narrativas de autoformaÇÃo docente: .(2010), entre outros autores que enfatizam a importância

Download NARRATIVAS DE AUTOFORMAÇÃO DOCENTE: .(2010), entre outros autores que enfatizam a importância

Post on 15-Dec-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

1

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAU (UFPI)

CENTRO DE CINCIAS DA EDUCAO (CCE)

PROGRAMA DE PS-GRADUAO EM EDUCAO (PPGEd)

CURSO DE MESTRADO EM EDUCAO

FRANCISCA DOS SANTOS TEIXEIRA

NARRATIVAS DE AUTOFORMAO DOCENTE: DESVELANDO

MODOS DE SER E DE FAZER-SE PROFESSOR

TERESINA-PI 2011

2

FRANCISCA DOS SANTOS TEIXEIRA

NARRATIVAS DE AUTOFORMAO DOCENTE: DESVELANDO MODOS DE SER E DE FAZER-SE PROFESSOR

Dissertao de Mestrado apresentada ao Programa de Ps-Graduao em Educao (PPGEd), da Universidade Federal do Piau (UFPI), na Linha de Pesquisa: Ensino, Formao de Professores e Prticas Pedaggicas, como exigncia parcial obteno de ttulo de Mestre em Educao, sob orientao da Prof. Dr. Antonia Edna Brito.

TERESINA-PI 2011

3

FICHA CATALOGRFICA Universidade Federal do Piau

Biblioteca Comunitria Jornalista Carlos Castello Branco Servio de Processamento tcnico

T266n Teixeira, Francisca dos Santos

Narrativas de autoformao docente: desvelando modos de ser e de fazer-se professor /Francisca dos Santos Teixeira. 2011. 147f.:il. Dissertao (Mestrado em Educao) - Universidade Federal do Piau, 2011. Orientao: Prof.Dr. Antonia Edna Brito

1. Formao docente. 2. Autoformao. 3. Prtica Pedaggica. I. Ttulo. CDD: 370.71

4

FRANCISCA DOS SANTOS TEIXEIRA

NARRATIVAS DE AUTOFORMAO DOCENTE: DESVELANDO MODOS DE SER E DE FAZER-SE PROFESSOR

Dissertao de Mestrado apresentada ao Programa de Ps-Graduao em Educao (PPGEd), da Universidade Federal do Piau (UFPI), na Linha de Pesquisa: Ensino, Formao de Professores e Prticas Pedaggicas, como exigncia parcial obteno de ttulo de Mestre em Educao, sob orientao da Prof. Dr. Antonia Edna Brito.

Teresina, 13 de maio de 2011

BANCA EXAMINADORA:

Prof Dr Antonia Edna Brito (UFPI) Orientadora

Prof Dr Ana Maria Irio Dias (UFC) Examinadora Externa

Prof Dr Carmen Lcia de Oliveira Cabral (UFPI) Examinadora Interna

Prof Dr Maria da Glria Soares Barbosa Lima (UFPI) Suplente

5

DEDICATRIA

Aos meus queridos pais, Dona Creusa e Sr. Joo, pelo imenso amor e dedicao demonstrados em todos os momentos

da educao de seus quatro filhos: Jurandir, Florismar, Maria e eu Francisca Teixeira.

Ao meu amado esposo, Francisco Teixeira, pela amizade, companheirismo e ateno a mim dedicados, no s durante o

perodo de realizao deste curso de Mestrado, mas em todos os momentos dos nossos vinte e dois anos de agradvel

convivncia ... Voc especial!

s companheiras interlocutoras desta pesquisa, professoras das escolas municipais Santa F e Lysandro Tito de

Oliveira, pelos investimentos na autoformao pessoal-profissional e construo de uma prtica pedaggica dinmica e

competente. A vocs, o meu carinho e eterna gratido!

6

AGRADECIMENTOS

[...] Aprendi que se depende sempre de tanta muita diferente gente. Toda pessoa sempre as marcas das lies dirias de outras tantas pessoas. to bonito quando a gente entende que a gente tanta gente, onde quer que a gente v. to bonito quando a gente sente que nunca est sozinho, por mais que se pense estar [...]

(Caminhos do Corao ou Pessoa = Pessoas, de Gonzaguinha)

No fcil escolher, mesmo resumidamente, a quem devemos agradecer, quando sabemos que somos resultantes das marcas das lies dirias de tantas outras pessoas, pessoas as mais diversas: umas mais prximas e companheiras; outras mais recnditas e solcitas, todas, porm, dignas de nosso carinho e admirao... a todas essas pessoas a minha GRATIDO!

MUITO OBRIGADA,

Primeiramente a Deus, por todas as graas concedidas, pela imensa sabedoria e insondveis ensinamentos com que nos tem conduzido na construo da nossa histria de vida e formao profissional.

Universidade Federal do Piau (UFPI), pela oportunidade de realizao do curso de Mestrado em Educao.

Prof. Dr. Antonia Edna Brito, orientadora desta pesquisa, primeiramente, por ter acreditado e investido em mim como sua orientanda; pela postura sempre tica e responsvel com que se tem conduzido no exerccio da prtica pedaggica; pela relao harmoniosa e serena que estabelece com seus alunos; pela sabedoria e competncia evidenciadas no ato de ensinar, e, em especial, pela pacincia e dedicao demonstrados com todos os mestrandos-orientandos seus. A esse exemplo de profissional educadora, nossa sincera gratido.

7

Aos meus pais, em especial minha querida me, Dona Creusa, pelo incentivo dado nossa formao, pelas lutas e dificuldades que passou, plantando esperanas para o amanh de seus quatro filhos: Jurandir, Florismar, Maria e eu Francisca Teixeira, que hoje estou a colher um dos frutos maravilhosos desse imenso amor e dedicao: a concluso do curso de Mestrado em Educao. Voc realmente uma mulher de coragem, obrigada por tudo!

s professoras interlocutoras da pesquisa, pelo interesse e dedicao em participar da construo deste trabalho indelevelmente marcado pela preciosa contribuio de todas vocs.

Aos professores participantes da nossa qualificao, pela ateno e coerentes recomendaes a nossa pesquisa.

A todos os professores do Programa de Ps-Graduao em Educao (PPGEd), da Universidade Federal do Piau (UFPI), pela dedicao e cuidado na socializao de conhecimentos relevantes a nossa formao de Mestres em Educao.

Aos colegas da 17 turma de Mestrado em Educao, pela amizade e companheirismo de tantos encontros e desencontros. Em vocs, encontramos fora para vencer os obstculos dessa longa e desafiadora jornada de formao profissional.

Lucimara Rodrigues da Silva (in memoriam), ex-mestranda, pela alegria e satisfao de juntas compartilharmos dessa nossa caminhada educacional. Saudades eternas!

s companheiras incansveis nessa nossa surpreendente jornada, mestrandas Maria de Jesus Assuno, Juliana Brito, Cludia Costa, Lidenora Arajo e Elilian Silva, vocs fazem parte dessa histria.

Rejane Souza e Antonio Jos, companheiros nessa nossa trajetria de formao, pelo carinho e zelo dedicados organizao deste trabalho; pelas horas que passamos (re)vendo as falhas e possibilidades de elevar a qualidade deste projeto que juntos concretizamos. Unidos vencemos!

A todos aqueles que, direta ou indiretamente, torceram pela concretizao desse momento especial, nossos sinceros agradecimentos!

8

Ningum caminha sem aprender a caminhar, sem aprender a fazer o caminho caminhando, sem aprender a refazer, a retocar o sonho por causa do qual a gente se ps a caminhar.

(Paulo Freire)

9

RESUMO

Na presente pesquisa, enfocamos a autoformao docente numa articulao com a prtica pedaggica, pois, compreendemos os conhecimentos autorreferentes, gestados pela disposio pessoal de realizao das aes educativas, como contributo ao redimensionamento da profisso docente nas instncias escolares. Nesse sentido, ressaltamos como objeto desta pesquisa a autoformao docente e suas implicaes na prtica pedaggica, considerando a relao indissocivel entre os modos de ser e de fazer-se professor, bem como as possibilidades de superao das concepes tecnicistas de formao docente alheias s necessidades pessoais e contextuais dos processos educacionais. Nas reflexes tericas empreendidas neste estudo, utilizamo-nos das contribuies de Nvoa (1992; 1995a; 1995b; 1999; 2000; 2002), Alarco (2002;2003;2007), Souza (2006; 2008), Josso (2002; 2004), Pineau (1988), Chen (1988), Brito (2010), Perrenoud (1993; 1997; 2002), Imbernn (2002), Dias (2010), entre outros autores que enfatizam a importncia de uma formao docente critica e autnoma, relevante para o desenvolvimento do professor, na sua condio de protagonista de seu percurso profissional. Ratificamos, portanto, a partir do nosso objeto de estudo, que a pesquisa implementada tem como objetivo geral: investigar como ocorre o processo de autoformao do professor de Lngua Portuguesa do Ensino Fundamental, analisando as implicaes desse processo na construo da prtica pedaggica que desenvolve no espao da escola pblica. No desenvolvimento metodolgico da pesquisa, realizamos um estudo qualitativo, em virtude de proporcionar entradas a uma anlise subjetiva dos fenmenos observados. Nesse contexto epistemolgico, optamos pela pesquisa narrativa, por permitir s interlocutoras da investigao rememorar suas histrias de vida pessoal-profissional, atravs da autorreflexo acerca dos momentos marcantes de seu itinerrio docente. Na problematizao do objeto da investigao, dialogamos com quatro professoras de Lngua Portuguesa de duas escolas pblicas municipais da zona urbana de Teresina. O processo de produo de dados se deu, por meio de entrevistas semiestruturadas e memoriais docentes, recursos que nos possibilitaram acessar, de maneira mais livre, informaes relevantes, concernentes s experincias profissionais dos sujeitos interlocutores, sem, no entanto, perder o foco do objeto e dos objetivos do estudo. No processo de anlise de dados, orientamo-nos pela tcnica de anlise de contedo apresentada por Poirier, Valladon e Raybaut (1999), o que fizemos, procurando no reduzir as significaes dos relatos construdos. A pesquisa registra, ento, a valorizao da autoformao docente como base enriquecedora do desenvolvimento pessoal do professor, considerando que essa concepo de formao sublinha os investimentos pessoais feitos em prol da satisfao profissional, sem desprezar os fatores contextuais interferentes na concretizao da prtica pedaggica. Nesta perspectiva, reconhecemos que a autoformao insere-se no itinerrio profissional docente, evidenciando-se como dimenso formativa demarcad