Flagrante - 187

Download Flagrante - 187

Post on 01-Apr-2016

226 views

Category:

Documents

7 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Diagramao: www.cassiobueno.com.br

TRANSCRIPT

  • SINPOLSAN - Sindicato dos Policiais Civis de Santos e do Vale do Ribeira

    Rua Oswaldo Cruz, 167 - Boqueiro - Santos - CEP: 11045-100Fone: (13) 3302.3583 - Email: imprensasinpolsan@hotmail.com

    Fechamento autorizado - PODE SER ABERTO PELA

    ECT

    AO REMETENTEMUDOU-SEENDEREO INSUFICIENTENO EXISTE O N INDICADOFALECIDODESCONHECIDORECUSADOAUSENTENO PROCURADOOUTROS__________________________________________INFORMAO PRESTADAPELO PORTEIRO OU SINDICO REINTEGRADO AO SERVIO POSTAL EM ____/_____/______

    DATA: RUBRICA:

    ImpressoEspecialSINPOLSAN

    9912285510/2011-dr/spm

    CORREIOS

    Informativo dos POLICIAIS CIVIS DO ESTADO DE SO PAULO DA REGIO DE SANTOS Ano 24 N 187 Santos Julho 2014

    24ANOS

    "Associados que possuem o plano de Sade Santa Casa, Ana Costa e Beneficncia Portuguesa. Verifiquem a validade de suas carteirinhas."

    ATENO ASSOCIADOS

    Distribuio Gratuita

    SINPOLSAN x IML de SantosNo ltimo dia 22, o presidente do siNPoLsaN, esteve reunido

    com os Drs. ivan Miziara, diretor estadual dos institutos Mdico Legal e Maurcio rodrigues Costa, assessor da Dra. Norma sueli na

    superintendncia da Polcia tcnica. PGINA 3

    pgina 5 pgina 3

    o Diretor Jurdico do sindicato, Dr. Joo De Lucia, colocou em pauta, a Lei e a resoluo acima citada, para ser objeto de comentrios por advogados, que

    praticam a defesa de policiais civis, em sindicncias e processos administrativos.PGINAS 6 E 7

    lcool e Trabalho Quebrando o silncio

    Sinpolsan recebido pelo diretor do iml e superintendente do ic

    A forma ditatorial do Conselho da Polcia Civil

    pgina 8 pgina 10

    Taurus est agonizante O que hipertenso?

  • Santos - Julho 20142

    ExpEdiEntE E ConsElho Editorial JORNAL FLAGRANTE Rua Oswaldo Cruz, 167 Boqueiro - Santos - Fone: 13. 3302.3583 - Presidente: WALTER dE OLivEiRA SANTOS Comercial: LuS GuSTAvO dE SiquEiRA 13 99604-8960 / 99165-9312 - Diagramao: www.cassiobueno.com.br - Os comentrios contidos nesta publicao, so de inteira responsabilidade de seus autores.

    PRESTAO DE CONTAS DO PRESIDENTE Companheiras e Companheiros

    Walter de Oliveira Santos, Presidente -Sinpolsan

    EDITORIAL

    mEmRIA

    Permitam que me apre-sente a todos vocs, como candidato a reeleio, que ser realizada este ano no ms de novembro.

    Como todos sabem, hou-ve um progresso de 2009 at agora, no nosso Sindicato, tanto na rea social, sindi-cal, e patrimonial.

    No obstante a pequena arrecadao mensal, ante as despesas, conseguimos gra-as a uma poltica financei-ra modesta, mas eficiente, aumentamos o nosso pa-trimnio, e somando-se a isto, a compra da nossa sede social.

    Ao assumirmos a direto-ria do Sindicato, deparamos com enormes problemas fi-nanceiros advindos da outra gesto, e que para sald-las, levamos dois anos, entre elas, a desastrada locao de nibus para conduzir candidatos ao concurso de Delegado, e os nibus no conseguiram chegar a tem-po, ocasionando a perda

    do concurso aos inscritos, ocasionando o pagamento de muitas indenizaes. Por causa dessa infeliz heran-a tivemos um perodo, de pouco investimento , em que nossa gesto no avan-ou. Entramos no Judici-rio, onde at hoje, j temos a demanda ganha, mas no conseguimos ainda recupe-rar o que pagamos de inde-nizao. O processo cami-nha a passos de tartaruga.Mas de qualquer maneira vai ter que ser saldada a d-vida para com este Sindica-to, hoje amanh ou a qual-quer tempo.

    Revimos os contratos feitos pela gesto anterior, com os convnios mdicos, e as corrigimos em favor dos associados. A contrata-o de um advogado espe-cialista nessa rea, manteve um equilbrio de decises com as operadoras e com a Agncia Nacional de Sa-de que controla esse ramo de atividade. Fiscalizamos

    a lisura de cada aumento ou cumprimento de aten-dimentos dos policiais em geral.

    Nesse nosso caminhar, visualizamos a oportunida-de da compra de um imvel - dando adeus ao aluguel, e adquirimos uma casa, na Rua Osvaldo Cruz n 167, prximo a Faculdade de Me-dicina, um local valorizado e nele ficar centralizado sempre, nossa administra-o, pois so nossas ideias, futuramente, adquirirmos um local, onde possamos oferecer aos associados, sa-lo para festas, local de la-ser e atividade fsica.

    Cumpre recordar que, logo ao assumirmos, em co-mum acordo com os demais diretores, resolvemos con-seguir junto ao Ministrio do Trabalho, a nossa Carta Sindical, um documento dos mais importantes, para a ati-vidade do Sindicato, como o nosso, que, congrega todas as carreiras da Secretaria de

    Segurana Pblica. Foi uma batalha, enfrentar a buro-cracia que existe no governo nacional, e foram precisos 5 anos, para conseguirmos o Registro Sindical. Desde 23 de maio deste ano, esse im-portante documento est em nosso poder, e nos possibili-tar ser recebidos em todos os Ministrios do Governo Federal, Secretarias Estadu-al e Municipal. Dentro des-sa conquista, prepararemos projetos educacionais como a Escola de Ensino Funda-mental, Sociais como creche e a farmcia popular, etc.

    Na comunicao, nos adiantamos bastante, pois hoje mantemos um site e um jornal mensal, distribu-dos tambm em bancas de jornais, dando a informao a todos os policiais, estando aberto a crticas, sugestes e elogios . Presentemente denunciamos a insalubri-dade no Instituto Mdico Legal, local de trabalho de policiais nossos associados,

    exigindo a transferncia dos mesmos para outro local e a imprensa tomou para si a campanha para fechamento do IML.

    Na poltica Sindical, o que era antes um amontoa-do de Sindicatos represen-tativos dos policiais civis, hoje ordenado e dirigido pela Federao das Entida-des Policiais Civis do Sudes-te, com 65 mil policiais. A presena de uma Federao, fez com que o Governo nos respeitasse, chamando para discusses, aumentando a fora de nossas reivindica-es, colaborando em par-te, com nossos projetos, por intermdio do Secreta-rio de Segurana Pblica e do Delegado Geral de Po-lcia. Aps a fundao da Federao , graas a unida-de da Diretoria, participa-mos de diversos Encontros Nacionais, dando a nossa contribuio, em projetos de cunho exclusivamente poli-cial, na eterna tentativa da

    Informativo dos POLICIAIS CIVIS DO ESTADO DE SO PAULO DA REGIO DE SANTOS

    23ANOS

    tels.: 13. 3302.3583 99604.8960 | 99165.9312

    luisgsiqueira@hotmail.com

    ANuNcIe AquI!

    unificao dos policiais civis em todo Brasil, seja na no-menclatura, nos vencimen-tos onde somos os penlti-mos na escala dos Estados e nas atividades prprias.

    Para acompanhar o as-sociado policial em suas demandas judiciais, contra-tamos por eleio da direto-ria, o Escritrio Advocatcio Marcelo Cruz, que vem re-alizando um timo trabalho de assistncia aos nossos associados.

    Estes foram alguns pro-gressos, que seu Sindicato realizou, nestes dias que completaro o atual manda-to desta Diretoria.

    Contamos com seu apoio e trabalharemos sem-pre juntos.

    Na dcada de 70, houve uma mudana na direo da po-lcia santista. Era Secretrio da Segurana Pblica o Coronel Erasmo. O ento Diretor do DEREX, Dr. Helio Pantaleo, foi substitudo pelo Dr.

    Esse Delegado veio da Capital acompanhado de uma equipe de policiais. Dr. Ernesto Milton Dias Delegado operacional, Pian, Brasileiro, Joe, ( ex pugilista ), etc. A maioria oriundos do DEIC e aqui nesta cidade, como era de se esperar tomaram conta tudo. Aps os primeiros seis meses, acostumados com o movimento da baixada santista, aprenderam a trabalhar em conjunto com os poli-ciais santistas e tivemos um final feliz enquanto aqui ficaram. Joe, mais tarde j aposentado fez parte da equipe do Maguila.

    FUNDO DO BA

  • Santos - Julho 20143

    Quebrando o silncio

    Sinpolsan se rene em So Paulo, com diretor geral do IML do Estado e com a Superintendncia da Polcia Tcnica-Cientfica

    Naldinho Uma histria sem final o livro-reporta-gem que o jornalista Eduar-do Velozo Fuccia lana no prximo dia 16 de agosto, s-bado, a partir das 17h30, na Pinacoteca Benedito Calixto. A trama discorre sobre o mis-terioso desaparecimento do traficante santista Ronaldo Duarte Barsotti de Freitas. Passado mais de cinco anos, a verso de que ele teria sido eliminado por desafetos do Primeiro Comando da Capi-tal (PCC) comea a dar espa-o para a hiptese de que, na realidade, fugiu e mudou-se

    para local incerto, onde vive-ria com nova identidade.

    Em junho de 2005, Nal-dinho ganhou destaque na mdia nacional ao ser preso sob a acusao de ser o chefe de quadrilha que explorava o trfico de drogas, com rami-ficaes com as Farc (Foras Armadas Revolucionrias da Colmbia) e a faco ca-rioca Comando Vermelho. Em maio deste ano, ele foi condenado a mais de 33 anos de recluso por lavagem de dinheiro, em processo que teve como corru o ex-goleiro Edson Cholbi Nascimento, o

    Edinho, filho de Pel, sen-tenciado a idntica pena. A recente deciso reacende a polmica em torno do para-deiro do personagem princi-pal e dever aguar o interes-se pela leitura.

    O fato de a histria no ter um final no foi por opo do autor. que at hoje, pas-sados mais de cinco anos do sumio de Naldinho, o caso rodeado de mistrio. No se sabe se ele est vivo ou se foi morto por rivais da fac-o criminosa PCC. O livro de Velozo irresistvel. Uma aula de jornalismo, escrita

    por um profissional que tem nas veias sangue de reprter investigativo. uma histria envolvente. Naldinho est vivo ou morto? Responda voc, lei-tor. Arrisque um palpite, de-safia o renomado jornalista e escritor Josmar Jozino, que fez o prefcio da obra.

    Servio:A Pinacoteca Benedito

    Calixto fica na avenida Bar-tolomeu de Gusmo, 15, na Praia do Boqueiro, em San-tos. Ela tem estacionamento gratuito com acesso pela ave-nida Epitcio Pessoa, 100.

    No ltimo dia 22, o presiden-te do SINPOL