gazeta de varginha - 18/11/2014

Download Gazeta de Varginha - 18/11/2014

Post on 06-Apr-2016

223 views

Category:

Documents

6 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Edição 9.116

TRANSCRIPT

  • Mx: 30 / Mn: 13

    Rede de hotis anuncia novoempreendimento em Varginha

    EDIO 9.116R$ 1, 00 VARGINHA, 18 DE NOVEMBRO DE 2014

    Novo hotel ser construdo numa rea de 4.500 metros quadrados, na Avenida Princesa do Sul

    49ANOS

    Revelando Verdades

    gazetadevarginha@gmail.comwww.jornalgazetadevarginha.com facebook.com/gazetavga

    pgina 02

    PONTO DE VISTA

    DEUS FIEL

    1965 - 2014

    Sem acordo judicial, fbrica doCaf Solvel pode ser leiloada

    A rede Allia Hotelsanunciou um novo em-preendimento na cida-de de Varginha, compreviso de inaugura-o para novembro de2017. O Bristol Easy -Varginha, ter 144apartamentos, distribu-dos em 12 andares,com salo de eventos,restaurante e lojas,numa rea construdade 4.500 metros qua-drados, na AvenidaPrincesa do Sul, senti-do Ferno Dias. O lan-amento est previstopara o primeiro trimes-tre de 2015.

    local/pgina 04

    esporte/pgina 15

    Sem cumprir ne-nhum acordo feito naJustia do Trabalho at omomento, os propriet-rios do Caf Solvel Bra-slia tem, agora, prazopara resolver o passivo local/pgina 03

    Deuteronmio 09

    Moiss intercede pelo povo

    trabalhista da empresa,da ordem de R$ 13 mi-lhes. Do contrrio, a f-brica, hoje penhorada,pode ir a leilo.

    local/pgina 05

    Empreendedores se renem

    nesta tera em Varginha

    para seminrio do Sebrae

    local/pgina 05

    Carto SUS

    tem que ser

    recadastrado

    at o final

    do ano

    esporte/pgina 15

    Aps derrota

    no Maranho,

    Boa tenta

    recuperao

    contra o lder

    local/pgina 02

  • CNPJ: 21.535.075/0001-47

    A redao no seresponsabiliza por

    conceitos emitidos emartigos assinados, mesmo

    sobpseudnimos, que so deinteira responsabilidade

    de seus autores.

    Dirio de CirculaoRegional - Diretora

    Administrativa:Ana Maria Silva Piva -Jornalista Responsvel:

    Lanamara Silva -MTB -8304 JP - Editor:Rodrigo S. Fernandes

    Sindjori - MG 312/99 -Administrao/Reviso:Lanamara Silva - Paulo

    Ribeiro da Silva Fernan-des

    (Jornalista e superinten-dente de redao-

    M.T.TB.16.851) - Horriode funcionamento das

    08:00hs s 18:00hs

    ABRAJORI - AssociaoBrasileira de Jornais do

    InteriorSINDJORI - Sind. Prop.de Jornais e Revistas do

    InteriorADJORI - Associaodos Jornais do InteriorADI - Associao dosJornais do interior de

    Minas Gerais

    ENDEREO:Redao e Departa-mento de Publicidade

    Av. dos Imigrantes, 445- Santa Maria - CEP

    37022-560 -

    Telefones(35)3221-4668(35)3221-4845

    VARGINHA/MGE-mail: gazetade

    varginha@gmail.comgazetacomercial2@yahoo.

    com.brEndereo

    eletrnico:www.gazetavarginha.com.br

    18 DE NOVEMBRO DE 201402 | GAZETA DE VARGINHAPONTO DE VISTA

    Como tem sido co-mum presenciarmos atodo o momento cenas vi-olentas no trnsito! As fa-cilidades de aquisio deveculos atravs dos fi-nanciamentos a longosprazos tm levado as cida-des ao caos da agitao, deacidentes e da poluio.

    O que temos visto sopessoas dirigindo em altavelocidade, nervosas,xingando umas s outras,numa falta de controle to-tal, principalmente noshorrios de pico. Precisa-mos mudar esse quadrourgente, pois ficar im-possvel transitar nas ci-dades brasileiras daqui aalguns anos. claro queisso acontece em razo dafalta de preparo dos mo-toristas, bem como de po-lticas de conscientizaoque deveriam ser desen-volvidas pelos governan-tes, afinal, pagamos nos-sos impostos para isso.Quase nada tem sido feitodiante da problemtica.

    preciso criar, atra-vs da educao, a cultu-ra do bem estar, do res-peito ao prximo e do res-peito ao meio em que vi-vemos. Dia 18 de novem-bro o Dia Mundial emMemria s Vtimas doTrnsito, seria timoaproveitar esta data paradar incio a algumas aesdentro das escolas. Paraisso, trago este temacomo sugesto, para queos professores possamabord-lo nas aulas, natentativa de criar umaconscincia de boa convi-

    vncia no trnsito, umaprendizado para a vidade seus alunos, que pode-ro levar para seus pais,parentes e amigos, na es-perana de um mundomelhor.

    Voltados ao tematransversal Trnsito naEducao, os educadoresdevem adotar uma pro-posta que garanta a orga-nicidade do tema, nos di-versos componentes cur-riculares. Dessa organiza-o, esperam-se aes re-flexivas e construtivasque resultem em progra-mas de educao para acidadania no trnsito, es-tratgias de implantao,sustentao e implemen-tao, por meio da qualsejam desenvolvidasaes articuladas entre osvrios segmentos da soci-edade.

    No entanto, devemosestar conscientes, acimade tudo, que o trnsito visto pela sociedade comoproblema. O que afetoao trnsito? Tudo! Co-mrcio, moradia, escola,emprego, lazer, hospitais,empresas, veculos, pes-soas; tudo est ligado aouso do solo, que, por suavez, malha das ativida-des por onde se deslocamas pessoas. Essa circula-o, na maioria das vezes,ocorreu de maneira cres-cente, desordenada e malplanejada.

    As cidades foramcrescendo de forma ace-lerada. As ruas e avenidas,ao serem asfaltadas, foramse tornando estmulo

    velocidade. A frota de ve-culos aumentou vertigi-nosamente, invadiu as ci-dades, pressionando o vi-rio de tal forma que setornou um inimigo do pe-destre, ao compartilhar oespao pblico. J o pe-destre, por sua vez, tam-bm se ocupa do virio deforma inadequada, geran-do conflitos para sua mo-bilidade.

    Em suma, o trnsito inerente ao ser humano.O homem entra em con-tato com ele desde o seunascimento, j que aforma mais antiga de cir-culao de pessoas e demercadorias. Atravs dostempos, o homem seapropriou de diferentescondies de circulao,sendo ora motorista, ci-clista, passageiro. Enfim,a modernidade trouxe aohomem a necessidade dese locomover com maisagilidade.

    Por que ensinar trn-sito? H inmeras razespor que se deve ensinartrnsito nas escolas, entreelas, a mais importante resolver o problema dosacidentes, das vtimas edas mortes. Conse-quentemente e, para co-locar a escola nesse m-bito, a servio da defesa dodireito vida e dignida-de, cumpre atender asexigncias legais, estabe-lecidas pelo Cdigo deTrnsito Brasileiro CTB, que prima pela va-lorizao do cidado.

    No Brasil, infelizmen-te, segundo o Ministrio

    da Sade, cerca de 6 milcrianas, de 0 a 14 anos,morrem e outras 140 milsofrem acidentes no trn-sito anualmente.

    Os dados de fatalida-des no trnsito brasileiroso alarmantes. Segundodados de pesquisa, o trn-sito causa: - Mais de 35 milmortes por ano;- Mais deSeis mil so crianas dezero a 14 anos de idade;-Mais 100 pessoas mor-rem, em mdia, por dia;-Mais 90% dos acidentesocorrem por culpa dosmotoristas.

    Os fatores principaisque levam aos acidentesde trnsito so: exceder avelocidade permitida ealertada pela sinalizao;no usar o cinto de segu-rana; dirigir alcoolizado;dirigir drogado; praticarviolncia por intolern-cia; dirigir falando ao ce-lular; conduzir o veculocom sono; deixar faltar aateno ao dirigir; entreoutras. Tudo isso, justifi-ca a urgncia de se ensi-nar trnsito nas escolas.

    Por isso, os PCN su-gerem a Educao noTrnsito como tema local,a ser trabalhado e incor-porado nos currculos es-colares, pois est vincu-lado a questes sociais, construo da cidadania,envolvendo diferentes as-pectos da convivncia co-letiva, portanto, ela pro-move a interao de ques-tes da vida real com ossaberes escolares.

    No ms de setembro,ocorre a Semana Nacional

    Trnsito: Uma aula de cidadania

    19 - Porque temi porcausa da ira e do furor,com que o SENHORtanto estava irado con-tra vs para vos des-truir; porm ainda poresta vez o SENHORme ouviu.

    20 - Tambm o SE-NHOR se irou muitocontra Aro para o des-truir; mas tambm oreipor Aro ao mesmo

    tempo.21 - Porm eu tomei

    o vosso pecado, o bezer-ro que tnheis feito, e oqueimei a fogo, e o pi-sei, moendo-o bem, atque se desfez em p; e oseu p lancei no ribeiroque descia do monte.

    22 - Tambm em Ta-ber, e em Mass, e emQuibrote-Hataav pro-vocastes muito a ira do

    SENHOR.23 - Quando tambm

    o SENHOR vos envioude Cades-Barnia, di-zendo: Subi, e possu aterra, que vos tenhodado: rebeldes fostes aomandado do SENHORvosso Deus, e no o cres-tes, e no obedecestes sua voz.

    24 - Rebeldes fostescontra o SENHOR des-

    Palavras de Vida

    Moiss intercede pelo povoDeuteronmio 09Parte II

    de Trnsito, momento emque as aes escolaresvoltadas para a educaono trnsito so intensifi-cadas. Nesse perodo, soabordados fatos relevan-tes, como algum acidenteocorrido nas imediaesda escola, ou com grandeimpacto no Estado ou nopas. Em geral, o tematrnsito ainda bem pou-co explorado no cotidianopedaggico de vrias es-colas, no restante do anoletivo.

    Sendo a escola umainstituio educativa quevisa aprendizagem pormeio de valores positivos

    para a formao integraldo indivduo, no se deveomitir a responsabilidadede educar seus alunospara a utilizao do ambi-ente trnsito.

    Criando na sala de aulaum espao de discusso,pesquisa, trabalhos emgrupos e atividades ldi-cas o professor consegui-r timos resultados,alm de criar a conscin-cia de cidadania em seusalunos, que jamais se es-quecero dos conceitosabordados e apreendidos,ou seja, acontecer o sa-ber em funo da boaconvivncia e da vida.

    de o dia em que vos co-nheci.

    25 - E prostrei-meperante o SENHOR;aqueles quarenta dias equarenta noites estiveprostrado, porquanto oSENHOR dissera quevos queria destruir.

    26 - E orei ao SE-NHOR, dizendo: Se-nhor DEUS, no destru-as o teu povo e a tua he-

    rana, que resgatastecom a tua grandeza, quetiraste do Egito commo forte.

    27 - Lembra-te dosteus servos, Abrao, Isa-que, e Jac. No atentespara a dureza destepovo, nem para a suaimpiedade, nem para oseu pecado;

    28 - Para que o povoda terra donde nos tiras-

    te no diga: Porquan-to o SENHOR no ospde introduzir na ter-ra de que lhes tinha fa-lado, e porque os odia-va, os tirou para mat-los no deserto;

    29 - Todavia so eleso teu povo