pontif£­cia universidade cat£³lica do rio grande do...

Download Pontif£­cia Universidade Cat£³lica do Rio Grande do ¢â‚¬›   Pontif£­cia Universidade Cat£³lica

If you can't read please download the document

Post on 03-Jul-2020

0 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

    Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas

    Programa de Pós-Graduação em História

    A legitimação da ordem autoritária: Gustavo Corção nas páginas do Correio do Povo (1964 – 1969)

    José Ramiro Alves da Silva

    Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em História, como requisito parcial e último para obtenção do grau de Mestre em História, sob a orientação do Professor Doutor Helder Gordim da Silveira.

    Porto Alegre, RS – Brasil 2004

  • Livros Grátis

    http://www.livrosgratis.com.br

    Milhares de livros grátis para download.

  • Gustavo Corção (17/12/1896 – 6/07/1978)

  • Para minha avó Maria (in memorian),

    a quem devo muito, por ter me possibilitado estudar.

    Ramiro.

  • Agradecimentos

    O presente trabalho de pesquisa tornou-se possível graças a colaboração de várias

    pessoas, a quem gostaria de agradecer neste momento.

    À CAPES, pela bolsa de estudos, sem a qual a pesquisa ficaria impraticável. Ao meu

    orientador, professor Helder, pelo apoio no desenvolvimento do trabalho e também por ter

    aceito a orientação mesmo já estando com vários orientandos.

    Aos funcionários do Museu de Comunicação Hipólito José da Costa pela atenção. Às

    secretárias do PPGH, Carla e Alice, pela paciência.

    À professora Berenice, pelo auxílio fundamental na construção do projeto de pesquisa.

    Ao meu amigo Daison, pela colaboração na formação do corpus documental. À Bruna, colega

    de longos anos, pelo incentivo. À Simone, pela ajuda ao longo de toda a pesquisa.

  • Sumário

    Introdução............................................................................................................................. 8 1 Pensamento Católico no Brasil de 1930 a 1970 .......................................................... 13

    1.1 .. Dom Sebastião Leme da Silveira Cintra ...................................................................................15

    1.2 .. A Juventude Universitária Católica e a Ação Popular ..............................................................22

    1.3 .. Dom Helder Câmara e Alceu Amoroso Lima...........................................................................30

    2 O Golpe Militar e a Igreja Católica ............................................................................. 37 2.1 .. A deposição de João Goulart.....................................................................................................37

    2.2 .. Conservadores, progressistas e as relações Igreja e governo militar........................................40

    2.3 .. A Comissão Bipartite ................................................................................................................47

    2.4 .. Gustavo Corção.........................................................................................................................51

    3 Gustavo Corção: o comunismo e os comunistas.......................................................... 58 3.1 .. A Igreja e os meios de comunicação.........................................................................................58

    3.2 .. Gustavo Corção e o anticomunismo..........................................................................................63

    4 Gustavo Corção: a sua oposição aos padres progressistas .......................................... 85 4.1 .. A década de 1960: as Encíclicas e o surgimento da Teologia da Libertação............................85

    4.2 .. As estratégias discursivas de Gustavo Corção para combater o progressismo na Igreja brasileira.............................................................................................................................................87

    Conclusão ......................................................................................................................... 109 Bibliografia ....................................................................................................................... 113

    Fontes de Consulta ..................................................................................................................................... 113 Referências Bibliográficas ......................................................................................................................... 117

    Anexos .............................................................................................................................. 123 Anexo – 1 – “Os novos padres (II)”........................................................................................................... 124 Anexo – 2 – “Ainda os padres novos” ....................................................................................................... 126

    Anexo – 3 – "Uma vitória democrática"......................................................................................................128

  • Resumo

    Uma característica marcante do Brasil na década de 1960 foi o combate ao comunismo.

    Neste sentido, procurou-se demonstrar o papel desenvolvido pelo intelectual católico Gustavo

    Corção, membro influente do laicato nacional, como opositor do ideário comunista. Gustavo

    Corção, por ser um católico conservador, não se mostrava favorável às mudanças,

    principalmente quando diziam respeito à Igreja Católica. Nesta perspectiva, o presente

    trabalho pretende apresentar as estratégias discursivas, utilizadas pelo intelectual, para

    combater as reformas propostas para doutrina católica pelos adeptos da Teologia da

    Libertação, movimento social severamente criticado por Corção.

  • 8

    Introdução

    A idéia de se analisar os textos de Gustavo Corção, no Correio do Povo, surgiu como

    conseqüência de um interesse anterior que se tinha em conhecer as ações desenvolvidas pelo

    movimento social da Teologia da Libertação na resistência à ditadura militar, instaurada a

    partir de 1964, no Brasil. Na busca de fontes para o trabalho com a Teologia da Libertação,

    chegou-se ao intelectual Gustavo Corção, que no espaço de que dispunha no jornal gaúcho,

    muitas vezes escrevia sobre o movimento social já referido.

    Este trabalho pretende analisar, através de uma perspectiva histórica, o posicionamento

    do intelectual católico Gustavo Corção em relação ao ideário comunista e à Teologia da

    Libertação.

    As fontes privilegiadas para o estudo foram as colaborações de Gustavo Corção para o

    jornal Correio do Povo, de Porto Alegre. O período delimitado para pesquisa foi entre os anos

    de 1964 – que marcou o início do governo dos militares no Brasil – e 1968/69 – ano em que

    se consolidou a ditadura no Brasil, com a decretação do Ato Institucional n.5.

    Neste período de consolidação do regime militar, a Igreja Católica brasileira esteve

    dividida em relação ao seu posicionamento quanto ao governo instituído em 1964. Havia, no

    contexto da Igreja, um segmento conservador, que, de certa forma, apoiou o movimento de

    1964, pois acreditavam que este afastaria o perigo comunista do país. Do outro punha-se o

    setor progressista, que criticava o governo dos militares por ter rompido com a continuidade

    legal e por recorrer à violência contra seus opositores.

    Estes dois segmentos divergiam também quanto à missão da Igreja Católica. Os

    conservadores trabalhavam com a perspectiva de uma Igreja que deveria ter como objetivo

    puramente questões espirituais, sem o envolvimento direto com questões políticas e

  • 9

    econômicas. Já os progressistas apresentavam uma nova proposta na forma de agir da Igreja

    em relação aos pobres, inspirada na Doutrina social da Igreja, a partir do Concílio Vaticano II,

    e pelo movimento social Teologia da Libertação, que defendia o envolvimento da instituição

    na luta por reformas sociais.

    Quanto à originalidade do tema, cabe destacar que, no levantamento bibliográfico

    realizado, não foram encontrados números significativos de obras específicas de análise do

    pensamento de Gustavo Corção,1 principalmente no que se refere às análises de conjuntura

    feitas pelo autor nos periódicos para os quais escrevia.

    No período aqui em análise, já era um intelectual consagrado nacionalmente, havendo

    publicado várias obras, dentre elas A descoberta do Outro (1944) e Três Alqueires e uma

    Vaca (1946). Além de escritor de renome nacional, Corção era membro de destaque no laicato

    católico brasileiro, podendo ser identificado com a idéia proposta por Dom Sebastião Leme da

    Silveira Cintra, nos anos de 1930. Para D.Leme, os intelectuais católicos deveriam difundir o

    catolicismo, fossem eles membros do cle

Recommended

View more >