do livro ao cd rom

Download Do livro ao CD ROM

Post on 24-Mar-2016

226 views

Category:

Documents

3 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Série Mundo da Leitura - Universidade de Passo Fundo

TRANSCRIPT

  • Do livro ao CD-ROMn o v a s n a v e g a e s

  • Universidade de Passo Fundo

    Ilmo SantosReitor

    Telisa Furlanetto GraeffVice-Reitora de Graduao

    Solange Maria LonghiVice-Reitora de Pesquisa e Ps-Graduao

    Jaime GioloVice-Reitor de Extenso e Assuntos Comunitrios

    Lorivan Fisch de FigueiredoVice-Reitor Administrativo

    Editora Universitria

    Tau GolinCoordenador Geral

    Conselho Editorial

    Jos Gaston HilgertPresidente

    Centro de Referncia de Literatura e Multimeios

    Tania Mariza Kuchenbecker RsingCoordenadora

  • Tania Mariza Kuchenbecker Rsing (Org.)

    Paulo Ricardo Becker - ngela M. Grolli HeinEdemilson Jorge Ramos Brando

    Eliana TeixeiraElisa Maria Klajn

    Fabiane Verardi BurlamaqueHerclio Fraga de QuevedoIvnia Campigotto Aquino

    Luciana Lhullier RosaMaria Ftima vila Betencourt

    Sandra Munero PredebonValdocir Antonio Esquinsani

    Universidade de Passo Fundo1999

    Do livro ao CD-ROMn o v a s n a v e g a e s

  • srie mundo da leituraCopyrigh editora universitria

    Primeira edio: 1999

    Maria Emilse LucatelliEditoria de Texto

    Jocelene Trentini RebeschiniReviso de Emendas

    Laboratrio Experimental de Publicidade e PropagandaProduo da Capa

    Charles Pimentel da SilvaEditorao e Composio Eletrnica

    Ana Carolina Martins da Silva - Eliana TeixeiraLisandra Blanck - Luciano Neves Coroaia Nedi Mello dos Santos - Rafael da Silva

    Mundo da Leitura

    Este livro, no todo ou em parte, conforme determinao legal, no pode ser reproduzido por qualquer meio sem autorizao expressa

    e por escrito dos autores ou da editora.

    UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO

    editora universitriaCampus I, bairro So Jos

    Fone (054) 316-837499001-970 Passo Fundo - RS - BrasilHome page: www.upf.tche.br/editora

    L788 Do livro ao CD-ROM: novas navegaes / organizado por Tania Mariza Kuchenbecker Rsing. - Passo Fundo: EDIUPF, 1999. 169 p. : il. - (Srie Mundo da Leitura)

    1. Leitura - CD-ROM 2. Prtica Leitora 3. Leitura-incentivo 4. Literatura infanto-juvenil 5. Livro - CD-ROM 6. Multimdia 7. Educao-Multimdia-Hipermdia 8. Educao - Informtica 1. Rsing, Tania Mariza Kuchenbecker (Org.) II Srie

    CDU: 028.6.01

    Catalogao da fonte: bibliotecria Marisa Fernanda Miguellis CRB 10/1241

    ISBN 85-86010-56-1

  • Apresentao assim: quando a vida nos comunica que seremos pai ou me,

    carregamo-nos de expectativas de como ser a criatura que estamos gerando e aguardando. Transferimos a ela todos os nossos anseios, nossas aspiraes. Imputamos-lhes comportamentos e sabedorias que no sabemos se sero desejados. Esperamos que suas realizaes e seu sucesso sejam os nossos, que sua felicidade seja medida e avaliada pelo prprio sistema que ns adotamos. Contudo, filho nenhum assume as nossas vontades. Seguem suas prprias vidas. Arranjam amigos, novos tutores, outras coordenadas, promoes diferentes e influncias diver-sas. E no fluir de seus destinos pelos vos de nossas mos, formam-se e desenvolvem um viver com outras cores, com outros matizes, com outros quereres. Novas vidas. Quase sempre mais ricas, diversificadas, inesperadas, sbias a seu prprio jeito e, a seu modo, mais felizes.

    Sendo arquiteto, a concepo de um espao , tambm, carregada de expectativas. O espao gerado vem cheio de iluses. Sonhamos com um cenrio para ocorrncias das vidas das pessoas. Imaginamos coisas, pensamos detalhes, contornamos linhas, vemos luzes, pensamos fatos, supomos aes. A vida no espao que criamos, contudo, no permanece sob nosso controle. Foge pelos vos de entre os dedos. Escapa de nossa tutela. Segue seu prprio destino.

    No Mundo da Leitura tem sido assim. O espao criado fugiu de casa. Roubou seu destino. Est fazendo sua trajetria. Caiu na vida...ou, melhor, subiu na vida.

    Sob a tutela de uma equipe laboriosa e competente, esse bom filho prdigo tem se transformado em criana prodgio e mostrado a que veio.

    No mesmo espao, pode-se perceber a evoluo da transmisso

  • Tania M. K. Rsing6

    do conhecimento e da comunicao desde a oral, passando pela escrita j usando o livro impresso - to recente quando se v toda a histria da humanidade -, o vdeo at o hipertexto. Livros que permitem que seus leitores dem a suas personagens formas e rostos que escolhem, soltos no seu imaginrio de infinitas possibilidades - luz de sua prpria subjetividade - exigindo a participao e a contribuio do leitor, instigado pela obra do autor. CDs-ROM que apresentam fatos interpretados, por vezes com personagens j construdas e modeladas. como se cerceassem ou, pelo menos, diminussem a possibilidade do imaginrio de seu usurio.

    Histrias apresentadas por contadores, vdeos, livros, CDs-ROM, gibis, internet tm sido oferecidas, monitoradamente por vezes, aos freqentadores/ouvintes/espectadores/leitores/usurios do Mundo da Leitura. Promotores e professores com treinamentos e especializaes adequadas, computadores com softwares amigveis - todos e tudo permitindo o tentar fazer, o errar, o tentar de novo e o aprender. Sem crticas. Construtivamente.

    Boa ou ruim a participao de tudo e de todos nisso? A trajetria da busca dessas respostas o que Do livro ao CD-

    ROM - novas navegaes inicia a nos relatar. So interessantes anlises das reaes e percepes de crianas diante de diversas mdias que contam as mesmas histrias. So confrontos entre imagens idealizadas por leitores e autores. So narraes de experincias novas, inditas e extremamente instigantes.

    So necessrios agradecimentos a essa equipe que faz com que esses espaos sejam preenchidos pela vida de seus usurios multileitores. Parabns pelo magnfico trabalho que tem realizado frente do Centro de Referncia de Literatura e Multimeios - Mundo da Leitura - da Universidade de Passo Fundo. As sucessivas geraes de seus usurios lhes agradecem.

    Meus agradecimentos Tania pela oportunidade e, sobretudo, pela honra - indita para mim e, certamente, rara na vida de um arquite-to - de apresentar o relato da vida que se desenrola no seu filho-espao sonhado, que se encheu da energia de seus tutores, adonou-se de seu destino e enche-se de crianas, adolescentes e professores. Certamente, esses sabero retribuir isso tudo com a fertilidade de suas inteligncias

  • Do livro ao CD-ROM: novas navegaes 7

    catalisadas pelo estudo da leitura multimidial. Agradeo a Deus pela emoo de ter visto o menino de periferia,

    descalo, bola de futebol velha, surrada e meio-murcha sob o brao, entrar sorrateiramente no Mundo da Leitura, como se isso fosse necessrio; ouvir o contador de histrias com brilho indescritvel no olhar; subir ao mezanino para mexer no computador e sair vitorioso, ciente de que h uma esperana efetiva para si, inconscientemente confiante de que h pessoas que se empenham em fazer dessa esperana uma realidade atravs do caminho nico que a educao.

    Nino Roberto Schleder MachadoProfessor do Iceg e do curso de Arquitetura e Urbanismo da UPF

    Mestrando em Economia e Habitabilidade

    da Arquitetura - Propar - Ufrgs

  • Sumrio

    Literatura infantil: conceito, funes e caractersticas ..................... 11Paulo Ricardo Becker ngela Maria Grolli Hein

    Multimdia e hipermdia em educao: a didtica dos multimeios .. 25Edemilson Jorge Ramos Brando

    Novas navegaes ............................................................................ 39Eliana Teixeira

    Monteiro Lobato: texto e renovao ................................................ 47Elisa Maria Klajn

    As Reinaes de Narizinho em novo tecido .................................... 61Fabiane Verardi Burlamaque

    Caadas de Pedrinho em espao digital .......................................... 69Herclio Fraga de Quevedo

    Vincius de Moraes navegando em outra Arca de No .................... 83Ivnia Campigotto Aquino

    Ziraldo: Flicts Flicts? .................................................................... 101

    Luciana Lhullier Rosa

    A raposa e as uvas de La Fontaine em fins do sculo XX ............... 109

  • Tania M. K. Rsing10

    Sandra Munero Predebon

    Lendo Ruth Rocha no papel e na tela .............................................. 119

    Maria Ftima vila Betencourt

    Oi pessoar! ia eu nos murtimeio!!! ............................................... 129

  • Literatura infantil conceito, funes

    e caractersticas

    Paulo Ricardo Becker1 ngela Maria Grolli Hein2

    1 Doutor em Teoria da Literatura pela PUCRS; professor de Teoria Literria e Literatura Brasileira na Universidade de Passo Fundo.

    2 Acadmica de Letras e bolsista de iniciao cientfica - Universidade de Passo Fundo.

    S r i e M u n d o d a L e i t u r a

  • 3 LAJOLO, Marisa. Usos e abusos da literatura na escola, p. 53.4 ZILBERMAN, Regina e LAJOLO, Marisa. Um Brasil para crianas, p. 18.5 BILAC, Olavo. A casa. In: Poesias infantis, pp. 125-126.

    nquanto a literatura infantil brasileira vai completando seu primeiro sculo de existncia, a reflexo terica sobre ela apenas nas ltimas dcadas ganhou espao no mbito dos estudos literrios. Desde a sua origem, em fins do sculo XIX, atravs das tradues e adaptaes de obras infantis europias por Carlos Jansen, Joo Ribeiro e Olavo Bilac, a literatura infantil brasileira manteve um estreito vnculo de dependncia em relao s escolas, espao privilegiado para sua difuso.

    Como nota Marisa Lajolo, esse vnculo transparece de forma evidente em um dos iniciadores do gnero no Brasil, Olavo Bilac, que publicou, sozinho ou em parceria com Coelho Neto ou Manuel Bonfim, nada menos de sete ttulos infantis ou didticos entre 1899 e 1911. Bonfim, ento diretor da Instruo Pblica do Distrito Federal, e Bilac, nomeado inspetor escolar por intermdio daquele, possuam a faca e o queijo na mo: alm de uma edifi-can