estudo12 mortalidade

Download Estudo12 mortalidade

Post on 14-Apr-2017

28 views

Category:

Spiritual

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • E formou o SENHOR Deus o homem do p da terra, e soprou em suas narinas o flego da vida; e o homem foi feito alma vivente.

  • P DA TERRA+FLEGO DE VIDA=ALMA VIVENTE

  • O ESPRITORUACH - HEBRAICO FLEGO DE VIDA

    PNEUMA - GREGO FLEGO DE VIDA

  • P DA TERRA-FLEGO DE VIDA=?

  • Mas da rvore do conhecimento do bem e do mal, dela no comers; porque no dia em que dela comeres, certamente morrers.

  • Ento a serpente disse mulher: Certamente no morrereis.

  • Vs tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princpio, e no se firmou na verdade, porque no h verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe prprio, porque mentiroso, e pai da mentira.

  • Porque o salrio do pecado a morte, mas o dom gratuito de Deus a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor.

  • E o p volte terra, como o era, e o esprito volte a Deus, que o deu.

  • Eis que todas as almas so minhas; como o a alma do pai, assim tambm a alma do filho minha: a alma que pecar, essa morrer.

  • Porque o que sucede aos filhos dos homens, isso mesmo tambm sucede aos animais, e lhes sucede a mesma coisa; como morre um, assim morre o outro; e todos tm o mesmo flego, e a vantagem dos homens sobre os animais no nenhuma, porque todos so vaidade. Todos vo para um lugar; todos foram feitos do p, e todos voltaro ao p.

  • Porque os vivos sabem que ho de morrer, mas os mortos no sabem coisa nenhuma, nem tampouco tero eles recompensa, mas a sua memria fica entregue ao esquecimento.

  • Tambm o seu amor, o seu dio, e a sua inveja j pereceram, e j no tm parte alguma para sempre, em coisa alguma do que se faz debaixo do sol.

  • Tudo quanto te vier mo para fazer, faze-o conforme as tuas foras, porque na sepultura, para onde tu vais, no h obra nem projeto, nem conhecimento, nem sabedoria alguma.

  • Sai-lhe o esprito, volta para a terra; naquele mesmo dia perecem os seus pensamentos.

  • Os mortos no louvam ao SENHOR, nem os que descem ao silncio.

  • Porque Davi no subiu aos cus, mas ele prprio diz: Disse o Senhor ao meu Senhor: Assenta-te minha direita...

  • O Deus eterno imortal. ( I Tm. 1:17)

    Ele o nico que possui a imortalidade.

    ( I. Tim. 6:16)

  • IMORTALIDADEOs tradutores das Escrituras usaram a palavra imortalidade para traduzir os termos Gregos:ATHANASIA Ausncia de morte

    APHTARSIA Incorruptibilidade

  • IMORTALIDADEOs termos usualmente traduzidos como alma e esprito, ocorrem mais de 1.600 vezes na bblia, mas em nenhum caso esto associados a imortal ou imortalidade.

  • Porque, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim tambm aos que em Jesus dormem, Deus os tornar a trazer com ele.

  • H muito que o SENHOR me apareceu, dizendo: Porquanto com amor eterno te amei, por isso com benignidade te atra.

  • O Senhor no retarda a sua promessa, ainda que alguns a tm por tardia; mas longnimo para conosco, no querendo que alguns se percam, seno que todos venham a arrepender-se.

  • Porque o nosso Deus um fogo consumidor.

  • Porque eis que aquele dia vem ardendo como fornalha; todos os soberbos, e todos os que cometem impiedade, sero como a palha; e o dia que est para vir os abrasar, diz o SENHOR dos Exrcitos, de sorte que lhes no deixar nem raiz nem ramo.

  • Mas para vs, os que temeis o meu nome, nascer o sol da justia, e cura trar nas suas asas; e saireis e saltareis como bezerros da estrebaria.

  • E pisareis os mpios, porque se faro cinza debaixo das plantas de vossos ps, naquele dia que estou preparando, diz o SENHOR dos Exrcitos.

  • OS MPIOS:DEIXARO DE EXISTIR- SAL. 37:10PERECERO CONSUMIDOS- SAL. 37:20DESAPARECERO- SAL. 37:36

  • E subiram sobre a largura da terra, e cercaram o arraial dos santos e a cidade amada; e de Deus desceu fogo, do cu, e os devorou. E o diabo, que os enganava, foi lanado no lago de fogo e enxofre, onde est a besta e o falso profeta; e de dia e de noite sero atormentados para todo o sempre.

  • INFERNO NA BBLIASHEOL - aparece 62 vezes no VT. Sepultura ou lugar de silncio dos mortos- sepultura.

    HADES - usada 10 vezes no NT. Lugar de descanso dos mortos ou sepultura.

    TRTARO - ocorre apenas uma vez no NT, II Pedro 2:4. Refere-se mais a um ato do que a um lugar. Deus rebaixou os anjos reservando-os para um julgamento futuro.

  • INFERNO NA BBLIAGEENA - vem do vocbulo hebraico Ge Hinom ou G ben Hinom, Vale de Hinom ou Vale do Filho de Hinom. Neste vale os mpios queimavam os prprios filhos (II Crnicas 28:3).

    Por estas circunstncias, este vale se tornou smbolo de abominao e terror.

    O vale de Hinom era um crematrio das sujidades da cidade de Jerusalm.

    A bblia usa este vale como smbolo da destruio dos mpios.

  • E iro estes para o tormento eterno, mas os justos para a vida eterna.

  • Assim como Sodoma e Gomorra, e as cidades circunvizinhas, que, havendo-se corrompido como aqueles, e ido aps outra carne, foram postas por exemplo, sofrendo a pena do fogo eterno.

  • E condenou destruio as cidades de Sodoma e Gomorra, reduzindo-as a cinza, e pondo-as para exemplo aos que vivessem impiamente;

  • A PARBOLA DO RICO E LZAROLucas 16:19-31Parbola - comparao ou ilustrao, visando ensinar-nos uma verdade. Emprego de circunstncias comuns do dia a dia para ilustrar verdades religiosas. Espcie de alegoria que envolve algum preceito moral.

  • PROPSITO DAS PARBOLASO propsito da parbola ensinar por comparao, analogia e ilustrao. Jesus o Maior Professor, empregou este mtodo com grande sucesso. Ele usou parbolas para expor profundas verdades espirituais.

  • INTERPRETAO DE PARBOLAS1- Uma parbola um espelho pelo qual uma verdade pode ser vista; no a prpria verdade.

    2- O contexto no qual dada a parbola - o lugar, as circunstncias, as pessoas diante de quem ela foi proferida, e o problema em discusso deve ser considerado e usado como chave para a interpretao.

  • INTERPRETAO DE PARBOLAS3- A prpria introduo e a concluso de Cristo parbola, de modo geral, deixam claro o seu propsito fundamental.

    4- Doutrina alguma pode ser baseada em pequenos detalhes incidentais de uma parbola.

  • INTERPRETAO DE PARBOLAS5- A parbola, no seu todo ou em parte, deve ser interpretada nos termos da verdade que se deseja ensinar, como exposta em linguagem literal no contexto imediato e noutros lugares das Escrituras.

  • Nos manuscritos primitivos no havia separao de palavras e nenhum sinal de pontuao.

  • E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estars comigo no Paraso.

  • Ressuscitou;no est aqui.Ressuscitou? No; est aqui.

  • O ladro provavelmente no morreu naquela sexta-feira. O estudioso J. B. Howell, em seu Comentrio a Mateus, p. 500 declara: O crucificado permanecia pendurado na cruz at que, exausto pela dor, pelo enfraquecimento, pela fome e a sede viesse a morrer. Duravam os padecimentos geralmente trs dias, e, s vezes, sete.

  • QUANDO OS HOMENS TERIAM A RECOMPENSA?

  • E, eis que cedo venho, e o meu galardo est comigo, para dar a cada um segundo a sua obra.

  • Porque o Filho do homem vir na glria de seu Pai, com os seus anjos; e ento dar a cada um segundo as suas obras.

  • E, quando aparecer o Sumo Pastor, alcanareis a incorruptvel coroa da glria.

  • Desde agora, a coroa da justia me est guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dar naquele dia; e no somente a mim, mas tambm a todos os que amarem a sua vinda.

Recommended

View more >