projetando - ?· projetando dicas para a elaboraÇÃo de projetos culturais 1. introduÇÃo: um...

Download PROJETANDO - ?· PROJETANDO DICAS PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS 1. INTRODUÇÃO: UM TRABALHO…

Post on 20-Jan-2019

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

PROJETANDO A elaborao de projetos culturais como trabalho de incubao

Valdir Grandini Jornalista, pesquisador e

consultor para gestes e projetos culturais

PROJETANDO DICAS PARA A ELABORAO DE PROJETOS CULTURAIS

1. INTRODUO:

UM TRABALHO DE INCUBAO

Na Divina Comdia de Dante, num dos crculos do Inferno as almas dos perdulrios e dos avarentos so

constantemente arremessadas umas contra as outras, como violentas ondas, em punio por mal dar e

por mal ter. Em 2001, iniciando uma gesto na Secretaria de Cultura em Londrina, essa imagem me foi

reveladora para tomar rumos. Ns pensvamos como construir uma gesto onde os projetos fossem a

forma de levar a cultura para a cidade como um todo. O caminho seria canalizar bem o que todos

tnhamos a oferecer, ns do poder pblico e os artistas e produtores culturais.

Montamos, ento, na Secretaria de Cutura a Incubadora de Projetos, que comeou com uma mesa

pequena e bons ouvidos. Em todas as conversas, esse servio procurou orientar uma estruturao de

projetos que melhor distribusse o processo cultural. Nos anos seguintes, a atividade ganhou dimenso e

tornou-se uma vedete da gesto, porque tratou com respeito o difcil processo do planejamento e

redao de um projeto. A incubao de projetos outridade: um dilogo com os produtores culturais,

que no admite a intruso arrogante e destruidora das expectativas dos criadores culturais por parte de

quem faz a orientao. Assim como ouvimos as dificuldades e desejos dos proponentes, eles ouviram

nossas consideraes e diretrizes.

Considero a incubao um servio informativo, um processo articulatrio e um trabalho formativo:

- informativo, tornando de conhecimento pblico os editais abertos apresentao de projetos

culturais; seus objetivos, funcionamento, prazos, prioridades de seleo, documentos de habilitao dos

proponentes, etc;

- formativo na medida em que ensina tcnicas de planejamento e elaborao de projetos, alm da

leitura do processo cultural que se pretende gerar com os editais e do entendimento dos potenciais

sociais da cultura e das linguagens artsticas;

- um processo articulatrio, por colocar em dilogo as prioridades da gesto cultural pblica com os

desejos de criao e circulao dos artistas, produtores culturais e comunidades.

Hoje, no Brasil, os editais de fomento a projetos firmam-se como a forma mais aberta e transparente de

garantir o acesso dos produtores aos recursos e da populao diversidade cultural, j que selecionam

por meio de critrios pblicos. No entanto, permanece a atualidade da questo: como garantir a

participao dos produtores culturais, em sentido amplo, apresentando projetos nos editais? Um passo

fundamental capacitar o planejamento e a elaborao de projetos.

2. A HORA E VEZ DOS PROJETOS CULTURAIS

Se uma tendncia pode ser atualmente apontada no mbito das polticas culturais, sejam oriundas do

poder pblico ou de empresas privadas, a opo pelo fomento a projetos culturais mediante editais.

Dessa forma, sua apresentao regulamentada e aberta aos interessados, e a seleo realizada com

regras e critrios conhecidos.

A palavra Edital de origem latina, composta por EX, que remete a para fora e DICERE, dizer:

algo que se anuncia para o conhecimento geral. O uso de editais para seleo de projetos culturais -

abrindo a perspectiva de apresentao de projetos pela sociedade marca um reconhecimento,

crescente, de que a sociedade a protagonista do processo cultural. No que diz respeito as iniciativas

governamentais, indica que cresce o entendimento de que cultura de interesse pblico e deve ser

gerida em parceria com os produtores. No que diz respeito a iniciativas empresariais, aponta que o

processo cultural agrega a elas respeitabilidade institucional, e que isso deve ser tradado com ateno

especfica.

Um edital cultural um anncio tornando pblico um processo de seleo de projetos. V isa dar o

mesmo direito e as mesmas obrigaes para o acesso aos recursos destinados, desde que os

interessados preencham os requisitos para apresentar projetos. Ao receber projetos, visa selecionar as

propostas mais adequadas aos objetivos a que se destina.

Normalmente o edital delimita os tipos de projeto a que o fomento proposto, estabelece o cronograma

do processo de seleo, informa o recurso geral destinado e o teto de valor para os projetos. Tambm

orienta para as formas de apresentao do projeto, para os critrios e documentos que habilitam os

proponentes a concorrer. Especifica as prioridades e os critrios que sero seguidos na seleo e deixa

claras as obrigaes dos proponentes que tenham projetos aprovados. Enfim, o edital delimita

publicamente as regras do jogo.

3. PREPARAR PROJETOS PARA EDITAIS SIGNIFICA COMPARTILHAR OBJETIVOS

Ao produtor cultural, a possibilidade de realizar projetos atravs de editais deve ser imediatamente

acompanhada da compreenso de que o fomento cultural no simplesmente distribuio de recursos

para o meio cultural, mas algo que caminha em direo ao interesse pblico. H editais pblicos para

ampliar a produo de cinema e vdeo, outros para discutir referncias estticas e produo cultural na

internet; outros ligados a cultura na educao, ou na juventude; outros para prticas culturais inclusivas

etc. Do lado empresarial, h editais visando eventos de monta, como festivais; manuteno do trabalho

de grupos culturais; viabilizao de projetos scio-culturais etc. No caso de empresas que patrocinam

editais, geralmente primam por processos que lhes garantam uma viso agregadora de qualidade, como

atuantes na sociedade.

No poder pblico, fomentar projetos vem sendo chamado de modelo de gesto compartilhada, porque

assim os produtores de cultura realizam a poltica pblica. O mundo empresarial costuma chamar os

projetos de parceiros nas atividades de responsabilidade social. Do lado dos produtores culturais, um

bom projeto, ao buscar fomento, deve equilibrar suas vontades artsticas e as expectativas que

motivaram o lanamento do Edital ao qual concorrem.

Para quem artista, produtor cultural, arte-educador, gestor, ou trabalha com cultura no mbito

comunitrio, torna-se vital a capacitao na elaborao e gesto de projetos. Se tudo indica ser este um

caminho em direo ao futuro, preciso traar a caminhada por ele evitando equvocos. O primeiro e

principal engano tratar o projeto cultural como libi para conseguir recursos financeiros. Se isso

acontece, elaborado sem empenho verdadeiro, como se j se fizesse suficientemente bem o que

proposto e elaborar o projeto fosse apenas questo de colocar as coisas no papel.

Para efetivar-se, a ao cultural deve fazer pontes entre o pblico e o processo artstico e cultural, o que

exige estudos, planejamento e agentes culturais preparados. Portanto, mesmo em se tratando de algo

que j esteja em desenvolvimento, um projeto serve como desafio para superar limites, ampliar

horizontes, qualificar a ao cultural e atender aos objetivos tambm do patrocinador.

Outro equvoco comum o proponente ter uma ideia promissora e consider-la, em si mesma,

merecedora de aprovao em processos de seleo. Uma boa ideia no um projeto! A ideia a

semente que inspira o nascimento do projeto, mas se ele no corresponder a ela, no passar pelos

filtros da seleo. Ao longo de 12 anos trabalhando com orientao elaborao e com anlise de

projetos, e convivendo com a frustrao daqueles cujos projetos no so selecionados nos editais,

constatei o quanto comum o proponente querer explicar depois o que estaria querendo dizer no

projeto, quando este querer dizer no estava l. Num processo de anlise, no o proponente que

fala pelo projeto, mas o projeto que fala pelo proponente.

No acompanhamento a projetos aprovados, vi muitos deles no resistindo aos filtros da realidade,

porque a elaborao tinha parmetros interessantes, mas diagnsticos e experincias frgeis levavam as

equipes a sofrerem na execuo. Para evitar a generalidade nos objetivos, a disperso de esforos sem

obteno dos resultados esperados, a falta de conexo entre os desejos e a realidade contextual, e

contradies entre as metas e o tempo previsto para atingi-las, importante projetos bem planejados,

com conhecimento, estratgias competentes, equipe preparada, parcerias e sistema de avaliao.

Um dos pensadores da cultura cujas referncias mais admiro o ingls Raymond Williams (31/08/1921

26/01/1988) que disse enfaticamente: A cultura de todos. Devemos comear por a. Com isso

reconhecendo que a cultura est em nosso modo de vida, e igualmente defendendo o direito comum da

cidadania ao patrimnio artisticamente diverso da humanidade. Ao enfatizar a cultura como

aprendizado e usufruto das artes, Williams refora a importncia dos processos especiais de descoberta

e esforo criativo que entendo sejam as dimenses maiores dos projetos culturais.

Chamo trabalho de incubao a orientao elaborao de projetos. Incubar significa projetar e

preparar o nascimento. A incubao proporciona uma elaborao que comunicao. Uma

comunicao quando no quer envisgar, nem vender. Como preconizou Williams, um estado de ser

onde uma transmisso sempre uma oferenda que quer recepo e resposta em processos criativos.

Oferece a vivn