se não tiver amor (3x) nada sou, nada sou, ó senhor! se eu não tiver amor (bis) nada sou, nada...

Download Se não tiver amor (3x) Nada sou, nada sou, ó Senhor! Se eu não tiver amor (bis) Nada sou, nada sou, ó Senhor Porque tu és amor! Se eu falar todas as línguas,

Post on 07-Apr-2016

215 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Se no tiver amor (3x)Nada sou, nada sou, Senhor!Se eu no tiver amor (bis)Nada sou, nada sou, SenhorPorque tu s amor!

    Se eu falar todas as lnguas, se milagres eu fizerSem amor na minha vida, nada sou nem hei-de ser!Se eu transportar as montanhas e se aos pobres der meus bensSe eu me deixar queimar vivo Sem amor, no sou ningum.

    Quando eu era uma criana, como criana vivia...S o amor me torna adulto, faz crescer com alegria!Toda a f e toda a esp'rana vo um dia terminar.Mas o Amor como Deus: nunca mais h-de acabar!

    Letra e msica: Frei Assrio

  • Cntico do amor 131*Ainda que eu fale as lnguas dos homens e dos anjos, se no tiver amor, sou como um bronze que soa ou um cmbalo que retine. 2Ainda que eu tenha o dom da profecia e conhea todos os mistrios e toda a cincia, ainda que eu tenha to grande f que transporte montanhas, se no tiver amor, nada sou. 3Ainda que eu distribua todos os meus bens e entregue o meu corpo para ser queimado, se no tiver amor, de nada me aproveita. 4*O amor paciente, o amor prestvel, no invejoso, no arrogante nem orgulhoso, 5nada faz de inconveniente, no procura o seu prprio interesse, no se irrita nem guarda ressentimento. 6No se alegra com a injustia, mas rejubila com a verdade. 7Tudo desculpa, tudo cr, tudo espera, tudo suporta.

  • De que amor se trata nele? Ser apenas o que devemos dar ou tambm o que devemos receber? Ou seja: ser possvel amar algum verdadeiramente, sem antes ser amado? Pensem em 2 ou 3 pessoas que, com o seu amor, mais contriburam para a vida que temos. Que relao encontram entre o significado destas palavras?

  • COMO VOU VIVER O MEU FUTURO? QUE OPES TOMAR PARA QUE A MINHA VIDA SEJA PAUTADA PELO AMOR, SEM O QUAL NADA SOU?ter um projetoabrir-se ao amor generosopreparar com seriedade a deciso final

  • Projeto um plano de vida em ordem a fazer opes um plano de vida para a realizao de um ato

    Um projeto supe:objetivosvontade de os concretizarmeios adequados

  • SER CRISTO, implica viver tambm um plano de vida.Esse projeto encontra o seu fundamento no estilo de vida de Jesus Cristo e nas suas grandes opes que so:fidelidade vontade do Paio amor humanidade e a entrega da vida em favor dos homens e da sua SalvaoSer Cristo assumir como projeto de vida as opes de Jesus Cristo. Viver como cristo viver o Projeto de vida crist.

  • Ao servio da comunidadeTodos somos chamados Ordem e os chamados ao Matrimnio VIVEM ao SERVIO da Comunho, na sua Igreja.So chamados SACRAMENTOS DO SERVIO.Trata-se portanto de fazer uma opo de vida.

  • SacramentosSo sinais eficazes da graa, institudos por Cristo e confiados Sua Igreja.

    Ordem sacerdotalSacramento mediante o qual, uma misso confiada por Cristo aos seus Apstolos, sendo exercida na Igreja at ao fim dos tempos.

    MatrimnioCelebrao da unio de um homem e uma mulher perante a comunidade Crist.

  • O que o sacramento da Ordem?

    O sacramento da Ordem o sacramento graas ao qual a misso confiada por Cristo aos seus Apstolos continua a ser exercida na Igreja, at ao fim dos tempos.

  • Dois modos de participar no nico sacerdcio de Cristo:sacerdcio comum a todos os fiis;sacerdcio especfico dos ministros ordenados.

    O comum realiza-se no desenvolvimento da graa batismal.O ministerial transmitido mediante um sacramento prprio, o sacramento da ordem.

  • Igualdade fundamental de todos os fiis cristos: todos esto radicalmente capacitados para colaborar na santificao dos membros da Igreja, que a sua misso. = recebem esta capacitao por meio do batismo.MAS, h funes sacerdotais que requerem ulterior capacitao radical:Eucaristia Perdo dos pecados e outros sacramentosPregar Dirigir os fiis

  • Atravs do ministro ordenado, Cristo torna-se presente na sua Igreja como cabea do seu corpo, pastor do seu rebanho, sumo sacerdote do sacrifcio redentor, mestre da verdade.

  • Cristo escolheu os seus Apstolos, e na ltima Ceia instituiu o sacerdcio da Nova Aliana com estas palavras: Fazei isto em memria de Mim" (Lucas 22,19). No dia da Ressurreio conferiu-lhes tambm o poder de perdoar ou reter os pecados. (Mt28,19; Mc16, 15-17; Jo21, 15-18)Como os Apstolos sabiam que o sacerdcio devia continuar na Igreja quando eles morressem, depois de evangelizar uma cidade e antes de a deixar, impunham as mos a outros comunicando-lhes o sacerdcio (cfr. 2 Timteo 1,6; Actos 14,23).

  • O sacramento da Ordem consta de trs graus subordinados uns aos outros.

    O episcopado e o presbiterado so formas de participao ministerial no sacerdcio de Cristo.

    o diaconado, pelo contrrio, est destinado a ajud-los e a servi-los.

    Por isso, o termo sacerdote designa os bispos e presbteros, mas no os diconos. Contudo, os trs graus so conferidos pelo sacramento da Ordem.

    Normalmente quando se fala de sacerdotes entende-se que se fala dos presbteros.

  • Funes:

    consagrao da Eucaristiaconferir a ordem, administrar a confirmao e benzer os leosgovernar as suas diocesesconferir aos presbteros qualquer poder de reger

  • So os colaboradores da ordem episcopal. S podem exercer o seu ministrio na dependncia do bispo e em comunho com ele. Funes:consagrar o corpo e o sangue do Senhorperdoar os pecadosapascentar os seus sbditos com as obras e com a doutrinaadministrar os sacramentos que no requeiram a ordem episcopal.

  • No grau inferior da hierarquia esto os diconos, aos quais se lhes impe as mos para realizar um servio e no para exercer um sacerdcio (Lumen gentium 29).Funesassistir o bispo e o presbtero nas funes litrgicas, sobretudo na celebrao da Eucaristiaadministrar o Batismo soleneassistir ao Matrimnio quando lhes seja devidamente delegadoproclamar o Evangelho e pregarpresidir s exquiasetc.

  • Ordenao = consagrao (participao no sacerdcio sacro de Cristo como cabea do seu corpo, que a Igreja).

    Sinal visvel desta consagrao: a imposio de mos do bispo, com a orao consecratria

    1. O bispo e o presbtero: uno com o santo crisma. 2. Entrega dos instrumentos:- bispo = evangelhos, anel, mitra e bculo; - presbtero = patena e clix; - dicono = evangelhos.

  • S o bispo pode ordenar validamente.

    Ordena dicono a um leigo, e h de incardin-lo (admiti-lo) na sua diocese

    Ordena sacerdote a um dicono, e h de ter jurisdio sobre ele

    Ordena bispo a um sacerdote, deve associar ao rito pelo menos outros dois bispos e tem que constar o mandato pontifcio de o fazer.

  • Ningum tem direito a receber o sacramento da ordem: uma chamada de Deus. Quem cr ter esta chamada deve submeter o seu desejo autoridade da Igreja.

    Para a validade: ter inteno de receb-lo.Para a licitude: estar confirmado e em graa de Deus

  • O carcter: consiste numa especial configurao do ordenado com Cristo enquanto cabea da Igreja e o faculta para participar de modo especial no seu sacerdcio.Pelo carcter, o sacerdote converte-se em:ministro autorizado da palavra de Deus (funo de ensinar);- ministro dos sacramentos e, em especial, da eucaristia (funo de santificar);ministro do povo de Deus: entra a formar parte da hierarquia (funo de reger). A graa: aumentada para que o ordenado possa ser um ministro idneo de Cristo.

Recommended

View more >