metodologia de busca e avaliaÇÃo da ?· diretrizes de atenÇÃo À reabilitaÇÃo da pessoa com...

Download METODOLOGIA DE BUSCA E AVALIAÇÃO DA ?· diretrizes de atenÇÃo À reabilitaÇÃo da pessoa com sÍndrome…

Post on 01-Dec-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • DIRETRIZES DE ATENO REABILITAO DA PESSOA COM SNDROME PS-POLIOMIELITE E CO-MORBIDADES

    METODOLOGIA DE BUSCA E AVALIAO DA LITERATURA

    Foram consultados os referenciais tericos e da prtica clnica no pas. A

    pesquisa terica deu-se nas bases de dados: Medline, LILACS, Cochrane

    Database of Systematic Reviews, CINAHL (Cumulative Index to Nursing and Allied Health Literature), Web of Science, PubMed e PEDro utilizando como

    palavras-chave: Sndrome Ps-Poliomielite, Sndrome Ps-Plio,

    Poliomielite e Sndrome Ps-Poliomielite, sintomas tardios da Poliomielite,

    fraqueza muscular, marcha, dor ps-polio, dor muscular, fadiga,

    funcionalidade, rteses, qualidade de vida, intolerncia ao frio, alterao

    do sono, problemas respiratrios, disfagia, disartria, problemas de

    memria, ansiedade, depresso, fisioterapia, reabilitao, Post Plio

    Syndrome, Post-Polio Syndrome, Postpolio Syndrome, Polio and Post

    Polio Syndrome, Late simptoms of polio, Late effects of polio, muscle

    weakness, gait, Walking, Postpolio pain, muscle pain, fatigue,

    functionality, orthoses, quality of life, cold intolerance, sleep

    disturbance, respiratory problems, dysphagia, dysarthria, memory

    problems, recente memory, anxiety, depression, physiotherapy, physical

    therapy, rehabilitation. As buscas foram feitas sem restrio de ano, em

    lngua inglesa e seu correspondente em portugus. O referencial da prtica

    clnica baseou-se na expertise de equipe multidisciplinar da UNIFESP, pioneira

    na pesquisa e atendimento da SPP no pas.

  • OBJETIVO

    O objetivo desta diretriz oferecer orientaes s equipes multiprofissionais

    para o cuidado sade da pessoa com Sndrome Ps-Poliomielite nos

    diferentes pontos de ateno da Rede de Cuidados Pessoa com deficincia.

    Espera-se que as Diretrizes de Cuidado sade da pessoa com Sndrome

    Ps-Poliomielite contribua para a construo, mensurao e a manuteno de

    sua sade plena, bem como o desenvolvimento da sua autonomia e

    desenvolvimento social. Deseja-se em ltima anlise que o trabalho dos vrios

    profissionais de sade em conjunto com a comunidade se concretize em uma

    vida digna, saudvel e plena.

  • INTRODUO

    POLIOMIELITE

    Erradicada no Brasil desde 1989 (ltimo caso registrado no pas), a poliomielite

    uma doena infecto-contagiosa aguda, causada por um vrus que vive no

    intestino, denominado Poliovrus. Embora acometa com maior frequncia

    crianas, pode ocorrem tambm em adultos.

    O perodo de incubao da doena varia de dois a trinta dias sendo, em geral,

    de sete a doze dias. A maior parte das infeces apresenta poucos sintomas

    (forma subclnica) ou nenhum e estes so parecidos com os de outras doenas

    virais ou semelhantes s infeces respiratrias como gripe - febre e dor de

    garganta - ou infeces gastrintestinais como nusea, vmito, constipao

    (priso de ventre), dor abdominal e, raramente, diarria. Cerca de 1% dos

    infectados pelo vrus pode desenvolver a forma paraltica da doena, que pode

    causar sequelas permanentes, insuficincia respiratria e, em alguns casos,

    levar morte. Em geral, a paralisia se manifesta nos membros inferiores de

    forma assimtrica, ou seja, ocorre apenas em um dos membros. As principais

    caractersticas so a perda da fora muscular e dos reflexos, com manuteno

    da sensibilidade no membro atingido.

    SNDROME PS-POLIOMIELITE (SPP)

    Sndrome Ps-Poliomielite (SPP) uma doena do neurnio motor de carater

    degererativo e progressivo. Embora no se conhea totalmente a etiologia, a

    causa mais aceita a degenerao das unidades motoras remanescentes,

    algumas gigantes (grande nmero de fibras musculares inervadas pelo mesmo

    neurnio motor), formadas aps a fase aguda da poliomielite. A SPP definida

    por um conjunto de sinais e sintomas que ocorrem, geralmente, aps 30 a 50

    anos, no mnimo 15 anos aps a infeco aguda da poliomielite. Caracterizada,

    principalmente, por trs sintomas principais: nova fraqueza muscular, fadiga e

    dor.

  • A nova fraqueza muscular, afeta geralmente os msculos previamente mais

    comprometidos, mas tambm pode afetar a musculatura aparentemente

    normal, estando acompanhada ou no de fadiga e dor muscular e/ou articular.

    Outros sintomas que podem estar presentes so: nova atrofia muscular;

    disfonia; disfagia; insuficincia respiratria; transtorno urinrio e fecal,

    transtornos do sono associado ou no de cefaleia matinal; aumento de peso

    corporal; intolerncia ao frio; ansiedade; depresso; problemas de memria.

    Tipos de SSP:

    Pelo fato dos critrios diagnsticos inclurem diversos sinais e sintomas, os

    subtipos de SPP tm sido propostos, mas no ltimo consenso de 2000, ficou

    estabelecido que no existe base suficiente para uma classificao especfica.

    NOMENCLATURA

    Alguns termos foram propostos para denominar os novos sintomas observados

    e relatados pelos pacientes, tais como: 1) falta de fora por sobrecarga de

    trabalho; 2) comeo tardio da insuficincia respiratria; 3) perda da capacidade

    ambulatria; 4) efeitos tardios da poliomielite; 5) Sndrome Ps-Poliomielite

    (SPP).

    A diversidade de termos se d devido ausncia de um teste patognomnico

    (especfico) alm de entendimento incompleto da fisiopatologia bsica das

    novas complicaes. Outra razo que os indivduos podem ter um, dois, ou

    mais processos patolgicos presentes ao mesmo tempo, produzindo sintomas

    similares ou sobrepostos.

    O termo Sndrome Ps-Poliomielite (SPP) foi cunhado inicialmente pelos prprios pacientes para descrever a variedade de sintomas inexplicveis que

    causavam dificuldades fsicas e psicolgicas, experimentadas muitos anos

    aps da instalao da poliomielite aguda. Com o passar do tempo o termo SPP

    foi adotado pelos pesquisadores incluindo no s os novos sintomas

    neurolgicos, mas tambm outros problemas clnicos, ortopdicos, ou

  • psiquitricos que so indiretamente relacionados com as deficincias no

    decorrer do tempo.

    SPP um termo mais heterogneo, portanto, mais prtico no cenrio da clnica

    tpica. Contudo, no deve ser usado indiscriminadamente para todas as

    pessoas com histria de poliomielite paraltica com um novo comprometimento.

    EPIDEMIOLOGIA

    Segundo clculos da Organizao Mundial de Sade (OMS) estimam existirem

    vinte milhes de pessoas em todo o mundo com algum grau de limitao fsica

    causada pela poliomielite.

    Estudos epidemiolgicos mostram que cerca de 60% dos indivduos com

    sequela de poliomielite paraltica e 40% dos casos no paralticos desenvolvem

    a sndrome Ps-Poliomielite.

    Segundo o censo de 2010 do IBGE, existem 4.979.623 brasileiros com

    deficincia motora. Embora no se saiba o nmero de pessoas com sequelas

    fsicas decorrentes da poliomielite, essa populao necessita acompanhamento

    apropriado da equipe de sade.

    Abaixo, segue distribuio dos casos de sobreviventes da poliomielite em

    alguns pases:

    Local N de sobreviventes

    Estados Unidos da Amrica 640.000

    Canad 50.000

    Inglaterra 250.000

    Alemanha 119.000

    Frana 50.000

    Sua 20.000

    Irlanda 7.500

    Austrlia 40.000

    Japo 36.000

  • Brasil* 26.827

    Nota: * casos notificados entre 1968 a 1989 (GT-Polio/CNDI/CENEPI/FNS/MS.1994)

    Inmeros estudos tm tentado estimar a prevalncia da Sndrome Ps-

    Poliomielite. Entretanto, devido s diferentes definies e metodologias

    aplicadas em cada um destes estudos, a prevalncia tem sido estimada entre

    25% e 80% entre os pacientes que apresentaram poliomielite paraltica, sendo

    que nos casos de poliomielite tardia, a prevalncia de 82,4%.

    O perodo de estabilidade funcional (perodo compreendido entre a mxima

    recuperao funcional aps a poliomielite aguda e a nova fraqueza muscular,

    fadiga muscular e atrofia caractersitca da SPP, tambm denominado plat de

    estabilidade) tambm varivel nos estudos. O menor perodo encontrado em

    estudos foi de 08 anos e o maior de 71 anos, sendo a mdia de 35 anos.

    Entretanto, o menor perodo estabelecido no ltimo consenso para os critrios

    diagnsticos de 15 anos.

    Estudo de seguimento com irmos gmeos mostrou que a instalao de nova

    fraqueza muscular ocorre em 71% dos casos paralticos e em 42% dos casos

    no paralticos.

    FATORES DE RISCO

    Em geral, uma histria de poliomielite aguda grave est relacionada a um risco

    maior para o desenvolvimento da SPP, contudo uma parcela dos pacientes que

    apresentam um quadro tpico dos sintomas da SPP teve histria de poliomielite

    aguda leve com uma excelente recuperao clnica.

    Alguns fatores esto associados nova fraqueza progressiva como:

    Inicio tardio da infeco;

    Histria de hospitalizao (decorrente da poliomielite);

    Uso de suporte ventilatrio (decorrente da poliomielite);

  • Envolvimento paraltico em todos os membros;

    Fraqueza intensa na poca da poliomielite aguda;

    Aumento recente de peso;

    Dor muscular associada ao exerccio;

    Maior idade e tempo manifestao clnica.

    Alguns fatores esto associados ao incio precoce da Sndrome Ps-

    pliomielite:

    Pacientes com formas de paralisias mais graves;

    Poliomielite aguda em idade mais avanada;

    Problemas bulbares ou respiratrios precoces ocorrem em pacientes

    com perda de fora residual na musculatura bulbar e respiratria.

    CLASSIFICAES

    Classificao Estatstica Internacional de Doenas e Probl

Recommended

View more >