implantaÇÃo teÓrica do programa 5s no centro .implantaÇÃo teÓrica do programa 5s no ......

Download IMPLANTAÇÃO TEÓRICA DO PROGRAMA 5S NO CENTRO .IMPLANTAÇÃO TEÓRICA DO PROGRAMA 5S NO ... limpeza

Post on 15-Dec-2018

217 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

IMPLANTAO TERICA DO

PROGRAMA 5S NO CENTRO DE

TRANSFORMAO DE MATERIAIS DA

UTFPR - CMPUS PONTA GROSSA

Fernanda Brekailo (UTFPR )

nandabrekailo@hotmail.com

Michele Mugnaine (UTFPR )

michelemug@hotmail.com

ALAN WAGNER PEREIRA (UTFPR )

alanwpereira@gmail.com

Bruno Hermannus Kugler (UTFPR )

brunohkugler@gmail.com

Evandro Eduardo Broday (UTFPR )

broday@utfpr.edu.br

O artigo apresenta implantao terica do programa 5S no Centro de

Transformao de Materiais da UTFPR - Cmpus Ponta Grossa. A

partir do estudo do ambiente, perceberam-se problemas como grande

acmulo de resduos, armazenamento das ferrameentas de trabalho e

da matria-prima inadequados e armazenamento de materiais e

equipamentos inteis nos cantos do laboratrio, acumulando sujeira e

dificultando a realizao de atividades de limpeza. A partir destas

condies observadas foi proposta a implantao do programa 5S,

visando a organizao, limpeza e conservao do laboratrio. A

elaborao de um novo layout para o laboratrio, a classificao dos

materiais em relao a sua frequncia de uso e a proposta de atitudes

que eliminem resduos e mantenham o laboratrio limpo e adequado

para o uso foram algumas das medidas apresentadas buscando maior

produtividade e aproveitamento do ambiente do laboratrio. Verificou-

se que a adoo do programa 5S pode trazer ganhos significativos

para o ambiente, tanto para o trabalhador como para a empresa.

Palavras-chaves: Programa 5S, Gesto da Qualidade, Melhoria no

Ambiente de Trabalho, Otimizao de Processo, Processo de

Fundio.

XXXIII ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUCAO A Gesto dos Processos de Produo e as Parcerias Globais para o Desenvolvimento Sustentvel dos Sistemas Produtivos

Salvador, BA, Brasil, 08 a 11 de outubro de 2013.

XXXIII ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUCAO A Gesto dos Processos de Produo e as Parcerias Globais para o Desenvolvimento Sustentvel dos Sistemas Produtivos

Salvador, BA, Brasil, 08 a 11 de outubro de 2013.

2

1. Introduo

Aps a abertura do mercado brasileiro em 1990, diversas empresas tiveram que se adaptar aos

novos produtos que surgiam. Essa adaptao exigiu adequaes tecnolgicas sem precedentes

na histria da indstria brasileira (BIZELLI [2002] apud GAVIOLI et al., 2009). Dessa forma,

surge uma nova forma de competitividade. Os nveis diferenciao dos produtos so mnimos

e cada empresa deve ter um diferencial, a fim de lucrar com seus produtos. Uma alternativa

para isso a reduo de custos.

Dessa forma faz-se necessrio um estudo e posterior aplicao de algum mtodo para alcanar

esta reduo de custos de maneira eficaz, trazendo vantagem competitiva para a empresa

sobre a concorrncia. (GAVIOLI et al., 2009).

Um mtodo que se destaca atualmente nas organizaes o programa 5S, que demonstra ser

eficiente e de baixo custo. O programa 5S extremamente relevante para as organizaes

produtivas perante o cenrio atual de competitividade, sendo constante a busca por melhorias

de desempenho e qualidade, reduo de custos e ambiente de trabalho propcio para a

realizao das atividades de produo. A implantao do 5S resulta em melhorias de

qualidade, organizao e otimizao em qualquer empresa, independentemente do ramo ou

porte.

Sua utilidade surgiu logo aps a 2 Guerra Mundial, com a necessidade de combater a sujeira

das fbricas e desorganizao estrutural sofrida pelo Japo. O pas estava destrudo, sem

recursos e com sua populao em pnico. O fato de o Japo reerguer-se utilizando como base

o programa 5S mostra a fora que essa ferramenta tem se for bem utilizada (BONAZZA,

2012).

O programa 5S tem como objetivo conscientizar a todos da importncia da qualidade no

ambiente de trabalho. Trata-se de uma filosofia, de uma nova cultura, que necessita contar

com o comprometimento e participao das equipes de trabalho (ZANINI, 2009), sendo o

quinto senso (autodisciplina) determinante para o sucesso do programa (CORREIA et al,

2010).

XXXIII ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUCAO A Gesto dos Processos de Produo e as Parcerias Globais para o Desenvolvimento Sustentvel dos Sistemas Produtivos

Salvador, BA, Brasil, 08 a 11 de outubro de 2013.

3

O presente artigo destina-se a apresentar a experincia da implantao do programa 5S no

Centro de Termo Transformao de Materiais, instalado no Cmpus Ponta Grossa da

Universidade Tecnolgica Federal do Paran, que teve como objetivo a melhoria do ambiente

e do processo produtivo atravs da implantao do sistema 5S.

2. Referencial Terico

Segundo sua origem, cinco palavras japonesas deram significado ao 5S: seiri, seiton, seiso,

seiketsu e shitsuke, que significam, respectivamente: senso de utilizao, senso de ordenao,

senso de limpeza, senso de sade/asseio e senso de autodisciplina (WERKEMA, [2006] apud

CORREIA et al., 2010).

2.1. SEIRI Senso de Utilizao

O senso de utilizao consiste em classificar todos os itens e classific-los de acordo com seu

grau de necessidade e frequncia de uso. Os itens desnecessrios para o processo devem ser

retirados do local. Tambm se deve observar se as quantidades dos materiais esto adequadas

s necessidades (GANDRA et al., 2006).

As vantagens da aplicao do seiri incluem a liberao de espao fsico, eliminao de

compras desnecessrias com itens duplicados, facilidade de locomoo, melhora no ambiente

de trabalho alm de evitar acidentes (BENEMANN, 2012).

2.2. SEITON Senso de Ordenao

O senso de ordenao prope uma melhor localizao dos materiais, equipamentos,

ferramentas, utenslios, informaes e dados, buscando locais apropriados para estocar

guardar e dispor, facilitando e agilizando o processo produtivo.

Os resultados esperados a partir da implantao do senso de ordenao o maior controle

sobre o laboratrio e sobre o processo produtivo, uma melhor administrao do tempo e

possibilitar que as pessoas encontrem com mais facilidade os materiais e as informaes que

precisam (BENEMANN, 2012).

XXXIII ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUCAO A Gesto dos Processos de Produo e as Parcerias Globais para o Desenvolvimento Sustentvel dos Sistemas Produtivos

Salvador, BA, Brasil, 08 a 11 de outubro de 2013.

4

2.3. SEISO Senso de Limpeza

O seiso ou senso de limpeza consiste em eliminar a sujeira ou os objetos estranhos pra manter

todo o ambiente de trabalho limpo. Tambm engloba manter os dados e as informaes

atualizadas para garantir a correta tomada de decises e inspecionar as instalaes mquinas e

equipamentos, para garantir que estejam nas melhores condies de uso possveis.

A ao mais importante no consiste na limpeza do local, mas sim em no suj-lo. Para isso

os focos de sujeira devem ser identificados e eliminados, bloqueados ou ao menos atenuados.

Sua aplicao bastante simples e proporciona muitos benefcios, como melhoria da sade

fsica e mental, melhoria da imagem interna e externa do local de trabalho, diminui a

necessidade de manuteno, pois ajuda na preservao dos equipamentos, os desperdcios so

eliminados ou reduzidos e o ambiente fica mais agradvel e sadio, melhorando a satisfao

das pessoas que utilizam ou trabalham no ambiente.

2.4. SEIKETSU Senso de Asseio

O senso de asseio ou de sade consiste em criar e manter as condies de trabalho sempre

favorveis sade fsica e mental. Consiste em eliminar fatores que possam atuar

negativamente sobre os funcionrios no ambiente de trabalho (FUNCAMP, 2012).

Os resultados iniciais do senso de sade, segundo Canto (2006), so: melhoria de criatividade,

moral e satisfao das pessoas ao realizarem suas tarefas, contribuindo para o bem-estar de

todos; e, melhoria significativa do clima organizacional, gerando uma participao mais

proativa no processo de soluo de problemas.

O senso de asseio permite a melhoria na produtividade e na qualidade de vida, bem como

diminuio do absentesmo. A sade do ambiente traz satisfao e motivao pessoal, previne

e controla o stress, danos e acidentes (BENEMANN, 2012).

2.5. SHITSUKE Senso de Autodisciplina

O senso de autodisciplina est vinculado manuteno do programa 5S, pois consiste em

desenvolver o hbito de conservar as melhorias obtidas, visando sempre a novos desafios. Ter

XXXIII ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUCAO A Gesto dos Processos de Produo e as Parcerias Globais para o Desenvolvimento Sustentvel dos Sistemas Produtivos

Salvador, BA, Brasil, 08 a 11 de outubro de 2013.

5

senso de autodisciplina criar o hbito de observar e seguir normas, regras, procedimentos,

atender especificaes, sejam elas escritas ou informais (BENEMANN, 2012).

Consiste em conscientizar as pessoas da necessidade de buscar o autodesenvolvimento e

consolidadas as melhorias alcanadas com a prtica dos 4S anteriores (FUNCAMP, 2012). Ao

se atingir o quinto senso, considerado o mais importante de todos, pode-se constatar os

seguintes resultados positivos: altos nveis de qualidade pessoal e ambiental; manifestao

espontnea de criatividade em grupo ao realizar suas tarefas; diminuio dos acidentes;

reduo do

Recommended

View more >