua enfermidade, edescobrir a sua nudez,descobrindo a sua fon-te, e ela descobrir a fon-te do seu sangue, am-bos sero extirpados domeio do seu povo.</p><p>19 - Tambm a nu-dez da irm de tua me,</p><p>ou da irm de teu paino descobrirs; por-quanto descobriu a suaparenta, sobre si levaroa sua iniqidade.</p><p>20 - Quando tam-bm um homem se dei-tar com a sua tia desco-briu a nudez de seu tio;seu pecado sobre si le-varo; sem filhos mor-rero.</p><p>21 - E quando umhomem tomar a mulherde seu irmo, imund-cia ; a nudez de seu ir-mo descobriu; sem fi-</p><p>Palavras de Vida</p><p>As penas de diversos crimesLevtico 20</p><p>Parte II</p><p>lhos ficaro.22 - Guardai, pois,</p><p>todos os meus estatutos,e todos os meus juzos,e cumpri-os, para queno vos vomite a terra,para a qual eu vos levopara habitar nela.</p><p>23 - E no andeisnos costumes das na-es que eu expulso dediante de vs, porquefizeram todas estas coi-sas; portanto fui enfa-dado deles.</p><p> 24 - E a vs vos te-nho dito: Em herana</p><p>possuireis a sua terra, eeu a darei a vs, para apossuirdes, terra quemana leite e mel. Eusou o SENHOR vossoDeus, que vos separeidos povos.</p><p>25 - Fareis, pois, di-ferena entre os animaislimpos e imundos, eentre as aves imundas eas limpas; e as vossasalmas no fareis abomi-nveis por causa dosanimais, ou das aves, oude tudo o que se arras-ta sobre a terra; as quais</p><p>Airton Cicchetto</p><p>Por se tratar de umtema atual de extrema im-portncia, em especial nomundo corporativo, hhoje infindveis pesquisas,informaes e farta litera-tura sobre liderana. Umrecente artigo publicadopela revista Exame traz oresultado de uma pesquisada consultoria norte-ame-ricana Leadership IQ, queouviu a enorme amostraestatstica de 32 mil exe-cutivos e descobriu quetrabalhadores que passamuma mdia de seis horas</p><p>semanais junto de seuschefes diretos, tm um de-sempenho muito melhordo que aqueles que man-</p><p>tm o vnculo por apenasuma hora por semana.</p><p> Segundo a pesquisa,eles so 29% mais inspira-dos, 30% mais engajados,16% mais inovadores e 15%mais motivados do que oscolegas. Vale tudo paramotivar, engajar e inspirar.Assim, o mercado coloca disposio dos interessa-dos pelo assunto, um in-contvel nmero de livros,artigos e volumosos com-pndios que apresentamdiferentes estudos, infor-maes, regras, dicas e su-gestes sobre como deveser o comportamento e aatuao dos lderes para al-canar a competncia emliderana, capaz de levar aequipe e a empresa ao su-cesso. Voc poder mer-gulhar nesta imensido deinformaes, melhorar seuconhecimento e atitudesde lder, o que, provavel-</p><p>mente, far voc aperfei-oar seu desempenho fren-te ao seu time.</p><p> Mas lembro que, an-tes mesmo do advento detais pesquisas e desta in-dstria do marketing edi-torial, os lderes j eram l-deres. Nos primrdios dacivilizao, nos antigos po-voados, nas guerras, nasigrejas, na poltica, nos sin-dicatos, nos esportes e nosgrupos informais, semprehouve e ainda h lderes,no necessariamente le-trados.</p><p>Por que, ento, nomundo corporativo atual, older s bem visto e valo-rizado quando est alinha-do aos modismos e prati-cando liderana conformeo ltimo paper, ou livrolido? Observe a sua volta eprovavelmente voc verbons lderes sem, necessa-riamente, conhecimentosacadmicos formais. Meuentendimento que lide-rana se faz e se fortalece,antes de mais nada, comuma combinao de doiselementos prticos queso participao e uniodos integrantes da equipe,pois quando esta partici-pativa e unida, o lder, porconsequncia, forte.</p><p> Neste sentido o lderdeve promover a participa-o racional de todos, pormeio de projetos, progra-</p><p>Liderana: vale tudo para motivar, engajar e inspirar!mas e aes de melhoriasque sejam delegadas equipe. Deve saber recom-pensar e deve, tambm, fa-zer uso da comunicaopara informar e ouvir seusliderados, potencializandoa participao de todos.Deve por ltimo, mas nomenos importante, cele-brar com seu time vitriasalcanadas, fatos e datasque sejam relevantes.</p><p>Assim, em geral, fa-zem os lderes natos: moti-vam, engajam e inspiramcom condutas muito sim-</p><p>ples capazes de unir a equi-pe e faz-la participar co-letivamente do esforo pelosucesso da empresa e detodos. Como consequn-cia, o lder fortalece a si pr-prio e se torna cada vez maislder.</p><p> Airton Cicchetto consultor, palestrante em-presarial, engenheiro,mestre em administrao eidealizador do modelo SCG- Simples Complexo Ge-rencial - Simplificando aGesto.</p><p>coisas apartei de vs,para t</p><p>26 - E ser-me-eissantos, porque eu, oSENHOR, sou santo,e vos separei dos po-vos, para serdes meus.</p><p>27 - Quando,pois, algum homemou mulher em si tiverum esprito de necro-mancia ou esprito deadivinhao, certa-mente morrer; seroapedrejados; o seusangue ser sobreeles.</p></li><li><p>GAZETA DE VARGINHA | 0308 DE JULHO DE 2014LOCAL</p><p>Alunos do Grupo Unis iniciam cursode Instituto Federal de PortugalObjetivo do curso proporcionar conhecimentos sobre sistemas de contabilidade e controle de gesto</p><p>Apoio:</p><p>A sexta iniciativa deinternacionalizao en-tre o Grupo Educacio-nal Unis e o ISCAP-Instituto Superior deContabilidade e Admi-nistrao do Porto[Portugal] teve inciona ltima segunda-fei-ra, dia 30 junho. Tra-ta-se do curso de Con-tabilidade e Controlode Gesto no formatoEaD do ISCAP paraalunos da Ps-Gradua-o do Grupo Unis. Oobjetivo proporcionarconhecimentos quepossibilitem implemen-tar ou incrementar sis-temas de contabilidade</p><p>e controle de gesto.De acordo com o</p><p>Prof. Me. Fabrcio Pello-</p><p>so, gestor de Ps- Gra-duao, no haver ne-nhum tipo de custo</p><p>para os alunos partici-parem do curso. Os es-tudantes tero aula com</p><p>o Prof. Paulino Silva,que Doutorando emgesto, com especializa-o em contabilidade,MBA e mestre em ges-to de empresas, e do-cente das disciplinas decontabilidade de gesto,simulao empresarial edivulgao da informa-o no ISCAP. Ao todo,oito alunos da Ps-Gra-duao participaro docurso.</p><p>O curso compostopelos seguintes conte-dos: Enquadramentoda Contabilidade e Con-trolo de Gesto; A Con-tabilidade como instru-mento de gesto; An-</p><p>lise dos gastos e sua re-lao com os resultados;Sistemas de articulaocontabilstica. Obtenodo custo dos produtos;Anlise, contabilizao econtrolo dos elementosdo custo total; Departa-mentalizao dos gastose centros de anlise econtrolo; Sistemas decusteio, custeio e gestobaseados em atividades(Activity-Based Costing/ Management); Cus-tos-padro e anliseCVR (Custo-Volume-Resultado). Sistemas demedio e gesto do de-sempenho; Exemplos eCasos Prticos.</p><p>Eletricista de 46 anos</p><p>morre aps acidente</p><p>em bairro de VarginhaUm motociclista</p><p>de 46 anos morreuaps um acidenteneste domingo, 6 dejulho, no bairro Sa-grado Corao, emVarginha.</p><p>Segundo a PolciaMilitar, o eletricistaJosu Eduardo Ro-drigues perdeu ocontrole da motoci-cleta na Avenida dosTachos e passou dire-to em uma curva.</p><p>De acordo com ospoliciais militares, ele</p><p>bateu a moto na cal-ada, caiu e bateu acabea no meio-fio.Segundo a polcia, elemorreu ainda no lo-cal, e o corpo foi le-vado para o IML deVarginha.</p><p>Josu residia naRua Antnio ChavesRibeiro, no BairroImaculada Concei-o. O corpo foi vela-do no Velrio Muni-cipal e o sepultamen-to aconteceu no Ce-mitrio Campal.</p><p>Mecanizao das lavouras decaf reduz oferta de emprego</p><p>No Sul de Minas, amecanizao da colhei-ta do caf est reduzin-do o nmero de traba-lhadores no campo.Pouca gente de fora daregio foi contratadanesta safra.</p><p>Em uma fazendaem Cabo Verde, hpouco mais de 120 milps de caf plantados.Em anos anteriores, cer-ca de 50 trabalhadoresdo norte de Minas e deoutros estados, como oParan, eram contrata-dos, mas nesta safra, acolheita est sendo feitapor apenas 15 apanha-dores da regio.</p><p>S em Cabo Verde,o nmero de trabalha-dores contratados paraa colheita do caf caiumais de 75%. A cidadeque costumava ter emmdia 6,5 mil safristas napoca de colheita, esseano, no ter mais de 1,5mil. O motivo um equi-pamento, conhecido po-pularmente como</p><p>"mozinha".Todos os trabalhado-</p><p>res da fazenda esto uti-lizando a mquina. Paraeles, o equipamento ofe-rece inmeras vanta-gens, mas a principal que eles conseguem co-lher bem mais.</p><p>Renato Lima deSousa espera colhermais de 8 mil sacas decaf este ano. Ele sem-pre contratou cerca de250 apanhadores decaf, vindos principal-mente do norte de mi-nas, mas este ano, vaiprecisar de apenas 100.A tendncia minimi-zar isso porque o cafsubiu de preo, mas oscustos subiram tam-bm, diz.</p><p>Nem todo mundoest feliz com o equipa-mento. Segundo o Sin-dicato dos Trabalhado-res Rurais, cada mqui-na tira o emprego depelo menos trs pesso-as.</p><p>O Sindicato dos</p><p>Trabalhadores Ruraisde Campos Gerais eTrs Pontas, dois dosmaiores municpios</p><p>produtores de caf, in-forma que a queda nacontratao j chega a55%.</p></li><li><p>Receita libera nesta tera consulta aosegundo lote de restituies do IRHoje ser liberada, ainda, a consulta a lotes residuais de 2013, 2012, 2011, 2010, 2009 e 2008</p><p>LOCAL04 | GAZETA DE VARGINHA 08 DE JULHO DE 2014</p><p>A Receita Federalvai liberar, s 9h destatera-feira (8), a consul-ta ao segundo lote derestituies do Impos-to de Renda de 2014(ano-base 2013). Serliberada, ainda, a con-sulta a lotes residuais de2013, 2012, 2011, 2010,2009 e 2008.</p><p>O dinheiro das res-tituies ser deposita-do no prximo dia 15(tera-feira) na agnciabancria indicada pelocontribuinte ao fazer adeclarao. O valor corrigido pela Selic(taxa bsica de juros),mas, aps cair na con-ta, no recebe nenhu-ma atualizao.</p><p>No total, 1.060.473contribuintes vo rece-</p><p>ber a restituio destavez. Eles vo receber,</p><p>juntos, R$ 1,6 bilho.Para saber se teve a</p><p>restituio liberada, ocontribuinte podeacessar o site da Recei-ta Federal ou ligar parao Receitafone, no n-mero 146.</p><p>As restituies se-ro depositadas naagncia bancria indi-cada pelo prprio con-tribuinte na declaraodo Imposto de Renda.</p><p>Lotes de 2014 seropagos at dezembro</p><p>O pagamento dasrestituies de 2014ser feito em sete lotes.O ltimo ser pago emdezembro. Para receberas restituies por estecalendrio, o contribu-inte no pode ter cado</p><p>na malha fina, ou seja,a declarao deve estarregular.</p><p>A distribuio vaiser feita dando priori-dade para pessoas commais de 60 anos. Emseguida, a restituioser paga seguindo ocritrio de ordem deentrega.</p><p>O fato de no rece-ber a restituio agorano significa necessari-amente ter ficado reti-do na malha fina. Masexiste essa possibilida-de. A Receita tem umsistema para verificarse a declarao estcom algum problema eoferece oportunidadede corrigi-lo.</p><p>Meta de vacinao contra aftosa superadaMinas Gerais, por</p><p>meio do Instituto Mi-neiro de Agropecuria(IMA), superou a metaestabelecida pelo Minis-trio da Agricultura, Pe-curia e Abastecimento(Mapa) de vacinar 95%do rebanho mineiro debovinos e bubalinos con-tra a febre aftosa. A eta-pa envolveu 23.633.117animais vacinveis em359.661 propriedades.No total, foram vacina-dos 22.718.579 bovdeosde todas as idades, o querepresenta 96,1% do to-tal.</p><p>Os produtores ruraistiveram at o dia 10 dejunho para comprovar,nas unidades do IMA deseus municpios, a imu-nizao dos animais. Acampanha obteve umaboa adeso dos produ-tores que tm na pecu-ria o seu sustento, de-monstrando a impor-tncia da participaoefetiva na vacinao se-mestral. No entanto, este</p><p>ndice ainda deve au-mentar, tendo em vistaque alguns produtoresentregam a declaraofora do prazo definidopelo Mapa.</p><p>Para o diretor-geraldo IMA, Altino Rodri-gues Neto, necessrioque os produtores mi-neiros e de todo o pascontinuem aderindo scampanhas de imuniza-o, que so fundamen-tais para erradicar e pre-venir doenas de gran-</p><p>de impacto econmicocomo a febre aftosa. "Aparticipao dos produ-tores crucial para man-ter Minas como rea li-vre com vacinao con-tra doena, o que valori-za e fortalece ainda maisa nossa pecuria", co-menta.</p><p>PrevenoO Programa Nacio-</p><p>nal de Erradicao e Pre-veno da Febre Aftosa(Pnefa) tem como estra...</p></li></ul>