Reabilitação Física X Toxina Botulínica

Download Reabilitação Física X Toxina Botulínica

Post on 09-Jul-2015

3.969 views

Category:

Health & Medicine

2 download

DESCRIPTION

Procedimentos fisioterpicos pr e ps aplicao de toxina botulnica pelo Dr. Hermenegildo Calas Neto. Apresentao no Simpsio de Neurocincia e Reabilitao 2008, em Campo Grande - MS, realizado pela Adone e Unepe.

TRANSCRIPT

  • REABILITAO FSICA PR E PS APLICAO DE TOXINA BOTULNICADr. Hermenegildo Calas NetoCoordenador do setor de FisioterapiaCentro de Referncia em Distrbio do Movimento

  • Espasticidade e Distonia

    A respeito de seqelas fsicas, a espasticidade e a distonia so de aspecto perturbador dentro do espectro de reabilitao, sendo consideradas duas das causas mais comuns de incapacidade fsica grave. Elas afetam o sistema msculo-esqueltico e limitam a funo motora normal, dificultam o posicionamento correto e as atividades de vida diria.

  • Atuao da Fisioterapia

    O fisioterapeuta atua junto equipe interdisciplinar, atendendo os pacientes tratados com TBA, como parte do tratamento da espasticidade e distonia, visando inibio da atividade reflexa patolgica para controlar o tnus e facilitar o movimento normal, atravs de orientao de exerccios, adequao de rteses e a conscientizao do paciente.

  • Anamnese (histria natural da doena)HDP HDA QP

    Avaliao do Paciente Exame Fsico:Sistema Msculo Esqueltico- Inspeo posturaassimetriasdeformidadestumoraestrofismo- Palpao sensibilidadereflexos goniometriafora musculartnus muscular

  • Avaliao do PacienteEscala modificada Asworth

    0Nenhum aumento no tnus muscular.1Leve aumento do tnus muscular, manifestado por uma tenso momentnea ou por resistncia mnima, no final da amplitude de movimento articular (ADM), quando a regio movida e flexo ou extenso.1+Leve aumento do tnus muscular, manifestado por tenso abrupta, seguida de resistncia mnima em menos da metade da ADM, restante.2Aumento mais marcante do tnus muscular, durante a maior parte da ADM, mas a regio movida facilmente.3Considervel aumento do tnus muscular, o movimento passivo difcil.4Parte afetada rgida em flexo ou extenso.

  • Avaliao da distonia inclui:Distribuio AnatmicaDistonia focal;Distonia segmentar;Distonia generalizada;HemidistoniaEtiologiaPrimria (hereditria ou no)

    Secundria (causas externas)Por idade de inicioPrimeira infncia;Infncia;Juvenil;Adulto

  • Medida de independncia funcional MIF:

    O reconhecimento das manifestaes clnicas do paciente espstico e quantificao de sua magnitude constituem uma etapa fundamental na correta programao do tratamento a ser institudo.

    Atividades de vida diria: AutocuidadosControle esficterianoMobilidadeLocomooComunicaoCognio social

  • Objetivos da FisioterapiaDiminuio da resistncia aos exerccios;Aumento das ADM ativa e passiva;Preveno de deformidades articulares, contraturas tendineas e dor;Aumento do controle muscular seletivo;Diminuio do gasto energtico das AVDS;Facilitao das transferncias e higienizao;

  • Preveno de lceras de presso subluxao do quadril; Postergar a cirurgia;Adequao da rtese indicada;Outras.

  • PROPOSTA DE TRATAMENTOCinesioterapiartese FES

  • O msculo agonista (injetado) deve ser alongado e seu antagonista fortalecido, promovendo a facilitao do ato motor, do posicionamento e da funo.CINESIOTERAPIA

  • Os msculos antagonistas podem ser exercitados de forma isomtrica ou isotnica. A FES pode ser utilizada como adjuvante no fortalecimento dos msculos.ESTIMULAO ELETRICA FUNCIONAL- FES

  • De posicionamento ou funcionais complementam a cinesioterapia e previnem postura inadequadas e deformidades osteomusculares decorrentes da hipertonia espstica.RTESE

  • CONSIDERAES FINAISNo podemos esquecer de tcnicas desenvolvidas e aprimoradas h anos por grandes pesquisadores como: Kabat (facilitao neuromuscular proprioceptiva); Bobath; Biofeedback e hidroterapia.

    O Fisioterapeuta deve tratar o seu paciente, seus sinais e seus sintomas e no apenas sua patologia.

  • OBRIGADO!!E-mail: hcnn18@hotmail.comunepe@unepe.org.br