semiologia 05 semiologia abdominal aplicada

Download Semiologia 05   semiologia abdominal aplicada

Post on 25-May-2015

71.553 views

Category:

Documents

83 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1. Arlindo Ugulino Netto SEMIOLOGIA MEDICINA P5 2009.2MED RESUMOS 2011NETTO, Arlindo Ugulino.SEMIOLOGIA IISEMIOLOGIA ABDOMINAL APLICADA O abdome a regio do tronco situada entre o trax e a pelve,limitada posteriormente pelas vrtebras lombares e discos intervertebrais, eanterolateralmente por paredes msculo-tendneas. um recipiente dinmicoe flexvel, que abriga a maioria dos rgos do sistema digestrio e parte dossistemas urinrio e genital. O abdome capaz de encerrar e proteger seucontedo enquanto permite e a flexibilidade entre o trax mais rgido e a pelve,necessria para a respirao, postura e locomoo. A cavidade abdominal alberga vrios rgos que compem o sistemadigestivo e urinrio, sendo eles relacionados com diversas funes, como amanuteno do estado nutricional, garantido um bom metabolismo orgnico.Por esta razo, necessrio uma a avaliao complexa e integrada de todasessas estruturas, tomando conta da importncia da anamnese, do examefsico geral e do exame fsico especfico do sistema digestivo. Exame fsico: informaes limitadas para rgos praticamente inacessveis como esfago, estmago. Anamnese e exame fsico geral: informaes mais decisivas para qualquer rgo do sistema digestivo, at mesmo o esfago. Anamnese segmentar: o sistema digestivo, que se inicia na boca e termina no nus, deve ser avaliado por segmentos, de modo que cada rgo seja individualizado. O estudo segmentar ser feito na seguinte abordagem: cavidade oral, esfago, estomago, duodeno, jejuno e leo, colos, reto e nus; fgado e vias biliares, bao e pncreas.N OES DE ANATOMIA T OPOGRFICA DO A BDOMEPara estudo anatmico, a cavidade abdominoplvica dividida em duas pores: cavidade abdominal(cavidade peritoneal e vsceras abdominais) e cavidade plvica. O abdome apresenta os seguintes limites: Aspecto externo:o Limite superior: apndice xifide e arcada costal.o Limite inferior: snfise pbica, cristas ilacas e pregas inguinais. Aspecto interno:o Limite superior: diafragma.o Limite inferior: estreito superior do osso do quadril.A cavidade abdominal apresenta paredes abdominais msculo-aponeurticas dinmicas que no apenas se contraem paraaumentar a presso intra-abdominal, mas tambm se distendem consideravelmente, acomodando as expanses causadas poringesto, gravidez, deposio de gordura ou patologias. As paredes ntero-laterais do abdome e diversos rgos situados contra aparede posterior so cobertos em suas faces internas com uma membrana serosa ou peritnio (serosa) que tambm se reflete (dobra-se agudamente e continua) sobre as vsceras abdominais, como o estmago, intestino, fgado e bao. Assim, se forma uma bolsa ouespao virtual revestido (cavidade peritoneal) entre as paredes e as vsceras, que normalmente contm apenas lquido extracelular(parietal) suficiente para lubrificar a membrana que reveste a maior parte das superfcies das estruturas que formam ou ocupam acavidade abdominal.Internamente, temos ainda o ngulo de Treitz, ngulo formado ao nvel da juno entre o duodeno e o jejuno (nguloduodeno-jejunal), onde o intestino fixo, responsvel por limitar o tubo digestivo alto do baixo. Logo, sangramentos acima desteligamento sero classificados como hemorragia digestiva baixa e o contrrio, verdadeiro.Para estudo semiolgico externo do abdome, alguns pontos de referncia devem ser traados para designar possveisachados clnicos considerveis, tais como: processo xifide, margem inferior dos arcos costais, espinha ilaca antero-superior, umbigo,snfise pbica e linha mediana abdominal (que liga o apndice xifide snfise pbica). Tais pontos serviro para melhor localizaralteraes anatmicas, servindo de referncia para descrev-las.REGIES ABDOMINAISA cavidade abdominal dividida em nove regies por quatro planos: 2 planos horizontais (transversais): planosubcostal (atravessa a margem inferior da reborda costal que cruza com a linha hemiclavicular de cada lado) e o planotranstubercular (que atravessa os tubrculos ilacos, pontos mais elevados da crista ilaca, ao nvel do corpo de L5); e 2planos verticais (sagitais): geralmente so o planos medioclaviculares (que seguem do ponto mdio das clavculas atos pontos mdio-inguinais, que so os pontos mdios das linhas que unem a espinha ilaca ntero-superior e a margemsuperior da snfise pbica). 1

2. Arlindo Ugulino Netto SEMIOLOGIA MEDICINA P5 2009.2As regies delimitadas por esses planos so: Hipocondraca direita,Hipocondraca esquerda, Flanco direito, Flanco esquerdo, Fossa ilaca direita (regioinguinal direita), Fossa ilaca esquerda (regio inguinal esquerda), Regio Epigstrica,Umbilical e Hipogstrica. Posteriormente, o abdome dividido, a partir de uma linhamediana, em duas regies: regio Lombar Direita e regio Lombar Esquerda.1. Hipocndrio Direito: fgado, vescula biliar, rim direito, flexura heptica doclon.2. Epigstrio: fgado (lobo esquerdo), piloro, duodeno, clon transverso ecabea e corpo do pncreas.3. Hipocndrio Esquerdo: bao, estmago, flexura esplnica do clon,pncreas (cauda), rim esquerdo4. Flanco Direito: clon ascendente, jejuno e rim direito5. Mesogstrio ou umbilical: duodeno, jejuno, leo, aorta abdominal,mesentrio, linfonodos6. Flanco Esquerdo: clon descendente, jejuno, leo.7. Fossa Ilaca Direita: ceco, apndice, ovrio e tuba uterina direita8. Hipogstrio: bexiga, tero, ureter.9. Fossa Ilaca Esquerda: clon sigmide, ovrio e tuba esquerda.QUADRANTES ABDOMINAISA cavidade abdominal pode ser dividida tambm em quatro quadrantes, a partir de planos como o planomediano (vertical), seguindo o trajeto da linha alba; e o plano transumbilical (horizontal), ao nvel do disco IV entreL3 e L4. Os quadrantes so: Quadrante superior direito: lobo direto do fgado, vesicular biliar, piloro do estmago, duodeno (1 3 parte),cabea do pncreas, glndula supra-renal direita, rim direito, flexura heptica direita do colo, parte superior docolo ascendente, metade direita do colo transverso. Quadrante superior esquerdo: lobo esquerdo do fgado, bao, estomago, jejuno e leo proximal, corpo e caudado pncreas, rim esquerdo, glndula supra-renal, flexura clica (esplnica) esquerda, metade esquerda do colotransverso, parte superior do colo descendente. Quadrante inferior direito: ceco, apndice vermiforme, maior parte do leo, parte inferior do colo ascendente,ovrio direito, tuba uterina direita, ureter direito (parte abdominal) funculo espermtico direito (parte abdominal),tero (se aumentado) e bexiga (se muito cheia). Quadrante inferior esquerdo: colo sigmide, parte inferior do colo descendente, ovrio esquerdo, tuba uterina,ureter esquerdo (parte abdominal) funculo espermtico esquerdo (parte abdominal), tero (se aumentado) ebexiga (se muito cheia). 2 3. Arlindo Ugulino Netto SEMIOLOGIA MEDICINA P5 2009.2ANAMNESE DO SISTEMA DIGESTIVO Como os componentes do sistema digestivo funcionam de forma integrada e organizada, necessrio darnfase a pontos da anamnese para determinar diagnsticos ou exames complementares mais efetivos.HISTORIA DA DOENA ATUAL E INTERROGATRIO SINTOMATOLGICO Disfagia: dificuldade na deglutio, mais relacionada com doenas do esfago. Odinofagia: dor no ato da deglutio. Soluo: contraes espasmdicas do diafragma, concomitantes com o fechamento da glote, acompanhadas de um rudorouco. Pode ser isolado ou em crises. Hematmese: vomito de sangue que, diferentemente da epistaxe e da hemoptise, derivado das vias digestivas. Dor: pesquisar localizao e demais caractersticas semiolgicas. Dispepsia: conjunto de sintomas constitudo de desconforto epigstrico, empanzinamento, sensao de distenso por gases,nuseas, intolerncia a certos alimentos. Pirose (azia): sensao de queimao retroesternal. Nuseas: sensao de mal estar que precede o vmito, ou vontade de vomitar. Pesquisar o horrio em que aparece erelaes com a ingesto de alimentos. Vmitos: ato de expelir contedo digestivo pela boca. Diarria: aumento no teor lquido das fezes, frequentemente associado ao aumento no nmero das evacuaes e do volumefecal das 24 h. Esteatorria: aumento da quantidade de gorduras nas fezes. Disenteria: tipo de diarria. Distenso abdominal: sensao de gases no abdome. Flatulncia: eliminao de gases pelo nus. Eructaes: eliminao de gases pela boca. Melena: presena de sangue nas fezes perceptvel atravs da eliminao de fezes negras, semelhante a borra de caf,resultantes da decomposio bacteriana sofrida pela hemoglobina na luz intestinal. Hematoquezia: eliminao de sangue vivo pelo nus, indicando, comumente, sangramentos macios normalmentesuperiores a 1000 ml, acompanhados de transito intestinal rpido. Enterorragia: eliminao de sangue por meio do nus, tambm decorrente do sistema digestivo. Obstipao: alterao no transito digestivo em que o paciente apresenta uma dificuldade para evacuar. Tenesmo: sensao falsa de querer evacuar ou manuteno do desejo de evacuar, mesmo depois de defecar. Sangramento anal: sangue oriundo da prpria regio anal, e no de estruturas profundas. Prurido: coceira que se apresenta como sintoma inespecfico, mas que se manifesta, principalmente, em doenas deobstruo das vias biliares. Ictercia: colorao amarelada da pele secundria a um aumento de bilirrubina no sangue. Perda ponderal: sinal inespecfico muito importante para o exame fsico do aparelho digestivo, uma vez que a funo desteaparelho promover a nutrio do indivduo. Anemia: perda de sangue que pode ser causada por uma m absoro de alimentos. Febre: relacionada no s a processos infecciosos, mas que pode estar presente em afeces neoplsicas do sistemadigestivo, bem como nas hemorragias digestivas. Desorientao: sinal inespecfico que pode ocorrer por afeces no aparelho digestivo (como por exemplo, nas doenashepticas crnicas descompensadas). Crescimento abdominal: pode se dar por ascite, distenso abdominal ou aumento de qualquer rgo do abdome.ANTECEDENTES Queixas que direcionem o mdico a um problema do aparelho digestivo devem ser levadas em considerao naabordagem semiolgica deste sistema. Alguns dos principais eventos, so: Anorexia e perda de peso; Alteraes do hbito intestinal; Passado de doena ulcerosa; Angina