thierry meeÙs director de ‘mini-europe ?· fundadores da c.e. o nome provém do ... da união...

Download Thierry MEEÙS Director de ‘Mini-Europe ?· fundadores da C.E. O nome provém do ... da União Europeia.…

Post on 28-Nov-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1

    Agradeo ao Professor Joo Nuno Corra-Cardoso, da Universidade de Coimbra, a traduo deste Catlogo.

    "Esta ideia, a Europa, revelar a todos as bases comuns da nossa civilizao e criar, passo a passo, um vnculo semelhante ao que, outrora, forjou as ptrias."

    Robert Schuman

    Boas-vindas Mini - Europa. Nestes tempos de crise e nestes anos de memrias da guerra de 14-18, no podemos esquecer que a Unio Europeia e o Euro mantiveram uma solidariedade entre os europeus. H 100 anos, o nacionalismo e a concorrncia entre naes conduziram-nos guerra.Este catlogo indispensvel para efectuar a sua viagem atravs da Mini-Europa e da Unio Europeia. Como dizia Robert Schuman, descobrir o que estes povos, regies e pases tm em comum e original.Visitar um parque de uma qualidade excepcional; as maquetas, todas escala 1/25, so muito pormenorizadas, o que permite, como em tamanho real, que se comparem umas com as outras. As maquetas so muito frgeis, pelo que esperamos que aprecie a sua qualidade e as respeite.Este parque foi criado especialmente para si e cada um de vs a encontrar a sua paixo : o amor pelo passado, o interesse pela Unio Europeia, a nostalgia de uma viagem recente, novos projectos de deslocaes ou simplesmente um passeio agradvel.No final deste catlogo, um dossi europeu fornece mais informao sobre a Unio Europeia.Desejo-lhe uma visita agradvel.

    * Em 01.04.2015

    Donald TUSK,Presidente do

    Conselho Europeu.*

    Martin SCHULZ,Presidente do

    Parlamento Europeu.*

    Federica MOGHERINI,Alto Representante da Unio

    para os Negcios Estrangeiros e a Poltica de Segurana.*

    Jean-Claude JUNCKER,Presidente da

    Comisso Europeia.*

    "A Mini-Europe oferece uma oportunidade nica para ver e apreciar, em primeira mo, a beleza e a diversidade do nosso continente. A Europa um projeto poltico que ns, no Parlamento Europeu, lutamos por defender, mas tambm um tesouro cultural cujo valor deve ser aprendido e visto, tanto pelos Europeus como pelos estrangeiros."

    Martin SCHULZ

    Thierry MEESDirector de Mini-Europe

    ducation ASBL

    MINI-EUROPE - Bruparck - 1020 Bruxelles - T (32) 02 474 13 11 - F (32) 02 478 26 75 - www.minieurope.eu

    "Eu disse que a Europa deve ser grande nas coisas grandes e pequenas nas pequenas coisas. Bem, a Mini-Europa hoje o nico lugar na Unio Europeia onde permitido ser pequeno nas grandes coisas."

    Jean-Claude JUNCKER

  • 2

    UM MONUMENTO = UM VALOR EUROPEU

    VALORES EUROPEUS : A DEMOCRACIAA democracia um valor que tem a sua origem na Grcia (Acrpole) Desenvolve-se nas cidades (torres e edifcios municipais demonstram a independncia das cidades)O Reino Unido inventar a democracia parlamentar com 2 cmaras (Parlamento) A Revoluo Francesa acrescenta o princpio da igualdade democracia. Este valor veiculado pelos exrcitos de Napoleo atravs da Europa. (Arco do Triunfo). O Berlaymont, sede da Comisso, evoca um novo tipo de democracia europeia. A democracia merece-se todos os dias : (Riga, Solidarnosc, Muro de Berlim).

    VALORES EUROPEUS : O ESPRITO DE AVENTURAA importncia das zonas costeiras levou os Europeus descoberta : com Cristvo Colombo (Coluna de C. Colombo), os Europeus lanam-se a todos os mares e colonizam. Pelo contrrio, os Chineses no retiraram quaisquer vantagens das suas grandes expedies feitas 70 anos antes de Colombo. A Torre de Belm, ferrolho do Tejo, um outro smbolo das Descobertas. As modernas descobertas dirigem-se para o espao : fogueto Ariane e satlite Galileu.

    VALORES EUROPEUS : O ESPRITO EMPREENDEDORBanca, letra de crdito, sociedades comerciais, seguros, notas, mercado de cmbios constituem a evoluo europeia do comrcio. A Liga Hansetica vai agregar cidades como Lubeque, Gdansk, Bruges e Riga. A Hansa do Norte liga Londres e Bruges. Os artesos vo organizar-se em corporaes ( casa das guildas em Anturpia, Gand e Bruxelas, a manso de Artus em Gdansk). Actualmente, a Unio Europeia o primeiro produtor e o primeiro mercado do mundo. Os portos europeus permanecem os mais importantes do mundo.

    VALORES EUROPEUS : A TECNOLOGIAA Europa herdou do mundo grego o esprito de anlise. A Renascena trouxe o Homem para o centro do Universo. Tal torna-se um mtodo de trabalho, uma doutrina e um sistema educativo.Os navios, os moinhos (que, na Holanda, servem sobretu-do para secar os polders), a Torre Eiffel, os avies Airbus, o tnel sob o Canal da Mancha e o fogueto Ariane constituem xitos tecnolgicos. Desde 2001 que a Unio Europeia o primeiro produtor de alta tecnologia.

    Junco chins de Zeng He comparado com a nau

    Santa Maria de Colombo.

  • 3

    VALORES EUROPEUS : A CULTURA E A SUA EXPANSOA cultura e a sua expanso encontram-se ilustradas na Mini-Europa por uma universidade, as casas de Shakespeare, os moinhos de La Mancha de Cervantes, a casa onde nasceu Beethoven, os museus Curtius e Beaubourg e a Bolsa de Copenhaga. As grandes exposies universais so mostradas atravs da Torre Eiffel e do Oceanrio de Lisboa.

    De facto, os edifcios so testemunhos da nossa cultura, tendo em conta o estilo, a decora-o ou a utilizao de cada um.

    VALORES EUROPEUS : A HERANA CRISTO Cristianismo moldou a Europa : religio, arte, educao, comrcio, poltica, doutrina social. Durante a Idade Mdia, a peregrinao a Santiago de Compostela tambm uma cruzada do Ocidente pela reconquista da Espanha.

    As ordens religiosas, como a Ordem Teutnica, tornaram-se verdadeiros potentados comerciais e militares (Castelo de Alden Biesen).

    VALORES EUROPEUS : A DOUTRINA SOCIALInspirada pelos princpios cristos, pela Renascena e pela igualdade revolucionria fran-cesa, a doutrina social continua a influenciar fortemente a Europa. A Europa consagra 30% do seu PIB proteco social (assistncia na doena e no desemprego, penses, etc). As salinas reais ilustram a doutrina social no tempo de Lus XIV.

    NOVOS VALORES EUROPEUS : LAICIDADE E INTERCULTURALIDADEA laicidade (separao entre Estado e Religio) um valor cada vez mais disseminado na Europa. A laicidade largamente tributria da Revoluo Francesa e da Declarao sobre os Direitos do Homem. A interculturalidade provm de um contacto constante entre Europeus e entre estes e no-Europeus. A mobilidade sempre se verificou na Europa, o que atestado por numerosos monumentos.

  • 4

    EUROPA (BRUXELAS) EURCapital da UE, Bruxelas acolhe numerosas Instituies, nomeadamente a Comisso, o Parlamento e o Conselho de Ministros. A trabal-ham 30.500 funcionros, que ocupam 77 edif-cios. O BERLAYMONT EUR 1 o edifcio princi-pal da Comisso. Este edifcio tem 13 andares e mais de 1000 gabinetes. Situa-se em Bruxelas, no Largo R. Schuman. Schuman um dos pais fundadores da C.E.

    O nome provm do Mosteiro de Berlaymont, que existia naquele local.

    EUROPA EURNesta casa situada na proximidade de Paris, Jean Monnet e alguns colaboradores prepararam a Declarao de Robert Schuman, ponto de partida da Unio Europeia.

    Ns no coligamos os Estados, unimos os homens. Jean Monnet.

    Monumento oferecido pela Comisso Europeia

    Fonte : wikipedia Unio Europeia EUA JAPO RSSIA CHINA INDIACapital Bruxelas Estrasburgo

    LuxemburgoWashington

    DCTquio Moscovo Pequim Nova Deli

    Superfcie (km2) 4.500.000 9.827.000 378.000 17.075.000 9.707.000 3.287.000Populao (em milho) 509 315 127 143 1.354 1.210Habitantes/km2 115 34 337 8 140 372PIB (mil bilho) 11.706 11.600 3.197 1.830 6.765 3.441PIB/hab (PPC), Nvel de vida 23.452 37.073 20.373 12.967 5.040 2.851(Nvel de vida = PIB em Paridade de poder de compra)

  • 5

    DK 1

    DK 2

    DK 3

    DINAMARCA

    TRELLEBORG DKDinamarca o grande Norte faz-nos pensar ime-diatamente nos Vikings, esse povo rude que, por volta do ano 1000, sulcou todos os mares, pilhou as costas da Europa e se aventurou at Pennsula Ibrica e Pennsula Itlica. O aquar-telamento mais clebre, reconstrudo, o de Trelleborg DK 1 , uma fortificao circular, prote-gendo 31 casas alongadas, rodeadas de canais e de muralhas. Mais de 1.500 militares, alguns com as mulheres e filhos, encontravam-se aquar-telados nesta fortificao, tendo em vista as suas investidas ultramarinas.

    Pensa-se que os Vikings tero descoberto a Amrica do Norte em 801, no decurso das suas incurses martimas.

    MonarquiaCapital : CopenhagaSuperficie : 43.000 km2 Populao : 5,6 milhes Nmero de habitantes / km2 : 128Membro da UE desde : 1973Festa nacional : 5 de JunhoHino nacional : Der er et yndigt landNvel de vida (100=EUR 28) : 121

    A Dinamarca formada por 406 ilhas, das quais 97 so habitadas. Nenhum local da Dinamarca se encontra a mais de 50 km do mar.

    particularmente difcil calcular a superfcie da Dinamarca devido ao regime das mars. Em determinados locais, na mar baixa, o mar chega a recuar 10 km.

    Os impostos so muito elevados na Dinamarca: oscilam entre 51% e 68%, em funo dos rendimentos.

    As ilhas Fro e a Groenlndia so autnomas desde 1979 e no fazem parte da Unio Europeia.

    O ponto mais elevado da Dinamarca tem 173 metros de altura. Na Dinamarca, 70% das mulheres trabalha. a percentagem mais elevada da UE

    Descer at parte inferior do parque, em direo Dinamarca.

  • 6

    COPENHAGA DKO Nyhavn DK 2 (o Porto Novo) possui inmeros edifcios coloridos que do ao bairro um aspecto animado. Foram os holandeses que atriburam tal ambiente a este local. Nos sculos XVII e XVIII, Nyhavn foi um porto comercial importante.

    Hoje em dia, a sua vocao funda- mental-mente turstica e os marinheiros a se tatuam, como o chegou a fazer Frederico IX.

    COPENHAGA DKA Bolsa DK 3 , magnfico edifcio renascentista do sculo XVII, foi construdo por ordem de Cristiano IV para dar um novo impulso vida econmica dinamarquesa. Observe-se a sua belssima torre de cobre, de que a flecha formada por quatro caudas de drago e por trs coroas: a dina-marquesa, a