sereias da penha: coleção noivas 2016 - ccta.ufpb.br .fazendo uma campanha de captação de...

Download Sereias da Penha: Coleção noivas 2016 - ccta.ufpb.br .Fazendo uma campanha de captação de recur-sos

Post on 15-Dec-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Zona Sulrevista

ano 01 - edio 01 - maio/junho 2016

Projeto Escola Viva faz resgate cultural das comunidades do Vale do Rio Gramame

pg. 04

Clube de carros realiza palestras e desmistifica preconceitos contra veculos tunados

pg. 09

Sereias da Penha: Coleo noivas 2016

editorial

A Revista Zona Sul tem como objetivo ser uma publicao apar-tidria, que leve informao,entretenimento e cultura para a pop-ulao nesta regio de Joo Pes-soa. A produo da revista surgepara suprir a carncia de publica-es deste tipo na regio delimitada.

A resvista procura explorarum jornalismo independente e puro, utilizando a liberdade de cria-o, sem se desprender da essnciado jornalismo, para servir como referncia de estudos e pesquisas para a comunidade .

De carter idealista, tem a proposta de discutir assuntos de interesses dascomunidades por meio de pau-tas inovadoras e diversas, mostran-do a realidade da rotina diria dascomunidades com sensibilidade, bus-cando criar vnculos com o leitor, fa-zendo com que ele sinta quefaz parte desse cotidiano.

expediente

EditoraDborah Suelda(83) 98841-1411

Escola Viva Olho do Tempo 4

Sereias da Penha6

Volkswagem Club PB9

Vale do GramameONG desenvolve projetos e ecolgicos e culturais nas comunidades do Rio Gramame

A ONG Escola Viva Olho do Tempo (EVOT), responsvel por desenvolver aes de for-talecimento da autoestima, dos vnculos familiares e comunitrios, por meio da for-mao continuada de crianas e familiares da regio do Vale do Gramame, situada na Zona Sul de Joo Pessoa, desde 2004.

Maria dos Anjos Mendes Gomes, conhe-cida como Mestra Doci Gomes, revela que aos 13 anos de idade sua me havia lhe dito que pobre no sonha, pobre tem neces-sidades. No aceitando essa afirmao, ela se dedicou a realizar os de ourtras pessoas.Assim, com a ajuda de ami-gos conseguiu construir a EVOT.

Compreendendo e abraando a diversidade cultural, os projetos desenvolvidos atravs do Programa Ecoeducao, Cultura, Memria e Tecnologia promovem atividades nas reas de cultura digital, artes integradas , formao de leitores, patrimnio, memria, museu comuni-trio, educao ambiental e eventos culturais.

Fazendo uma campanha de captao de recur-sos para dar continuidade s suas atividades, a ONG realizou em maio o evento solidrio Encontro do Samba com o msico Totonho e os grupos Voz Ativa, Os Bambas e Trem das Onze no Centro Histrico de Joo Pessoa.

04

BancriosCIC integra

jovens atravs do grafiti e e artes

circenses

O Centro Interativo de Circo (CIC), idealiza-do e criado em 1992 por Geraldinho Miranda, tem como misso garantir o acesso cultura e promover o intercmbio entre profission-ais liberais, tcnicos cnicos, artistas e estu-dantes. O projeto em parceria com o Minis-trio da Cultura e a Secretaria Municipal de Cultura visa manuteno das atividades cul-turais, incluindo oficinas de desenho, grafite, circo, rdio, informtica, web design e vdeo.

O Centro busca formar um pblico partici-pativo, criativo, consciente e multiplicador. Este resultado obtido por meio das se-guintes aes: AEROSOLRU (oficina in-terativa de grafite), Encontro Semanal de Malabares, Ncleo Multimdia (oficinas de informtica, internet e web design) e a R-dio Arte Comunitria 103,3 FM. Tambm so realizados encontros, mostras e espetcu-los para expressar o resultado do trabalho.

Semana da Criana - No ms de outu-bro o CIC movimentar a Estao Cabo Branco Cincia Cultura e Artes, no Alti-plano. A apresentao de hip hop, break e circo ser feita pelos alunos do Centro In-terativo de Circo (CIC), e est inserida na programao da Semana da Criana 2016.

As atividades do CIC Bancrios acontecero no auditrio da Estao, com entrada aber-ta ao pblico. A coordenadora pedaggica, Araceli Duran, disse que participaro da atividade 20 crianas e adolescentes com idade de 8 at 17 anos. O Centro Interativo de Circo uma instituio em crescimento em ambos os seus aspectos sociais e cul-turais, visando um maior reconhecimento e posicionamento local, redefinindo-se como um pilar da incluso social de jovens vulnerveis atravs da cultura, explicou.

05

Praia da PenhaSereias da Penha lanam coleo de outono inverno especial para noivas

06

As Sereias da Penha lanam sua coleo demais uma novidade. A coleo Noivas mais um passo na carreira de sucesso das artess que conquistaram o pas des-de abril do ano passado, quando apre-sentaram durante o So Paulo Fashion Week (SPFW) as biojias produzidas em parceria com o estilista Ronaldo Fraga.

A coleo composta por buqus, tiar-as e arranjos de cabelo. Todas as peas foram desenhadas pelas prprias Sere-ias e so produzidas com escama de peixe, prola sinttica e fio de cobre. A ini-ciativa partiu das prprias artess com o propsito de expandir o negcio e conqui-star novos pblicos. Os acessrios sero comercializadas na loja fsica das Sere-ias e tambm online, atravs do blog.

Esse desfile aqui, em nossa terra, to prximo nossa comunidade nos enche de alegria e entusiasmo para prosseguir. Ma-teriais que antes jogvamos no lixo, hoje transformamos em arte. As vezes no nos damos conta do quanto esse projeto gran-dioso. J recebemos pedido at da Sua, declarou a artes e presidente da asso-ciao Sereias da Penha, Joseane Izidro.

O estilista Ronaldo Fraga destacou que o projeto referncia para o Pas. Fico muito emocionado em lembrar que a pri-meira semente desse projeto foi plantada h dois anos e hoje muito mais que uma referncia para cidade, para o Estado, uma referncia para o Pas em economia criativa. Esse termo que vem sendo usado com exausto, mas muita gente no sabe exatamente como aplicar, e aqui vem sendo

aplicado principalmente como reafirmao cultural. O genuno o novo luxo, disse.

O trabalho artesanal das Sereias da Penha, criado sob a perspectiva do design e dentro do conceito de economia criativa, ressalta a arte com escamas de peixe em fios de co-bre. Atravs de peas autorais embasadas pelo saber popular e apropriao cultural, na exposio, o pblico poder reconhecer a importncia da preservao ambiental e dos ecossistemas a partir do reaproveitamento e ressignificao de materiais que fazem parte do dia a dia das comunidades de pescadores.

A educao, a cidadania e, consequente-mente, a gerao de renda so os fatores primordiais numa rede de aes para ge-rao de resultados. As famlias, e no so-mente as mulheres, encontraram nesse projeto, realizado em conjunto por trs In-stituies preocupadas com o desenvolvi-mento local sustentvel, uma forma de ingressar no mercado de trabalho, um es-tmulo para o empoderamento,crescimento pessoal,melhora da auto estima e para ascenso social e financeira.

O projeto O projeto Sereias da Penha uma iniciativa promovida pela Prefei-tura Municipal de Joo Pessoa, por meio da Secretaria de Trabalho, Produo e Renda, atravs do Programa Joo Pes-soa Artes, em parceria com o Instituto Federal de Educao, Cincia e Tecno-logia da Paraba e Sebrae Paraba, que possibilitou as mulheres artess capacita-o, tendo uma nova atividade econmica.

MangabeiraONG Solidance, solidariedade em ritmo de dana em Joo Pessoa

Preocupados em levar a cultura e os diver-sos valores morais e ticos que guiam o comportamento social, a ONG Solidance, no bairro de Mangabeira, acreditando que o desenvolvimento artstico e cultural anda de mos dadas com a solidariedade, e que os valores humanos como respeito, humildade e fraternidade, para que sejam genunos, no podem ser cobrados ou barganhados, eles so oferecidos simplesmente de ma-neira espontnea e gratuita.

Segundo Boanerges Rodrigues, observar-mos a necessidade de se ter uma instituio

08

com o objetivo de resgatar por meio da dan-a a cidadania, principalmente das classes menos favorecidas, com o intuito de mini-mizar a violncia, que hoje permeia nosso Estado e porque no dizer nosso pas.

Inscries - Os interessados devem fazer sua inscrio presencial, portando clula de identidade, durante todo ms de mar-o na Escola Municipal de Ensino Funda-mental David Trindade em Mangabeira.

MangabeiraClube de carros tunados se divide entre o amor aos carros e ao prximo

09

Existem diversos grupos de carros re-baixados e modificados na cidade de Joo Pessoa. Para eles um esporte, amor parecido com o dos torcedores que lotam os estdios para verem seu time jogar. S que no caso deles, o carin-ho destinado ao veculo que muitas vezes deixa de ser apenas um meio de transporte e se torna parte da famlia.

A Volkswagen Clube PB, foi criada em 2007 por um grupo de amigos, no bairro de Mangabeira. Alm de pro-mover encontros automotivos, a VW tem por objetivo tambm dar assistn-cia a comunidade atravs da realiza-o de diversos trabalhos sociais. O grupo realiza h 4 anos a campanha Natal sem Fome, onde arreca-dado alimentos que so entregues em associaes que cuidam de ido-sos e crianas carentes na cidade.

Mas a principal campanha do grupo a realizao de palestras em escolas e eventos automotivos, com objetivo de conscientizar a populao a res-peito das normas de trnsito e tambm para desmistificar algumas questes relacionadas a grupos de carros modi-ficados. Tentamos mostrar que quem participa desse grupos no so pes-soas que gostam de baguna, pelo contrrio, queremos ajudar a socie-dade como pudermosexplicou Osmar Paulino, um dos presidentes do clube.

Essa a preocupao tambm do gru-po Lowstyle, que em fevereiro fez uma campanha de doao de sangue, onde varios participantes do grupo foram ao hemocentro e fizeram sua contribuio. O principal objetivo ajudar o prximo deixou claro um dos diretores, Jlio Csar Lelis. A cena automotiva mui-to mal vista, nosso dever mudar isso.

MangabeiraClube de carros tunados se divide entre o amor aos motores e ao prximo