Óculos de sol com grau

Download Óculos de sol com  grau

Post on 24-Jan-2016

49 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Óculos de sol com grau. Problemas relativos a adaptação de óculos solares curvados. A “MAGIA” DOS SOLARES. ?. APÓS UM EXTENSA PESQUISA. AUTO IMAGEM. NECESSIDADE. Mistério Elegância Ousadia Sedução Esportividade “Bad Boy” Moda. Conforto - PowerPoint PPT Presentation

TRANSCRIPT

  • Problemas relativos a adaptao de culos solares curvados

  • A MAGIA DOS SOLARES?

  • NECESSIDADEAUTO IMAGEMConfortoProteo contra luz forte (meio-dia, praia, neve, etc.)MistrioElegnciaOusadiaSeduoEsportividadeBad BoyModa

  • Queixas

    Ocorrem quando tentamos colocar grau em armaes com curvatura acentuada.

    Cho tortoTonturaMal estar

  • ngulo Pantoscpico

  • Preocupamo-nos com o centro ptico da lente e esquecemos o eixo ptico, que a reta imaginria na qual se encontra o ponto focal e que perpendicular mesma, sendo o nosso conhecido centro ptico - ponto que em uma lente real chamado de vrtice anterior da lente. Outro aspecto importante so os clculos mais simples que consideram lentes muito finas, mas nem sempre a espessura pode ser desprezada.

  • Numa condio normal para adaptao de culos o eixo ptico da lente deve estar alinhado com o eixo visual do olho, que a reta imaginria que liga a mcula (regio mais nobre da retina) com o pice corneano, como ilustrado na figura 2. Quando utilizamos o pupilmetro justamente o ponto que passa pelo eixo visual que encontramos.

  • No caso de armaes muito curvadas, no possvel obter o alinhamento. Dependendo da armao podemos encontrar ngulos de at 20 entre o eixo da lente e o eixo do olho, que est relacionado com o que chamamos de ngulo de curvatura da armao. Outro ngulo mais conhecido, o pantoscpico, tem funo de atender necessidade fisiolgica de alinhamentos dos eixos.

  • A inclinao da lente produzida pelo ngulo de curvatura induz um astigmatismo com eixo a 90 de mesmo sinal que o esfrico da receita, alm de aumentar a potncia da dioptria esfrica, tambm induz a um prisma de base temporal que depende essencialmente da espessura da lente e de sua base. Um ngulo pantoscpico mal definido induz efeitos semelhantes, porm com um astigmatismo com eixo a 180 e prisma base inferior ou superior.Considerando uma armao curvada, que apresentar simultaneamente o ngulo pantoscpico e o ngulo de curvatura, em que for aplicada uma prescrio que apresente dioptria cilndrica e, portanto, astigmatismo, todos estes fatores devem ser considerados na fabricao da lente. Se a lente for fabricada conforme a prescrio, sem considerar os ngulos envolvidos, ela aparentemente estar correta ao ser medida no Lensmetro comum que no possui qualquer dispositivo para compensar a inclinao da lente. No Lensmetro comum o eixo ptico da lente est alinhado com o do prprio Lensmetro. Torna-se, ento, necessrio produzir uma lente com uma prescrio completamente diferente da existente na receita, quando medida no Lensmetro, mas que neutralizar os astigmatismos e prismas induzidos, gerando na posio de viso do usurio a prescrio que ele necessita.

  • Exemplificando:

    Cliente:

    Prescrio de -5,00 DEArmao com ngulo de curvatura de 30, e, portanto 15 de inclinao para cada olho, Lente em CR39,

    Ter diante de seu eixo visual uma dioptria de -5,11 DE -0,37 DC x 90(1), alm de um prisma de base temporal de 0,32 dioptrias prismticas (2).

    Para garantir que o paciente tivesse diante de seu eixo visual o valor correspondente a prescrio de -5,00, a lente a ser confeccionada deveria ter a potncia de -4,56 DE-0,33 DC x 180, alm de se incluir um prisma de base nasal de 0,32 dioptrias prismticas, que seria obtido atravs de uma descentrao do centro ptico da lente.

  • Dioptria da lente: +5,00 esfPercebido pelo usurio: +5,11 esf +0,37 cil x 90 D15Percebido pelo usurio:0,61 prisma base temporal

  • Lente a confeccionar:+4,91 esf -0,29 cil x 90Prisma 0,32 base nasalPercebido pelo usurio: +5,00 esf15

  • Medida do LensometroLinha de visoMedida do LensometroLinha de viso

  • Lente medida no Lensmetro fica em uma posio diferente da que ficar em frente ao olho.

  • 0D -1,50 ESF 1,75 CIL X 50OE -1,25 ESF -1,00 CIL X 130OD -1,37 ESF -1,75 CIL X 48 PRISMA 0,25 BNOE -1,12 ESF -1,12 CIL X 132 PRISMA 0,25 BNCURVATURA: 15PANTOSCPICO: 8

  • 0D +1,50 ESF 1,75 CIL X 50OE +1,25 ESF -1,00 CIL X 130OD +1,37 ESF -1,62 CIL X 50 PRISMA 0,25 BIOE +1,12 ESF -0,87 CIL X 129 PRISMA 0,25 BICURVATURA: 15PANTOSCPICO: 8

  • O processo de clculo da lente, considerando os ngulos e a distncia vrtice certamente levaro a uma receita que lida no lensmetro parecer diferente daquela necessria ao cliente.

    Normalmente os fabricantes apresentam um documento que mostra a receita do cliente e a medida que obteremos no lensmetro.

    O aspecto subjetivo da aceitao da lente deve ser levado em conta: preciso querer usar?

    Por que os laboratrios no tentam desenvolver lentes semelhantes?

  • 1 milmetro para cada 2 de ngulo pantoscpico

  • um imenso prazer estar na Lapa em uma unidade pela qual tenho tanto carinho e que nossa parceira no curso de Tcnico em ptica, com os melhores profissionais da regio.Tambm gostaria destacar o agradecimento aos parceiros que divulgam e tornam possvel este evento.*