Sutra Longo de Amitabha 3 - 48 Votos

Post on 08-Mar-2016

213 views

Category:

Documents

0 download

DESCRIPTION

Texto Budista em traduo disponvel na internet.

TRANSCRIPT

  • Os Quarenta e Oito Votos(Excerto do Sutra Extenso de Amitabha)

    1 - Se, quando alcanar o estado de Buda, existir na minha terra de Buda um inferno, um reino de espritos esfomeados ou um reino deanimais, que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    2 - Se, quando alcanar o estado de Buda, os seres humanos e devas na minha terra de Buda carem de novo, aps a morte, nos trs reinosmalignos, que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    3 - Se, quando alcanar o estado de Buda, os seres humanos e devas na minha terra de Buda, no tiverem todos a cor do ouro puro, que euno alcance a perfeita Iluminao.

    4 - Se, quando alcanar o estado de Buda, os seres humanos e devas, na minha terra de Buda, no tiverem todos a mesma aparncia e existiralguma diferenciao em termos de beleza, que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    5 - Se, quando alcanar o estado de Buda, os seres humanos e devas na minha terra de Buda no forem capazes de recordar todos os seusrenascimentos passados e de conhecer eventos ocorridos mesmo que h centenas de kotis de nayutas de kalpas, que eu no alcance aperfeita Iluminao.

    6 - Se, quando alcanar o estado de Buda, os seres humanos e devas na minha terra de Buda no possurem o olho divino, capaz de ver atcentenas de milhares de kotis de nayutas de terras de Buda, que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    7 - Se, quando alcanar o estado de Buda, os seres humanos e devas na minha terra de Buda no possurem o ouvido divino, capaz deescutar os ensinamentos de pelo menos uma centena de milhares de kotis de nayutas de Budas e no se recordarem de todos eles, que euno alcance a perfeita Iluminao.

    8 - Se, quando alcanar o estado de Buda, os seres humanos e devas na minha terra de Buda no possurem a faculdade de conhecer ospensamentos dos outros, pelo menos de todos os seres existentes numa centena de milhar de kotis de nayutas de terras de Buda, que euno alcance a perfeita Iluminao.

    9 - Se, quando alcanar o estado de Buda, os seres humanos e devas na minha terra de Buda no possurem o poder sobrenatural de viajarpara qualquer lugar num instante, mesmo que para l de cem mil kotis de nayutas de terras de Buda, que eu no alcance a perfeitaIluminao.

    10 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, os seres humanos e devas na minha terra de Buda derem origem a pensamentos de apego a siprprios, que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    11 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, os seres humanos e devas na minha terra de Buda no se encontrarem firmemente estabelecidosna verdade absoluta, at atingirem o nirvana, que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    12 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, a minha luz for limitada e incapaz de iluminar pelo menos cem mil kotis de nayutas de terras deBuda, que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    13 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, a durao da minha vida for limitada, mesmo que tenha a durao de cem mil kotis de nayutas dekalpas, que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    14 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, o nmero de shravakas na minha terra de Buda for conhecido, mesmo que todos os seres epratyekabudas existentes neste universo de milhares de milhes de mundos os contem durante cem mil kalpas, que eu no alcance a perfeitaIluminao.

    15 - Se, quando alcanar o estado de Buda, os seres humanos e devas na minha terra de Buda tiverem uma durao de vida limitada, exceptoquando desejem encurt-la de acordo com os seus votos originais, que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    16 - Se, quando alcanar o estado de Buda, os seres humanos e devas na minha terra de Buda sequer ouvirem falar de qualquer m aco,que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    17 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, inumerveis Budas nas terras das dez direces no louvarem e glorificarem o meu Nome, que euno alcance a perfeita Iluminao.

    18 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, os seres sencientes das terras das dez direces que sincera e alegremente se confiarem amim, desejarem nascer na minha terra de Buda, e invocarem o meu Nome, ainda que dez vezes, no nascerem nela, que eu no alcance aperfeita Iluminao.

    19 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, os seres sencientes nas terras das dez direces, que despertem a aspirao Iluminao,pratiquem vrios actos meritrios e sinceramente desejem nascer na minha terra de Buda, aquando da sua morte, no me virem aparecerperante si rodeado por uma multido de sbios, que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    20 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, os seres sencientes nas terras das dez direces que, tendo ouvido o meu Nome, concentrem osseus pensamentos na minha terra de Buda, plantem razes de virtude e transfiram os seus mritos para a minha terra, com o desejo denascerem l, possam eventualmente no realizar a sua aspirao, que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    21 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, os seres humanos e devas na minha terra de Buda no forem todos dotados com as trinta e duascaractersticas fsicas de um Grande Homem, que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    22 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, os bodhisattvas nas terras de Buda das outras direces que visitem a minha terra noalcanarem infalvel e definitivamente o Estgio de se Tornarem Buda Aps um nico Renascimento, que eu no alcance a perfeita Iluminao.Esto excludos aqueles que desejem ensinar e guiar os seres sencientes de acordo com os seus votos originais. Pois eles usam a armadurados Grandes Votos, acumulam mritos, libertam todos os seres do nascimento e da morte, visitam as terras de Buda para levarem a cabo asprticas dos bodhisattvas, fazem oferendas aos Budas, Tathagatas, atravs das dez direces, iluminam incontveis seres sencientes,numerosos como as areias do rio Ganges estabelecendo-os na mais alta e perfeita Iluminao. Tais bodhisattvas transcendem o curso daprtica dos bodhisattvas normais, manifestam as prticas de todos os estgios do bodhisattva e cultivam as virtudes de Samantabhadra.

    PDFaid.Com#1 Pdf Solutions

  • 23 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, os bodhisattvas na minha terra de Buda, de modo a fazerem oferendas aos Budas mediante omeu poder transcendental, no sejam capazes de alcanar imensurveis e inumerveis kotis de nayutas de terras de Buda num espao detempo to curto como o de comer uma refeio, que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    24 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, os bodhisattvas na minha terra de Buda no forem capazes, quando o desejarem, de efectuaractos meritrios de adorao aos Budas com oferendas sua escolha, que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    25 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, os bodhisattvas na minha terra de Buda no forem capazes de expor o Dharma com omniscientesabedoria, que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    26 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, existir na minha terra de Buda algum bodhisattva que no seja dotado com o corpo do deus VajraNarayana, que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    27 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, os seres sencientes forem capazes, mesmo com o olho divino, de nomear ou calcular o nmerodas mirades de manifestaes prodigalizadas para os seres humanos e devas na minha terra de Buda, que so gloriosas e resplandecentes etm detalhes refinados para l de qualquer descrio, que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    28 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, os bodhisattvas na minha terra de Buda, mesmo aqueles com pequeno acmulo de mritos, noforem capazes de ver a rvore Bodhi que tem incontveis cores e quatro milhes de li de altura, que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    29 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, os bodhisattvas na minha terra no adquirirem a eloquncia e sabedoria na recitao e exposiodos sutras , que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    30 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, a sabedoria e eloquncia dos bodhisattvas na minha terra de Buda for limitada, que eu noalcance a perfeita Iluminao.

    31 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, a minha terra de Buda no for resplandecente, revelando na sua luz todas as imensurveis,inumerveis e inconcebveis terras de Buda, como imagens reflectidas num espelho limpo, que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    32 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, todas as mirades de manifestaes na minha terra de Buda, do cho ao cu, tais como palcios,pavilhes, lagos, riachos e rvores, no forem compostos de incontveis tesouros, que ultrapassem em suprema excelncia tudo quanto existeno mundo de humanos e devas, e de cem mil variedades de madeira aromtica, cuja fragrncia abranja todos os mundos das dez direces,fazendo com que todos os bodhisattvas que a sintam levem a cabo prticas Budistas, que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    33 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, os seres sencientes nas imensurveis e inconcebveis terras de Buda das dez direces quetenham sido tocados pela minha luz, no sintam paz e alegria em seus corpos e mentes superior de humanos e devas, que eu no alcancea perfeita Iluminao.

    34 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, os seres sencientes em imensurveis e inconcebveis terras de Buda nas dez direces, queouvirem o meu Nome, no obtiverem a percepo do bodhisattva relativa ao no-surgimento de todos os dharmas e no adquirirem vriosprofundos dharanis, que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    35 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, as mulheres de incontveis e inconcebveis terras de Buda nas dez direces, que tendo ouvido omeu Nome, rejubilem com f, despertem a aspirao Iluminao e desejem renunciar sua condio de mulheres, renasam como talnovamente aps a morte, que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    36 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, os bodhisattvas em incontveis e inconcebveis terras de Buda nas dez direces, que tenhamouvido o meu Nome, aps a sua morte, no levem a cabo prticas sagradas at alcanarem o Estado de Buda, que eu no alcance a perfeitaIluminao.

    37 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, os seres humanos e devas em incontveis e inconcebveis terras de Buda nas dez direces, quetendo ouvido o meu Nome, se prosternem no cho para me reverenciar e adorar, rejubilem com f, e realizem as prticas do bodhisattva, nosejam respeitados por todos os humanos e devas do mundo, que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    38 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, os seres humanos e devas na minha terra de Buda no obtiverem roupa assim que tal desejoaparea em suas mentes, e se os mantos finos prescritos e louvados pelos Budas no lhes forem imediatamente fornecidos para seu uso, ese essas roupas precisarem de ser cosidas, descoloradas, tingidas ou lavadas, que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    39 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, os seres humanos e devas na minha terra de Buda no gozarem de alegria e prazer comparveisaos de um monge que tenha extinguido todas as paixes, que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    40 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, os bodhisattvas na minha terra de Buda que desejem ver as imensurveis e gloriosas terras deBuda das dez direces, no forem capazes de as ver reflectidas nas rvores de jias, tal como se v o prprio rosto reflectido num espelho,que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    41 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, os bodhisattvas nas terras de Buda das outras direces que ouam o meu Nome, em qualquermomento antes de se tornarem Budas, tenham rgos dos sentidos inferiores ou incompletos, que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    42 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, os bodhisattvas nas terras de Buda das outras direces que ouam o meu Nome, no alcancemo samadhi chamado Pura Emancipao e, enquanto a se encontrarem, sem perda de concentrao, no sejam capazes de fazer numinstante oferendas ? a imensurveis e inconcebveis Budas, que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    43 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, os bodhisattvas nas terras de Buda das outras direces que ouam o meu Nome, norenascerem aps a sua morte em famlias nobres, que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    44 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, os bodhisattvas nas terras de Buda das outras direces que ouam o meu Nome, norejubilarem a ponto de danarem e realizarem as prticas dos bodhisattvas e se no adquirirem repositrios de mrito, que eu no alcance aperfeita Iluminao.

    45 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, os bodhisattvas nas terras de Buda das outras direces que ouam o meu Nome noalcanarem o samadhi chamado Equanimidade Universal e, enquanto a se encontrarem, no sejam sempre capazes de ver todos osimensurveis e inconcebveis Tathagatas at que esses bodhisattvas se tornem tambm Budas, que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    46 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, os bodhisattvas na minha terra de Buda no forem capazes de ouvir espontaneamente qualquer

  • ensinamento que desejem , que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    47 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, os bodhisattvas nas terras de Buda das outras direces que ouam o meu Nome, no alcanceminstantaneamente o Estgio de No-regresso, que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    48 - Se, quando alcanar o Estado de Buda, os bodhisattvas nas terras de Buda das outras direces que ouam o meu Nome, no obtivereminstantaneamente a primeira, segunda e terceira percepes da natureza dos dharmas e se no se fixarem firmemente nas verdadespercebidas pelos Budas, que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    Juseige - Versos Confirmando os Votos

    Buda disse a Ananda, O Bhiksu Dharmakara, tendo proclamado estes votos, disse os seguintes versos:1. Fiz votos sem igual em todo o mundo; Irei certamente alcanar a Via insupervel. Se estes votos no forem consumados, Que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    2. Se no me tornar um grande benfeitorem vidas futuras por imensurveis kalpaspara salvar os pobres e aflitos em toda a parte, que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    3. Quando alcanar a IluminaoO meu Nome ser ouvido nas dez direces; Se houver algum lugar onde isso no acontea, Que eu no alcance a perfeita Iluminao.

    4. Livre da ganncia e com profunda e perfeita conscinciaE pura sabedoria, levarei a cabo as sagradas prticas; Procurarei alcanar a Via insupervelE tornar-me mestre de devas e humanos.

    5. Com o meu poder divino irradiarei grande luz, Iluminando os mundos sem limite, E dissiparei as trevas das trs imperfeies; Assim libertarei todos os seres da misria.

    6. Tendo obtido o olho da sabedoria, Removerei as trevas da ignorncia; Obstruirei todos os maus caminhosE abrirei o porto dos planos venturosos.

    7. Quando forem aperfeioados os mritos e virtudes, A minha luz majestosa irradiar nas dez direces, Ofuscando o sol e a luaE superando o brilho dos parasos.

    8. Abrirei o repositrio do Dharma para as multidesDotando a todos com tesouros de mrito. Estando sempre entre as multides, Proclamarei o Dharma com o rugido do leo.

    9. Farei oferendas a todos os Budas, Adquirindo assim razes de virtude. Quando os meus votos forem realizados e a minha sabedoria aperfeioada, Serei soberano dos trs mundos.

    10. Tal como a tua sabedoria sem obstruo, Buda, A minha alcanar toda a parte, iluminando tudo; Possa a minha suprema sabedoria Ser com a vossa, Excelncia Mais Honrada.

    11. Se estes votos estiverem destinados a cumprir-se, Que este universo de milhares de milhes de mundos trema em respostaE que todos os devas do parasoFaam chover raras e maravilhosas flores.

Recommended

View more >