gazeta de varginha - 22/02 a 24/02/2014

Download Gazeta de Varginha - 22/02 a 24/02/2014

Post on 28-Mar-2016

227 views

Category:

Documents

5 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Edição 8.935

TRANSCRIPT

  • PGINA 02

    PONTOPONTOPONTOPONTOPONTO DEDEDEDEDE VISTVISTVISTVISTVISTAAAAA

    Gnesis 42

    Mx: 30 / Mn: 17

    Os irmos de Jos regressam do Egito

    Cmara deve criar CEI para apurarfalhas no transporte escolar rural

    Uma Comisso Espe-cial de Inqurito CEIdever ser formalizadapara que os vereadorespossam de fato entendero Transporte Escolar Ru-ral de Varginha. Esta co-misso dever ter a apro-vao de todos os verea-dores, inclusive os deapoio ao prefeito AntnioSilva.

    Devero ser ouvidosos representantes da Se-cretaria Municipal deEducao, que elabora-

    Coletor deremdiosvencidosincentiva

    o descartecorreto emVarginha

    LOCAL/PGINA 04

    EDIO 8.935R$ 1, 00 VARGINHA, 22 A 24 DE FEVEREIRO DE 2014

    DEUS FIEL

    Lder e vice: Cruzeiro e Boa fazemjogo mais importante do Mineiro

    Receita divulga regrasdo IR 2014; confira

    quem tem que declarar

    LOCAL/PGINA 06

    LOCAL/PGINA 05

    Desde o incio do ano, quando novas rotas foram implantadas, queixas chegam ao Legislativoram as novas rotas, o pro-prietrio da empresa con-tratada para transportaros alunos da Zona Rurale os pais dos alunos quese sentem prejudicados.Os quesitos a serem res-pondidos durante a in-vestigao esto sendoformulados pelo presi-dente da Comisso deJustia, Legislao e Re-dao Final da Cmara,Adilson Rosa.

    LOCAL/PGINA 03

    O jogo mais espera-do da primeira fase doCampeonato Mineiroacontece neste sbado(22) em Varginha. Ovice-lder, Boa que temum jogo a menos, vai

    enfrentar o lder, Cru-zeiro, no Estdio Me-lo, s 18h30. Todos os10 mil ingressos devemser vendidos.

    PM recupera materialfurtado e prende

    foragido da justiaLOCAL/PGINA 05

    gazetadevarginha@gmail.com

    www.jornalgazetadevarginha.com

    facebook.com/gazetavga

    twitter.com/gazetavarginha

  • CNPJ: 21.535.075/0001-47

    A redao no se responsabiliza

    por conceitos emitidos em artigos

    assinados, mesmo sob

    pseudnimos, que so de inteira

    responsabilidade de seus autores.

    Dirio de CirculaoRegional - Diretora

    Administrativa:Ana Maria Silva Piva -Jornalista Responsvel:

    Lanamara Silva -MTB -8304 JP - Editor:Rodrigo S. Fernandes

    Sindjori - MG 312/99 -Administrao/Reviso:Lanamara Silva - Paulo

    Ribeiro da Silva Fernan-des

    (Jornalista e superinten-dente de redao-

    M.T.TB.16.851) - Horriode funcionamento das

    08:00hs s 18:00hs

    ABRAJORI - AssociaoBrasileira de Jornais do

    InteriorSINDJORI - Sind. Prop. de

    Jornais e Revistas doInterior

    ADJORI - Associao dosJornais do Interior

    ADI - Associao dosJornais do interior de

    Minas Gerais

    ENDEREO:Redao e Departa-mento de Publicidade

    Av. dos Imigrantes, 445

    Telefones

    (35)3221-4668

    (35)3221-4845

    - Santa Maria - CEP37022-560 -

    VARGINHA/MGE-mail: gazetade

    varginha@gmail.comgazetacomercial2@yahoo.

    com.brEndereo eletrnico:

    www.gazetavarginha.com.br

    Palavras de Vida

    22 A 24 DE FEVEREIRO DE 201402 | GAZETA DE VARGINHA

    PONTO DE VISTA

    Os irmos de Jos regressam do Egito21 - Ento disse-

    ram uns aos outros:Na verdade, somosculpados acerca denosso irmo, pois vi-mos a angstia da suaalma, quando nos ro-gava; ns porm noouvimos, por issovem sobre ns esta an-gstia.

    22 - E Rben res-pondeu-lhes, dizendo:No vo-lo dizia eu:No pequeis contra omenino; mas no ou-vistes; e vedes aqui, oseu sangue tambm requerido.

    23 - E eles no sa-biam que Jos os en-tendia, porque havia

    intrprete entre eles.24 - E retirou-se

    deles e chorou. Depoistornou a eles, e falou-lhes, e tomou a Simeodentre eles, e amar-rou-o perante os seusolhos.

    25 - E ordenouJos, que enchessemos seus sacos de trigo,e que lhes restitus-sem o seu dinheiro acada um no seu saco, elhes dessem comidapara o caminho; e fize-ram-lhes assim.

    26 - E carregaramo seu trigo sobre osseus jumentos e parti-ram dali.

    27 - E, abrindo um

    deles o seu saco, paradar pasto ao seu ju-mento na estalagem,viu o seu dinheiro; por-que eis que estava naboca do seu saco.

    28 - E disse a seusirmos: Devolveram omeu dinheiro, e ei-lotambm aqui no saco.Ento lhes desfaleceuo corao, e pasma-vam, dizendo um aooutro: Que isto queDeus nos tem feito?

    29 - E vieram paraJac, seu pai, na terrade Cana; e contaram-lhe tudo o que lhesaconteceu, dizendo:

    30 - O homem, osenhor da terra, falou

    Gnesis 42

    Gilclr Regina

    Antes de Coprni-co, astrnomo do s-culo XIV, os homensacreditavam que o Solgirava em torno daTerra. No foi fcilpara a autoestima dohomem aceitar que aTerra era mais umplanetinha entre tan-tos outros do sistemasolar. o Sol que ga-rante a vida na terra.

    No mundo empre-sarial no diferente.H ainda quem acre-dite que o sucesso em-presarial gira em tor-no do lucro. O lucrono o Sol; o cliente o Sol.

    Um empresriodisse: Eu tambmacreditei nisso duran-te muito tempo. Ojogo que eu fazia eramuito parecido. Spensava em reduode custos. Resultado:quebrei.

    Um negcio mui-to mais que isso. Osdiferenciais no estomais na tecnologia,mas em outros fato-res. A certa altura,tudo se equipara e aconcorrncia fica

    conosco asperamente,e tratou-nos como es-pias da terra;

    31 - Mas dissemos-lhe: Somos homens deretido; no somos es-pias;

    32 - Somos doze ir-mos, filhos de nossopai; um no mais exis-te, e o mais novo esthoje com nosso pai naterra de Cana.

    33 - E aquele ho-mem, o senhor da ter-ra, nos disse: Nisto co-nhecerei que vs soishomens de retido;deixai comigo um devossos irmos, e tomaipara a fome de vossascasas, e parti,

    34 - E trazei-mevosso irmo mais novo;assim saberei que nosois espias, mas ho-mens de retido; entovos darei o vosso irmoe negociareis na terra.

    35 - E aconteceuque, despejando elesos seus sacos, eis quecada um tinha o paco-te com seu dinheiro noseu saco; e viram os pa-cotes com seu dinhei-ro, eles e seu pai, e te-meram.

    36 - Ento Jac, seupai, disse-lhes: Ten-des-me desfilhado;Jos j no existe e Si-meo no est aqui;agora levareis a Ben-

    acirrada. O desafioento se diferenciarnos detalhes.

    E isso voc s des-cobrir se estivermuito prximo deseus clientes. Talvez,para surpreend-los,voc precisa conhec-los mais. O lucro oaplauso recebido docliente satisfeito e en-cantado.

    Ns precisamosoferecer espetculosinesquecveis. Nossasequipes precisam su-bir ao palco, dar umgrande show e no fi-

    nal da cena ser ovaci-onada pelo mercado,que aplaude de p.Sua empresa, nessemomento, ser reco-nhecida com imbat-vel. O lucro serapensas uma conse-qncia.

    Muitas pessoasque no tem feito su-cesso reconhecem terfechado os olhos parauma nova forma denegociar, na qual o cli-ente o convidado dehonra em seu camaro-te.

    Infelizmente, mui-

    jamim. Todas estascoisas vieram sobremim.

    37 - Mas Rben fa-lou a seu pai, dizendo:Mata os meus dois fi-lhos, se eu no tornara traz-lo para ti; en-trega-o em minhamo, e tornarei a tra-z-lo.

    38 - Ele porm dis-se: No descer meufilho convosco; por-quanto o seu irmo morto, e s ele ficou.Se lhe suceder algumdesastre no caminhopor onde fordes, fa-reis descer minhascs com tristeza se-pultura.

    tos j no sonham, noconseguem imaginaro futuro.

    preciso sair dacadeira. Um dirigen-te de empresa que setransforma em um es-cravo da rotina dificil-mente ir fazer suces-so.

    Precisamos desco-brir que ns no so-mos limitados pelomercado, e sim pelafalta de imaginao.Muitas vezes estamosengessados na zona deconforto.

    As pessoas que-rem fazer quatro oumais coisas ao mesmotempo, acabam nocolocando paixo emnenhuma delas, per-dem o foco e, comoconseqncia, obtmresultados medo-cres.

    Tanto o empres-rio quanto o vendedorsintonizado nos novostempos precisam bus-car motivao e agili-dade, mas no esforopara ser diferente. Oque o cliente quer ser surpreendido otempo todo. Os iguaisse pertencem e semerecem e brigam

    Vendas: Disposio para dar Show!por migalhas.

    Como saber se suacapacidade de compe-tir est ultrapassada?Resposta: quandovoc no conseguemais surpreender equando o concorrenteest fazendo melhordo que voc.

    Pense nisso, umforte abrao e estejacom Deus!

    Gilclr Regina, pa-lestrante de sucesso,escritor com vrios li-vros, CDs e DVDs mo-tivacionais que j ven-deram mais de cincomilhes de exemplares.Clientes como GeneralMotors, Basf, Bayer,SEBRAE, Caixa, Bancodo Brasil compramsuas palestras. Mais de2000 palestras realiza-das no pas e exterior.

  • GAZETA DE VARGINHA | 0322 A 24 DE FEVEREIRO DE 2014LOCAL

    Lder e vice: Cruzeiro e Boa fazemjogo mais importante do MineiroPartida neste sbado em Varginha, s 18h30; cerca de 10 mil torcedores so esperados

    O jogo mais espe-rado da primeira fasedo Campeonato Mi-neiro acontece nestesbado (22) em Vargi-nha. O vice-lder, BoaEsporte que tem umjogo a menos, vai en-frentar o lder, Cruzei-ro, no Estdio Melo,s 18h30.

    Um grande pblico esperado para a par-tida. Todos os 10 milingressos devem servendidos. Os ingres-sos tm preo nico deR$ 40. Segundo infor-maes da Polcia Mi-litar, a abertura dosportes vai acontecers 16h30.

    Animados com aexcelente campanhaat o momento, os bo-vetas esperam uma vi-tria sobre o CampeoBrasileiro do ano pas-sado. A previso deum jogo muito dispu-tado. O tcnico Ney daMatta no deve arris-car uma escalaomais ousada, comoaconteceu em Tombos,quando o time entrouem campo com doisarmadores, Malaquiase Francismar, e doisvolantes, VinciusHess e Betinho. es-perado o retorno dovolante Moiss Ribei-ro no meio de campo,saindo Francismar.

    Isto porque o Cru-zeiro desde o ano pas-sado um time muito

    ofensivo. Mas passasufoco quando o ad-versrio consegue en-trar no seu campo dedefesa. O Boa temmostrado essa virtude.Tem uma defesa bemmontada e um ataquerpido. Assim con-quistou trs vitrias.A dvida se o time dacapital vem com os ti-tulares.

    Importantes refor-os esto d