deus É eles : prÁticas religiosas familiares dos ... ?· filho sou teu pai, sou teu amigo, ......

Download DEUS É ELES : PRÁTICAS RELIGIOSAS FAMILIARES DOS ... ?· Filho sou teu pai, sou teu amigo, ... pessoa…

Post on 09-Nov-2018

223 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA

    CENTRO DE CINCIAS SOCIAIS E HUMANA

    PROGRAMA DE PS-GRADUAO EM

    CINCIAS SOCIAIS

    DEUS ELES: PRTICAS RELIGIOSAS

    FAMILIARES DOS IMIGRANTES JAPONESES EM

    SANTA MARIA/RS

    DISSERTAO DE MESTRADO

    Alexandra Begueristain da Silva

    Santa Maria, RS, Brasil.

    2013

  • DEUS ELES: PRTICAS RELIGIOSAS FAMILIARES

    DOS IMIGRANTES JAPONESES EM SANTA MARIA/RS

    Alexandra Begueristain da Silva

    Dissertao apresentada ao Curso de Mestrado do Programa de Ps-Graduao

    em Cincias Sociais da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM, RS),

    como requisito parcial para obteno do grau de

    Mestre em Cincias Sociais

    Orientador: Prof. Dr. Andr Luis Ramos Soares

    Santa Maria, RS, Brasil.

    2013

  • 2013

    Todos os direitos autorais reservados a Alexandra Begueristain da Silva. A

    reproduo de partes ou do todo deste trabalho s poder ser feita com autorizao

    por escrita do autor.

    Endereo eletrnico: alexandrabegueristain@yahoo.com.br

    mailto:ritilha@gmail.com

  • Universidade Federal de Santa Maria

    Centro de Cincias Sociais e Humanas

    Programa de Ps-Graduao em Cincias Sociais

    A Comisso Examinadora, abaixo assinada,

    Aprova a Dissertao de Mestrado

    DEUS ELES: PRTICAS RELIGIOSAS FAMILIARES DOS

    IMIGRANTES JAPONESES EM SANTA MARIA/RS

    Elaborada por

    Alexandra Begueristain da Silva

    como requisito parcial para obteno do grau de

    Mestre em Cincias Sociais

    COMISSO EXAMINADORA:

    Andr Luis Ramos Soares, Dr. (UFSM)

    (Presidente/Orientador)

    Maria Catarina Chitolina Zanini, Dr. (UFSM)

    Ronan Alves Pereira, Dr. (UnB)

    Santa Maria, 03 de abril de 2013.

  • Dedico esta dissertao minha famlia, especialmente aos meus pais,

    Regina e Antnio, (in memorian) pelo amor, dedicao e esforo em

    disponibilizar melhores condies de vida. Lembro-me de uma cano

    muito ouvida na minha infncia, nos pampas de Catuaba, interior de

    So Gabriel/RS, onde passei parte da poca de criana com avs, tios

    e primos. E o v Emlio que adorava essa msica, pedia que minha

    me cantasse, pois mesmo amando a terra que cultivava, desejava que

    os filhos e netos alassem voo. A me cantava, e eu ouvindo a cano

    sonhava...

    Filho sou teu pai, sou teu amigo,

    por isso escuta o que eu digo,

    minha experincia que fala,

    melhor aprende o que cala e ouve com ateno...

    esse destino de peo no te vou deixar de herana,

    por que me sobra esperana de ver-te um dia patro.

    (...)

    Vai e doma a leitura, te amansa em literatura

    e prende no lao a cincia,

    que ao longo de tua ausncia ei de rezar ao senhor

    pra que voltes a querncia um verdadeiro doutor...

    (Conselhos - Luiz Coronel e Marco Aurlio Vasconcelos)

  • AGRADECIMENTOS

    Agradeo a todos aqueles que me ajudaram nessa caminhada, e eles no so poucos,

    muitas pessoas apoiaram-me e merecem minha gratido, sobretudo, os japoneses e japonesas

    que abriram suas casas, suas vidas e suas lembranas. Agradeo-os pelo carinho com que me

    receberam durante essa trajetria. Foram muitos os meus aprendizados ouvindo suas

    experincias, mas, principalmente, obrigada pela confiana em deixar-me escrever sobre suas

    memrias e suas prticas. Doumo arigatou gozaimasu.

    Ikeda Sensei, por oportunizar, trazendo o Budismo Nitiren para o Brasil, que uma

    menina do interior do Rio Grande do Sul aprendesse a acreditar em si. Descobrisse que existe

    dentro de cada ser humano um potencial ilimitado pronto para manifestar-se e que cada

    pessoa capaz de transformar seu prprio carma e construir o seu caminho.

    Ao meu orientador, Andr Luis Ramos Soares, por acreditar no meu potencial, confiar

    no meu trabalho, apoiar-me e estar sempre disposto a ajudar-me com seu conhecimento e

    experincia.

    Aos professores Maria Catarina Zanini e Ronan Alves Pereira, pela disponibilidade em

    ajudarem-me antes, durante e depois da qualificao com suas contribuies, cujo aporte

    incentivou-me a continuar a caminhada em direo ao meu objetivo. Agradeo a ateno

    dispensada por esses dois profissionais, os quais eu aprendi a respeitar e admirar por demais.

    Aos meus pais, Regina e Antnio (in memorian), que desde sempre acreditaram em

    mim e ensinaram-me a buscar a concretizao dos meus sonhos. Ao meu irmo, Rafael, que

    sempre me apoia em minhas decises e est disposto a ajudar. Agradeo ainda, todas as

    minhas tias e a minha v Geni por terem orado, cada uma seu modo, para os seus Santos de

    Devoo, para que tudo desse certo ao final dessa trajetria.

    Ao Fabrcio, meu amor, por entender o tempo dedicado a esse trabalho e ouvir as

    minhas descobertas tericas e etnogrficas com muita ateno, mesmo sendo de outra rea de

    conhecimento. E pelo apoio que me dedicou, sobretudo nos ltimos meses.

    s minhas colegas Graziela e Susan, por compartilhar os aprendizados e as angstias

    nesse perodo de mestrado, colegas com quem descobri afinidades e, hoje, considero como

    grandes amigas e agradeo a Grazi, em especial, pela incansvel ajuda nas leituras e

    discusses sobre antropologia.

    Aos demais colegas do PPGCS, por compartilharem esse perodo de descobertas

    tericas e estabelecerem trocas interdisciplinares.

    Aos estagirios que passaram pelo Memorial de Imigrao e Cultura Japonesa do Rio

    Grande do Sul, principalmente ao Maurcio e a Rosana por estarem to presentes na reta final

    desse trabalho.

    prof. Tomoko Kimura Gaudioso, pela disponibilidade e disposio em pesquisar

    sobre cultura japonesa e auxiliar inmeras vezes nas tradues e na compreenso de alguns

    elementos que se apresentavam.

    A Jane, por sua incansvel dedicao como secretria do PPGCS e por estar sempre

    disposta a auxiliar.

    A CAPES, por conceder a bolsa que me permitiu trilhar esse caminho e realizar a

    pesquisa, sem a qual nada disso seria possvel.

    Minha eterna gratido a todos vocs!

    Doumo arigatou gozaimasu!

  • Viajantes

    (Daisaku Ikeda Cantos do Meu Corao)

    O viajante parte hoje,

    Amanh parte de novo,

    Querendo o caminho bom.

    No sei o que lhe vai no corao.

    Leva a sombra da aflio?

    Quem sabe a luz da alegria.

    No frio da madrugada,

    No calor do anoitecer,

    O viajante no descansa.

    Vergado ao peso dos dias,

    Persiste no seu caminho,

    Porque preciso viver.

    Vindo de tantos lugares,

    Cuida sempre de chegar.

    Vem de vales da tragdia

    Para os campos de esperana.

    O poeta Bakusui escreve:

    S depois de atravessar

    Muitas montanhas e rios,

    Chegarei um dia terra

    Onde a solido tem fim.

    Hoje sigo caminhando.

    Ser uma terra de sonhos,

    Jardins florindo a alegria,

    Teatros abertos ao povo,

    Danas, os guias melhores,

    Grandes atores em cena.

    Caminha, viajante, avana.

    Sou companheiro de rumo

    Na estrada humana sem fim.

    Deste caminho de penas

    Para o da vida contente.

  • RESUMO

    Dissertao de Mestrado

    Programa de Ps-Graduao em Cincias Sociais

    Universidade Federal de Santa Maria

    DEUS ELES: PRTICAS RELIGIOSAS FAMILIARES DOS

    IMIGRANTES JAPONESES EM SANTA MARIA/RS AUTORA: ALEXANDRA BEGUERISTAIN DA SILVA

    ORIENTADOR: ANDR LUIS RAMOS SOARES

    Data e Local da Defesa: Santa Maria, 03 de abril de 2013

    Esta dissertao est fundamentada em trabalho de campo realizado junto aos imigrantes

    japoneses da cidade de Santa Maria/RS. Procurei, a partir das sadas a campo, interpretar as

    prticas religiosas dos japoneses em Santa Maria, as quais so realizadas em cunho domstico

    e familiar, conformaram os alicerces da pesquisa e das reflexes apresentadas. O foco central

    da discusso concentrou-se nas aes, que podem ser relacionadas com a religiosidade ou

    com o costume, e que englobam o culto aos antepassados, o sentimento de coletividade e as

    relaes familiares, bem como a construo de uma identidade tnica proveniente do contato

    da cultura imigrante com a cultura do Brasil, compreendido como pas adotivo. Para tanto,

    busquei construir um panorama histrico da imigrao japonesa no Brasil e no Rio Grande do

    Sul at a chegada oficial dos primeiros imigrantes cidade de Santa Maria, ponderando que,

    apesar de terem chegado no perodo posterior a II Guerra Mundial, emigraram para o Brasil

    com o mesmo objetivo dos primeiros imigrantes, chegados em 1908, de juntarem recursos e

    voltarem ao pas de origem em, no mximo, cinco anos. Verifiquei ainda, como estes

    japoneses estabeleceram-se e como mantiveram ou no elementos de sua cultura natal na

    sociedade acolhedora, tanto no sentido de se inserirem na comunidade, como de manterem

    traos diacrticos que os identificam ainda hoje como japoneses. Atravs dos dilogos

    estabelecidos com os interlocutores, pude observar, por meio das memrias por eles contadas,

    os motivos pelos quais a sua religiosidade conserva-se em mbito ntimo e familiar e por

    quais adaptaes elas passaram at se configurarem nos moldes em que se encontram

    atualmente. Com isso, busquei apreender como estas prticas se ressignificaram ao longo dos

    anos e atravs das geraes, bem como tentei visualizar as possibilidades de continuidade ou

    no delas em meio s famlias com quem convivi. Por fim, aps buscar referncias tericas

    para caracterizar o resultado de minhas inter

Recommended

View more >