apresentação artigo agronegocio e bx carbono

Download Apresentação artigo agronegocio e bx carbono

Post on 23-Jun-2015

315 views

Category:

Education

2 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

apresentado no simpósio da FACLEPP - UNOESTE - Presidente Prudente.

TRANSCRIPT

  • 1. ARTIGO-UNOESTE -FACLEPP O AGRONEGCIO BRASILEIRO E O DESAFIO DE UMA ECONOMIA DE BAIXO CARBONO.

2. RELATO DO PROBLEMA POSSVEL DESENVOLVER E AO MESMOTEMPO SER SUSTENTVEL? A EXIGNCIA DE UMA TRANSIO DEMODELO ECONMICO ALGO IMINENTEOU EVITVEL? EM 2050, SEREMOS 9,3 BI, COM MENOSRECURSOS E MAIS POLUIO, COMPOUCA BIODIVERSIDADE E MAIORNECESSIDADE DE ENERGIA. COMOMINIMIZAR ISSO? 3. VISO GERAL ( INTRODUO) O agronegcio brasileiro determinante naeconomia do pas, bem como uma importantearma na promoo da sustentabilidade, umavez que as atuais mudanas climticas podemafetar o desenvolvimento do agronegciocomo um todo. Assim, de extremaimportncia, no s para o Brasil, como paraum mundo cada vez mais populoso edesigual, uma transio para uma novaeconomia, abrindo um novo paradigma dedesenvolvimento. Esta economia,queprivilegia a baixa emisso de gases de efeitoestufa, que busca a minimizao de suasexternalidades negativas, bem como tem como 4. METODOLOGIA DE PESQUISA A PESQUISA CONSTITUI-SE DE: REVISO BIBLIOGRFICA LEVANTAMENTO DE DADOS PRIMRIOS DISCUSSO ACADMICA COM MESTRES EDOUTORES DISCUSSO DO FRUM DE DIREITOAMBIENTAL DO PONTAL DO PARANAPANEMA. PESQUISA INICIADA EM 2009 PARA TCC 5. RESULTADOS E DISCUSSO O AGRONEGCIO BALUARTEECONMICO (22,7% DO PIB) CEPEA 2012 CRESCIMENTO DE 13% NOS LTIMOBINIO. BAIXA COMPETITIVIDADE (INFORMALIDADE) CHINA (14%) BRASIL(40%) AUMENTO DE RENDA DO PRODUTOR CRESCIMENTO AGRCOLA E PECURIO DESVALORIZAO REAL/DLAR. 6. DESMATAMENTO ( -80% AT2020) CRESCIMENTO XDESENVOLVIMENTO GREEN TAX MECANISMOS DE COMANDOE CONTROLE INSTRUMENTOS DEINCENTIVO ECONMICO MERCADO DE CARBONO EDUCAO AMBIENTAL RESPONSABILIDADESOCIAL CORPORATIVA RESPONSABILIDADESOCIOAMBIENTAL 7. CONCLUSO A transio forosa e inevitvel. Uso integrado de mecanismos de comando econtrole (green tax) e incentivos econmicos(ICMS ecolgico) Aumento das responsabilidadescompartilhadas Desenvolvimento de um novo business asusual Presso internacional , local e de marketing. 8. REFERNCIA BIBLIOGRFICA ALMEIDA, Fernando. O bom negcio da Sustentabilidade. Rio de Janeiro: EditoraNova Fronteira, 2002. ARNT, Ricardo (org.). O que os economistas pensam sobre sustentabilidade. SoPaulo: Editora 34, 2011. BRASIL. Ministrio do Desenvolvimento, Indstria e Comrcio Exterior. RelatrioPreliminar da Balana Comercial Brasileira Mensal: Maro/2012. Disponvel em: Acesso em05/04/2012. BROWN, Lester. Plano B 4.0:Mobilizao para salvar a civilizao. Earth PolicyInstitute. So Paulo: New Content Editora e Produtora Ltda, 2009. Disponvel em: Acesso em 14 de Outubro de 2011. CEBDS CONSELHO EMPRESARIAL BRASILEIRO PARA O DESENVOLVIMENTOSUSTENTVEL. Viso 2050: uma nova agenda para as empresas. Rio deJaneiro, 2009. Disponvel emacesso em 11 de Novembro de 2011. CEPEA Centro de Estudos Avanados em Economia Aplicada ESALQ/USP.PIB/CEPEA: Agronegcio cresce o dobro da economia geral em 2011. Piracicaba.Maro/2012. Disponvel em:< http://www.cepea.esalq.usp.br/pib> Acesso em 03 de Abrilde 2012. FAUCHER, Phillippe; LANGLOIS-BERTRAND, Simon. Will Politics Kill Biofuels? In:DARCE, Marisa A. B. R; VIEIRA, Thais M.F. de Souza; ROMANELLI, Thiago Librio(orgs). Agroenergy and Sustainability. So Paulo: Edusp, 2010. p. 83-96. GADOTTI, Moacyr. Agenda 21 Global e a Carta da Terra. In: Vitae Civilis Instituto para 9. REFERNCIA BIBLIOGRFICA GLOBAL FOTOPRINT NETWORK. Living Planet Report 2010.Oakland, 2010. Disponvel em: acesso em 04 deOutubro de 2011. GUERET, Thomaz. International Energy Technology Collaborationand Climate Change Mitigation: Case Study 3: Aplliance EnergyEfficiency. OCDE, 2005. Disponvel em: Acesso em 17 deMaio de 2012. INTERNATIONAL ENERGY TECHNOLOGY.COLLABORATION ANDCLIMATE CHANGE MITIGATION: Case Study 3: Appliance EnergyEfficiency INPE Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. INPE estima reduode 11% no desmatamento da Amaznia. Dados so do sistemaPRODES. 6 de Dezembro de 2011. Disponvel em: Acesso em05/04/2012. LAZZARINI, Marilena; GUNN, Lisa. Consumo Sustentvel. In: VitaeCivilis Instituto para o Desenvolvimento, Meio Ambiente e Paz.Dilogos entre as esferas global e local: Contribuies deorganizaes no-governamentais e movimentos sociais brasileiros paraa sustentabilidade,equidade, e democracia planetria. So Paulo: 10. REFERNCIA BIBLIOGRFICA NEVES, Marcos Fava; CONEJERO, Marco Antnio.Cenrio Econmico da Produo de Alimentos, Fibras eBioenergia. In: NEVES, Marcos Fava (Coord.)Agronegcios & Desenvolvimento Sustentvel: Umaagenda para a Liderana Mundial na Produo deAlimentos e Bioenergia. 1 Edio. So Paulo. Editora Atlas.2007. P. 11-19. RAMOS, Diego Pereira; LZARO, Lira L.B. PolticasPblicas para Mitigao e Adaptao s MudanasClimticas: Financiando a Transio para uma Economia deBaixo Carbono. In: USP Universidade de So Paulo. AReduo de Emisses de Gases de Efeito Estufa e aLegislao Brasileira. Disponvelem:. Acesso em 07 de Outubro de2011. VEIGA, Jos Eli da. No que os empresrios vejam a 11. We cant solveproblems by using samekind of thinking by usingwe created them ALBERT EINSTEIN