dimensões da globalização

Download Dimensões da globalização

Post on 06-Aug-2015

71 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Dimenses da GlobalizaoO Capital e Suas Contradies

Projeto Editorial Praxishttp://editorapraxis.cjb.net Trabalho e Mundializao do Capital A Nova Degradao do Trabalho na Era da Globalizao Giovanni Alves Dimenses da Globalizao O Capital e Suas Contradies Giovanni Alves Srie Risco Radical 1 - O Outro Virtual - Ensaios sobre a Internet Giovanni Alves, Vinicio Martinez , Marcos Alvarez, Paula Carolei 2 - Democracia Virtual - O Nascimento do Cidado Fractal Vinicio Martinez 3 - Leviat - Ensaios de Teoria Poltica Marcelo Fernandes de Oliveira 4 - Trabalho e Globalizao - A Crise do Sindicalismo Propositivo Ariovaldo de Oliveira Santos Pedidos atravs do e-mail editorapraxis@uol.com.br

Giovanni Alves

Dimenses da GlobalizaoO Capital e Suas Contradies

PraxisLondrina 2001

Copyright do Autor, 2001 ISBN 85-901933-1-4 Capa e Diagramao: Giovanni Alves 2 Tiragem

Dados de Catalogao na Publicao (CIP) Internacional Bibliotecria Responsvel: Ilza Almeida de Andrade CRB 9/882 A474d Alves, Giovanni Dimenses da globalizao : o capital e suas contradies / Giovanni Alves. Londrina : G. A. P. Alves, 2001. 220p. ; 21cm ISBN 85-901933-1-4 1. Globalizao. 2. Capital (Economia). 3. Trabalho. I. Ttulo. CDU 339.9

PraxisFree edition home-page: http://editorapraxis.cjb.net Impresso no Brasil / Printed in Brazil 2001

Sumrio

APRESENTAO PARTE 1 Dimenses da Globalizao Captulo 1 Introduo Captulo 2 Globalizao Como Ideologia Captulo 3 Globalizao Como Mundializao do Capital Captulo 4 Globalizao Como Processo Civilizatrio Humano-Genrico Parte 2 Sociologia da Globalizao Captulo 5 A Globalizao Na Perspectiva dos Clssicos da Sociologia Captulo 6 Weber e a Globalizao Como Racionalizao do Mundo

Captulo 7 Durkheim e a Globalizao como Fonte de Solidariedade Social Captulo 8 Marx e a Globalizao como Lgica do Capital Parte III Globalizao e Trabalho Captulo 9 Toyotismo Como Ideologia Orgnica da Produo Capitalista Captulo 10 Toyotismo e Neocorporativismo Sindical no Sculo XXI Captulo 11 Dimenses do Proletariado Tardio Bibliografia

Apresentao

Apresentao

livro Dimenses da Globalizao um resultado terico-prtico de um percurso de reflexo intelectual buscando compreender, numa perspectiva dialtica, um tema maldito: o problema da globalizao. um livro de ensaios, o que significa que possui ainda um carter inicitico e inacabado, sugerindo algumas linhas de reflexes que procuram sair do lugar-comum sobre a discusso da globalizao. Procuramos organizar o livro em 3 partes a primeira, que d ttulo ao livro : Dimenses da Globalizao; a segunda, Sociologia da Globalizao e a terceira, Globalizao e Trabalho. A primeira parte do livro procura desenvolver uma interpretao original do processo de globalizao, procurando apreender seu carter dialtico e amplamente contraditrio. Buscamos evitar as unilaterialidades perenes dos apologistas da globalizao e dos seus crticos vorazes. Procuramos ensaiar uma crtica mordaz da globalizao como mundializao do capital, mas sem deixar de perceber que, na medida em que representa o desenvolvimento amplo e contraditrio do capitalismo moderno, a globalizao um processo civilizatrio humanogenrico prenhe de promessas de uma nova civilizao humanogenrica, profundamente frustradas pelo sistema orgnico do capital. Portanto, a globalizao, , ao mesmo tempo, a promessa e a frustrao de uma realizao histrico-social do gnero humano e a prova cabal de que o sistema do capital, com sua sanha incontrolvel no oferece nenhuma perspectiva de futuro para a humanidade.

O

7

Dimenses da Globalizao

A tarefa intelectual suprema, na virado do sculo XXI, resgatar, mais do que nunca, a crtica radical do capital. Na verdade, o capital e sua incontrolvel globalizao que nos oferece a oportunidade histrica de atualizarmos a sua crtica social radical numa perspectiva histrico-materialista e dialtica. Na segunda parte, intitulada Sociologia da Globalizao, procuramos reunir alguns ensaios que tratam de abordagens sociolgicas sobre o tema da globalizao. Nesse caso, salientamos leituras de um dos socilogos brasileiros mais prolficos no tratamento do tema globalizao Octvio Ianni. Procuramos resgatar em sua obra, particularmente no livro Teorias da Globalizao, a contribuio de Marx e Weber para uma interpretao da globalizao. O ensaio sobre Durkheim, um dos autores clssicos da sociologia, pouco utilizado por Ianni em suas reflexes sociolgicas sobre o tema globalizao, procura resgatar alguma contribuio do socilogo francs para uma interpretao da globalizao. lgico que, ao tratarmos dos clssicos da sociologia, ao dizermos globalizao, dizemos desenvolvimento do capitalismo moderno. Nesse caso, a globalizao aparece como um momento tardio de desenvolvimento do capitalismo moderno. Na medida em que os clssicos da sociologia tratam do desenvolvimento do capitalismo moderno, eles tm alguma coisa a nos dizer sobre a globalizao, mesmo sabendo que, para ns, em sua particularidade histrico-concreta, a globalizao mundializao do capital no sentido dado por Chesnais. Finalmente, na parte 3, Globalizao e Trabalho, reunimos alguns ensaios sobre um objeto de estudo que temos tratado nos ltimos anos (em 1999, publicamos pela Editora Prxis o livro Trabalho e Mundializao do Capital, e em 2000, pela Editora Boitempo, publicamos o livro O Novo (e Precrio) Mundo do Trabalho). Estamos, portanto, em nossa rea de especializao. Na verdade, so ensaios publicados em algumas revistas e que trazem reflexes sobre a nova lgica de organizao capitalista

8

Apresentao

(s compreensvel a partir da mundializao do capital) e seus impactos na objetividade e subjetividade do mundo do trabalho. O primeiro ensaio, Toyotismo Como Ideologia Orgnica da Produo Capitalista, saiu publicado na Revista Organizaes e Democracia, em 2000; o segundo ensaio, Toyotismo e Neocorporativismo no Sindicalismo do Sculo XXI saiu publicado na Revista Outubro, em 2001; o ltimo ensaio, Dimenses do Proletariado Tardio, saiu publicado na Revista Debate Sindical, em 2000. Mais uma vez, ressaltamos o carter ensastico do livro, totalmente aberto a crticas e sugestes. No poderamos deixar de abrir discusso pblica alguns resultados tericos ainda preliminares de nossa pesquisa sobre as dimenses da globalizao. um resultado, portanto, de leituras de vrios autores, economistas, socilogos e politicologos nacionais e estrangeiros, que tratam de questes pertinentes nova lgica do capitalismo mundial. Agradecemos, portanto, a todos aqueles que contriburam, de algum modo, para a nossa reflexo crtica. Procuramos nos apropriar de tais reflexes crticas e constituir uma interpretao dialtica da globalizao que procure resgata-la em sua dimenso contraditria plena. Marlia, 21 de abril de 2001

9

Dimenses da Globalizao

[A integrao dos indivduos conflitantes, atravs do trabalho abstrato e da troca], estabelece, pois um vasto sistema comunitrio e de mutua interdependncia, uma vida ativa de mortos. Este sistema move-se daqui para l, de modo cego e elementar e, tal como um animal selvagem, exige rigoroso e permanente controle e represso Hegel

Hoje em dia tudo parece levar em seu seio sua prpria contradio. Vemos que as mquinas, dotadas da propriedade maravilhosa de reduzir e tornar mais frutfero o trabalho humano, provocam a fome e o esgotamento do trabalhador. As fontes de riqueza recm-descobertas se convertem por artes de um estranho malefcio, em fontes de privaes. Os triunfos da arte parecem adquiridos ao preo de qualidades morais. O domnio do homem sobre a natureza cada vez maior; mas ao mesmo tempo, o homem se transforma em escravo de outros homens ou da sua prpria infmia. Karl Marx

10

1Dimenses da Globalizao

Introduo

1Introduo do nosso interesse demonstrar que a globalizao um fenmeno scio-histrico intrinsecamente contraditrio e complexo que caracteriza, em nossa perspectiva, uma nova etapa de desenvolvimento do capitalismo moderno. Procuraremos salientar que o fenmeno da globalizao resultado de mltiplas determinaes scio-histricas (e ideolgicas), isto , destacaremos as trs dimenses da globalizao que no podem ser separadas e que compem uma totalidade concreta scio-histrica, completa e integral. So elas: 1. A globalizao como ideologia 2. A globalizao como mundializao do capital 3. A globalizao como processo civilizatrio humano-genrico Portanto, o fenmeno da globalizao tende a constituir novas determinaes scio-histricas no (1) plano da ideologia e da poltica; (2) no plano da economia e da sociedade e (3) no plano do processo civilizatrio humano-genrico, vinculado ao desenvolvimento das foras produtivas humanas. O que significa dizermos que tais dimenses da globalizao compem uma totalidade histrico-social intrinsecamente contraditria? As dimenses da globalizao so contraditrias entre si, tendo em vista que, como iremos salientar, a ideologia (e a poltica) da globalizao tende a ocultar e legitimar a lgica desigual e excludente da mundializao do capital e a mundializao13

Globalizao Como Ideologia

do capital tende a impulsionar, em si, o processo civilizatrio humano-genrico, isto , o desenvolvimento das foras produtivas humanas, que so limitadas (ou obstaculizadas)- pelo prprio contedo da mundializao (ser a mundializao do capital). Qualquer leitura (ou anlise) do fenmeno da globalizao que no procure apreender o seu sentido dialtico e portanto, contraditrio - tende a ser unilateral, no sendo capaz de ver o fenmeno da globalizao tanto como algo progressivo, quanto regressivo, tanto como um processo civilizatrio, quanto como um avano da barbrie, e tanto como a constituio de um globo na mesma medida em que tente a contribuir para a sedimentao de particularismo locais e regionais.

ConceitosSeria importante recuperar o significado de alguns conceitos tais como globalitarismo, globalismo, globalidade e glocalizao. So expresses utilizadas por alguns

Recommended

View more >