implantaÇÃo do oee

Download IMPLANTAÇÃO DO OEE

Post on 08-Jul-2015

212 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Implantao de OEE ndice de Eficincia Global do Equipamento Sandro Cantidio

Page 1 of 16

Sandro CantidioEngenheiro de Desenvolvimento de Produtos e Processos, Melhoria de Produtividade, Ferramentas da Qualidade e Produo Enxuta. Incio Apresentao Auto-Avaliao Dados Pessoais Idiomas Currculo Acadmico reas de Atuao Treinamentos, cursos e paletras ministradas Produes Bibliogrficas e Trabalhos Cursos Extra-Curriculares Currculo Profissional Tubocap Implantao de Documentao de Processos Melhoria de Produtividade atravs da reduo de custos Implantao de OEE ndice de Eficincia Global do Equipamento Filizola Implantao de Linha de Fabricao usando TOC e OEE. Rima Estudo de Tempos e Movimentos: a Simplificao do Trabalho Digite um texto para pesquisar... Enviar Consulta

Implantao de OEE ndice de Eficincia Global do EquipamentoDeixar um comentrio Ir para os comentrios 5 Votes Antes de qualquer ao voltada para a medio do desempenho de uma empresa ou mesmo na busca por solues dos seus problemas, precisamos entender o que a empresa fabrica.

A empresa NO FABRICA produtos!!! A empresa fabrica VALORES!!! O que o Cliente compra um VALOR, e no um PRODUTO.

Mas o que VALOR para o Cliente? Segundo Carlos Alberto de Faria, em seu site (www.merkatus.com.br), VALOR possui trs definies diferentes: 1. Valor o grau de benefcio obtido como resultado da utilizao e das experincias vividas com um produto. a percepo do Cliente e das demais partes interessadas sobre o grau de atendimento das suas necessidades, considerando-se as caractersticas e atributos do produto, seu preo, a facilidade de aquisio, de manuteno e de uso, ao longo de todo o seu ciclo de vida. As organizaes buscam criar e entregar VALOR para todas as partes interessadas. Isto requer um balanceamento do VALOR na percepo dos Clientes, dos acionistas, da fora de trabalho e da sociedade (fonte: Critrios de Excelncia do Prmio Nacional da Qualidade 2004); 2. O que os Clientes entendem por VALOR? Valor preo baixo (foco no preo); Valor tudo o que eu quero (foco na qualidade); Valor qualidade que obtenho pelo preo que pago; http://sandrocan.wordpress.com/curriculo-profissional/tubocap/implantacao-de-oee-indice-de-eficienci... 13/09/2011

Implantao de OEE ndice de Eficincia Global do Equipamento Sandro Cantidio

Page 2 of 16

Valor o que eu recebo pelo que eu dou (dinheiro, tempo, esforo) (Fonte: Marketing de Servios A empresa com foco no Cliente). VALOR um conceito que associa: Os benefcios que o Cliente obtm; Os custos de sua obteno; Os custos de sua utilizao durante o ciclo de vida do servio ou do produto. Portanto, VALOR aquilo que o Cliente est disposto a pagar.

Diante do quadro acima, a empresa deve concentrar esforos em produzir VALORES para os Clientes. Tudo aquilo que no agregar VALOR, desperdcio.

Mas o que desperdcio? Desperdcio tudo aquilo que feito em excesso ou mal aproveitado na execuo de alguma coisa. Quais so os oito tipos de desperdcios conhecidos? 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. Movimentao; Tempo de espera; Transporte; Correo (ou retrabalho); Excesso de processamento (mais material do que o necessrio); Estoque; Excesso de produo; Falta de comunicao.

O Cliente est disposto a pagar por aquilo que recebe dentro de condies pr-estabelecidas (prazo e custo). O Cliente no quer pagar por tempo de espera, correo, excesso de estoque ou qualquer outro tipo de desperdcio. Comumente, cerca de 95% do nosso tempo voltado para aes de desperdcio, e somente 5% se traduzem em aes que agregam valor.

Qual deve ser a meta da empresa? Fornecer a mais alta qualidade com o menor custo, dentro do menor tempo, atravs da contnua eliminao de desperdcio, observando sempre a segurana, o meio ambiente, a moral e os princpios.

A empresa deve concentrar esforos em atingir as metas de: Eliminar os desperdcios; Criar estabilidade em seu processo (fluidez do processo); Usar tcnicas de gerenciamento visual (5S); Envolver todos os membros da equipe nestas atividades de melhoria contnua.

Para conseguirmos melhorias, precisamos criar um processo estvel nos 4Ms: Mquina ou Equipamento; Mo-de-Obra; Material e Matria-Prima; Mtodo.

http://sandrocan.wordpress.com/curriculo-profissional/tubocap/implantacao-de-oee-indice-de-eficienci... 13/09/2011

Implantao de OEE ndice de Eficincia Global do Equipamento Sandro Cantidio

Page 3 of 16

A estabilidade nos equipamentos conseqncia da TPM (Manuteno Produtiva Total), onde a frase eu opero e voc conserta substituda pela frase somos responsveis por nosso equipamento, nossa fbrica e nosso futuro. Isso se chama MUDANA DE MENTALIDADE. A meta deve ser ZERO em interrupes. Quais so as tarefas da Manuteno? Melhoria de equipamento; Retificao; Treinamento; Preveno de manuteno; Manuteno Preventiva.

E quais so as tarefas da Produo? Manutenes simples; Manutenes Simples; Limpeza; Inspeo; Lubrificao; Ajustes.

As medidas centrais para a eficcia das mquinas so: Disponibilidade; Performance (ou eficincia de desempenho); ndice de Qualidade.

A multiplicao dos ndices de disponibilidade x ndice de performance x ndice de qualidade resulta no OEE Overall Equipment Effectiveness, ou Eficincia Operacional Mxima. As empresas mdias apresentam OEE de menos de 50%, ou seja, o equipamento est sendo utilizado com menos de metade da sua eficcia. O OEE identifica as perdas ocultas (aquelas que quase nunca so registradas). Quais so as oito grandes perdas que influenciam na eficincia de um equipamento? 1. Falhas dos equipamentos = constitui no maior obstculo ao OEE. So classificadas em falhas por paralisaes no funcionamento que ocorrem inesperadamente, ou por deteriorao das funes que ocorrem lentamente fazendo com que a funo do equipamento fique reduzida; 2. Setup e Ajustes = a perda pelo tempo de paralisao necessria para uma operao de setup, onde os equipamentos so preparados para operaes subseqentes; 3. Troca de ferramentas = ocorrem quando da paralisao da linha para troca de ferramentas, decorrentes do trabalho ou utilizao inadequada; 4. Acionamento = o tempo gasto para que o equipamento atinja condies ideais de funcionamento (velocidade, temperatura, etc); 5. Pequenas paradas ou pequenos perodos de ociosidade = a inatividade do equipamento durante pouco tempo decorrente de problemas temporrios (parada da linha por falta de material, parada da linha por problemas de qualidade, etc); 6. Velocidade = ocorre quando h uma diferena entre a velocidade nominal e a velocidade real de trabalho (exemplo: uma mquina deveria produzir 5 mil peas por hora pelo projeto, porm produz 3 mil peas por hora); 7. Defeitos e Retrabalhos = ocorre quando so constatados defeitos que requerem correo. Embora produtos defeituosos sejam normalmente descartados, existem os que podem ser retrabalhados, consumindo tempo adicional de mo de obra e da mquina; 8. Desligamento = paralisao da linha causada por inatividade do equipamento durante a produo para execuo de manuteno ou inspeo peridicas ou programadas. Neste sentido, a partir de dados quantitativos, possvel verificar se a utilizao do equipamento est sendo plena e onde poderiam ser realizadas melhorias. http://sandrocan.wordpress.com/curriculo-profissional/tubocap/implantacao-de-oee-indice-de-eficienci... 13/09/2011

Implantao de OEE ndice de Eficincia Global do Equipamento Sandro Cantidio

Page 4 of 16

DESENVOLVENDO UM PROJETO PARA MELHORIA CONTNUA DA EFICINCIA DO EQUIPAMENTO (KAIZEN) Os passos a serem seguidos para a implantao do OEE em um ou mais equipamentos so: 1. Selecionar o equipamento como modelo (onde ocorram mais perdas e haja possibilidade de replicao horizontal); 2. Organizar as equipes do projeto (formadas por gerentes, lderes, participao da Engenharia, Produo, Manuteno e Qualidade, as quais sero atribudas responsabilidades correspondentes a cada perda); 3. Detectar as perdas atuais, analisadas e confirmadas pelos dados atuais; 4. Definio da equipe para cada tipo de perda e das metas desafiantes; 5. Utilizar tcnicas de anlise e investigao de melhoria contnua (KAIZEN); 6. Alocar o oramento necessrio e implentar o Kaizen. Os dados a serem coletados so: Tempo disponvel para a produo (Equipamento); Pausas (almoo, reunies, treinamentos, etc); Tempo parado no planejado (falta de materiais, planejamento, manuteno, etc); Total de peas fabricadas durante o turno; Total de peas rejeitadas durante o turno.

Com os valores acima, mais a capacidade de produo horria do equipamento, possvel obtermos: Tempo planejado de produo; Tempo real de produo; Peas boas fabricadas durante o turno; Desempenho desejado com ciclo ideal; Desempenho real.

Em funo das informaes acima, calcula-se o OEE: ndice de disponibilidade (%); ndice de performance (%); ndice de qualidade (%). Podemos citar os departamentos responsveis por cada ndice: Disponibilidade = Produo; Performance = Engenharia; e Qualidade = Qualidade. Os dados coletados so inseridos em uma planilha para acompanhamento dirio da OEE dos equipamentos, gerando um grfico para gesto visual do comportamento dos equipamentos durante o processo.

A tcnica utilizada para melhoria contnua dos indicadores de OEE o MASP, atravs do ciclo PDCA.

http://sandrocan.wordpress.com/curriculo-profissional/tubocap/implantacao-de-oee-indice-de-eficienci... 13/09/2011

Implantao de OEE ndice de Eficincia Global do Equipamento Sandro Cantidio

Page 5 of 16

http://sandrocan.wordpress.com/curriculo-profissional/tubocap/implantacao-de-oee-indice-de-eficienci... 13/09/2011

Implantao de OEE ndice de Eficincia Global do Equipamento Sandro Cantidio

Page 6 of 16

Comentrios (14) Trackbacks (0) Deixar um comentrio Trackback 1. Shirley http://sandrocan.wordpress.com/curriculo-profissional/tubocap/implantacao-de-oee-indice-de-eficien

Recommended

View more >