BOMBA DE INFUSO PERISTLTICA Final

Download BOMBA DE INFUSO PERISTLTICA Final

Post on 12-Jul-2015

312 views

Category:

Documents

0 download

DESCRIPTION

Descrio de equipamento em aula de construo de aparelhos 1, ministrada pelo professor Marco Ferrari...

TRANSCRIPT

Disciplina: Construo de Aparelhos I Prof. Marco Antonio Ferrari

Amanda Lamino Domingues de Oliveira Carolina Schekiera Franco dos Santos

Jssica Cristiane Magalhes Ierich Monique Taline Rodrigues

Monitoramento

e administrao fluida exata de infuso da droga (drogas de meia-vida curta; problemas funcionais do paciente; taxas separadas de infuso)capazes de gerar um fluxo sob presso positiva da bomba

Equipamentos

Peristltico

Circular Esmagamento do

equipo.

Peristltico

Linear Movimento ondulatrio comprimindo o equipo contra um batente

Seringa

Transformao de movimento circular em deslocamento linear de um mbolo

Baseia-se

no movimento peristltico do tubo digestrio humano, que provoca o deslocamento do bolo alimentar.rotacionar tal conjunto utiliza-se um motor de passo fracionrio.

Para

Basicamente,

descrito pela utilizao de uma seringa como reservatrio da droga e tambm para gerar presso necessria infuso. O mecanismo utiliza rosca sem fim para movimentao do mbolo, e, assim, consequente movimentao do fluido nele contido.

Os

mecanismos de infuso em questo utilizam um equipo especial denominado de pisto. Neste sistema, um motor fornece o movimento ao pisto, que provoca a movimentao de entrada e sada do mbolo do equipo. Este movimento promove o enchimento e o esvaziamento do reservatrio (ou diafragma), que possui um volume conhecido.

Infundir,

no sistema circulatrio de pacientes, medicamentos ou substncias lquidas (necessrias recuperao do paciente) atravs de rotas intravenosas de forma precisa, controlada e constante.

Posicionado

junto a cmara de gotejamento do equipo, composto por um LED e um componente fotossensvel, fototransistor. A gota interrompe o feixe de luz (do LED) e corta a corrente do fototransistor, gerando um pulso.Tambm detecta fluxo livre.

Opera

de modo anlogo ao sensor de gotejamento, esta posicionado junto a equipo, aps o mecanismo de infuso, composto de um LED e um sensor fotossensvel.

Sensores

de presso para detectar ocluso na linha e transdutores de ultra-som para medir o fluxo de infuso.

Depende

do tipo de bomba a ser utilizada; Geralmente so os profissionais da sade treinamento especfico; No entanto podem ser os prprios pacientes (bomba infusora de insulina).

Difere-se

de acordo com a finalidade do equipamento: Oncologia medicamentos quimioterpicos; UTI drogas cardiovasculares; Unidades de queimados; Durante e aps cirurgias; Tratamento de pacientes desidratados; Neonatologia; Terapias intravasculares feitas pelo paciente.

Conhecimento

dos fundamentos biolgicos e do equipamento: Como posicionar o equipamento; Como colocar o equipo tanto no rotor quanto no paciente; Como programar corretamente (especfico para cada modelo de bomba).

Legendas (1) Energia Eltrica (127/220VCA); (2) Ajuste: Volume Limite; (3) Ajuste: Tempo Limite;

(4) Liga/Desliga;(5) Parar Funcionamento; (6) Purgar; (7) Partida; (8)Fludo de Infuso;

(9) Energia Mecnica (Motor); (10) Energia Sonora; (11) Volume Infundido (mL) Display; (12) Vazo (mL/h) Display; (13) Tempo Limite Display; (14) Volume Limite (mL) Display; (15) Vazo Livre LED; (16) Purgando LED; (17) Ocluso LED; (18) Partida LED; (19) Ar na Linda LED; (20) Bateria baixa LED; (21) Ligado na Rede/Bateria LED; (22) Alarme de Ar (Ligado/Desligado) LED; (23) Gotejamento LED; (24) Sistema Parado Display; (25) Fluido infundido com fluxo controlado.

(4) 2. IHM 2.1. Exibir dados referentes a infuso (display) 1. Alimentar (Fonte/Bateria)

(5)

(6)

(1)

2.2. Emisso de sinal sonoro (buzzer)3. Controlar (Circuito Controlador)

(2)

4. Energizar o motor (Acionador)5. Proporcionar movimento ao rotor (motor) (3)

3.1. Controlar a velocidade de rotao 3.2. Controlar a vazo (7)

7. Sensoriar gotejamento

6. Conduzir Fluido (rotor e roletes)

8. Sensoriar presena de ar

(8)

(1) Liga/ Desliga; Ajuste de Parmetros (Volume, Tempo limite/ Volume limite e vazo); Purgar; Partida. (2)Energia eltrica 127/220 VCA. (3)Fluido a ser infundido. (4)Volume infundido; Vazo; Volume e Tempo limite. (5)Purgando; Ocluso; Partida; Ar na linha; Bateria em carga baixa; Ligado na rede/bateria; Gotejamento; Sistema parado. (6)Energia sonora. (7)Energia Mecnica. (8)Fluido infundido com determinado fluxo.

Utilizada

exclusivamente antes da programao do equipamento; Preenche o equipo antes do processo de infuso; Pode ser feita manualmente, por profissionais experientes.

Keep

Vein Open (manuteno de veia aberta); Utilizada em situaes emergenciais; Reduz a taxa de infuso no final do processo de infuso; Facilita a administrao de medicamentos.

Sistema

tcnico muito utilizado no auxlio e manuteno da recuperao de pacientes debilitados. Equipamento complexo no sentido de operao. Vrias caractersticas interessantes, como circuito controlador e motor de passo fracionrio. Complexidade para promover infuso precisa, controlada e constante.

Amanda Lamino Domingues de Oliveira Carolina Schekiera Franco dos Santos Jssica Cristiane Magalhes Ierich Monique Taline Rodrigues