1o ano ecologia humana

Download 1o Ano   Ecologia Humana

Post on 28-Nov-2014

3.137 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

  • 1. O ramo cientfico da ecologia humana tem como objecto de estudo a relao do ser humano com o seu ambiente natural. De constituio fsica bastante desvantajosa, o ser humano (Homo sapiens sapiens), por meio da cultura, adotou, e levou s ltimas conseqncias, a estratgia de adaptar o meio ambiente ao seu corpo. Logrou, assim, sobreviver, at agora e em todos os ambientes terrestres do planeta, sem adaptaes corporais que levassem sequer formao de outras sub-espcies ou mesmo de raas.
  • 2. O meio ambiente humano combina, assim, tanto os elementos naturais Os elementos do meio (orgnicos e inorgnicos) ambiente original assim quanto os culturais que manipulados passaram do suporte vida ento tambm a integrar humana nos diversos o meio ambiente dos ambientes em que ela se seres humanos e dos desenvolve e pode ser outros elementos sujeitos observado em diferentes aos efeitos da escalas espaciais: do manipulao. quintal de uma casa at biosfera como um todo.
  • 3. H, contudo, um limite O meio ambiente humano mnimo de salubridade que pode ser mais ou menos aquele que possibilita a favorvel manuteno sobrevivncia de uma da sade humana, ou seja, quantidade mnima de normalidade das funes indivduos at a idade orgnicas, fsicas ou reprodutiva e a sua mentais necessrias para a reproduo numa taxa sobrevivncia e reproduo suficiente para repr os dos indivduos. indivduos mortos. A questo intergeracional impe, contudo, um limite Abaixo desse limite mnimo mximo ao conforto de salubridade, a espcie usufrudo por uma dada est fadada extino. gerao humana, pois este Esse limite mnimo no pode ser obtido s bastante inferior aos custas dos meios padres de conforto necessrios para a (entendido como bem- manuteno de um meio estar material) atualmente ambiente sadio para as considerados civilizados. geraes futuras.
  • 4. Podemos assim definir o Essa definio inclui meio ambiente humano tanto a dimenso fsica saudvel como aquele (o limite mnimo fsico de que permite a salubridade e mximo de sobrevivncia por tempo conforto), quanto a indeterminado da cultural (a necessidade espcie humana e, ao de respeito a cada mesmo tempo, satisfaz, indivduo humano, no maior grau possvel, evitando um cinismo as necessidades de cada estatstico, e a indivduo humano, concepo de bem de proporcionando-lhe a cada cultura) de um meio oportunidade de viver ambiente saudvel. uma vida digna.
  • 5. A biologia, com o estudo das cadeias trficas e o ser humano A geografia humana, com as disperes populacionais e os estudos migratrios A sociologia, atravs da pesquisa social-metablica das comunidades humanas A antropologia, com os estudos adaptativos-culturais da raa humana A psicologia atravs das pesquisas que relacionam o meio-ambiente e o comportamento humano. De fato a ecologia humana uma cincia transdisciplinar, que toca todos esses campos e exige, para uma pesquisa Vrias cincias sria, uma cuidadosa escolha do objeto de estudo e a reivindicam escolha da, ou das, metodologias e disciplinas envolvidas na pesquisa. propriedade sobre a Sem dvida, a ecologia humana uma cincia nova, que ecologia humana. tem ainda, como uma caixa de pandora, muito a dar para evoluo da cincia humana, contribuindo com as bases tericas do desenvolvimento sustentvel e apontando limites e perspectivas que o homem precisa ter no seu processo evolutivo no planeta Terra.
  • 6. O desenvolvimento que procura satisfazer as necessidades da gerao actual, sem comprometer a capacidade das geraes futuras de satisfazerem as suas prprias necessidades, significa possibilitar que as pessoas, agora e no futuro, atinjam um nvel satisfatrio de desenvolvimento social e econmico e de realizao humana e cultural, fazendo, ao mesmo tempo, um uso razovel dos recursos da terra e preservando as espcies e os habitats naturais. O campo do desenvolvimento sustentvel pode ser conceptualmente dividido em trs componentes: a sustentabilidade ambiental, sustentabilidade econmica e sustentabilidade scio-poltica.
  • 7. Ao longo das ultimas dcadas, vrios tm sido os acontecimentos que marcam a evoluo do conceito de desenvolvimento sustentvel, de acordo com os progressos tecnolgicos, assim como do aumento da consciencializao das populaes para o mesmo.
  • 8. 1968 - Criao do Clube de Roma, reunindo pessoas em cargos de relativa importncia em seus respectivos pases e visa promover um crescimento econmico estvel e sustentvel da humanidade. O Clube de Roma tem, entre seus membros principais cientistas, inclusive alguns prmios Nobel, economistas, polticos, chefes de estado e at mesmo associaes internacionais. 1972 - O Clube de Roma publicou o relatrio Os limites do crescimento, preparada a seu pedido por uma equipa de pesquisadores doMassachusetts Institute of Technology. Este relatrio apresenta os resultados da simulao em computador, da evoluo da populao humana com base na explorao dos recursos naturais, com projeces para 2100. Mostra que, devido prossecuo do crescimento econmico durante o sculo XXI de prever uma reduo drstica da populao devido poluio, a perda de terras arveis e da escassez de recursos energticos. 16 de Junho de 1972 - Conferncia sobre o Ambiente Humano das Naes Unidas (Estocolmo). a primeira Cimeira da Terra. Ocorre pela primeira vez a nvel mundial preocupao com as questes ambientais globais. 1979: o filsofo Hans Jonas exprime a sua preocupao no livro Princpio responsabilidade. 1980: A Unio Internacional para a Conservao da Natureza publicou um relatrio intitulado "A Estratgia Global para a conservao, onde surge pela primeira vez o conceito de" desenvolvimento sustentvel ". 1987 - Relatrio Brundtland, Our Common Future, preparado pela Comisso Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, onde foi pela primeira vez formalizado o conceito de desenvolvimento sustentvel.
  • 9. De 3 a 14 de Junho de 1992 - Realiza-se a Conferncia das Naes Unidas sobre o Ambiente eo Desenvolvimento (segunda "Cimeira da Terra"), onde nasce a Agenda 21, e so aprovadas a Conveno sobre Alteraes Climticas, Conveno sobre Diversidade Biolgica (Declarao do Rio), bem como a Declarao de Princpios sobre Florestas. 1993 - V Programa Aco Ambiente da Unio Europeia: Rumo a um desenvolvimento sustentvel. Apresentao da nova estratgia da UE em matria de ambiente e as ace