apostila metrologia completa

Download Apostila metrologia completa

Post on 14-Dec-2014

36.989 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

  • 1. CENTRO FEDERAL DE EDUCAO TECNOLGICA METROLOGIAINTRODUO Este trabalho nasceu, alm da necessidade de se ter uma fonte de consulta, com finali-dade de se reunir, de uma forma bem simples, material que auxiliasse a todas aquelas pessoasenvolvidos em atividades voltadas para a Metrologia Dimensional, pois entendemos que a tarefade medir est presente nas mais variadas atividades, tanto na produo como na comercializaodos produtos de nosso interesse que todos, ligados Metrologia Dimensional, tenham neste a opor-tunidade de obter informaes a respeito da Metrologia em nvel nacional e internacional, da ras-treabilidade de produtos e servios, das hierarquias metrolgicas, do vocabulrio de termos me-trolgicos, de tabelas e da utilizao de instrumentos de medio de uma forma bastante simples,pois nossa inteno, assim como a daqueles que serviram de subsidio para elaborao deste tra-balho mostrar a Metrologia Dimensional e seus recursos instrumentais, tais como eles so, mui-to simples. Buscamos, com isso, adequar todos ao novo modelo de desenvolvimento em que se pri-vilegia a eficincia num mercado no mais protegido, o que os levar a adotarem medidas de a-juste a este ambiente mais aberto e competitivo Acreditamos que, com a utilizao destas informaes, todos podero obter grandes be-nefcios em suas atividades prticas, tanto em nvel acadmico como no profissional. 1
  • 2. CENTRO FEDERAL DE EDUCAO TECNOLGICA METROLOGIA 2
  • 3. CENTRO FEDERAL DE EDUCAO TECNOLGICA METROLOGIAO CARTER NACIONAL DA METROLOGIA O Sistema Metrolgico Brasileiro se encontra, atualmente, em uma fase de grandes mu-danas e expanso, motivado pela recente implantao de Um Novo Modelo de Desenvolvimentodo Pas. Estas mudanas ocorrem, simultaneamente, s grandes mudanas que o Sistema Eco-nmico Mundial vem sofrendo com a Globalizao da Economia e a formao de Blocos de Coo-perao Econmica que esto se estruturando em vrias regies do nosso planeta. Essas mudanas criam enormes desafios que envolvem, por um lado, toda a sorte dedemandas dos setores que necessitam servios metrolgicos e, por outro, a criao de novosinstrumentos institucionais para adaptar o sistema existente s novas situaes criadas pelas mu-danas internas e externas ao Pas. No se pode esquecer, ainda, que a prpria Tecnologia Me-trolgica vem sofrendo grande evoluo, necessria para atender novas demandas criadas pelosmodernos processos de produo, tanto do ponto de vista das novas tecnologias utilizadas, quan-to das novas formas de gesto dos processos de produo. As mudanas no modelo de desenvolvimento, atravs da nova Poltica Industrial e deComrcio Exterior, abrem a economia, introduzem no pas os modernos conceitos de Qualidade eProdutividade e criam novas demandas de servios metrolgicos, em quantidade e qualidade mui-to superiores s exigidas pelo antigo modelo de economia fechada e de reserva de mercado. As mudanas que vm ocorrendo no Sistema Econmico Mundial no esto, ainda, con-solidadas e geram grandes indefinies sobre os detalhes dos cenrios futuros. Esta indefinio ea forma de sua evoluo, bem como os caminhos a serem tomados pelo Sistema Produtivo Na-cional para enfrentar a nova conjuntura, representa um grande desafio para os planejadores dasaes necessrias para tornar o Sistema Metrolgico Brasileiro adequado nova realidade e aoacompanhamento de sua evoluo. O Pas j conta com um Sistema Metrolgico efetivamente implantado, uma LegislaoMetrolgica baseada em conceitos modernos e, apesar de suas muitas deficincias, constitui umabase slida para ser adaptado s novas necessidades. As deficincias esto, em grande parte,ligadas a problemas externos ao sistema metrolgico em si, refletindo condies intrnsecas doPas, que esto sendo atacadas no sentido de Modernizar o Pas como um todo. Esta moderniza-o envolve melhorias: no nvel educacional dos cidados, tanto como trabalhadores, quanto co-mo consumidores; na distribuio de renda da populao; no sistema de sade; no sistema judici-rio; nos servios pblicos e na operacionalidade dos poderes do governo. 3
  • 4. CENTRO FEDERAL DE EDUCAO TECNOLGICA METROLOGIAO CARTER INTERNACIONAL DA METROLOGIA A Metrologia Moderna se caracteriza pela sua dimenso Internacional. J antes da Con-veno do Metro, a necessidade de uma unificao dos sistemas de medida usados nos diferen-tes pases havia sido identificada e o Sistema Mtrico Decimal, introduzido inicialmente na Frana,no fim do sculo XVIII, comeou a ser utilizado em diversos pases, inclusive no Brasil, nos mea-dos do sculo seguinte. A necessidade de dar uma personalidade mais Internacional ao Sistema levou ao estabe-lecimento da Convention du Mtre, em 1875, que resultou na criao do Bureau Internationaldes Poids et Mesures (BIPM) que, em conjunto com o Comit International des Poids et Mesu-res (CIPM), com seus Comits Consultatifs (CC) (atualmente em nmero de 9) e as Confran-ce Gnrales des Poids et Mesures (CGPM), que geram e coordenam as atividades da Metrolo-gia a nvel internacional. Este conjunto de organismos responsvel por Definir as Unidades deBase, manter o padro internacional do quilograma e promover os mecanismos para a Rastreabi-lidade Internacional dos Padres Nacionais das Unidades de Base do Sistema Internacional deUnidades (SI) mantidos pelos diferentes pases signatrios da Conveno do Metro (atualmente48 pases). Estes mecanismos so necessrios para manter a compatibilidade entre as medidasdas grandezas realizadas nos diferentes pases que so rastreados aos respectivos Padres Na-cionais. O sistema CGPM/CIPM (apoiado nos trabalhos dos CCs, do BIPM e dos Institu-tos/Bureaus/Laboratrios Nacionais de Metrologia e de outros Centros de Pesquisa e Desenvol-vimento Metrolgico) constitui a mais alta autoridade mundial em Metrologia e zela pelo funciona-mento harmonioso da Metrologia no mundo. Assim, todos os pases signatrios da Conveno do metro podem rastrear seus padresNacionais aos Internacionais. Na prtica, so rastreados aos padres do BIPM os padres demassa (kg), de tenso eltrica (V), de resistncia eltrica (), padres das unidades de luz, deradiaes ionizantes, freqncia de lasers usados como padres de comprimento e, atravs dossistemas de satlites GPS, os diversos laboratrios que mantm a unidade de tempo podem ras-trear, atravs do BIPM, seus padres de tempo e freqncia. Em princpio, como nem todos os pases so signatrios da Conveno do Metro, podeparecer que o sistema no tem abrangncia universal. Entretanto, como todos os pases com umcerto grau de industrializao so signatrios, sua abrangncia , de fato e, para todos os efeitosprticos, universal. Ser signatrio da Conveno do Metro e rastrear os padres nacionais aos internacionaisatravs do BIPM no constitui, entretanto, nenhuma garantia quanto confiabilidade do Laborat-rio Nacional que detm o padro rastreado. A confiabilidade de um Laboratrio Metrolgico s pode ser conquistada com a demons-trao de que este tem competncia para realizar medidas precisas e confiveis, atravs de in-meros exerccios de comparaes com medidas realizadas em outros laboratrios. Tal procedi-mento, envolvendo muitos laboratrios, cada grandeza e, repetido periodicamente, estabelece abase para a Credibilidade e Confiabilidade dos Laboratrios envolvidos. Este parece ser o nicomecanismo capaz de garantir a Credibilidade e a Confiabilidade dos Laboratrios Nacionais dosdiversos pases que integram o Sistema Metrolgico Internacional. 4
  • 5. CENTRO FEDERAL DE EDUCAO TECNOLGICA METROLOGIACAMINHOS PARA A EMPRESA GARANTIR A RASTREABILIDADE DEPRODUTOS E SERVIOS A PADRES NACIONAIS E INTERNACIONAIS As exigncias que o mercado consumidor vem impondo aos seus fornecedores esto cri-ando nas empresas a necessidade de serem cada vez mais competitivas, a fim de poderem con-quistar e manter este mercado, tanto em nvel nacional como internacional. Esta conquista ser alcanada medida que as empresas produzirem com qualidade eprodutividade, buscando, cada vez mais, a satisfao do cliente. Para garantir a qualidade de seus produtos e servios, as empresas devero trabalhardentro de padres aceitos internacionalmente. A ISO (International Organization for Standardization), uma organizao internacional quecongrega vrios pases, com o objetivo de criar e normalizar padres internacionais, desenvolveua srie de normas ISO 9000, que um conjunto de normas relacionadas com gesto da garantiada qualidade. O objetivo destas normas assegurar a qualidade dos servios e produtos desen-volvidos pelas empresas. Entretanto, todo e qualquer sistema da qualidade s ter sucesso se estiver apoiado nametrologia, que a base fsica da qualidade. Por isso, as normas ISO 9000 exigem que as em-presas garantam a confirmao metrolgica de seus equipamentos de medio, inspeo e en-saios. Em uma linha de produo comum que diversos operadores realizem vrias mediesde uma mesma grandeza. Como operadores e instrumentos so diferentes, os resultados tamb