apostila tti completa

Download Apostila Tti Completa

Post on 29-Oct-2015

276 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 7/14/2019 Apostila Tti Completa

    1/284

    CURSO TCNICO EM

    TRANSAES IMOBILIRIAS

    DISCIPLINAS

    Disciplina 1: Portugus e Redao EmpresarialDisciplina 2: Direito e LegislaoDisciplina 3:Operaes imobiliriasDisciplina 4:Desenho ArquitetnicoDisciplina 5:Relaes Humanas, tica e CidadaniaDisciplina 6: Economia e MarcadoDisciplina 7: Organizao e tcnicas comerciaisDisciplina 8:Matemtica Financeira

  • 7/14/2019 Apostila Tti Completa

    2/284

  • 7/14/2019 Apostila Tti Completa

    3/284

    NDICE

    PORTUGUESUNIDADE 2 12Texto e leitura

    UNIDADE 3 13Textos tcnicos

    UNIDADE 4 19Relatrios administrativos

    UNIDADE 5Reviso gramatical

    DIREITO E LEGISLAO

    Unidade 1 39As Fontes e a Diviso do Direito

    Unidade2 55A Lei do Inquilinato

    Unidade 4 72A Legislao e os Registros

    OPERAES IMOBILIRIAS

    Unidade 1 91O Corretor de Imveis 91Unidade 2 97Unidade 3 105A Comercializao do ImvelUnidade 4 117As Transaes Imobilirias

    Unidade 5 127A Administrao Imobiliria

  • 7/14/2019 Apostila Tti Completa

    4/284

    DESENHO ARQUITETNICO

    Unidade 1 171O Desenho TcnicoUnidade 2 175Unidade 3 183A Construo Civil 183

    RELAES HUMANAS E TICA

    MATEMTICA FINANCEIRAUnidade 1 289Capital e Juros

    Unidade 2 291Capitalizao SimplesUnidade 3 292

    Capitalizao CompostaUnidade 4 294Descontos

  • 7/14/2019 Apostila Tti Completa

    5/284

    Curso Tcnico em Transaes Imobilirias

    5

    PORTUGUS E REDAOEMPRESARIAL

  • 7/14/2019 Apostila Tti Completa

    6/284

    Curso Tcnico em Transaes Imobilirias

    6

  • 7/14/2019 Apostila Tti Completa

    7/284

    Curso Tcnico em Transaes Imobilirias

    7

    INTRODUO

    A disciplina Portugus e Redao Empresarial tem como principais objetivos: aguar a capacidade de co-

    municao, expresso e leitura; aprimorar a produo de textos, principalmente textos tcnicos e relatrios

    administrativos; revisar contedo gramatical de nvel mdio. Alcanar esses objetivos signica estar apto a

    desenvolver sua capacidade de comunicao de maneira signicativa.

  • 7/14/2019 Apostila Tti Completa

    8/284

    Curso Tcnico em Transaes Imobilirias

    8

  • 7/14/2019 Apostila Tti Completa

    9/284

    Curso Tcnico em Transaes Imobilirias

    9

    UNIDADE 1

    Comunicao e expresso

    1.1. O processo de comunicaoSons, gestos, imagens, palavras cercam a vida do homemmoderno, compondo mensagens de toda ordem, trans-mitidas pelos mais diferentes canais como a televiso, ocinema, a imprensa, o rdio, o telefone, o telgrafo, oscartazes de propaganda, os desenhos, a msica e tantosoutros. Em todos esses meios de comunicao, a lnguadesempenha um papel preponderante, em sua forma oralou atravs de seu cdigo substitutivo escrito. E, atravsdela, o contato com o mundo que nos cerca perman-entemente atualizado e a comunicao incessante. Eti-mologicamente, comunicao signica tornar comum,compartilhar opinies, fazer saber, ento, implica intera-

    o e troca de mensagens. Portanto, um processo departicipao de experincias que modica a disposiodas partes envolvidas.

    Toda empresa precisa desenvolver canais de comunicaoque proporcionem relacionamento agradvel e ecaz deseus integrantes entre si e com a comunidade. Por isso,as comunicaes administrativas formam um sistema deinformao estabelecido para favorecer os participantesda organizao.

    As relaes de trabalho exigem linguagem compreen-svel para que se estabelea o entendimento comum. A

    prpria denio de comunicao envolve participao,transmisso e troca de conhecimentos. Desse modo, odesempenho de uma empresa depende da eccia da co-municao de seus participantes.

    1.2. Problemas de comunicao nas em-presasSegundo Medeiros (2007), existem vrios fatores que im-pedem a eccia de uma mensagem. Da parte do emissorpode-se considerar:

    1. Incapacidade verbal, oral ou escrita para

    expor o prprio pensamento;2. Falta de coerncia entre as partes de suaidia, frase ou pensamento;

    3. Intromisso de opinies, juzos e valoresquando somente os fatos podem gerar um resultado satis-fatrio;

    4. Uso de termos tcnicos desconhecid doreceptor;

    5. Impreciso vocabular;6. Ausncia de espontaneidade;7. Acmulo de detalhes irrelevantes;8. Excesso de adjetivos, frases feitas, cli-

    chs. J da parte do receptor so empecilhos comunica-o:1. Nvel de conhecimento insuciente para a com-preenso da mensagem;

    2. Falta de experincia;3. Falta de imaginao;4. Ausncia de ateno (distrao);5. Falta de disposio para entender.Para obter melhores resultados na comunicao das em-presas, necessrio desenvolver algumas habilidades tc-nicas e atitudes que auxiliam no processo de compreen-

    so entre as partes envolvidas. Essas habilidades tcnicasenvolvem respostas para tais perguntas:

    Como transmitir informaes?Como instruir?Como ser breve e claro?

    Para fazer com que a comunicao seja ecaz, tambmdevemos analisar alguns pontos, como:

    Com quem voc vai se comunicar?O que voc ir dizer?Como voc est transmitindo as infor-

    maes?Como voc se certica de que conseguiu

    convencer o receptor?Prestando ateno nesses pontos, podemos conseguirbons resultados em nossa comunicao e, em conseqn-cia disso, a relao entre os participantes da organizao,da empresa, pode trazer mais benefcios mesma.

    1.3. Clareza de expressoSo muitos os momentos em que se vemos pessoas queno se entendem, mesmo falando a mesma lngua. O queimpede estas de emitir a sua mensagem com clareza, fa-

    zendo-se entender?A comunicao, por mais fcil que possa parecer, algodifcil de executar com a eccia devida. Pense bem:quantas vezes hoje voc explicou algo para uma pessoa eesta no entendeu, mesmo aps voc repetir o que disse?Mesmo dentro do mesmo idioma, h maneiras de se ex-pressar incompreensveis fora de seu contexto. Para quese possa expressar o que se deseja de uma maneira plau-svel a maioria das pessoas de um determinado grupo, de-

    vemos expandir nossa capacidade de comunicao.Um exemplo o caso das grias. Todos ns

    podemos falar grias, mas para que pessoas alheias a elasentendam-nos quando falamos, deveramos saber explicarcom outras palavras cada gria que falamos, assim comosubstitu-las por palavras que tenham cabimento naquelecontexto.Outra coisa que, por mais que achemos que no, aumen-ta o nosso poder comunicativo, a leitura, ou melhor,a aquisio de informaes. No s as que lhe cabem,mas tambm informaes gerais. dessa maneira entoque, com uma variedade de assuntos para fabricar opin-ies sobre eles para que at o relacionamento dentro de

    sua empresa melhore. Com uma comunicao ecaz, nsconseguimos abrir portas e criar novos laos e contatos,dando-nos uma grande gama de oportunidades. Anal,a sociedade se baseia na comunicao. E nos expres-

  • 7/14/2019 Apostila Tti Completa

    10/284

    Curso Tcnico em Transaes Imobilirias

    10

    sando bem, podemos destacar-nos nesta, da maneira queconvir-nos. A comunicao escrita tambm exige muitode ns e tem outros obstculos. Por exemplo, como nopodemos explicar tudo o que h por trs do texto que es-crevemos, devemos contar com a capacidade de interpre-tao de nosso receptor e sobre isso no temos controle.Por isso, devemos escrever de maneira clara, simples e

    precisa para que o texto seja compreensvel ao maiornmero de leitores.H fatores que favorecem a efetividade da comunicao,sendo eles:

    Ter um objetivo em mente;Ter informaes sucientes sobre o

    fato;Planejar a estrutura da comunicao a

    ser feita;Conhecer o signicado de todas as pala-

    vras necessrias e escolh-las adequadamente;Tratar do assunto com propriedade;Ser preciso.

    1.4. Elementos da comunicao

    Em todo ato de comunicao esto envolvidos um emis-sor, um cdigo, um canal, uma mensagem, um contextoe um receptor. Vejamos cada um deles separadamente, am de que possamos entender como esto interligados ecomo interagem entre si.

    1.4.1. Emissor,comunicadoroucodicador o que fala ou escreve, a fonte da informao. Ocupa,em relao ao receptor, um dos extremos do circuito dacomunicao.

    1.4.2. Receptor,recebedoroudecodicador o que ouve ou l; o destinatrio da informao. Ocu-pa, em relao ao emissor, o extremo oposto do circuitoda comunicao.

    A transmisso de informao supe, ento, a existnciade dois plos: o que emite a informao chamado emis-

    sor (locutor ou escritor); e o destinatrio, de receptor(ouvinte ou leitor).Conforme o tipo de comunicao, ora um plo exclu-sivamente emissor e o outro receptor, ora os papis deemissor e de receptor so intercambiveis.

    1.4.3. CdigoO emissor e o receptor devem dispor de um cdigo queseja comum a ambos, isto , de um sistema de signos con-

    vencionais que permita dar a informao uma forma per-ceptvel. Quando falamos ou escrevemos, por exemplo,

    valemo-nos de um cdigo que compe a lngua que uti-lizamos. Da mesma forma, quem nos ouve ou l deve dis-por do mesmo cdigo a m de que possa nos entender.a) Codicar no signica apenas adotar um cdigo, mas

    tambm escolher, selecionar e ordenar os signos.b) Decodicar signica traduzir o cdigo e dar-lhe umsentido.H, tambm, outros cdigos que no se submetem linguagem verbal e que no precisam recorrer a ela paraserem compreendidos: a musica, os sinais de trnsito, apintura, etc.

    1.4.4. MensagemToda forma codicada, isto , toda combinao de signosdestinada a transmitir uma informao especca consti-tui uma mensagem e por meio da transmisso da men-sagem que ns nos comunicamos. Uma srie de mensa-gens intercambiadas uma interao, sendo necessriaspelo menos duas pessoas o emissor e o receptor paraque ela ocorra.Mensagem uma informao transmitida.

    1.4.5. Canal / Meio / VeculoPara a mensagem chegar at o emissor, necessrioum veculo, um contato ou um canal que a transporte.Quando a mensagem escrita, o canal, o ve