confederaÇÃo brasileira de confederaÇÃo brasileira de automobilismo conselho tÉcnico...

Download CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE confederaÇÃo brasileira de automobilismo conselho tÉcnico desportivo…

Post on 10-Dec-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

1

CONFEDERAO BRASILEIRA DE AUTOMOBILISMO CONSELHO TCNICO DESPORTIVO NACIONAL

CAMPEONATO BRASILEIRO DE ARRANCADA

REGULAMENTO TCNICO 2006

REGULAMENTAO TCNICA GERAL DAS CATEGORIAS: O Campeonato Brasileiro de Arrancada ser dividido em 15 (quinze) categorias que obedecero aos regulamentos especficos anexados a este regulamento. A ordem de largada das categorias ser definida no adendo do evento. Todos os veculos inscritos no Campeonato devero submeter-se a uma vistoria prvia, com horrio e local definido no regulamento particular do evento. Os Comissrios Desportivos e Tcnicos podero solicitar a qualquer momento vistorias ou verificaes de segurana ou tcnicas, podendo inclusive solicitar que o veculo seja desmontado para verificar a conformidade com este regulamento. Podero ser realizados, ainda, a critrio dos Comissrios, dois tipos de verificaes tcnicas: 1 - Vistoria onde todos os carros da categoria sero verificados logo aps terem realizado a sua tomada de tempo em uma bateria especfica. Neste caso, se for detectada alguma irregularidade, o piloto perder o direito do o tempo obtido nesta bateria. Caso o piloto opte por regularizar o item em desacordo com o regulamento, este poder continuar participando das demais baterias existentes.

2 - Vistoria final, critrio dos comissrios, podero ser vistoriados os 5 (cinco) melhores colocados levando-se em conta os tempos obtidos durante todas as baterias j realizadas. Neste caso, se for detectada alguma irregularidade, o piloto perder o direito sob todos os tempos obtidos at ento. As equipes devero dispor de pessoal qualificado para proceder s desmontagens citadas no pargrafo anterior, quando solicitado.

2

1 - REGULAMENTO TCNICO DA CATEGORIA STANDARD

1.1 REGULAMENTAO: Todos os veculos inscritos devero passar por vistoria prvia. Os competidores devero provar aos comissrios tcnicos e desportivos do evento, que seu veculo cumpre todas as regulamentaes exigidas, durante toda a durao do evento. Os comissrios podem solicitar a qualquer momento que sejam feitas as verificaes necessrias em qualquer veculo inscrito no evento. Os comissrios tcnicos podem requerer que um veculo seja desmontado, para se verificar as condies de segurana ou de conformidade com este regulamento tcnico. Todo piloto inscrito deve dispor de 1 (um) ou mais mecnicos para que se proceda a desmontagem do veculo, citado no item 1.4, e todos os custos envolvidos na operao correm por conta do piloto/equipe. 1.2 - DEFINIO: Participam desta categoria veculos de turismo de grande produo em srie, coup ou sedan, de 2, 3, 4 ou 5 portas. Veculos de trao dianteira ou traseira equipados com motores naturalmente aspirados. 1.3 DENOMINAO: A denominao desta categoria ser: Veculos Standard Todos os veculos desta categoria devem fixar no pra-brisa dianteiro do lado direito e na lateral lado direito o nmero do carro e as iniciais da categoria ( ST ). O tamanho dos nmeros / letras deve ser de no mnimo 15 X 15 Cm, e a cor deve ser contrastante com a cor do fundo da superfcie onde o mesmo ser fixado. 1.4 HOMOLOGAO: Veculos de fabricao nacional, devero ter sido produzidos ao menos 1000 exemplares idnticos em 12 meses consecutivos, equipados originalmente com motores de no mximo 5 (cinco) cilindros. Permitido o uso de veculos de 02 (dois) ou mais lugares. 1.5 PESO MNIMO: O peso mnimo para carros desta categoria de 890 (oitocentos e noventa quilos), sendo que o peso total ser obtido atravs da soma do peso do carro com o peso do piloto, devidamente indumentado, e com capacete. No permitido qualquer tipo de alvio de peso atravs da retirada de suas partes e itens originais de fbrica. permitida a retirada do macaco, estepe, chave de roda e tringulo de segurana. No gol furgo permitido a retirada da grade divisria do habitculo.

3

1.6 MOTOR: O motor dever manter suas caractersticas originais de fbrica com relao ao angulo e posio do conjunto motor / caixa de cmbio / diferencial, bem como seus suportes. A ordem de montagem de fbrica do conjunto motor / caixa de cambio / diferencial no pode ser alterada. Fica livre o retrabalho do bloco original, permitindo-se o aumento do volume do mesmo. Fica liberado o uso do bloco de golf, gol gti e audi para veculos com motores da srie AP.

1.7 SISTEMA DE IGNIO: Marca e tipos de velas, limitador de giro e cabos de alta tenso so livres. liberado o uso de caixa de ignio (mdulo) do tipo MSD ou similar. 1.8 SISTEMA DE ARREFECIMENTO: Termostato, sistema de controle de temperatura, acionamento e o ventilador so livres. proibida a retirada do radiador, bomba dgua ou das mangueiras que os ligam. proibida a mudana do local de fixao dos itens mencionados em 8.2 1.9 CABEOTE: O cabeote deve ser obrigatoriamente o original do modelo do veculo, sendo permitido o seu retrabalho. permitida a substituio do comando de vlvulas original. O uso de cabeotes de 16 vlvulas somente permitido em veculos equipados originalmente de fbrica com este tipo de cabeote. O uso de cabeotes de 20 vlvulas somente permitido em veculos equipados originalmente de fbrica com este tipo de cabeote. 1.10 ALIMENTAO: O coletor de admisso de combustvel deve ser mantido original, fornecido pelo fabricante do veculo, podendo ser retrabalhado. O aumento do nmero original de carburadores no permitido. permitido o uso de carburadores nacionais de linha de produo, sendo permitido ainda, modificar ou trabalhar os elementos do carburador ou dispositivos de injeo. Nos veculos equipados com injeo eletrnica deve ser mantido o nmero original de bicos injetores. Fica proibido qualquer tipo de dispositivo de superalimentao. (xido nitroso, turbo, compressor, blower, superchargers e outros mais que possam surgir). permitido somente o uso de combustvel lquido, com ou sem o uso de aditivos. 1.11 ESCAPAMENTO: livre o seu dimensionamento.

4

1.12 SUSPENSO: Permitido alterar a altura dos pratos das molas dos amortecedores atravs de solda ou rosca. Permitido cortar ou retrabalhar as molas. Fica liberado o material das buchas, desde que no se alterem as dimenses originais e nem sua fixao. Todos os componentes da suspenso devem estar presentes nos seus lugares originais Demais alteraes no so permitidas. 1.13 TRANSMISSO: A caixa de cmbio e diferencial devem ser as fornecidas pelo fabricante do veculo, de acionamento manual, ficando proibido o uso de caixa semi automtica, automtica ou sequencial. liberado o retrabalho das engrenagens de cambio e diferencial. liberado o uso de diferencial autoblocante. 1.14 EMBREAGEM: Livre quanto ao seu tipo ou fornecedor 1.15 RODAS E PNEUS: As rodas so livres, respeitando o dimetro mnimo de 13 e mximo 17. Os pneus devero obrigatoriamente possuir classificao DOT com medidas de largura mxima em 215mm e mnima 185mm. Os tamanhos dos aros utilizados no eixo dianteiro devem ser os mesmos utilizados no eixo traseiro. Os pneus devem ser nacionais, mas estarem em bom estado de conservao e ter no mnimo 2mm de sulco na superfcie de contato com o solo. Os pneus utilizados devem estar dimensionados para o peso do veculo e para a velocidade alcanada proibido o uso de pneus slick de qualquer tipo, bem como pneus recapados. 1.16 SISTEMA DE FREIO: O sistema de freio deve ser original, e todos os componentes devem estar presentes no veculo. Fica autorizada a retirada do dispositivo antiblocagem. Fica ainda autorizado a utilizao de freio a disco na traseira nos veculos que no o possuem originalmente 1.17 CARROCERIA E CHASSI: proibida qualquer alterao na carroceria ou chassi / monobloco do veculo. So autorizados apenas acessrios que no afetem de qualquer forma o rendimento mecnico ou aerodinmico do veculo. Todos os componentes que equipam o modelo bsico da linha devem estar presentes, os itens tidos como opcionais podem ser substitudos pelos itens bsicos.

5

1.18 HABITCULO: proibido a retirada de qualquer parte interna do veculo original com exceo dos itens mencionados abaixo. So autorizados apenas acessrios que no afetem de qualquer forma o rendimento mecnico ou aerodinmico do veculo. Todos os componentes que equipam o modelo bsico da linha devem estar presentes, os itens tidos como opcionais podem ser substitudos pelos itens bsicos. O volante de direo e a manopla do cmbio so livres exceto volante de madeira. permitido remover a prateleira traseira de veculos dois volumes. permitida a retirada da grade divisria do habitculo do gol furgo. 1.19 SISTEMA ELTRICO: A capacidade e marca da bateria livre, bem como seus cabos. A tenso e localizao devem ser originais. A bateria deve estar solidamente fixada no seu local original. 1.20 SISTEMA DE LUBRIFICAO: O sistema de lubrificao livre. Todos os respiros de leo devem finalizar em um ou mais reservatrios com capacidade mnima total de 2(dois ) litros. 1.21 CIRCUITO DE COMBUSTVEL: O percurso da linha de combustvel livre. Fica liberado o uso de bomba de combustvel eltrica. O tanque de combustvel deve ser original e utilizado como nica fonte de combustvel do veculo. Fica proibido qualquer tipo de retrabalho no tanque original, inclusive o catch tank Fica definido como catch tank, qualquer reservatrio adicional, subdiviso ou sistema de conteno feita no tanque. 1.22 SEGURANA: obrigatrio o uso de roupa com manga longa e cala comprida, capacete homologado e vlido, sapatilha ou tnis de amarrar. permitida a substituio do banco do motorista por banco de competio homologado, neste caso fica obrigatrio o uso de cinto de segurana de no mnimo 4 pontos de fixao e homologado. Recomenda-se, para veculos que no o possuam originalmente, a fixao de um anel/cabo para reboque na parte dianteira do veculo. obrigatrio uso de extintor de incndio, vlido e fixado em seu suporte original. O uso de capacete aberto proibido.

6

2- REGULAMENTO TCNICO CATEGORIA STREET TRAO DIANTEIRA

2.1 NOR

Recommended

View more >