Bomba dgua popular: fonte de gua farta e cristalina

Download Bomba dgua popular: fonte de gua farta e cristalina

Post on 07-Jul-2015

33 views

Category:

Education

2 download

DESCRIPTION

Boletim Informativo do Programa Uma Terra e Duas guas - n 1017

TRANSCRIPT

1. Bomba Dgua Popular: fonte de gua farta e cristalina! Boletim Informativo do Programa Uma Terra e Duas guas Ano 7 n1017 Novembro/2013 Nova Olinda Cariri Na comunidade Patos, zona rural do municpio de Nova Olinda, o acesso gua no anda nada fcil. Os trs anos de seca no Semirido exigem sabedoria e muita disposio de todos para ultrapassar as dificuldades de uma estiagem to longa. Nessas horas, apenas a unio pode apontar sadas para o bem comum. E foi justamente apostando no ditado a unio faz a fora, que a populao do stio Patos encontrou uma soluo simples, barata e democrtica para o problema da escassez de gua na localidade. H um ano, chegavam na comunidade os tcnicos da Associao Crist de Base para executar a primeira etapa do Programa Uma Terra e Duas guas, em Nova Olinda. Logo surgiu a oportunidade de ser instalada uma Bomba D'gua Popular BAP em um poo que estava desativado. A propriedade pertence Ana Izete Oliveira que apesar de ter ouvido opinio contrrias dos irmos, no pensou duas vezes em concordar em receber a BAP e democratizar o acesso a gua com seus vizinhos. Quando o tcnico chegou me oferecendo essa tecnologia explicou que eu s receberia se dividisse com todo mundo. Eu concordei porque se t todo mundo precisando a gente tem que se ajudar, n?, conta Ana Izete. Segundo seu Z Artur, morador da comunidade, a BAP foi a soluo ideal para 2. Boletim Informativo do Programa Uma Terra e Duas guas Articulao Semirido Brasileiro Cear Realizao Apoio quem mora ali. Essa bomba foi a melhor coisa que nos aconteceu. Ela fica bem no meio da comunidade, todo mundo fica prximo e no precisa mais andar tanto para pegar gua. ela que t salvando a maioria daqui porque gua a gente no tem mais, fala o agricultor. Seu Z Artur conta que nesses trs anos de seca os poos secaram e a disponibilidade de gua minguou junto com eles. Outro problema foi o desmatamento acentuado nas matas ciliares que contornavam a fonte d'gua que banha a localidade. Aps a retirada das rvores, a vazo de gua diminuiu consideravelmente. Para a construo da BAP, a comunidade se reuniu em mutiro para, mais uma vez, fazer jus ao ditado. No comeo a gente pensava que no ia dar certo. A gua que saa era mal cheirosa e a gente precisou retirar o balseiro pra dar em gua boa, explica Seu Z Artur. Aps a limpeza bem sucedida, a gua limpa e cristalina minou farta tornando a BAP uma riqueza pertencente e partilhada por todos. Todo dia eu venho buscar gua aqui e tiro vrios baldes de 16 litros, como a gua boa, serve pra gente beber, cozinhar, pra tudo!, conta Cristvo Paulino, morador do stio Patos. Com uma vazo de 1000 litros por hora, a BAP abastece tranquilamente as 15 famlias que dela dependem. Agricultora e moradora da comunidade, D. Bastinha olha ao redor satisfeita. Hoje a gente vive bem. Temos a cisterna de 16 mil litros, temos a bomba popular. No estamos desassistidos e sabemos que com a unio de todo mundo podemos ter um lugar muito melhor pra se viver!, sorri contente. Ana Izete cedeu o terreno mesmo com opinies em contrrio