Custo Social e de Saúde do consumo de álcool e outras drogas UNIFESP (Univ. Federal de São Paulo) UNIAD (Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas) Neliana.

Download Custo Social e de Saúde do consumo de álcool e outras drogas UNIFESP (Univ. Federal de São Paulo) UNIAD (Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas) Neliana.

Post on 16-Apr-2015

112 views

Category:

Documents

7 download

TRANSCRIPT

Slide 1 Custo Social e de Sade do consumo de lcool e outras drogas UNIFESP (Univ. Federal de So Paulo) UNIAD (Unidade de Pesquisa em lcool e Drogas) Neliana Buzi Figlie Slide 2 Introduo Custo dos problemas de sade = mtodo epidemiolgico, por meio de uma categorizao de dados de morbidade e mortalidade geral de cada regio e sub-regio continental + dados de volume mdio de consumo + padres de consumo. Os resultados finais so obtidos atravs de anlise comparativa de risco, utilizando-se um indicador representativo do nmero de anos de vida til perdidos por adoecimento ou mortalidade precoce atribuveis ao consumo do lcool = DALYs (Disability Adjusted Life Years). Essa anlise inclui duas dimenses de problemas: Dano Social Global (The Global Burden of Social Harm) e o Peso Global dos Danos Sade (The Global Burden of Disease). Slide 3 Introduo Problemas relacionados ao consumo de lcool em 2000: Indicador de sade DALYs (Disability Adjusted Life Years): 4% em nvel mundial, revelando tendncia de ascenso. Pases cujas economias se encontram em grau intermedirio de desenvolvimento: 8-14,9% 3 fator de risco para problemas de sade na maioria das naes mais ricas: 4-7,9% Slide 4 Introduo: Realidade Brasil O lcool responsvel por mais de 10% de problemas relacionados sade (DALYs). Levantamento Domiciliar Cebrid, 2001: 68% da populao utilizou lcool em algum momento da sua vida apresentou Dependncia: 11% No Norte e Nordeste : 16%. A dependncia alcolica afeta mais o sexo masculino: proporo de 3 para 1. Slide 5 Impacto do DALYs Preveno: no suficiente saber que o consumo excessivo de lcool aumenta o risco individual para ocorrncia de problemas. Os ndices de problemas na populao variam conforme a cultura, as camadas sociais e dentro de cada cultura ao longo do tempo. Qualificar a fora da relao existente entre o consumo do lcool e o surgimento de problemas fornece subsdios para a tomada de decises sobre polticas de preveno mais adequadas. Slide 6 Custo Social Global A avaliao do custo social relacionado ao lcool demonstra que o ambiente social no qual o lcool consumido, conforme sua estruturao econmica e regras de convvio, determina diversos matizes de insero do consumo alcolico, ao mesmo tempo em que diretamente influenciado pelos padres de uso vigentes. A privao social est relacionada enorme densidade de pontos de vendas de lcool e grande violncia urbana. Slide 7 Volume Mdio de Consumo China o maior produtor e consumidor de destilados do planeta: 725 milhes de litros de baijiu produzi- dos e comercializados. Rssia: 350 milhes de litros de vodka por ano. O Brasil ocupa, com a cachaa, uma preocupante quarta colocao na ordem dos maiores produtores mundiais de destilados (200 milhes de litros comercializados ao ano, sendo 195 milhes consumidos no mercado interno). Produzimos e consumimos o mesmo volume de pinga do que whisky. A diferena que o whisky consumido mundialmente e a pinga somente no Brasil. Slide 8 Volume Mdio de Consumo Europa ocidental possui padres de consumo de menor risco, evidenciando-se o contrrio para a Europa central e o bloco da antiga Unio Sovitica. Gr-Bretanha, China, Austrlia, Amrica doNorte e Oriente Mdio compem, juntamente com a Argentina, um grupo cujo padro situa-se numa faixa intermediria ou de baixo risco. Para a maioria de pases remanescentes, entre estes o Brasil, verificou-se a vigncia de padres de consumo com elevado grau de risco (nvel 4). Slide 9 Morbi-mortalidade e risco atribuvel ao consumo de lcool 5,6%(homens) e 0,6% (mulheres) de todas as mortes que ocorrem no planeta so atribuveis ao consumo de lcool lcool determina 3,2% da mortalidade global. Em 1990, a estimativa foi de 1,5%. Slide 10 Morbi-mortalidade e risco atribuvel ao consumo de lcool Baixo peso ao nascimento, cncer bucal e orofarngeo, cnceres ofgico, cncer heptico, depresso e outras desordens psiquitricas relacionadas ao consumo do lcool, epilepsia, hipertenso arterial, isquemia miocrdica, doena crebro- vascular, diabetes, cirrose heptica, acidentes com veculos e mquinas automotoras, quedas, intoxicaes, danos auto-infligidos e homicdios. Slide 11 Tabaco 50% e 9% fumam (pases em desenvolvimento) X 35% e 22% Constitui-se como importante causa de morbi-mortalidade para as naes mais pobres, como terceiro maior fator de risco para problemas de sade na maioria das naes mais ricas. Principal fator relacionado ao adoecimento e morte na maioria dos pases pertencente ao grupo, cujas economias encontram- se em grau intermedirio de desenvolvimento. DALYS: 4,1% para tabaco Slide 12 Substncias Ilcitas Segundo UNODCP (Escritrio das Naes Unidas contra Drogas e Crime) 200 milhes de pessoas no mundo consomem subst. ilicitas. THC: subst. mais utilizada seguida de anfetaminas, cocana e opioides. 8% dos jovens da Europa ocidental e mais de 20% dos jovens nos EUA consumiram pelo menos um tipo de substncia ilcita, alm da THC. 5% da populao com HIV que consome substncias ilcitas. DALYS: 0,8% para drogas ilcitas Slide 13 Slide 14 Concluso O consumo de lcool tem imenso peso como causa de adoecimento e morte no mundo + conseqncias sociais negativas. Constitui-se como importante causa de morbi- mortalidade para as naes mais pobres, como terceiro maior fator de risco para problemas de sade na maioria das naes mais ricas. Principal fator relacionado ao adoecimento e morte na maioria dos pases pertencente ao grupo, cujas economias encontram-se em grau intermedirio de desenvolvimento. Ateno ao tabaco e drogas ilcitas. Slide 15 Desafios Efetividade da sade pblica rede de servios e assistncia minimizar as conseqncias do uso nocivo e dependncia de ATOD + custo social das pessoas que no procuram tratamento.

Recommended

View more >