palha da carnaúba vira fonte de renda alternativa

Download Palha da carnaúba vira fonte de renda alternativa

Post on 23-Jul-2016

218 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

  • Palha da carnaba vira fonte de renda alternativa

    Boletim Informativo do Programa Uma Terra e Duas guas

    Ano 7 n1164 Junho/2013

    Acopiara - CE

    Em quase todo o serto nordestino ainda podemos notar principalmente em regies mais isoladas, a preservao da cultura dos povos mais antigos. E na comunidade Areia dos Guedes a 17 quilmetros de Acopiara - CE no podia ser diferente.

    A comunidade ainda cultiva a mandioca para fazer a farinha nos moinhos manuais e na poca da colheita todos se mobilizam no chamado tempo da farinhada, chegando a durar semanas, todo aquele processo de colher, descascar, triturar e torrar a mandioca para fazer a farinha e a goma. uma grande festa ver todo aquele povo unido e

    acordando a velha e quase centenria casa de farinha da comunidade, diz um morador da regio. Chegando ao local a sensao de voltarmos no tempo e de vivenciar algo que s conhecamos nos livros da histria do Brasil. algo lindo e marcante para quem visita a velha casa de farinha e no pertence aquela cultura.

    Porm como a produo da mandioca no anual, muitos agricultores precisam realizar outras atividades para suprir as

    necessidades de suas famlias nos meses onde a farinhada no ocorre e Arlete uma delas. Conta

    e l a , que 30 anos atrs, sua me, Dona Maria Salete, percebeu que na

    comunidade existia uma vasta quantidade de carnaubeiras tendo ela, a idia de comear a confeccionar a conhecida vassoura da palha de carnaba, para aproveitar aquela Matria-prima que at ento, no tinha

    nenhuma serventia para aquele povo.

    Ela conta que sua me fabricava as vassouras at pouco tempo atrs, mas

    devido ao cansao, foi diminuindo a produo at encerrar definitivamente a confeco das to famosas vassouras. Assim, para manter a cultura de sua famlia e ainda acrescentar uma renda extra em sua casa, Artele resolveu continuar a produo das vassouras.

  • Boletim Informativo do Programa Uma Terra e Duas guas Articulao Semirido Brasileiro Cear

    Realizao Apoio

    E como j esperado, os clientes continuaram Fiis. Arlete vende as vassouras nos distritos vizinhos para pequenos mercadinhos e tira uma renda extra que j tem destino certo para o sustento da famlia.O processo de fabricao todo manual. Arlete acorda cedo para cortar as palhas e essa primeira etapa torna-se um processo muito perigoso, pois como a palha da carnaba bem alta, preciso um gancho de ferro fixado em uma longa vara para poder pux-la e quando a palha cortada com esse gancho, ela desce pontiaguda e com muita velocidade, podendo atingir a pessoa que est embaixo realizando o servio. Alguns casos de pessoas que se feriram gravemente j foram registrados na regio.

    Arlete lembra que para manter a espcie preciso deixar sempre as palhas do centro da carnaubeira, para que ela venha a brotar novamente e meses depois possam ser reutilizadas e colhidas.

    Aps o corte, os espinhos so retirados ali mesmo no local e as palhas so levadas para a residncia onde vo passar por um processo de secagem para s ento comear a etapa artesanal da confeco das vassouras.Cada vassoura leva no mximo cinco minutos para ser produzida sendo vendia a R$ 1,50 a unidade. Em quantidades acima de cinqenta unidades o valor diminui para R$ 1,00 a unidade.Arlete tambm cultiva algumas verduras em seu quintal. Ela utiliza o sistema de canteiros suspensos e produz alface, cebolinha, coentro e pimento. Na propriedade tambm encontramos uma pequena rea com feijo e mandioca. Tudo para o prprio consumo da famlia.

    Arlete conta que no produz uma quantidade maior pelo simples fato de no possuir gua suficiente para a produo, mas como ela e muitos de sua comunidade acabam de ser beneficiados esse ano de 2013 no Programa Uma Terra e Duas guas (P1+2) da Articulao Semirido Brasileiro (ASA) a expectativa de dias melhores tomou conta daquele povo. Todos esto muito ansiosos com a chegada do projeto e j fazem planos para o prximo ano.

    Vou plantar feijo at onde no der mais, tambm vou fazer um monte de canteiros e vou plantar minhas verduras, diz Nilson , irmo de Arlete.

    Pgina 1Pgina 2