slides mortalidade

Download Slides mortalidade

Post on 30-Jul-2015

182 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

1. Reduo da mortalidade na infncia no Brasil Setembro de 2013 2. Taxa de mortalidade na infncia bitos por mil nascidos vivos 1990 62 2000 33 2012 14 Reduo de 77% em 22 anos (em menores de 5 anos) *Parmetro comparado internacionalmente 3. Taxa de mortalidade na infncia Amrica Latina-Caribe 65% Leste da sia e Pacfico 65% Europa Central 60% Sul da sia 54% frica Subsahariana 45% Leste Europeu e Norte da frica 30% Brasil - reduo de 77% em 22 anos 4. Reduo da mortalidade na infncia foi de 40% nos ltimos 10 anos, segundo dados do Ministrio da Sade A reduo chegou a 9% entre 2010 e 2012 A regio Nordeste foi a que teve maior queda da mortalidade na infncia (77%) nos ltimos 22 anos, passando de 87,3 para 19,6 bitos por mil nascidos vivos Destaque para Alagoas (84%), Cear (82%), Paraba (81%), Pernambuco (81%) e Rio Grande do Norte (79%) Avanos do Brasil 5. Brasil j atingiu a meta do Objetivos do Milnio (ODM 4) de reduzir em dois teros, at 2015, a mortalidade de crianas menores de 5 anos O governo brasileiro assumiu o compromisso de realizar aes de cooperao internacional com outros pases do mundo que ainda no conseguiram cumprir o ODM 4 Objetivos do Milnio 6. Taxa de mortalidade infantil (menores de 1 ano) bitos por mil nascidos vivos 1990 46,8 2002 24,7 2010 16 2012 14,6 Reduo de 45% em 10 anos Dados do Ministrio da Sade Reduo de 9% entre 2010 e 2012 7. Taxa de mortalidade neonatal (at 27 dias) bitos por mil nascidos vivos 1990 23,1 2002 15,4 2010 11,1 2012 10,2 Reduo de 31% em 10 anos Dados do Ministrio da Sade Reduo de 8% entre 2010 e 2012 8. Causas de bitos na infncia Transtornos respiratrios e cardiovasculares especficos perinatal Infeces especficas do perodo perinatal Feto e recm-nascido afetado por fatores maternos e complicao na gravidez, trabalho de parto Malformaes congnitas do aparelho circulatrio Transtornos relacionadas com a durao da gestao e crescimento fetal 9. Causas de bitos na infncia A prematuridade* a principal causa dos bitos infantis na primeira semana de vida, seguido pela malformao As duas principais causas de mortalidade infantil ps- neonatal so as infeces da criana e as malformaes congnitas, responsveis por cerca de 50% dos bitos infantis no perodo ps-neonatal *IDB-2011da RIPSA Pneumonias (37%) Diarreias/desidratao (25%) Septicemias (24%) Meningites (8%) Bronquiolites (5%) 10. Aes do Ministrio da Sade 11. Ampliao da rede de atendimento no Sistema nico de Sade Aumento de 23% dos nmeros de leitos de UTI neonatal de 2010 a 2013. Avano do nmero de leitos UTI neonatal Aumento de 36% das internaes neonatais entre 2008 e 2012 2010 3,4 mil 2013 4,2 mil 12. Sade da famlia Programa alcana 55,4% da populao, por meio de 34.185 equipes, o que representa atendimento a 108 milhes de cidados Investimentos de R$ 2,8 bilhes, em 2010 a R$ 3,2 bilhes, em 2012 13. Sade da famlia Em municpios com mais de 70% de cobertura da Estratgia Sade Famlia, existem 34% menos crianas com baixo peso e cobertura vacinal 2 vezes melhor do que municpios com baixa cobertura Dados PNDS, 2009 14. Vacinao O calendrio bsico infantil oferece 12 vacinas que previnem contra mais de 20 doenas A cobertura vacinal, nos ltimos dez anos, foi de 95%, na mdia, para a maioria das vacinas do calendrio infantil Reduo de 40% de casos de meningites e pneumonias em crianas menores de 2 anos aps incorporao meningoccica C conjugada (2011) e Pneumoccica 10 valente (2010) Com a incorporao da vacina Rotavrus (2010), houve reduo 22% da taxa de mortalidade de crianas menores de 5 anos por diarreia. A partir de 2012, o Ministrio passou a reforar a suplementao de Vitamina A para crianas de seis meses a menores de cinco anos 15. Rede Cegonha Lanada em 2011, a Rede Cegonha tem ajudado a diminuir a mortalidade infantil, neonatal e materna no pas A iniciativa j atende 98% das gestantes do SUS em 5.009 municpios (at mar/2013) At 2014, sero R$ 9,4 bilhes em investimentos O programa criou 825 leitos neonatais e 4011 leitos neonatais receberam custeio para qualificao 16. Bancos de leite 8 12 10 55 12 17 7 5 5 3 1 3 4 1 2 1 4 2 6 3 5 10 19 6 8 15 1 212 Bancos 128 postos de coleta Ministrio est investindo R$ 3,9 milhes na reforma de 53 Bancos e mais R$ 746 mil para construo de 5 novos at o fim de 2013 17. Aleitamento materno Hospital Amigo da Criana certifica instituies que cumprem os Dez Passos para o Sucesso do Aleitamento Materno e o Cuidado Amigo da Mulher Apoio Mulher Trabalhadora que Amamenta, estimulando a criao de salas de apoio amamentao em empresas pblicas e privadas e a adoo da licena maternidade de 6 meses Campanhas nacionais alusivas Semana Mundial da Amamentao e ao Dia de Doao de Leite Humano Nas capitais brasileiras e no DF, o tempo mdio de aleitamento materno aumentou em um ms e meio entre 1999 e 2008 18. Bolsa Famlia levou a uma reduo de 20% na taxa de mortalidade infantil no Brasil entre 2004 e 2009, segundo INCT-Citecs Nos casos de mortes por insuficincia nutricional e problemas respiratrios, a queda chega a 60% Estudo realizado pelo Instituto Nacional de Cincia, Inovao e Tecnologia em Sade da Bahia (INCT-Citecs) Bolsa Famlia 19. Melhorar sua vida, nosso compromisso Obrigado!

Recommended

View more >