se uma pessoa é gay e busca deus, quem sou eu para julgá ... ... 'se uma pessoa é gay e busca...

Download Se uma pessoa é gay e busca Deus, quem sou eu para julgá ... ... 'Se uma pessoa é gay e busca Deus,…

Post on 21-Jan-2019

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

'Se uma pessoa gay e busca Deus, quem sou eu para

julg-lo?', diz papa

Na mais ousada declarao de um pontfice sobre homossexualismo, o papa Francisco disse

que os gays "no devem ser marginalizados, mas integrados sociedade" e que no se sente

em condio de julg-los.

"Se uma pessoa gay, busca Deus e tem boa vontade, quem sou eu para julg-lo?", afirmou

Francisco aos cerca de 70 jornalistas que embarcaram a Roma com ele. "O catecismo da Igreja

Catlica explica isso muito bem. Diz que eles no devem ser discriminados por causa disso,

mas integrados sociedade."

As declaraes foram em resposta a recentes revelaes de que um assessor prximo seria

homossexual e a uma frase atribua a ele no incio de junho, de que havia um "lobby gay" no

Vaticano. Segundo ele explicou ontem, o problema no ser gay, mas o lobby em geral.

At 73% dos erros cometidos em hospitais no pas so

evitveis

At 73% dos erros que acontecem dentro de hospitais brasileiros, como medicaes trocadas

ou operao de membros errados, poderiam ser evitados.

o que apontam estudos da Fiocruz apresentados no QualiHosp (congresso de qualidade em

servios de sade) e que ajudaram o Ministrio da Sade a criar novas normas de segurana

hospitalar que passam a valer a partir de 2014.

As pesquisas, feitas em dois hospitais pblicos do Rio, encontraram uma incidncia mdia de

8,4% de eventos adversos, semelhante aos ndices internacionais.

No Brasil, no entanto, alto o ndice de problemas evitveis: de 66,7% a 73%. Em outros

pases, a incidncia variou de 27% (Frana) a 51% (Austrlia).

Ano I n 169 - 29 de julho de 2013

Novas cdulas de R$ 2 e R$ 5 comeam a circular hoje

O Banco Central (BC) comunicou, na sexta-feira (26), que entram em circulao nesta segunda-

feira (29) as novas cdulas de R$ 2 e de R$ 5, da Segunda Famlia de Cdulas do Real.

De acordo com comunicado do Departamento do Meio Circulante, as notas de R$ 2 mantm o

padro de cor predominante azul, mas ter novas dimenses. A nota de cinco segue com o

tom predominante lils e passa a apresentar um tamanho diferente do atual.

Os principais itens de segurana nas duas cdulas so a marca d'gua, o "quebra cabeas", no

qual o valor da cdula aparece quando examinada contra a luz, marcas em alto relevo e

elementos fluorescentes, visveis sob a luz ultravioleta.

Em julho de 2012 entraram em circulao as notas de R$ 10 e R$ 20, que devem ser

completamente trocadas at meados de 2014. As primeiras cdulas da nova famlia a entrar

em circulao foram as de R$ 50 e R$ 100.

Nokia Asha 501, celular touchscreen com dois chips,

chega ao Brasil por R$ 329

Anunciado em maio, o Asha 501 um celular simples que sonha em ser smartphone, porm a

um preo mais baixo: ele traz alguns elementos do finado MeeGo e design semelhante aos

Lumias. Ele chegou ao Brasil hoje, em verso com dois chips, por R$ 329.

Nas especificaes, o Asha 501 obviamente no impressiona: tela de 3 com resoluo 320 x

240, cmera de 3,2MP sem flash, e ausncia de 3G. Mas como um intermdio entre

dumbphone e smartphone, ele tem vrios truques na manga.

O principal deles est no software: ele foi criado com a participao de Peter Skillman, um dos

mentores do Palm OS e do MeeGo, por isso o sistema focado em gestos nas bordas da tela. E

no se trata de uma skin por cima do S40: ele tem um novo sistema baseado no Smarterphone

OS.

Logo de cara, na tela de desbloqueio, voc pode ver as notificaes e abrir os apps

correspondentes. Aps desbloquear, voc chega ao Fastlane: uma lista com os ltimos apps,

jogos, mensagens e ligaes que voc fez ou recebeu, alm de seus compromissos futuros.

Alm disso, h suporte a Wi-Fi, e a Nokia promete que a bateria dura at 17 horas em

conversao e at 48 dias em standby. No entanto, este ainda um aparelho bem bsico: a

tela tem baixa resoluo, e como notamos em nosso hands-on a velocidade dos apps no

empolga.

"Wolverine" lidera bilheteria nos EUA, mas renda fica

abaixo da expectativa

"Wolverine - Imortal" , estrelado por Hugh Jackman , arrecadou US$ 55 milhes (R$ 123,9

milhes) neste fim de semana nos Estados Unidos e Canad, liderando as bilheterias, mas

levantando renda menor que o esperado.

A estimativa interna de Hollywood era de US$ 72 milhes (R$ 162,2 milhes) no fim de

semana. Com isso, "Wolverine - Imortal" o mais recente de uma srie de filmes de ao de

grande oramento que no corresponderam s expectativas, apesar de um forte desempenho

no exterior.

Omnicom e Publicis anunciam criao do maior grupo de

publicidade do mundo

A Publicis e a Omnicom anunciaram planos de fuso para criar o maior grupo de publicidade

do mundo, no valor de US$ 35,1 bilhes, uma unio que pode colocar presso para que seus

rivais avancem em acordos para acompanhar as mudanas neste mercado.

As empresas francesa e norte-americana apresentaram o acordo como uma "fuso de iguais",

em que acionistas da Publicis e da Omnicom tero cada um cerca de 50% do capital da nova

empresa.

A Publicis disse que a transao deve criar "um valor significativo para os acionistas", com

sinergias estimadas em US$ 500 milhes. O grupo resultante da fuso manter sedes em Paris

e Nova York, disse a companhia.

"(O presidente da Omnicom, John Wren) e eu concebemos essa fuso para beneficiar nossos

clientes, ao trazer conjuntamente a mais abrangente oferta de servios analgicos e digitais",

disse o presidente-executivo da Publicis, Maurice Levy, em um comunicado.

Bolsa japonesa tem queda e arrasta aes da regio

O iene subiu para uma mxima de um ms contra o dlar nesta segunda-feira, uma vez que

investidores se preparam para outra rodada de notcias econmicas decepcionantes da China,

derrubando as aes japonesas para uma mnima de quatro semanas e arrastando os

mercados regionais.

s 7h32, o ndice MSCI que rene aes da regio sia-Pacfico com exceo do Japo tinha

queda de 0,60%, devolvendo parte dos ganhos de 1,9% da semana passada.

O Nikkei recuou 3,3%, para o menor nvel de fechamento neste ms, e j perdeu agora mais de

7% em trs dias.

Reduo da conta de luz pode custar R$ 6,7 bilhes para

o contribuinte

O governo federal no tem mais recursos em fundos setoriais para as indenizaes que ter de

pagar s empresas do setor eltrico. Essas empresas aderiram ao pacote de renovao

antecipada das concesses, que bancou o desconto mdio de 20% na conta de luz para os

consumidores.

A reduo foi anunciada por Dilma Rousseff em cadeia nacional de rdio e televiso. Com

saldo insuficiente para essa despesa, caber ao Tesouro Nacional e, em ltima instncia, ao

contribuinte, desembolsar pelo menos R$ 6,7 bilhes nos prximos quatro anos para

reembolsar as companhias.

Parte do dinheiro do fundo que foi criado para indenizar as concessionrias foi transferido

para bancar outra despesa. Em maio, R$ 2,5 bilhes saram da Reserva Global de Reverso

(RGR) para outro fundo, a Conta de Desenvolvimento Energtico (CDE), que financia o gasto

com as usinas trmicas, programas para a populao de baixa renda, Luz para Todos e alguns

subsdios.

Multiplicao de pastas tem impacto baixo nos gastos

de custeio da Unio

O primeiro escalo inchado da presidente Dilma Rousseff, turbinado pela poltica de criao de

estruturas que culminou no atual nmero recorde de 39 ministrios, contrasta com a evoluo

dos gastos da mquina pblica federal registrada nas ltimas duas dcadas.

Segundo dados do Ministrio do Planejamento, o peso do custeio - desembolso para o

pagamento de mo de obra terceirizada, de passagens, de dirias e com uso de materiais -

pouco mudou de 1995, primeiro ano do governo de Fernando Henrique Cardoso (PSDB), at

2012, segundo ano de Dilma no comando do Palcio do Planalto.

A relao das despesas com pessoal concursado e comissionado com a receita corrente lquida

da Unio at diminuiu.

Sete suplentes esto no Senado h mais tempo que seus

titulares

Sete dos 16 suplentes em exerccio no Senado j ficaram mais tempo no cargo do que os

prprios titulares. O fim da suplncia um dos itens citados na sugesto de plebiscito da

reforma poltica feita pelo governo Dilma Rousseff e j est em discusso no Congresso, mas

ainda sem previso de ser efetivamente extinto.

No Brasil, descumprimento da meta de inflao vira

arma poltica

A presidente Dilma Rousseff passou a usar o descumprimento da meta de inflao como uma

arma poltica, mas o tiro pode sair pela culatra. Em discursos e entrevistas, ela afirmou que,

antes de seu antecessor e padrinho poltico Lula, a inflao ficou acima da meta em trs dos

quatro anos do governo Fernando Henrique Cardoso. Dados do Banco Central (BC) revelam,

porm, que, depois de um sucesso na desinflao em 1999 e 2000, as metas no foram

atendidas entre 2001 e 2003 - nos dois ltimos anos do mandato de FHC e no primeiro ano da

"era Lula".

Vagas para trabalhador mais velho e menos qualificado

ficam mais escassas

O desaquecimento da economia brasileira chega ao mercado de trabalho. As vagas de

emprego com carteira assinada para os trabalhadores mais velhos e com baixa esc