a educaÇÃo literÁria hic et nunc - core.ac.uk .ulisses, de maria alberta menéres. •cada grupo

Download A EDUCAÇÃO LITERÁRIA hic et nunc - core.ac.uk .Ulisses, de Maria Alberta Menéres. •Cada grupo

Post on 30-Jul-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • A EDUCAO LITERRIA

    hic et nunc

    Cristina Nobre CIID | ESECS | IPL

    III Encontro Nacional de Educao Bsica: http://cms.ua.pt/iiieneb/

    Formao de Educadores e de Professores do 1. e 2. CEB

    12 e 13 de Outubro de 2012

    Departamento de Educao / Universidade de Aveiro

    http://cms.ua.pt/iiieneb/node/8

  • Cristina Nobre_A educao literria hic et nunc...IIIENEB_AVEIRO_2012 2

    OBRAS SELECIONADAS pelos estudantes do

    Mestrado em Ensino do 1. e 2. ciclo do Ensino Bsico

    na ESECS | ano letivo 2011-2012 |

    UC - TEORIA DA LITERATURA

    Alice Vieira com Chocolate Chuva 1982 | Rosa, minha irm Rosa 1979;

    Sophia de Mello Breyner Andresen com A Noite de Natal 1960;

    Lusa Dacosta com Histria com recadinho 1986;

    Rosrio Alada Arajo com A caixa de saudades 2003;

    lvaro Magalhes com Um segredo mal guardado 1988;

    Antnio Torrado com Conto contigo 1976;

    Maria Alberta Menres com Ulisses 1972;

    Mariana Bradford, Mariana Magalhes e Joana Medeiros com O Pirata

    das Ilhas de Bruma 2006

  • 3 Cristina Nobre_A educao literria hic et nunc...IIIENEB_AVEIRO_2012

    OBRAS

    SELECIONADAS

    em relao

    simtrica com

    PNL

  • 4 Cristina Nobre_A educao literria hic et nunc...IIIENEB_AVEIRO_2012

    DADOS BIOGRFICOS E BIBLIOGRFICOS DOS AUTORES

    A importncia de sustentao da | ancoragem na

    Histria da Literatura

    http://criancasatortoeadireitos.files.wordpress.com/2010/01/maria_alberta_meneres_6c.jpg

  • Cristina Nobre_A educao literria hic et nunc...IIIENEB_AVEIRO_2012 5

    Anlise do conto A noite de Natal de Sophia de Mello Breyner Andresen

    Ilustraes de Jlio Resende Tipo de documento: Livro infantil Editora: Figueirinhas Local: Porto

    rea temtica: A inocncia, a amizade, a solidariedade

    Unidade Curricular de Teoria da Literatura Mestrado em Ensino no 1. e 2. Ciclo do Ensino Bsico

    Docente: Cristina Nobre Discentes: Rita Gomes e Telma Bugalho

    O LIVRO INFANTIL COMO COMPONENTE PICTRICA

    A essencialidade da ilustrao no quadro da interpretao

  • 6 Cristina Nobre_A educao literria hic et nunc...IIIENEB_AVEIRO_2012

    Primeira atividade: Leitura parcial do texto, e continuao do mesmo por parte dos alunos, em grupos de trabalho. Segunda atividade: Continuao da leitura integral da obra. Preenchimento de uma tabela de registo, por parte dos alunos, relativamente s caratersticas fsicas e psicolgicas das personagens.

    Terceira atividade: Construo plstica das personagens da obra, considerando os aspetos apontados pelos alunos.

    Propostas Pedaggicas

    LEITURAS PARCIAIS E LEITURAS INTEGRAIS, TABELAS DE REGISTOS

    O ncleo da PERSONAGEM no quadro da interpretao

    (caractersticas fsicas e psicolgicas) e representao por imagens

  • 7 Cristina Nobre_A educao literria hic et nunc...IIIENEB_AVEIRO_2012

    O ESTRUTURALISMO | SEMITICA

    e as CATEGORIAS DA NARRATIVA

    O espao ficcional no quadro da interpretao

  • Cristina Nobre_A educao literria hic et nunc...IIIENEB_AVEIRO_2012 8

    Nvel metadiegtico

    1- Ataques aos Aores 2- Vida dos habitantes do arquiplago 3- Acalmia dos ataques

    Nvel diegtico

    1- Chegada: 1.1- avistamento do arquiplago dos Aores; 1.2- tempestade; 1.3- naufrgio. 2- Vida na ilha: 2.1- primeiro contacto com Leonor; 2.2- quotidiano do pirata na ilha; 2.3- pedido de casamento; 2.4- recusa do casamento por parte do pai; 2.5- oferta de Laplace ao pai de Leonor; 2.6-casamento. 3- Partida: 3.1- viagem do casal; 3.2- lenda.

    A INTERTEXTUALIDADE | O DRAMA

    e a Histria | Geografia no quadro da

    interpretao e dramatizao

  • Cristina Nobre_A educao literria hic et nunc...IIIENEB_AVEIRO_2012 9

    Sequncia de atividades

    - 1. Momento - Anlise dos aspetos paratextuais; - Anlise das imagens e criao de uma histria com base nas mesmas. - 2. Momento - Partilha oral dos textos criados; - Leitura em voz alta da histria; - Questionamento oral sobre a mesma; - Criao de um final para a histria. - 3. Momento - Leitura do texto dramtico; - Dramatizao.

    A PARATEXTUALIDADE | ILUSTRAO

    e as possibilidades de expresso criativa abertas pela narrativa

    competncias mltiplas de atuao nos vrios gneros

  • Cristina Nobre_A educao literria hic et nunc...IIIENEB_AVEIRO_2012 10

    Para esta histria temos algumas SUGESTES DE ATIVIDADES para

    alunos do 3. ano de escolaridade do 1. Ciclo do Ensino Bsico.

    A sequncia de atividade que propomos divide-se em cinco fases.

    1. Na primeira fase escreve-se o ttulo O Segredo Mal Guardado, no

    quadro. Seguidamente, pede-se aos alunos para imaginarem/

    desenharem numa folha A4 lisa uma possvel capa para a

    histria, tendo apenas como base o ttulo.

    2. Numa segunda fase fazer um Brainstorming atravs do ttulo.

    3. Para que os alunos no percam o raciocnio da sua eventual

    histria, -lhes facultado grelha

    Anlise estrutural do conto de lvaro Magalhes.

    O segredo mal guardado

    A PEDAGOGIA DA EXPRESSO | CRIAO

    e as possibilidades de expresso criativa abertas pela

    narrativa apoios metodolgicos e organizacionais

  • Quem? O qu? Onde? Quando? Como? Porqu? Fim /Concluso

    3. Na terceira fase, propem se aos alunos, que com ajuda da grelha, construam uma histria. 4. Depois de todos os alunos terem redigido a sua histria, o professor l a histria original aos alunos. O professor apresenta o livro nomeando o autor, mostrando a capa, o ttulo e as ilustraes que se encontram na histria, esta ser a quarta fase. 5. Na quinta e ltima fase, j com as correes ortogrficas feitas das histrias, constri-se um livro com as histrias de todos os alunos, incluindo as capas que desenharam.

    11 Cristina Nobre_A educao literria hic et nunc...IIIENEB_AVEIRO_2012

  • Cristina Nobre_A educao literria hic et nunc...IIIENEB_AVEIRO_2012 12

    Observaes finais

    A teoria da literatura tem uma perspetiva sobre este tipo de textos,

    onde se tenta demonstrar as dificuldades/impossibilidades de qualquer

    teoria que procure definir o sentido de modo unvoco, ou seja, onde se

    guardam segredos em mealheiros com fechadura e onde os procuram

    em espaos fsicos e concretos. Pretende-se aqui definir a corrente da

    teoria literria em que este conto se pode analisar, e tendo em conta

    as suas caractersticas e o seu mtodo de leitura e interpretao

    consideramos que o Desconstrucionismo o mais adequado. No

    entanto,

    .

    O DESCONSTRUCIONISMO | A AMBIGUIDADE

    e as dificuldades de mobilizar as plurivalncias de sentido nos

    nveis de escolaridades fundacionais

  • Cristina Nobre_A educao literria hic et nunc...IIIENEB_AVEIRO_2012 13

    Atividades antes da leitura da obra

    Pesquisa sobre vida e obra da escritora Maria Alberta Menres e apresentao de um pequeno texto escrito biogrfico que se colocar no mural da sala.

    Pesquisa sobre vida e obra de Homero e escrita de um pequeno texto biogrfico que se colocar no mural da sala.

    Observao e registo das caratersticas do livro Ulisses.

    Pesquisa e registo da cultura, civilizao e mitologia gregas.

    Visionamento do filme "Odisseia" (1997), de Andrei Konchalovsky, que retrata as aventuras de Ulisses.

    PROPOSTAS DIDTICAS PARA A OBRA ULISSES

    A EDUCAO LITERRIA hic et nunc | A NORMATIVIDADE

    e as propostas didticas ligadas a vrios intertextos |

    redes

  • Cristina Nobre_A educao literria hic et nunc...IIIENEB_AVEIRO_2012 14

    Atividades para depois da leitura da obra (em grupo)

    Elaborar uma banda desenhada que ilustre todos os acontecimentos da obra Ulisses, de Maria Alberta Menres.

    Cada grupo poder representar um episdio da histria e, no final, juntar os trabalhos de todos os grupos, numa nica banda desenhada da turma.

    Dramatizar os momentos mais importantes da narrativa e apresentar a mesma comunidade escolar.

    Preparar um painel de desenhos sobre pormenores da histria. Por exemplo: o saco dos ventos; a erva da vida; a ovelha negra que Ulisses levou para a ilha dos Infernos; o Crbero, o co das trs cabeas;

    Atividades durante a leitura da obra

    Responder s perguntas de um guio de leitura. (Neste guio sero ainda apresentadas algumas propostas de trabalho relacionadas com o episdio em anlise e que permitem aos alunos desenvolver conhecimentos relativos a outros contedos constantes do

    programa do 6. ano na rea da expresso escrita, como a carta e o reconto)

    Marcar num mapa os locais por onde Ulisses passou ao longo da sua viagem, desde o momento que saiu de taca. Afixar o mapa no mural da sala dos alunos.

  • Atividade pedaggica Um aluno, de forma individual, escreve o dirio da Rosa,

    sendo ela uma menina de 9 anos. Nesse dirio os alunos tero de descrever a vida da Rosa nomeadamente os seus sentimentos e aventuras, bem como a sua ligao efetiva com a sua irm Mariana, uma jovem que agora tem 18 anos.

    Assim que os alunos terminarem o dirio, coloca-os num BA, que se chamar: pedaos da vida de Rosa. Todos os dias um aluno, escolhe no ba e de forma aleatria, um dirio para ler a turma

    15

    Cristina Nobre_A educao literria hic et nunc...IIIENEB_AVEIRO_2012

    A EDUCAO LITERRIA hic et nunc

    | A escrita autobiogrfica

    Seremos todos escritores?

  • Cristina Nobre_A educao literria hic et nunc...IIIENEB_AVEIRO_2012 16

    Provrbios e adivinhas

    Num dos primeiros momentos deste romance juvenil, uma das

    personagens diz algumas adivinhas para os colegas descobrirem. Partindo

    de