centelhas psicografia chico xavier - espírito (psicografia chico xavier - espirito... · ......

Download Centelhas psicografia Chico Xavier - espírito (psicografia Chico Xavier - espirito... · ... irradiando

Post on 11-Feb-2019

215 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

1

CENTELHAS

FRANCISCO CNDIDO XAVIER

Ditado pelo Esprito Emmanuel

2

INDICE

CENTELHAS A Esmola Maior Asseio Verbal Coraes Discernimento Petio Do Servidor Encargos Pequeninos Energia E Brandura Esplendor Insucesso E Oportunidade Tranqilidade O Benfeitor Olhos Paz Quem Ama Questo De Conscincia Servir Suprimento Valiosa Lembrana Obedincia E Vida Vontade Divina

3

A ESMOLA MAIOR Emmanuel

"Amados, amemo-nos uns aos outros, porque a caridade de Deus.

JOO. (I Joo, 4:7.).

No estudo da caridade, no olvides a esmola maior que o dinheiro no consegue realizar.

Ela o prprio corao a derramar-se, irradiando o amor por sol envolvente da vida.

No lar, ela surge no sacrifcio silencioso da mulher que sabe exercer o perdo sem alarde para com as faltas do companheiro; na renncia materno do corao que se oculta, aprendendo a morrer cada dia, para que a paz e a segurana imperem no santurio domstico; no homem reto que desculpa as defeces da esposa enganada sem cobrar-lhe tributos de aflio; nos filhos laboriosos e afveis que procuram retribuir em ternura incessante para com os pais sofredores as dvidas do bero que todo ouro da terra no conseguiria jamais resgatar.

No ambiente profissional o esquecimento espontneo das ofensas entre os que dirigem e os que obedecem, tanto quanto o concurso desinteressado e fraterno dos companheiros que sabem sorrir nas horas graves ofertando cooperao e bondade para que o estmulo ao bem seja o clima de quantos lhes comungam a experincia.

No campo social a desistncia da pergunta maliciosa; a absteno dos pensamentos indignos; o respeito sincero e constante; a frase amiga e generosa; e o gesto de compreenso que se exprime sem paga.

Na via pblica a gentileza que ningum pede; a simplicidade que no magoa; a saudao de simpatia ainda mesmo inarticulada e a colaborao imprevista que o necessitado espera de ns muita vez sem coragem de enderear-nos qualquer apelo.

Acima de tudo, lembra-te da esmola maior de todas, da esmola santa que pacifica o ambiente em que o Senhor situa, que nos honra os familiares e enriquece de bnos o nimo dos amigos, a esmola de nosso dever cumprido, porquanto, no dia em que todos nos consagrarmos ao fiel desempenho das prprias obrigaes o anjo da caridade no precisar desfalecer de angstia nos crceres das provaes terrenas, de vez que a fraternidade estar reinando conosco na exaltao da perfeita alegria.

Francisco Cndido Xavier - Livro Ceifa de Luz - Pelo Esprito Emmanuel

(Transcrito por ZLM Olinda-PE)

4

ASSEIO VERBAL

Emmanuel

Nossa conversao, sem que percebamos, age por ns em todos aqueles que nos escutam. No saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas s o que for bom

para promover a edificao Paulo (Efsios, 4:29). Quanto mais se adianta a civilizao, mais se amplia o culto higiene.

Reservatrios so tratados, salvaguardando-se o asseio das guas.

Mercados sofrem fiscalizao rigorosa, com vistas pureza das substncias alimentcias.

Laboratrios so continuamente revistos, a fim de que no surjam medicamentos deteriorados.

Instalaes sanitrias recebem, diariamente, cuidadosa assepsia. Ser que no devemos exercer cautela e diligncia para evitar a palavra torpe, capaz

de situar-nos em perturbao e runa moral? Nossa conversao, sem que percebamos, age por ns em todos aqueles que nos

escutam. Nossas frases so agentes de propaganda dos sentimentos que nos caracterizam o

modo de ser; se respeitveis, traze-nos a ateno de criaturas respeitveis; se menos dignas, carreiam em nossa direo o interesse dos que se fazem menos dignos; se indisciplinadas, sintonizam-nos com representantes da indisciplina; se azedas, afinam-nos de imediato, com os campees do azedume.

Controlemos o verbo, para que no venhamos a libertar essa ou aquela palavra torpe. Por muito esmerada nos seja a educao, a expresso repulsiva articulada por nossa lngua sempre uma brecha perigosa e infeliz, pela qual perigo e infelicidade nos ameaam com desequilbrio e perverso.

5

CORAES

Emmanuel

Aprendamos a compreender para sermos compreendidos. Convenamo-nos de que no existem coraes de mrmore e sim coraes retalhados de dor.

Aprendamos a compreender para sermos compreendidos. Se encontras algum na estrada que te parea na capa de inimigo ou na mscara de

ofensor, silencia e no condenes. Convenamo-nos de que no existem coraes de mrmore e sim coraes

retalhados de dor. Emmanuel

Sofre com pacincia, Deus te oferta o melhor. Se a provao te busca, No desanimes. Segue... O dever a cumprir refgio a guardar-te. No calor do servio A sombra se desfaz. O buril contra a pedra a fora que a promove. A dor aproveitada sempre amparo oculto. Sofre com pacincia, Deus te oferta o melhor

6

DISCERNIMENTO Emmanuel

s vezes, nos afligimos, solicitando orientao. Estamos certos ou errados, tomando esse ou aquele caminho? Acaso, devemos fazer desse ou daquele modo aquilo que nos compete? Entretanto, importante pensar que a Divina Providncia colocou tanto senso

natural de escolha nas criaturas que a prpria mosca sabe onde se encontra o acar.

7

PETIO DO SERVIDOR Emmanuel

Pela infinita Misericrdia com que nos ensinas a encontrar os caminhos da

conciliao; Pelas possibilidades que nos forneces para sustentar o silncio quando o silncio se

faa preciso; Pela palavra justa com que nos inspiras a tratar dos assuntos alusivos ao nosso

aperfeioamento espiritual; Pelo convite reiterado pacincia e tolerncia que nos envias, atravs dos

companheiros que nos partilham a experincia; E pelo endereo da paz que nos fazes descobrir, por dentro de ns prprios; Obrigado, meu Deus!

Sabemos que uma centelha de luz capaz de acender uma vela ou fazer o fogo construtivo que aquea o lar

8

ENCARGOS PEQUENINOS Emmanuel

Somente aquele que se dispe a fazer as coisas pequeninas, que sabe e pode, vir a saber e a poder realizar grandes coisas. Qualquer subida exige passos e degraus.

Se todo o corpo fosse olho, onde estaria o ouvido?

Se todo ele fosse ouvido, onde estaria o olfato? - Paulo ( I Corntios, 12:17). Se no acreditas no valor dos instrumentos e encargos diminutos, pensa num carro

sem rodas, um piano sem teclas, num grande sistema de servio eltrico sem o fio de conduo.

No fossem as gotas dgua e a fonte no existiria. Recusasse a semente a prpria segregao no solo e a terra se converteria em

deserto. No se resignasse a pedra com o prprio anonimato nos alicerces e um edifcio

seguro jamais se colocaria de p. Lembra-se da poo medicamentosa que te suprime a dor, do copo de gua pura que

dessedenta, do livro simples que baseia a cultura complexa e jamais te digas intil. Somente aquele que se dispe a fazer as coisas pequeninas, que sabe e pode, vir a

saber e a poder realizar grandes coisas. Qualquer subida exige passos e degraus. Assim tambm nas ascenses do Esprito a que se refere o Evangelho do Senhor. Chegars futuramente s culminncias do servio e da luz, na esfera de ao direta

do Cristo de Deus, mas para isso imprescindvel que faas agora to bem quanto possvel, todo o bem que s capaz de fazer.

9

ENERGIA E BRANDURA

Emmanuel

No caminho da vida, h que se aprender com a prpria vida. Na marcha do dia-a-dia, urge harmonizar as manifestaes de nossas qualidades com

o esprito de proporo e proveito, a fim de que o extremismo no nos imponha acidentes, no trnsito de nossas tarefas e relaes.

Energia na f; no demais que tombe em fanatismo. Brandura na bondade; no demais que entremostre relaxamento. Energia na convico; no demais que se transforme em teimosia. Brandura na humildade; no demais que degenere em servilismo. Energia na justia; no demais que seja crueldade. Brandura na gentileza; no demais que denuncie bajulao. Energia na sinceridade; no demais que descambe no desrespeito. Brandura na paz; no demais que se acomode em preguia. Energia na coragem; no demais que se faa temeridade. Brandura na prudncia; no demais que se recolha ao comodismo. No caminho da vida, h que se aprender com a prpria vida. Vejamos o carro moderno nas viagens de hoje: nem passo a passo, porque isso seria

ignorar o progresso, diante do motor, e nem velocidade alm dos limites justos, o que seria abusar do motor para descer ao desastre e morte prematura.

Em tudo equilbrio, porque, se tivermos equilbrio, asseguraremos, em toda parte e em qualquer tempo, a presena da caridade e da pacincia, em ns mesmos, as duas guardis capazes de garantir-nos trajeto seguro e chegada feliz.

10

ESPLENDOR

Emmanuel No desanimes. Segue... Vives na luz de Deus. A Terra que te abriga um jardim ante o sol. Contempla a vida em torno... Tudo cor e beleza, O fruto que consomes flor que amadurece. A prpria dor que sofras impulso para aos cimos. Deus te conduza aos Cus, De esplendor a esplendor.

11

INSUCESSO E OPORTUNIDADE Emmanuel

No lamentes o lucro perdido, o negcio frustrado, a jia que desapareceu, o engano cometido, a mquina que se inutilizou, a tela rasgada, o benefcio que no soubeste reter ou o dinheiro que te fugiu inexplicavelmente das mos... O insucesso sempre uma oportunidade para que recomecemos a cumprir o dever

de resguardar os nossos empreendimentos e facilidades com maior ateno.

12

TRANQILIDADE

Emmanuel Comece o dia na luz da orao. O amor de Deus nunca falha. Em favor de sua paz conserve fidelidade a si me

Recommended

View more >