Expressão Vocal Morfologia da voz Fga. Pierangela Nota Simões 2011

Download Expressão Vocal Morfologia da voz Fga. Pierangela Nota Simões 2011

Post on 21-Apr-2015

110 views

Category:

Documents

4 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Slide 1
  • Expresso Vocal Morfologia da voz Fga. Pierangela Nota Simes 2011
  • Slide 2
  • Aparelho fonador
  • Slide 3
  • Conjunto de rgos responsveis pela produo do som. O ser humano no possui um aparelho destinado exclusivamente produo do som. Aparelho digestrio Aparelho respiratrio
  • Slide 4
  • Aparelho digestrio rgoFuno biolgicaFuno fonatria LbiosConter os alimentos na boca Articulao dos fonemas DentesTriturar os alimentos LnguaFormar o bolo alimentar PalatoSeparar as cavidades oral e nasal FaringeDirecionar o ar para os pulmes e os alimentos para o esfago Ressonncia
  • Slide 5
  • Aparelho respiratrio rgoFuno biolgicaFuno fonatria Cavidades NasaisFiltrar, aquecer e umidificar o ar Ressonncia Faringe Via de passagem do ar LaringeVibrao TraquiaSuporte de ar PulmesRealizar as trocas gasosas Presso do ar Musculatura respiratriaPromover os movimentos respiratrios
  • Slide 6
  • Diafragma um msculo que separa a cavidade torcica da abdominal. encontrado em todos os mamferos e tambm em algumas espcies de aves. Nos seres humanos, o diafragma localiza-se junto s vrtebras lombares, s costelas inferiores e ao esterno.
  • Slide 7
  • Diafragma Contrai-se durante a inspirao e aumenta a capacidade do trax. O ar tende a entrar nos pulmes para compensar o vazio gerado. No momento em que este msculo entra em relaxamento, o ar acumulado expulso.
  • Slide 8
  • Diafragma
  • Slide 9
  • Trato vocal Parte superior do aparelho fonador Cavidade oral Cavidade nasal Seios paranasais
  • Slide 10
  • Trato vocal
  • Slide 11
  • Fontes sonoras Fontes glticas Emisso de sons voclicos Fontes friccionais Produo de cada consoante a partir da alterao na forma, na posio e no grau de elasticidade das estruturas do trato superior.
  • Slide 12
  • Laringe rgo fibromuscular, na forma de um tubo, situado entre a traquia e a base da lngua. Estrutura constituda por cartilagens articuladas entre si, fixas por vrios msculos e ligamentos.
  • Slide 13
  • Laringe Dimenses variveis, pois aumenta de tamanho durante a puberdade. Cartilagem tireoidea: pomo-de-ado Adulto: cerca de 5 cm
  • Slide 14
  • Cartilagens Consiste em uma srie de cartilagens epiglote tireide cricide aritenides
  • Slide 15
  • Laringe
  • Slide 16
  • Epiglote Lmina cartilagnea mvel que quando aberta permite a passagem do ar pela via area. No momento da deglutio se movimenta para impedir a entrada do alimento.
  • Slide 17
  • Epiglote
  • Slide 18
  • Msculos Msculos tensores das pregas vocais cricotireideos Msculos dilatadores da glote cricoaritenideos posteriores Msculos constritores da glote cricoaritenideos laterais ariaritenideo tireoaritenideos superiores e inferiores
  • Slide 19
  • Msculos Deslocar as vrias cartilagens de modo a estreitar ou dilatar a entrada do canal do ar e tambm alterar a posio e o ou grau de tenso das pregas vocais vocais.
  • Slide 20
  • Pregas vocais As dobras da membrana msculo- membranosa do origem s pregas vocais. Dois pares de pregas ou rebordos, nos quais esto formadas duas cavidades denominadas ventrculos de Morgagni.
  • Slide 21
  • Pregas vocais As pregas superiores, constitudas por lminas fibrosas, denominam-se bandas ventriculares ou pregas vocais falsas. As pregas inferiores, formadas por tecido fibroeslstico e muscular, correspondem as pregas vocais.
  • Slide 22
  • Pregas vocais Na parte anterior, as cordas vocais unem-se entre si na cartilagem tireide. Na parte posterior cada uma delas termina na correspondente cartilagem aritenide. Constitui-se entre ambas uma fenda em forma de V com o vrtice virado para a frente.
  • Slide 23
  • Pregas vocais A) Glote na posio de repouso B) Glote durante a fonao
  • Slide 24
  • Pregas vocais 1) Glote 2) Pregas vocais 3) Epiglote 4) Comissura anterior 5) Cartilagens aritenides 6) Comissura posterior
  • Slide 25
  • Extenso vocal A frequncia natural da voz humana determinada pelo comprimento das pregas vocais Mulheres: pregas vocais mais curtas e delgadas Homens: pregas vocais mais longas e espessas
  • Slide 26
  • www.simoes.pro.br pierangela@simoes.pro.br