cnidaria ctenophora

Download Cnidaria Ctenophora

Post on 18-Dec-2015

102 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Cnidaria Ctenophora

TRANSCRIPT

  • 31-10-2014

    1

    Cnidaria 1Lus Narciso/Biologia Animal I

    Radiados Os filos Cnidaria e Ctenophora formam o grupo dos animais radiados.

    Simetria birradial simetria radial limitada a dois planos que criam duas imagens espelho.

    Os outros eumetazorios tm simetria bilateral ou a sua simetria radial deriva de um ancestral com simetria bilateral.

    Os radiados, no ultrapassaram o nvel de organizao tecidular, embora alguns rgos incipientes possam ser observados.

    Ambos os filos tm dois folhetos embrionrios bem definidos (ectoblasto e endoblasto).

    Tm uma cavidade interna no corpo cavidade gastrovascular.

    Cnidaria 2Lus Narciso/Biologia Animal I

    Ocorrncia de digesto extracelular na cavidade gastrovascular; clulas gastrodrmicas executam digesto intracelular.

    Maioria tem tentculos, como projees extensveis para a captura de alimento.

    Radiados so os primeiros animais a possurem clulas nervosas; no h sistema nervoso central.

    Radiados so os primeiros animais a possurem rgos dos sentidos (estatocistos e roplios).

    Locomoo efetuada por contrao corporal ou por pleursticos.

    Formas de plipo e medusa permitem maiores possibilidades ecolgicas.

    Caractersticas nicas incluem cnidoblastos (nematocistos), coloblastose pleursticos.

    Cnidaria 3Lus Narciso/Biologia Animal I

    Filo Cnidaria

    Cnidrios eram tambm chamados celenterados. So os animais mais inferiores que apresentam organizao ao nvel de tecido, na qual h especializao de clulas e grupos de clulas. Esses dois nomes trazem informaes importantes sobre a estrutura desses animais.

    Celenterados, etimologicamente, significa dotado de cavidade intestinal (ou digestiva). De facto, os celenterados foram, filogeneticamente, os primeiros animais que desenvolveram um tubo digestivo. A palavra cnidrio vem do grego knide, urtiga. O corpo, ao entrar em contacto com a pele de outros animais, como o homem, provoca uma reao urticante, que pode ser fatal.

    Cnidaria 4Lus Narciso/Biologia Animal I

    So aproximadamente 10.000 espcies, todas elas dotadas de um grau de organizao e complexidade superior ao dos porferos. Trs diferenas so mais significativas entre esses dois grupos:

    1. os cnidrios tm clulas que demonstram um grau de diferenciao e de especializao maior que o verificado nos porferos;

    2. possuem um sistema digestivo; 3. so providos de clulas nervosas. Pela presena do tubo

    digestivo, so considerados os primeiros enterozorios.

    A maioria vive em ambientes marinhos, embora haja alguns exemplares de gua doce. Fsseis datados 700 M anos. Muitos deles formam colnias gigantescas, como os corais. Possuem cores e formas diversas e muito atraentes, bastante apreciadas pelos mergulhadores. Algumas formas so livres, e movimentam-se por jacto-propulso, outras so ssseis, como os plipos.

    Cnidaria 5Lus Narciso/Biologia Animal I

    Caractersticas gerais Todos aquticos, quase exclusivamente marinhos. Simetria radial formando um eixo oral-aboral. Dois morfotipos: medusa e plipo. Alguns com exosqueleto ou endosqueleto quitinoso, calcreo ou com

    componentes proteicos. Corpo dipoblstico (epiderme e gastroderme) Cavidade gastrovascular com uma s abertura: boca e nus. Clulas especiais urticantes - cnidoblastos (nematocistos) - na

    epiderme, gastroderme e especialmente nos tentculos. Sistema nervoso difuso pode incluir alguns rgos sensitivos. Sistema muscular com fibras epidrmicas exteriores longitudinais e

    interiores circulares. Reproduo sexuada e assexuada. Larva plnula. Sem sistema respiratrio ou excretor. Sem cavidade celmica.

    Cnidaria 6Lus Narciso/Biologia Animal I

    H dois tipos morfolgicos bsicos nos cnidrios:

    Plipo: sssil, forma cilndrica, tubular, zona aboral presa ao substrato por disco pedlico (adaptao vida sedentria); boca superior, rodeada por tentculos; vivem isolados ou formando grandes colnias unidos uns aos outros por seu exoesqueleto (corais). Existem ainda, as colnias flutuantes ou super organismos, como as caravelas (Physalia sp), que possuem vrias formas de plipos (= polimrficas): gastrozides (nutrio), gonozides (reproduo), dactilozides (defesa = muitos cnidoblastos) e pneumatforo. Alguns cnidrios s tm fase de plipo. Outros tm alternncia.

  • 31-10-2014

    2

    Cnidaria 7Lus Narciso/Biologia Animal I

    Medusa: nada livremente, forma semelhante a "guarda-chuva". A boca fica voltada para baixo e pode estar circulada por longos tentculos. Simetria tetraradiada. A forma de medusa domina a vida das alforrecas verdadeiras, podendo haver uma forma de plipo rpida.

    Cnidaria 8Lus Narciso/Biologia Animal I

    Cnidaria 9Lus Narciso/Biologia Animal I

    Cnidaria 10Lus Narciso/Biologia Animal I

    Plipos e medusas apresentam a mesma estrutura interna, com as duas camadas de clulas (epiderme e gastroderme) e a mesogleia entre elas.

    Os cnidrios so animais carnvoros, alimentando-se de pequenos crustceos, de larvas de insectos, de moluscos e de pequenos peixes.

    Por aco dos nematocistos, o cnidrio paralisa a sua presa, que recolhida pelos tentculos at a boca. Depois de sofrer digesto extra celular e intra celular, o alimento distribudo por difuso para todas as outras clulas do corpo.

    As trocas gasosas e a excreo de resduos metablicos processam-se por difuso atravs da superfcie do corpo. Como o corpo uma camada relativamente delgada, molculas pequenas como o O2, o CO2 e a amnia podem atravess-lo com facilidade.

    Cnidaria 11Lus Narciso/Biologia Animal I

    H um sistema nervoso rudimentar, formado por clulas que se interligam formando uma rede nervosa. Essa rede est localizada logo abaixo da epiderme. O sistema nervoso dos cnidrios chamado difuso ou reticular. Graas a esse sistema nervoso, os cnidrios podem reagir adequadamente aos estmulos ambientais, o que permite escapar de predadores e capturar as presas com maior facilidade e eficincia.

    Os cnidrios possuem estatocistos. So estruturas capazes de detectar mudanas na posio do corpo, o que facilita a manuteno postural e do equilbrio.

    Cnidaria 12Lus Narciso/Biologia Animal I

    ESTRUTURA

    ECTODERME - composta pelos seguintes tipos de clulas: Clula epitlio muscular - so as clulas mais numerosas,

    dispostas densamente na epiderme, formando a superfcie externa do corpo.

    Clula intersticial - so pequenas clulas encaixadas entre as clulas do epitlio muscular. Tm capacidades pluripotenciais, isto , origina qualquer outro tipo de clula.

    Clula nervosa - so clulas estreitas no diferenciadas em axnio e dendrites, que se encontram na base de ectoderme formando em conjunto, uma rede junto a mesogleia.

    Cnidoblasto - chamadas tambm de clulas urticantes, caractersticas dos cnidrios . So clulas altamente especializadas, concentrando-se principalmente nos tentculos. Renem-se em grupos de at 40, constituindo verdadeiras baterias de cnidoblastos.

  • 31-10-2014

    3

    13

    De um modo geral, cnidoblastos tem a forma de um clice; na ponta mais larga da clula, existe uma diferenciao citoplasmtica extremamente complexa, a cnida ou cpsula urticante, O cnidoclio o rgo que recebe, transmite e determina a exploso do nematocisto. Nesse momento, o oprculo protoplasmtico empurrado para o lado e o filamento quando desenvaginado sai pela abertura externa da cpsula. Apresentam a ponta voltada para trs como os ganchos de um arpo. Desse modo eles ferem os tecidos da presa e, voltados para trs mantm o filamento implantado na ferida.

    Cnidaria Lus Narciso/Biologia Animal I

    14Cnidaria Lus Narciso/Biologia Animal I

    15

    Trs tipos gerais de cnidas : nematocistos, spirocistos e pticocistos

    Nematocistos ocorrem em todos os grupos de cnidrios, tm uma membrana muito espessa e possuem farpas e espinhos no filamento desinvaginvel. Dotados no polo externo com uma espcie de tampa ou oprculo, e o vacolo,formado pela cpsula, preenchido principalmente por uma substncia caustica de natureza protica, a actno-congestina. Todas as cnidas venenosas e txicas so nematocistos.Os nematocistos podem possuir na superfcie do seu epitlio, um pequeno prolongamento do citoplasma formando uma estrutura saliente no mvel e rgida denominada cnidoclio (Cifozorios e Hidrozorios) ou mvel denominada cone ciliado (Anthozorios).Mais de 30 tipos de nematocistos descritos,sendo os principais:

    1 2 3

    1. Penetrante com funo predatria. Filamento reforada e armada com 3 estiletes aguados e de filas de lamelas dispostas em espiral. (desenrolamento demora 3-6 milisegundos).2. Volvente so ovoides e o filamento curto e est pouco enrolado. Quando dispara o filamento enrola-se volta das sedas da presa at sucumbir aco dos penetrantes.3. Aglutinante so delgados e com filamento muito comprido e enrolado. Quando dispara, produz uma secreo viscosa que tm mais importncia para a deslocao (Hydra) do que para as presas.

    Cnidaria Lus Narciso/Biologia Animal I

    16Lus Narciso/Biologia Animal I 16

    Spirocisto Cnida de parede fina em que o filamento est enrolado em hlice. O filamento no tem farpas nem espinhos, e no possui clio sensorial. No filamento pequenas extenses laterais que so adesivas. S ocorrem nos Anthozorios.

    Pticocistos tal como os spirocistos libertam um filamento adesivo mas sem extenses laterais e possui um cone ciliado. S existem nas anmonas de tubo (Ceriantharia). Filamento dobrado em zig-zag como a mangueira dos bobeiros

    Cnidaria

    Cnidaria 17Lus Narciso/Biologia Animal I

    MESOGLIA - uma camada de aspecto gelatinoso constitudo principalmente por gua. No possui clulas prprias, as clulas encontradas so elementos ectodrmicos deslocando para a endoderme e vice-versa.

    ENDODERME - Limita a cavidade gstrica e tentculos. composta de uma camada de clulas cilndricas epitl

Recommended

View more >