Índice - curso.pdf · enviado pelo amplificador às caixas de som. devido à importância deste...

Download ÍNDICE - CURSO.pdf · enviado pelo amplificador às caixas de som. Devido à importância deste processo

If you can't read please download the document

Post on 17-Nov-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • NDICE Mesa de som ______________________________________________04

    Viso Geral___________________________________________04 Superfcie de controle__________________________________04 Controle de ganho_____________________________________06 Equalizao___________________________________________10 Equalizao subtrativa__________________________________14 Ajustando controles Semi- paramtricos e Paramtricos______15 Auxiliares Pr-Fader Ps- Fader___________________________17 O Controle de Pan_______________________________________23 Endereamento_________________________________________26 Seo Mster ___________________________________________32 Aux Returns_____________________________________________33 Headphones Volume, Solo Volume/Control Room/Monitor______34

    BALANCEAMENTO DE SINAIS___________________________________35

    Amplificadores de sinais___________________________________36 BALANCEAMENTO DE CABOS__________________________________39 OS CABOS___________________________________________________41 A COMPRESSO______________________________________________43 CONECTORES E PLUGS________________________________________48 CONTROLE SONORO___________________________________________55 DICAS SOBRE REVERBERAO_________________________________60 A ARTE DA EQUALIZAO______________________________________62

    Equalizadores grficos__________________________________62 Filtros________________________________________________63 Classificao dos equalizadores grficos__________________63 Posio Flet e Bypass___________________________________64 Equalizadores Paramtricos______________________________64 Level ou Nvel__________________________________________66 Frequency ou Freqncia Central__________________________66 Bandwidth ou Largura de Banda___________________________66 Equalizadores l _________________________________________67 Equalizadores ll_________________________________________70

    MICROFONES__________________________________________________72

    Composio dos microfones_________________________________73

  • Mandamentos para um uso correto do microfone________________74 Funo transdutor__________________________________________79 Tipos de microfone_________________________________________79

    Analogia de Direcionalidade__________________________________80 Ondas e distncias__________________________________________82 Fase de captao___________________________________________84 Microfone tipo condensador__________________________________86 Linearidade________________________________________________87 Dicas Finais________________________________________________87

    OS ELOS DA SONORIZAO AO VIVO______________________________89 PARTE FINAL___________________________________________________________102

  • A Mesa de Som -Introduo

    Aps os sinais serem captados e trafegarem pela cabeao que os conduz ao local de controle, o primeiro equipamento que encontraro ser a mesa de som e nela que, aps instalado e calibrado o sistema, acontece a grande maioria do trabalho do operador de som (salvo alguns eventuais ajustes em perifricos como gravadores, mdulos de efeitos, aparelhos de playback etc.).

    Uma Viso Geral Em termos gerais, a mesa de som responsvel por:

    1. elevar o nvel do sinal que chega mesa, 2. ajustar a equalizao (graves, mdios e agudos) deste sinal 3. acertar a intensidade sonora de cada voz ou instrumento -que ser ento 4. enviado ao destino principal, como a/s caixas principais 5.e a outros destinos auxiliares como sistemas de retorno e mdulos de efeitos 6.alm de possibilitar sub-grupamentos de sinais por tipo, ou qualquer outra caracterstica que o operador desejar para organizar e simplificar o seu trabalho. Vamos buscar compreender a razo por trs de cada uma destas funes, entrando em alguns detalhes de como isto ocorre dentro da mesa e comentando tcnicas necessrias para que estes processos sejam realizados de modo a preservar a mxima qualidade do sinal.

    A Superfcie de Controle

    O primeiro processo necessrio a elevao do baixo nvel de sinal mic, que em mdia (valor nominal) chega do palco entre 0 e 77,5 milivolts, a um nvel line com o qual ele ser trabalhado dentro da mesa e nos demais aparelhos do sistema aps sair da mesa. Por ser a primeira das vrias etapas de processamento do sinal, at que o mesmo seja enviado s caixas aps a amplificao final, esta amplificao, conhecida por pr-amplificao, representa uma das mais delicadas tarefas da mesa de som, pois se os componentes ou circuitos desta etapa no forem de boa qualidade, os sinais que chegam captados do palco j tero sua qualidade comprometida desde o primeiro instante de processamento do sinal.

    Feito este ajuste de nvel, o sinal com seu nvel mais robusto agora encaminhado seo de equalizao para os ajustes de filtros que iro

  • aumentar ou diminuir as caractersticas de timbre grave, mdio e agudo do som de cada voz ou instrumento.

    Aps a equalizao, o sinal passa pelos botes de endereamento que se encarregam de coloc-lo nos barramentos principais ou de subgrupamentos que sero enviados posteriormente aos barramentos principais aps passarem por mais algum ajuste de nvel e, talvez processamento por algum equipamento externo da mesa (pois estes subgrupos podem ser acessados via jacks de insert de sinal). Alm de enderear os sinais para as sadas principais para amplificao ou gravao comum que o operador tambm esteja enviando alguns agrupamentos de sinais ou mix para um ou mais sistemas auxiliares como, por exemplo, de palco, no hall de entrada. Estas sadas auxiliares tambm servem como uma forma de se selecionar quais vozes ou instrumentos sero enviados para um determinado mdulo de efeito.

    Antes de comentar os controles que possibilitam que estas funes ocorram numa mesa de som, vamos compreender como os mesmos esto dispostos numa mesa para que seja mais fcil voc encontr-los. claro que estaremos falando de modo genrico, porm, embora no exista um padro rgido adotado por todos os fabricantes, a seqncia lgica dos passos de operao tm, ao longo do tempo, feito que a maioria dos fabricantes siga uma disposio semelhante dos controles nas superfcies de controle de suas mesas de som.

    Assim sendo o que normalmente ocorre que temos os canais, ou seja, os circuitos encarregados de receber e processar uma nica voz ou instrumento alinhados no sentido vertical, com referncia posio do operador, ou seja, partindo dele para a parte mais distante da mesa e o agrupamento de funes semelhantes na horizontal, ou seja, com seus botes correndo um ao lado do outro, canal por canal.

    Estes controles trabalham com os sinais que foram agrupados e mixados na intensidade desejada pelo operador e do o ajuste final de intensidade antes destes agrupamentos de sinais serem enviadas aos seus destinos diversos. Por exemplo, os faders de sub-grupos ou Sub-Masters do ao operador a oportunidade de regular a intensidade de um grupo de sinais antes que sejam enviados aos faders Master; os faders Master enviam os sinais por um caminho que os conduzir s caixas principais; os botes Master de Envio (Send) dos

  • Auxiliares para enviar os sinais destes auxiliares aos retornos ou mdulos de efeitos.

    A Mesa de Som -O Controle de Ganho (e a importncia de seu ajuste)

    No por acaso que o primeiro boto de nosso interesse o Ganho (Gain

    ou Trim no ingls) ocupa esta posio em cada canal, pois o seu ajuste, que determina a atuao do circuito de pr-amplificao, que garantir a qualidade do sinal para que ele no esteja fraco ou forte demais.

    Este boto controla uma variao muito grande da amplificao do nvel de sinal (entre os 0,00775 volts do nvel mic e 24,5 volts estando a mdia de sada dos equipamentos em -10dBu = 0,245 volts ou +4dBu = 1,23V) o que requer uma amplificao de tenso (voltagem) em torno de 1000 vezes ou 60 dB. Portanto, um pequeno deslocamento do boto j eqivale ao percurso do fader de nvel de mixagem que se encontra na parte inferior dos controles do canal onde o operador faz a mixagem.

    importante que este boto seja corretamente ajustado pois se o sinal no estiver forte o bastante, com relao aos demais canais, o operador ir tentar elev-lo no fader do canal e acabar aumentando este muito mais do que deveria, amplificando tambm o rudo eltrico dos circuitos pelos quais o sinal passou.

    Por outro lado, se o sinal estiver forte demais quando o msico produzir uma nota de maior intensidade, esta poder exceder a capacidade do circuito de pr amplificao, ou de quaisquer outros circuitos aps este, e distorcer o sinal clipando-o. Clip no ingls significa corte ou ceifamento e isto que ocorre com as extremidades das ondas (onde elas teriam amplitude mxima) que acabam no sendo reproduzidas fielmente devido incapacidade do circuito de reproduzir a voltagem necessria para isto. Na figura abaixo vemos duas ondas de um mesmo sinal que foi originalmente gravado em nveis iguais nos dois canais. O canal inferior nos mostra esta onda no limite mximo do circuito e no superior ela foi amplificada em 10 dB acima deste nvel mximo para ilustrar o ceifamento.

  • Na figura 2 temos em vermelho a sobreposio da onda completa que o circuito foi incapaz de reproduzir. a que est o perigo de se ajustar o ganho muito alto pois na impossibilidade do circuito reproduzir a onda vermelha ele no somente corta o pico da onda mas como parte deste processo tambm manda um monte de lixo para os equipamentos subsequentes e para o destino final as caixas cujos drivers podem no suportar estes sinais e queimar...

  • Compreendidas estas duas situaes do ganho do sinal no estar nem baixo demais, nem alto demais. est dado o primeiro passo na assimilao da i